Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts com a tag "2011"

UFFS lança curso de Medicina

29 de julho de 2013 0

Começam nesta segunda-feira, 29/7, e vão até 19 de agosto, as inscrições para o processo seletivo do (novo) curso Medicina na Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS). Serão oferecidas 40 vagas para ingresso no segundo semestre letivo de 2013. O edital está disponível no endereço – uffs.edu.br.

Para participar do processo seletivo, o estudante deve ter realizado o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) em 2011 ou 2012 e ter concluído o ensino médio. A inscrição para o Processo Seletivo da UFFS é gratuita e será realizada somente pela internet, através do uffs.edu.br.

Bookmark and Share

Sobral surpreende no Ideb

17 de julho de 2013 1

Com 97% das crianças alfabetizadas aos 7 anos de idade, a rede municipal de educação pública de Sobral, Ceará, aparece com destaque no mapa do índice desenvolvimento da educação básica (Ideb). A cada edição, o município registra avanços — em 2005, chegou a 4 pontos; em 2007, a 4,9; em 2009, a 6,6; em 2011, a 7,3. Ao obter tal pontuação, ultrapassou a meta final prevista somente para 2021, de 6,1 pontos.

Tais resultados, de acordo com o secretário municipal de Educação, Júlio César da Costa Alexandre, constituem a soma de 11 anos de política de alfabetização e de investimentos na formação das crianças da rede de ensino. Em 2001, 48% dos alunos, aos 8 anos de idade, não conseguiam ler palavras. Hoje, 97% dos estudantes, aos 7 anos, têm leitura, entonação e compreensão do que leem e escrevem.

http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_content&view=article&id=18897

Bookmark and Share

Cotistas: superior à média da escola privada

23 de novembro de 2012 0

Os 12,5% melhores das escolas públicas que fizeram o Enem em 2011 têm um desempenho médio de 630 pontos, bem superior à média da rede privada, que é de 569,2 pontos. O topo da rede pública é muito melhor que a média do setor privado. Assim, espera-se que melhores da rede pública tenham um bom desempenho nas universidades, especialmente os 12,5% que é o corte que me interessa para saber como será o desempenho dos cotistas do ano que vem. Vale lembrar, todavia, que o topo das escolas particulares ainda é muito superior ao topo das escolas públicas. Mas já é um grande incentivo.

Bookmark and Share

Resultados do Enem 2011

23 de novembro de 2012 0

MEC divulgou os dados do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) por escola, referentes à edição de 2011. Foi de 474,2 pontos a média nacional dos cerca de 891 mil alunos da rede pública que fizeram a prova em 2011, enquanto os quase 247 mil alunos de escolas particulares alcançaram a média foi 569,2 pontos.

Foram consideradas 10.076 escolas, o que representa 40,56% do universo total do exame. Não foram incluídas na média nacional 1.185 escolas com menos de 10 participantes e 13.581 que tiveram índice de participação menor do que 50%. Do total de escolas contempladas, 199 eram federais, 4.968 estaduais, 111 municipais e 4.798 privadas.

Do total de 891 mil candidatos da rede pública, os 37,5 mil concluintes do ensino médio com melhor desempenho, que corresponderiam aos 12,5% favorecidos pela lei de Cotas, alcançaram em 2011 uma média de 630,4 pontos – bem superior à média nacional de 474,2 pontos.

Conta simples:

Escola Pública: 891.000 = 474,2 pontos

Escola Privada:  247.000 = 569,2 pontos

Total: 1.138.000 – Escola Pública 79% e Escola Privada 21%

Nota: Escola Pública precisa de cerca 20% a mais da sua nota para chegar na media da Escola Privada.

Bookmark and Share

Desemprego juvenil é crítico

05 de outubro de 2012 0

A situação do emprego juvenil (entre 16 e 24 anos) é crítica nas 19 maiores economias do mundo (Brasil incluído) e na União Europeia — conhecido como G-20 –, onde 17,7 milhões de jovens, ou pouco mais de 16%, não têm trabalho em 17 países do grupo.

Durante os últimos 12 meses, a taxa de desemprego juvenil aumentou em 10 países enquanto que a taxa de emprego da população em idade de trabalhar diminuiu em 12 países, segundo os dados da OIT apresentados na reunião do Grupo de Trabalho sobre o Emprego do G20 que foi encerrada terça-feira em Genebra.

No Brasil e taxa de desemprego nesta faixa e de cerca de 18%.

As taxas de desemprego juvenil
·         De 8 a 11 por cento na Austrália, Alemanha, Japão, República da Coreia e México
·         De 15 a 18 por cento na Argentina, Brasil, Canadá, Estados Unidos, Federação Russa, Turquia
·         De 21 a 23 por cento na França, Indonésia, Reino Unido
·         De 35 a 52 por cento na Itália, Espanha, África do Sul

Bookmark and Share

3 bilhões de pessoas trabalhando

05 de outubro de 2012 0

A América Latina registrou o maior crescimento da participação feminina no mercado de trabalho nas últimas três décadas. Mais de 70 milhões de mulheres passaram a trabalhar desde os anos 1980, elevando esse índice de 36% para 43%, de acordo com relatório do Banco Mundial. No Oriente Médio e Norte da África, a elevação foi de 0,17% ao ano no mesmo período.

Matéria aqui – http://www.worldbank.org/pt/news/2012/10/01/jobs-cornerstone-development-says-world-development-report

Relatório aqui – http://siteresources.worldbank.org/EXTNWDR2013/Resources/8258024-1320950747192/8260293-1322665883147/WDR_2013_Report.pdf

Bookmark and Share

MEC suspende Ulbra por dois anos

04 de setembro de 2012 0

A Universidade Luterana do Brasil (Ulbra) perdeu temporariamente a autonomia concedida pelo Ministério da Educação. A universidade não pode mais abrir novos cursos ou vagas na modalidade a distância nos próximos dois anos. A decisão faz parte de um longo processo de fiscalização de irregularidades e problemas na instituição, iniciado em 2008.

Naquele ano a Ulbra passou por um processo de supervisão após denúncias de irregularidades comprovadas. O resultado do processo administrativo aberto contra a universidade foi o fechamento de 198 polos de educação a distância (alguns foram abertos sem autorização prévia do Ministério da Educação) e a suspensão de ingresso de novos alunos.

Bookmark and Share

Presidenta Dilma sanciona Lei de Cotas Sociais

29 de agosto de 2012 4

A presidenta Dilma Rousseff sancionou hoje (29/8) a Lei de Cotas Sociais, que destina 50% das vagas em universidades federais para estudantes oriundos de escolas públicas. Ao sancionar a lei, a presidenta disse que o governo tem o desafio de democratizar a universidade e manter a qualidade do ensino.

Segundo o ministro da Educação, Aloizio Mercadante, a Lei de Cotas Sociais vai ajudar os melhores alunos da rede pública a ingressar nas universidades federais. Ele afirmou que os dados da edição 2011 do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) mostram que a média dos 150 mil melhores estudantes da rede pública foi superior à média dos estudantes do setor privado.

Bookmark and Share

7ª Olimpíada de Matemática

28 de agosto de 2012 0

Quinhentos estudantes receberam medalhas de ouro na tarde da segunda-feira, 27, no Rio de Janeiro, por seu desempenho na 7ª Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (Obmep 2011). A entrega dos prêmios foi feita durante cerimônia que contou com a presença da presidenta da República, Dilma Rousseff, e do ministro da Educação, Aloizio Mercadante.

Outros 900 alunos foram premiados com a medalha de prata, 1.802 com bronze e 30 mil receberam menção honrosa. Também foram premiados os jovens com melhor colocação nos estados que não conquistaram ouro. Nesta edição, participaram da olimpíada 18,7 milhões de estudantes e 44,6 mil escolas públicas.

Bookmark and Share

124 milhões de pobres na América Latina

21 de agosto de 2012 0

Cerca de 124 milhões de habitantes das cidades da América Latina e do Caribe vivem na pobreza, o equivalente a um quarto da população urbana da região. A conclusão faz parte do estudo “Estado das Cidades da América Latina e Caribe” lançado hoje no Rio de Janeiro pelo ONU-Habitat, o programa das Nações Unidas para habitação.

O relatório aponta os desafios para o crescimento das cidades na região composta pela América Latina e o Caribe, que já é a mais urbanizada do mundo, com quase 80% das pessoas vivendo nas cidades. De acordo com o ONU-Habitat, em 2050, 89% da população da América Latina viverá nas cidades. Nos países do Cone Sul, este percentual chegará a 90% já em 2020.

Fonte: iG

Bookmark and Share