Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts na categoria "Arena"

Clássico dos Grandes

22 de março de 2014 48

charge1

Quem senta pra conversar sobre o clássico entre Joinville e Criciúma não tem hora para terminar. São 176 confrontos, 60 vitórias do JEC, 59 empates e 57 do Criciúma. 7 finais disputadas, 5 títulos do JEC e 2 do time do sul. Histórias imensas, camisas pesadas e torcidas fanáticas. O Joinville joga em casa e tem a torcida e os números a seu favor, afinal são 7 anos de soberania diante do Criciúma na Arena e precisa somente da vitória para garantir-se na grande final. Já o tricolor do sul, vem somente com um objetivo, não perder, para depender somente de si na próxima rodada! Um clássico dos grandes, e sério candidato ser o mais emocionante de todos!

Deixaram-nos chegar! Agora o problema é de vocês

27 de fevereiro de 2014 69
hemerson Maria

Expressão de Hemerson Maria ao saber dos adversários no quadrangular. Foto: Gabriel Fronzi

Maria nos ouviu! Foi ofensivo desde o primeiro toque na bola. Diferente do que imaginávamos, Fernando Viana iniciou no banco e Jael MATADOR herdou a camisa 9, e vou dizer, foi na hora certa. Dois toques, dois golaços. JAEL, O CRUEL! Joinville 2 x 0 e os alto-falantes de todo estado tremiam! O JEC foi dominante, foi avassalador! O Marcilio Dias parecia um time amador da cidade, mal conseguia tocar na bola, e tudo isso fruto da interminável raça dos jogadores. Vou dizer, hoje vocês foram f%$%&@#…

Saci também deixou o seu, daquele jeito e mandou um recadinho pro velho sunssão… GOLAÇO DE FALTA… A esta altura do jogo a torcida já estava mais aliviada, porém de certa forma apreensiva, até que Marcelo Costa, FUZILOU o bom goleiro Rodolfo. 4 x 0. Não havia mais o que fazer. Macuglia foi buscar os pregos para fechar o caixão e o Hemerson Maria carimbou o passaporte para o quadrangular final.

É impossível imaginar um Joinville Esporte Clube em uma fase decisiva e não almejar o titulo. Já estivemos lá por muitas e muitas vezes, e até de forma consecutiva, algo que clube algum será capaz de chegar! Momentos como este, são para clubes grandes, times de massa e tradição. Então meus caros, só tenho uma coisa a dizer. Deixaram-nos chegar! Agora aguentem as consequências…

Tartá ou Edigar?

25 de janeiro de 2014 36
slider

Qualquer um deles, atenderá bem o eterno freguês!

No ultimo treino aberto a torcida, Hemerson Maria promoveu uma alteração importante na equipe de cima, e adivinhe? Foi justamente no ataque! Certamente, assim como nós, Maria não ficou contente com o desempenho dos atuais homens da função e ainda não tem certeza do quem irá pra campo. A mudança promovida foi a entrada de Tartá, que atua mais como meia atacante, no lugar de Edigar Junio, que normalmente joga pelos lados do campo. Devo admitir que gostaria muito de ver ambos atuando junto, principalmente pelo fato de atualmente Edigar ser o nosso melhor finalizador.

Porém, já que a escolha fica por conta de somente um deles, penso que o melhor atleta a iniciar a partida, seria Edigar Junior, por dois motivos: 1) Desde que chegou, Hemerson treinou exaustivamente a formação 4 – 3 – 3, e mudar por mudar horas antes do grande jogo, talvez não seja a melhor opção. 2) Assim que Tartá foi contratado, buscamos informações de desempenho sobre o atleta nos dois últimos clubes em que passou (Criciúma e Goiás), a informação que obtivemos é que em ambos o melhor desempenho do atleta foi quando entrou na segunda etapa e devemos reconhecer que o fato de ser inicio de temporada, fortalece essa teoria.

E aí tricolor? Quem você prefere? 

Coisa mais linda do mundo!

15 de dezembro de 2013 27

20131215_170002

Me digam! Em qual lugar do mundo haveria uma mobilização tão gigantesca para um jogo tão insignificante a nível competitivo? Que torcida seria tão apaixonada, para tal façanha? É inexplicável! Em Santa Catarina, somente um clube tem esse poder, e este chama-se Joinville Esporte Clube.

Foi um grande espetáculo, certamente o Canoinhas julga-se premiado por ter a oportunidade de participar deste momento, e não é pra menos!  Mais de 11 mil pessoas vestidas de branco e clamando pela PAZ! Tinha de ser assim, nosso povo não poderia aceitar tal injustiça, deixada pelos pé vermelho.

Essa foi a maior prova que adversário algum importa para nós. O Santos de Neymar, ou Canoinhas de Paganelli, terão de sentir a força da imensa nação tricolor, seja numa final, ou num jogo festivo, a paixão sempre será a mesma!

Ato pela Paz

14 de dezembro de 2013 18

camisa

A rivalidade tem que existir, mas somente dentro de campo. Quando falamos aqui que
Joinville e Criciúma é o maior clássico de SC, é justamente por isso, por que a rivalidade é imensa, porém somente dentro de campo, a história diz tudo e isso ninguém pode negar. Não há guerra de torcidas nas arquibancadas e ambos as torcidas não irão se matar quando se encontrarem, isso é um clássico! Pelo menos pra quem entende o que realmente é o futebol!

O nome da cidade está manchado, Joinville levará tempo pra recuperar aquilo que sua imensa população construiu durante décadas e por mais que não tenhamos nada a ver com a situação, é hora de limpar a M… E tudo começa amanhã, quando mais de 15 mil tricolores vestidos de branco são esperados para o jogo que encerra os trabalhos na temporada 2013. #IssoéArena #IssoéJoinville

 

#IssoéArena #IssoéJoinville

11 de dezembro de 2013 36

A torcida tricolor entrou na “briga” para limpar a M… deixada pelos “valentões” pé vermelho e cariocas. A MAIOR TORCIDA DE SANTA CATARINA está se mobilizando nas redes sociais com a hashtag #IssoéArena #IssoéJoinville e compartilhando imagens do que realmente acontece na Arena nesses 10 anos de existência.

Povo Injustiçado e Cidade Manchada de Sangue

10 de dezembro de 2013 51

Prometi não comentar sobre o ocorrido na Arena Joinville, nosso povo tem nada haver com o ocorrido, logo, não havia o que ser dito. Ninguém aqui tinha interesse neste jogo e devo admitir que sequer estava assistindo.

Porém a maré virou e no final das contas o grande prejudicado será a cidade de Joinville. Acompanhei toda a repercussão nos programas esportivos do país e o que mais deixou preocupado foi saber que a palavra Joinville era tão citada quanto Violência, Vasco e Atlético!

Nosso nome está manchado, a cidade que é (era) cotada para receber a seleção Russa agora é vista como caminho da morte, e como se não bastasse, agora nossa Arena, que recebe jogos do Joinville Esporte Clube a 10 anos (sem qualquer ocorrência semelhante) tornou-se inutilizável.

A violência jamais me fará deixar de ir ao estádio, são quase 20 anos frequentando sem qualquer tipo de embate. Seguirei o Joinville Esporte Clube sempre, mas preciso admitir, está cada vez mais difícil fortalecer a paixão pelo futebol, não pela violência, mas sim pelas injustiças!

Mudanças e Lições

14 de novembro de 2013 17

A calculadora persististe em nos dizer que ainda é possível,  porém, futebolisticamente sabe-se que a missão é mais dura do que salame de colônia. Não pela matemática, mas sim pela pegada do grupo, que nessa temporada parece ter focado em tudo, menos no futebol. A barca deve ser grande, as mudanças serão inúmeras. Sérgio Ramirez deverá voltar a sua função nas categorias de base e em breve um novo comandante deverá chegar na MAIOR CIDADE DO ESTADO.

Do elenco poucos ficarão, Cesar Sampaio está aí e se tiver autonomia poderá acabar definitivamente com essa história de MAIS DO MESMO. Espera-se também que diminua essa intensidade de importar atletas dos clubes do Paraná. Tudo bem que Edigar Junio foi uma das gratas surpresas, mas foi só. Nessa temporada também vieram Bruno Costa, Naldo, Denis Neves, Hernani e Liguera, e nenhum deles foi bom o quanto deveria. Que sirva de lição!

Inferno Tricolor

04 de novembro de 2013 51
média de publico

Dados coletados do site srgoool.com.br

Se na temporada 2012 o Joinville Esporte Clube obteve média de 9.400 torcedores por jogo, foi o quarto clube do sul do país com melhor média e sofreu somente uma derrota diante de sua imensa torcida, em 2013 não se pode dizer o mesmo. Até o momento a média de publico tricolor é de 8.751 tricolores, com 5 derrotas sofridas na Arena. Sabe-se que a quebra desta supremacia está atrelada a muitos fatores internos e que os únicos que podem ser isentados da culpa, são os torcedores e prova disso, é que mesmo diante de tudo que aconteceu, ainda se mantém entre 4 times que mais mobilizam torcida ao estádio durante toda a série B. Nenhuma novidade, pelo menos para nós!

O fato é que com a casa em ordem, e com reais chances de acesso, a torcida tricolor voltará com força total a sua real condição. E para isso, uma grande mobilização se faz para o confronto diante do Palmeiras, espera-se que pelo menos 4 ônibus, várias Vans e dezenas de carros se desloquem com destino ao Pacaembu para apoiar o tricolor.  Sabe-se que qualquer ponto vindo de lá nos deixará ainda mais vivos na competição e para os dois jogos restantes, tornará a Arena um verdadeiro inferno, Preto, Branco e Vermelho!