Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Posts de novembro 2015

O que devo fazer com minha nota do Enem?

09 de novembro de 2015 2

Agora é aquele momento que muitos se indagam “Tá, eu fiz o Enem e agora? O que eu faço com minha nota?”. Fique calmo, o Enem é um método q te ajudar a conquistar muitas coisas. Muitas universidades utilizam 10% a 30% da sua nota para aumentar sua pontuação no vestibular. Por exemplo, a UFSC usa 30% para complementação da nota. Mas fora isso, você pode ingressar na universidade por outros meios.

  

Preciso acertar quantas perguntas para entrar na faculdade com a nota do Enem?

Isso vai depender do curso e da faculdade que você deseja e do processo seletivo em que você se inscrever. No Sisu e no Prouni, os sistemas calculam uma nota de corte para cada curso e instituição, com base no número de vagas disponíveis e nas notas dos candidatos inscritos.

 Qual a relação entre Enem e Sisu?

O Sisu e o Sisutec (apenas para cursos técnicos) é um processo seletivo gerenciado pelo MEC no qual instituições públicas de ensino superior oferecem vagas para candidatos participantes da última edição do Enem que não tenham tirado nota zero na redação. As inscrições ocorrem duas vezes por ano (uma a cada semestre) e, nelas, o candidato pode escolher até duas opções de curso, definindo se deseja concorrer às vagas de ampla concorrência ou às destinadas a políticas afirmativas. Ao final dessa etapa, o sistema seleciona os candidatos mais bem classificados em cada curso, de acordo com suas notas no Enem. A cada chamada, os candidatos selecionados têm um prazo para efetuar a matrícula na instituição, confirmando a ocupação da vaga.

Como faço para concorrer a uma vaga pelo Prouni?

O Prouni oferece bolsas de estudos integrais e parciais para cursos de graduação em instituições particulares de ensino superior. O processo seletivo é composto por duas fases: processo regular e processo de ocupação das bolsas remanescentes. No processo regular pode se inscrever o candidato que tenha participado da edição do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) do ano anterior (ou seja, 2014) e que tenha obtido, no mínimo, 450 pontos na média das notas das provas do Exame e nota acima de zero na redação.

Fonte: Info Geekie

vestibular-1-300x200

Bookmark and Share

Agora que passou o Enem, como devo me preparar para o vestibular?

05 de novembro de 2015 0

E ai, já sabe traçar seu plano de ensino para o vestibular? Agora que passou pelo Enem, você tem que continuar focado. Ter passado pelo Enem não significa que você deve relaxar, o vestibular esta chegando e você deve estar preparado. Então, é necessário que você reorganize seu cronograma de estudo, pode ser no papel, no notebook ou em um monte de post-it: monte seu plano com as dicas a seguir.

1. Status atual – Entenda sua posição atual para definir o que falta ser feito. Veja o que falta para estudar e passe tudo para o papel.

2. Escolha seu caminho – Já sabe que curso prestar? Avalie seus interesses, leve em conta resultados dos testes de vocacionais. É preciso definir o seus objetivos. “Eu quero um trabalho que envolva sustentabilidade e meio ambiente.” Ou “Eu quero combinar o ensino de Inglês com as viagens”.

3. Reorganize sua rotina de estudo – Pense. O Enem já passou se continuar na mesma rotina de antes vai acabar relaxando, então, é hora de criar novos métodos. Faça os exercícios de casa; adiante sempre os trabalhos; revise as tarefas; anote as dúvidas e leia a matéria da próxima aula. Uma boa opção é criar um cronograma de estudos.

3. Mude seu local de estudos – o importante é que você se sinta bem dentro do seu espaço de concentração. Mude sua cadeira e sua mesa de lugar e reorganize seu ambiente. Lembre-se: Tem que estar sempre organizada e que seja silenciosa. É bom que não haja coisas que sirvam como distração, por exemplo, televisão, computador ligado, celular por perto, etc.

4. Se você faz um curso preparatório para vestibular, não quer dizer que não deve estudar em casa, não se esqueça: Aula dada é aula estudada. Então estude em casa nem que seja no mínimo 1 hora. O resultado do vestibular será consequência de sua determinação.

Bons estudos!

Bookmark and Share

Belo exemplo: Aluno de escola pública passa em 4 cursos de medicina

03 de novembro de 2015 0

É sempre estimulante postar exemplos de alunos que superaram muitos obstáculos para conseguir uma vaga na universidade, é o caso de  Wester da Silva Vieira, de 19 anos e aluno de escola pública em Vitória da Conquista, foi aprovado em quatro universidades para Medicina após submeter a nota do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) ao Sistema de Seleção Unificada (Sisu). Sem fazer cursinho e trabalhando no setor de finanças da prefeitura da cidade em que mora – ele foi aprovado em um concurso de nível médio em 2013 -, o jovem passou na primeira lista da Universidade Federal da Bahia (UFBA), da Universidade do Estado da Bahia (Uneb), da Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs) e da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (Uesb). Ele disse que recebeu a notícia de amigos, que enviaram diversas mensagens pelo aplicativo Whatsapp, e que até chegou a duvidar. “Primeiro, fiquei tremendo e nem acreditei. A ficha só caiu quando cheguei em casa e olhei o resultado no computador”, afirmou o rapaz, que ficou com nota 880 na redação.

O bom resultado no Enem é fruto de rotina de cinco a sete horas por dia de estudo, ele acredita, apesar das ressalvas. “Tem dias em que estudava menos que isso, porque sou um pouco preguiçoso. Não me considero nenhum gênio. O segredo é ter fé e disciplina. Com foco, qualquer um consegue chegar onde cheguei”, destaca.

Os resultados deixaram orgulhosos os pais, que moram na cidade de Condeúba, também no sudoeste. “Minha familia ficou muito orgulhosa, acho que até mais do que eu mesmo”, brinca. Ele precisou se mudar da casa dos pais aos 12 anos, após ser aprovado no Instituto Federal da Bahia (IFBA), onde concluiu o Ensino Médio em 2012. Com isso, passou a morar em uma república mantida pela prefeitura da cidade dos pais, com mais 20 pessoas.

Wester afirma que não fez nenhum cursinho, apenas bancas para reforçar alguns conteúdos. E confessa, que, apesar de não acreditarem, tem dificuldades em algumas disciplinas. “Tenho um pouco de dificuldade em algum ponto de determinada áreas. Por exemplo, não sou muito bom em geofísica, da área de geografia; nem em eletromagnetismo, de física; e nem em análise combinatória, de matemática. Em português, tenho um pouco de dificuldade em literatura”, detalha. A dúvida agora é decidir onde vai fazer o curso, um sonho de infância. “Ainda não sei, mas estou mais próximo da Uesb, gosto de morar aqui em Conquista. Além disso, a universidade foi a melhor conceituada no Enade [Exame Nacional de Desempenho de Estudantes] da Bahia [entre as quatro]“, justifica.

Fonte: G1

 

wester

Bookmark and Share