Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

A hora das estrelas

16 de agosto de 2013 0

hora das estrelas 3hotra das estrelas 2

Rodrigo S. M., o narrador no livro “A Hora da Estrela”, de Clarice Lispector, é também um dos personagens centrais. Ele, ao mesmo tempo em que cria, narra. Dessa forma, um texto metalinguístico: um autor – narrador que fala de sua própria obra e busca nela e com ela conhecer-se e reconhecer-se.



O livro é a história de Macabéa, uma alagoana virgem, ignorante, com 19 anos, que se diz-se “datilógrafa”, que foi para o Rio de Janeiro com uma tia que cuidara dela desde os dois anos de idade. Quando a tia morre, Macabéa muda-se para um quarto que divide com quatro moças que trabalhavam nas Lojas Americanas: Maria da Penha, Maria Aparecida, Maria José e Maria.


Um dia em que chovia muito, Macabéa encontrou Olímpico de Jesus, que se apresentou como Olímpico de Jesus Moreira Chaves, metalúrgico, paraibano. Os dois apresentam ruídos no processo de comunicação: ela por não saber e não ter o que dizer e ele por se sentir superior, principalmente em relação ao aspecto linguístico, porém pouco sabia. Olímpico era ambicioso, era capaz de qualquer ato para ascender socialmente. Até que ele conhece Glória e resolve afastar-se de Macabéa.

Com o rompimento, Macabéa compra um batom vermelho, pinta os lábios no banheiro da firma em busca da identidade desejada: a atriz Marilyn Monroe.

A menina procura um médico que não gostava de trabalhar com pobres e para pobres, distrata Macabéa e ela, mesmo assim, agradece. Macabéa está com tuberculose.

Ao dar um passo para atravessar a rua, ela é atropelada por um carro Mercedes Benz ouro. Esta é a hora da estrela, quando ela será “tão grande como um cavalo morto”: ferida de morte, a personagem vomita um pouco de sangue, mas queria ter vomitado “uma estrela de mil pontas”. O narrador termina refletindo sobre a morte não só de Macabéa, mas também sobre a dele.

A hora das estrelas será cobrado no vestibular da UFSC/2014. É uma das obras primas da ucraniana Clarice Lispector. A escritora nasceu em 10/12/1920, na cidade de Tchechelnik, Ucrânia, e faleceu em 9/12/1977, no Rio de Janeiro.

 

Bookmark and Share

Envie seu Comentário