Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Dúvidas e preocupações do Pronatec

27 de novembro de 2013 2

senai_spsenaibr

Evasão, preparação adequada para o mercado de trabalho, estágios em cursos técnicos de saúde e atendimento aos egressos da educação de jovens e adultos. Esses temas fazem parte das inquietações dos segmentos envolvidos no Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec). Eles foram apresentados no segundo dia do encontro que reúne, em Brasília, entidades que pedem a abertura de cursos e vagas, instituições responsáveis pela formação de trabalhadores e representantes do Ministério da Educação. O encontro tem encerramento nesta quarta-feira, 27.

Oferecer cursos qualificados de educação profissional a 6,6% de concluintes do ensino médio que não chegam à educação superior é um problema a ser superado. “O desafio é abrir vagas, preenchê-las e levar boa formação a esses milhares de jovens”, diz Felipe Morgado, gerente de planejamento do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai). Em 2012, a entidade registrou 304 mil matrículas em cursos do Pronatec e chegou a 548 mil este ano. A meta para 2014 é alcançar 736,3 mil. O Senai tem unidades em 1.675 municípios.

Foto: Senai/SP

Bookmark and Share

Comentários (2)

  • francisco das chagas diz: 27 de novembro de 2013

    Fiz um curso de elétrica de automóveis no Senai e no final do curso, recebemos a notícia de que o complemento tão esperado que era o de instalação de som, alarme, vidro elétrico, trava elétrica e acessórios, não faria mais parte do curso e acabamos ficando só no básico, sendo que toda concessionária vive de instalação de acessórios, e não nos ensinaram nem a instalar um radio… que vergonha!!!

  • Rodrigo diz: 5 de dezembro de 2013

    Grande Bagèzinho!

    A perna esquerda mais fominha que eu pelas areias do do Pinhal.

    Gostei do teu blog. Mande notícias.

    Rodrigo

Envie seu Comentário