Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts na categoria "G4"

A primeira decisão da temporada

22 de fevereiro de 2014 14

O JEC entra em campo para disputar a primeira decisão do ano, que dará ao vencedor o direito de continuar sonhando com a taça. O adversário é o líder Brusque, de Pingo e Bandoch, ambos vêm fazendo um grande trabalho e surpreendendo todo o estado com o futebol mais eficiente da primeira fase. O Joinville também vem fazendo bonito, e até aqui tem sido convincente e objetivo. O fato é que a importância do jogo e a qualidade dos times nos fazem ter a certeza de uma grande partida de futebol. O time do vale terá a vantagem de jogar em seu acanhado estádio com sua torcida, já o Joinville, como sempre, terá o apoio de sua imensa e apaixonada nação, a pesada camisa tricolor nos momentos decisivos e acima de tudo, sua gigantesca história nesta competição, talvez a mais bela de todas!

Coluna Jornal A Notícia de hoje!

Para Seguir Forte!

10 de novembro de 2013 23

Duas vagas e oito times rigorosamente na disputa, isso tudo faltando apenas 4 rodadas para o fim da competição e de agora em diante quem errar menos será premiado com o acesso. O equilíbrio desta série B está tão intenso, que muito provavelmente a ultima vaga será decidida no saldo de gols e nos acréscimos da 38° rodada. Não há como prever, as simulações já não tranquilizam torcida alguma, ou alguém aqui imaginava que os resultados da rodada deste final de semana ressuscitariam Figueirense e Ceará? Da mesma forma que Sport de Recife não está garantido por ter 3 pontos de vantagem em relação ao 4°, o Paraná Clube, mesmo estando em 10° ainda segue vivo.

A derrota de sábado para o Palmeiras é daquelas que nos faz somente lamentar, ninguém está indignado por ter perdido na casa de um dos maiores clubes do País. Tudo bem que Sérgio Ramirez não extraiu o melhor da equipe, as mudanças não condisseram com os últimos resultados obtidos. Futebol é confiança e nestes momentos decisivos aquele que mudar menos, chegará mais.

Terça (12), o adversário será o Oeste, obviamente que a grande massa tricolor comparecerá em peso, como sempre foi e como sempre será. Uma vitória não nos dará o acesso, mas nos manterá no pelotão que segue e caso ela se confirme, é hora de pegar a estrada novamente , desta vez rumo a São Caetano, até por que, está mais do que provado, que nessas horas, quem tiver o apoio de uma grande torcida, será muito mais forte e vamos ser sinceros, em Santa Catarina essa força só nós temos!

Hora de voltar pra casa

09 de novembro de 2013 42

O resultado é reflexo de um time de série A, que foi soberano em toda a competição, contra um time que briga ponto a ponto pelo acesso. Não se pode apagar tudo o que aconteceu neste sábado. A torcida foi maravilhosa, quase mil tricolores se deslocaram da maior cidade de Santa Catarina para apoiar e assim foi. Durante todo o jogo se ouviu muito mais a torcida Joinvilense. Sem palavras!

Edu fez muita falta, Ramirez não soube trabalhar com as peças certas. Acontece! Agora é hora de trazer as crianças pra casa e decidir diante da massa, até por que nada, definitivamente nada está perdido.

Postura de Elite

07 de novembro de 2013 51

A lesão de Edu deixou a nação tricolor preocupada, isso por que o novo camisa 9, vinha sendo um dos destaques do tricolor nessa arrancada pós Drubscky. Parte da torcida e da imprensa pede a volta de Lima, algo improvável, pelo menos para o jogo de sábado, uma vez que o atacante vem treinando em separado do resto do grupo.

Sérgio Ramirez vem escondendo o jogo, não há qualquer perspectiva de qual será o time titular para o confronto diante do Palmeiras, o que nos faz entender que nem o uruguaio tem certeza de quem entrará em campo.

Sabe-se que será um jogo extremamente duro, o Palmeiras, apesar de ter seu acesso já garantido, quer atingir as metas propostas o quanto antes para planejar 2014 e uma delas é conquistar o titulo. Porém, o Joinville não pode e nem deve entrar em campo esperando uma bola no contra ataque. Torço muito para que essa ausência do Edu não seja desculpa para uma retranca, até por que, time que quer estar na elite, precisa se comportar como tal.

CAMPO

Meu time para sábado. #FORÇAmeuJEC

Três vagas em aberto

06 de novembro de 2013 39

A Chapecoense parece estar querendo surpreender a todos novamente. Depois de uma campanha majestosa durante toda a série B e tendo seu acesso garantido por praticamente todos comentaristas esportivos do país, o clube do oeste catarinense parece  contrariar a lógica futebolística, outra vez!

Nem o povo de Chapecó e nem o povo de Arapiraca se arriscaria dizer que o time verde do oeste ficaria na ponta da tabela durante do a competição. Essa condição prova definitivamente que com uma gestão inteligente e contratações pontuais é possível obter resultados expressivos, e é exatamente isso que tem acontecido com a Associação Chapecoense de Futebol na temporada 2013. Porém, nada está garantido, ainda mais com o empate de ontem diante do América/RN em plena Arena Condá, o sexto consecutivo.

Essa falta de gás da Chapecoense e principalmente a não vitória no jogo de ontem, abriu uma nova possibilidade de acessos aos clubes que vem logo atrás, que até então lutavam por duas vagas. Uma combinação comum de resultados pode fazer com que ao final da ultima rodada, o Verdão de Chapecó esteja pela primeira vez fora do G4. Posição que tem tudo para ser ocupada pelo clube de maior torcida em Santa Catarina. #FORÇAmeuJEC

chape

A Saga do Coelho (Parte II)

03 de novembro de 2013 43

A rodada está encerrada (e essa semana tem gente que vai dormir joelhos). Com o término, o Joinville definitivamente está colado no G4 separado por somente 1 ponto. E agora é hora de voltar aquela condição de que o jogo mais importante é o próximo, seja quem for.

É inegável que esta sequencia de bons resultados é fruto de uma imensa injeção de animo, daquelas que só o Sérgio Ramirez tem fórmula. A pegada é outra, a vontade é imensa e o mais importante, todos creem que apesar de tudo, o acesso ainda é absolutamente possível, e o que nos faz acreditar de verdade, é um passado recente. Quem não se recorda da grande campanha tricolor em 2011, que culminou no acesso mais festejado da história de Santa Catarina. O que ficou foi a lembrança de um time avassalador, mas que durante a competição tinha consciência de que o jogo mais importante era o que estava por vir.

O ano de 2013 não tem sido fácil pra grande massa tricolor, os percalços tem sido constantes. Mas apesar de tudo o que passamos até aqui, é possível sentir que assim como 2011, algo bom nos espera, até por que, tá todo mudo louco pra reviver aquele memorável 17 de outubro de 2011, que fez Joinville, a cidade do povo mais trabalhador, parar em pleno fervo de uma segunda feira. INCRÍVEL

Nós Chegamos!!!

01 de novembro de 2013 29
retrovisor

Guapéca Chinês se deparou com o Coelho mais ferroz do planeta terra.

Nós chegamos, e não foi por falta de aviso. Sei que você aí da ilha deve estar preocupado por ver que estamos na sua cola, e você tem toda razão sobre isso, o fato é que chegamos pra valer, e nossa passagem rumo ao G4 é questão de dias.

Sabe aquela tia chata e barraqueira? Então, no futebol esse seria o Paysandu, todo lugar que vai jogar, seja em casa ou fora, arruma confusão por nada e quase acaba com a festa. Mas aqui no caldeirão não tem essa, e o Joinville começou a pressionar desde os primeiros minutos de jogo. Uma raça e determinação invejável, daquelas que só acontecem quando um real objetivo está em jogo.  O tricolor não deu mole, mas o gol demorou 29 minutos pra sair. Após isso, a porteira se abriu, ao 32 Edigar Junio amplia e o tricolor mais querido do mundo faz a arena explodir daquele jeito. Na volta para a segunda etapa, o JEC ainda faz o terceiro com Wellington Bruno, antes de dar aquela tradicional relaxada, que quase fez muita gente ter um ataque cardíaco. Isso por que o Papão fez dois gols em menos de 7 minutos e tirou toda aquela vantagem construída. Mas antes que os cornetas de plantão entrassem em ação, Marcelo Costa se encarregou de fazer o quarto gol e matar o jogo de vez. Benazzi e companhia não se conformaram e decidiram fazer aquele tumulto, mas nada que tirasse o brilho da grande vitória tricolor. Final: Joinville 4 x 2 Paysandu