Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Posts com a tag "vestibular"

O fim do ranking do Enem das Escolas

01 de março de 2017 0

Escolas de ensino médio não terão mais médias divulgadas no exame, mas passarão a ter resultados calculados pelo Ideb

O ranking de escolas no Enem está com os dias contados. Mas isso não significa que o MEC, através do Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira), deixará de divulgar resultados individuais de colégios com base no desempenho de seus alunos. A novidade, anunciada na semana passada, é que todos os alunos do 3º ano do ensino médio passarão a fazer, já a partir deste ano, os testes oficiais de português e matemática do Saeb (Sistema de Avaliação da Educação Básica). Com isso, toda escola de ensino médio do país, pública ou privada, passará a ter calculado o seu Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica). Ele congrega as médias dos alunos nos testes com taxas de aprovação, e é hoje o principal indicador oficial da qualidade do ensino no país.

Um dos argumentos para acabar com a divulgação dos resultados do Enem por escola é que ele nunca foi pensado com este fim. O exame virou um grande vestibular, mas nunca foi obrigatório, o que significa que muitos estudantes sem interesse em tentar uma vaga no ensino superior sequer faziam a prova. Esse é um dos motivos que torna a comparação entre escolas, no mínimo, imprecisa, já que a taxa de participação no exame variava muito, sendo inferior a 50% em muitas escolas, especialmente nas públicas que atendem estudantes de menor nível socioeconômico. Isso sem falar nos truques que algumas instituições passaram a usar para se sair bem nas comparações.

O MEC já divulga notas por escolas no Ideb, mas apenas para o ensino fundamental na rede pública, onde os testes feitos pelos estudantes já eram censitários desde 2005. Os resultados do ensino médio eram calculados apenas com base numa amostra de estudantes, razão pela qual não era possível divulgar, no Ideb, uma média por escola neste nível de ensino. Isso era feito apenas no Enem, apesar de todas as ressalvas em relação ao exame.

A prática de calcular médias de escolas com base no desempenho dos alunos em testes não começou com o MEC. No Rio de Janeiro, até o final da década de 90, as comissões de vestibulares da UFRJ e da Uerj costumavam divulgar médias e percentuais de aprovados por escola em seus exames. Com essas informações, jornais do Rio publicavam rankings das melhores do estado.

A obsessão pelos rankings tampouco é exclusiva nossa. Mesmo na Finlândia, país reconhecido por ter um dos melhores e mais equitativos sistemas educacionais do mundo, jornais também têm o costume de divulgar resultados por escola, com base no desempenho dos estudantes nos testes de admissão para universidades. A diferença lá é que, como a qualidade do ensino varia muito pouco de um estabelecimento para o outro, o resultado praticamente não interfere na decisão dos pais de onde matricular seus filhos.

Desde que o MEC passou a divulgar essas médias em suas avaliações oficiais, os rankings de colégios, elaborados pela imprensa com base nesses dados, passaram a fazer parte do cotidiano de pais e professores. A prática sempre foi criticada por uma parcela expressiva de educadores, que argumentam, entre outras razões, que o resultado dos estudantes de uma escola não pode ser encarado como um retrato definitivo da qualidade do ensino. Além disso, sempre houve muitas queixas pela comparação acrítica de resultados de colégios com perfil de alunos muito distinto, e em contextos diversos. A decisão do Inep não vai esgotar o debate entre os críticos e os defensores da divulgação de notas por escola. Mas, se é para continuar divulgando notas de cada colégio de ensino médio, melhor que o termômetro seja ao menos um pouco mais preciso — ou menos imperfeito — do que o Enem.

Fonte: O Globo

http://oglobo.globo.com/sociedade/educacao/o-fim-do-ranking-do-enem-20980779 

Bookmark and Share

Pró Universidade apresenta o aulão Mestres da UFSC

04 de dezembro de 2015 0

As inscrições estão abertas a partir desta terça-feira (17/11) no sitewww.prouniversidade.com.br, o aulão especial para a UFSC acontece no sábado (5/12), 13h às 18h, no auditório do Centro de Cultura e Eventos da UFSC, Campus universitário – Trindade. As vagas são limitadas.

 

O Pró Universidade, maior pré-vestibular gratuito do Brasil, e já está há mil graus em clima de provas, proporcinando mais um grande Aulão para o vestibular UFSC 2016! Pensando em proporcionar aos estudantes um evento que possa conciliar aprendizagem e diversão, o Pró Universidade realizará o aulão “Mestres da UFSC” em diversas cidades do estado, beneficiando estudantes de escola pública, entre alunos do curso e demais interessados.

Estarão no palco professores especialistas em vestibular para ministrar os conteúdos, explicar como funciona o exame e dar dicas de preparação para o dia da prova. Formatado para promover o melhor conteúdo e manter a interação entre alunos e professores no palco.

A proximidade do aulão com a data do vestibular UFSC 2016, dias 12, 13 e 14 de dezembro, tem o objetivo de promover a assimilação de importantes dicas pelos estudantes, que fazem a diferença no momento da prova e na conquista de uma vaga nas universidades públicas.

Para a entrada no aulão o estudante deve apresentar o comprovante de inscrição impresso e assinado.

O aulão Mestres da UFSC é realizado pelo curso Pró Universidade, que é oferecido pela Secretaria de Estado da Educação – SED.

 

Serviço

Inscrições: No site www.prouniversidade.com.br; (vagas limitadas)

Data do aulão: 5/12, a partir das 13h;

Local: Auditório do Centro de Cultura e Eventos da UFSC, Campus universitário – Trindade;

Ingresso: Gratuito

imagem divulgação aulão ufsc

 

Bookmark and Share

Temas para a Redação do Enem 2015

20 de outubro de 2015 2

Se o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) é a prova mais esperada do ano, o tema da redação é dos assuntos mais comentados entre os estudantes. Até o dia da prova, ninguém sabe sobre o que vai precisar escrever 30 linhas de texto dissertativo-argumentativo em cerca de uma hora.

Sabe-se que o tema da redação do Enem costuma envolver alguma polêmica, questão social, ecológica ou problema da atualidade. Mas com tanta coisa acontecendo no Brasil e no mundo, como se preparar? Dá para saber exatamente qual das “atualidades” vai cair na redação do Enem 2015?

A resposta, infelizmente, é não. Não dá para “adivinhar” o tema da redação do próximo Enem. Mas a boa notícia é que é possível ter uma ideia aproximada de assuntos com maior probabilidade de aparecer no Exame.

Separamos 10 temas relevantes da atualidade que podem ser cobrados em 2015 e, em seguida, contamos como funciona a escolha do tema para a redação do Enem!

10 temas para a redação do Enem 2015

Confira 10 temas da atualidade que podem cair na redação do Enem em 2015. Todos eles têm aparecido com frequência na mídia como destaques em notícias, editoriais, reportagens e especiais de TV:

1. Crise da Água: A crise hídrica vivida nos últimos meses, principalmente em São Paulo, tem desdobramentos sociais, econômicos, políticos e ecológicos.

2. Intolerância religiosa: Tido até então como um país onde diferentes crenças sempre conviveram pacificamente, recentemente o Brasil passou a vivenciar episódios seguidos de intolerância religiosa.

3. Maioridade Penal: A maioridade penal é a idade mínima pela qual uma pessoa pode ser julgada criminalmente, como adulto, por seus atos. No Brasil, a maioridade penal é de 18 anos. A redução da maioridade penal para 16 anos é um tema polêmico, que divide a opinião de políticos, juristas, defensores dos direitos da criança e do adolescente e da sociedade em geral.

4. Racismo e homofobia: Apesar de alguns avanços da legislação brasileira, que considera crime qualquer manifestação de racismo e permite aos casais do mesmo sexo adotarem filhos, entre outros direitos que lhes foram negados por muito tempo, o Brasil está longe de ser um país livre de racismo e de homofobia. Como podemos combater esses dois problemas?

5. Jogos Olímpicos 2016: O Rio de Janeiro sediará os Jogos Olímpicos de 2016. Quais serão os impactos positivos e negativos para a cidade, o Estado e o País?
6. Descriminalização das drogas: Em Portugal, consumir alguma droga não é crime. A posse (mas não o tráfico) de drogas passou a ser um problema a ser tratado no âmbito da saúde e não da polícia. Um dependente químico que for pego usando drogas não é preso, e sim encaminhado para um programa de tratamento (se o usuário quiser). Desde a descriminalização, há quase 15 anos, o consumo de drogas no país diminuiu. Será que esse modelo funcionaria no Brasil?

7. Corrupção: O escândalo da Federação Nacional de Futebol (FIFA), cujo esquema envolvia executivos do futebol brasileiro, e o “Petrolão”, que investigou irregularidades na Petrobras são dois exemplos de corrupção exaustivamente mostrados na mídia. Mas a corrupção não está apenas em “grandes esquemas”, pode existir em pequenos delitos e gestos do cotidiano, no famoso “jeitinho brasileiro” de querer levar vantagem e burlar as regras.

8. PEC das Domésticas: 
Foi sancionada a lei que garante aos trabalhadores domésticos: adicional noturno, obrigatoriedade do recolhimento do FGTS por parte do empregador, seguro-desemprego, salário-família, auxílio-creche e pré-escola, seguro contra acidentes de trabalho e indenização em caso de demissão sem justa causa. Empregadores reclamaram dos custos, mas os domésticos passaram finalmente a ter direitos que já eram garantidos a outros trabalhadores com carteira assinada no Brasil.

9. Limites do Humor: é permitido fazer graça sobre tudo? Onde acaba o humor e começa o desrespeito? O mundo está ficando “mais chato”, mais conservador, ou mais consciente das diferenças e direitos do outro?

10. Terceira Idade: O Brasil está ficando mais velho, pois a população começa a ter uma expectativa de vida maior. Como estamos nos preparando para cuidar dos nossos idosos?

Dica quente: siga o passo a passo e prepare-se para escrever sobre esses temas na redação do Enem:

  1. Procure saber mais sobre cada um desses temas.
  2. Reflita sobre sua posição a respeito de cada um deles e reúna fatos e argumentos que comprovem ou apoiem o seu ponto de vista (tese).
  3. Reflita também sobre uma possível solução para cada questão: é a chamada “proposta de intervenção social” pedida no modelo dissertativo-argumentativo da redação do Enem. Lembre-se que essa proposta precisa respeitar os direitos humanos.
  4. Faça uma redação para cada um desses temas, seguindo o modelo proposto pela organização do Enem.

Mesmo que nenhum desses temas seja o escolhido para a prova, você terá treinado o modelo e estará muito mais bem informado! Vale lembrar que várias questões objetivas da prova do Enem envolvem atualidades.

Fonte:  www.mundovestibular.com.br

Bookmark and Share

O sono e o ENEM

13 de outubro de 2015 0

Descubra algumas consequências por não dormir direito

Ficar cansado pode ser mais destrutivo do que você pensa. Nas vésperas do Enem, o importante agora é

dormir bem. Se você pensa que isso não tem nada a ver e que não faz sentido, dê uma olhada em como

o seu cérebro sofre com quando você não dorme direito.

Perda de memória

Se imagine na hora da prova e a memória começa a falhar. Isso não é nada legal. Os cientistas explicam

que enquanto dormimos o hipocampo, uma parte do cérebro, exibe um padrão de atividade neural

quando a mente “grava” novas informações. Então se você não dorme, perde parte de sua memória.

Resposta rápida

Quando você não dorme, seus argumentos ficam meio sem sentido. E isso não pode acontecer de forma

alguma na hora da redação do Enem. Os cientistas explicam que as atividades no Giro frontal inferior –

responsável pelo poder de argumentação – melhoram enquanto dormimos. Caso contrário, o cansaço

afeta os processos cognitivos do pensamento, o que ajuda na hora de um debate ou argumentação.

Distração

Sabemos que quando estamos estudando é muito fácil perder o foco. Existe uma parte do cérebro

responsável pela atenção e ela é uma das mais prejudicadas quando estamos cansados. Depois de uma

boa noite de sono, seu cérebro descansa e volta ao normal. Sendo assim, você se concentra melhor no

que estiver fazendo, como na leitura ou na resolução de um problema.

Dores de cabeça

Uma decorrência da falta de sono é a dor de cabeça. As alterações nos lobos frontal, temporal e parietal

são os responsáveis pela dor, mas os cientistas ainda não sabem explicar os motivos. Se você tem

tendências a sentir dores de cabeça quando esta ansioso comece a policiar quanto tempo tem dormido

por noite.

Para que nenhum desses efeitos chegue até você, procure dormir o suficiente – pelo menos 8h por noite

– para ter um cérebro em plena forma.

sonos0611

Bookmark and Share

3 recursos argumentativos que podem ser úteis na redação do Enem 2015

28 de setembro de 2015 0

Confira a seguir 3 recursos argumentativos que podem ser úteis durante a elaboração do seu texto:


1 – Autoridade

Consiste em fazer alusões ou em recorrer a citações de personalidades reconhecidas e relacioná-las ao tema em questão. Esse recurso confere maior credibilidade ao texto, já que se baseia na opinião de um especialista.

2 – Consenso
Trata-se de se basear em ideias e valores em circulação na sociedade aceitos como verdadeiros por um grupo social. Elas se assemelham às evidências do discurso científico. Argumentos que contrariam o ponto de vista consensual são considerados fracos. No entanto, é preciso ter cautela ao utilizar esse recurso, uma vez que o consenso é algo que todos já sabem.


3 – Provas concretas

Essa técnica consiste em apresentar dados concretos para comprovar a tese do autor, criando sentido de realidade, de evidência. Esses dados podem ser retirados de levantamentos estatísticos, relatórios e pesquisas, por exemplo. Lembre-se de que, para ter um argumento forte, a fonte usada deve ser confiável, ter credibilidade. Esse recurso possui um grande poder de persuasão, uma vez que relaciona o tema com os fatos da realidade.
Estude essas dicas e entre no caminho certo para obter a nota máxima na prova de redação!

Bookmark and Share

ENEM: Chance é maior para candidato que organiza o tempo de prova

28 de setembro de 2015 0

A pouco menos  de 01 mês das provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2015, a preparação dos inscritos chega à reta final. Por todo o Brasil, estudantes participam de testes simulados, grupos de estudos e aulas particulares e procuram formas de chegar bem preparados ao momento das provas. Mas é certo que isso causa muita ansiedade.

O estudante Matheus de Araújo Cavalcante conseguiu vencer esse desafio em 2012. Conquistou vaga na Universidade Federal de Campina Grande (UFCG) por meio do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) do Ministério da Educação, após fazer boa prova no Enem. Segundo ele, saber organizar o tempo e manter-se calmo ao fazer uma prova complexa e longa como o Enem foi essencial para realizar o objetivo.

“Como sou egresso do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba, meu ensino médio foi diferente de um normal, por ter sido voltado mais a disciplinas técnicas que às comuns”, diz. “Portanto, para realizar o Enem, minha preparação praticamente resumiu-se à revisão do conteúdo de disciplinas como biologia e história, pois não as estudara com a profundidade requerida.”

O estudante soube usar a experiência de estudar em um instituto federal, onde foi preparado para participar de diversas olimpíadas científicas, e fazer todas as provas dentro do tempo exigido e sem a necessidade de se apressar ao final.

Para fazer uma boa prova é importante, portanto, que os participantes do Enem de 2015 saibam administrar o tempo, principalmente para evitar o preenchimento apressado e sem a atenção necessária do cartão de respostas.

Bookmark and Share

Como fazer a redação do ENEM passo a passa

23 de setembro de 2015 1

Fazer um rascunho é essencial para se dar bem na prova

O formato de redação escolhido pela grande parte dos vestibulares, inclusive pelo Enem, é a dissertação-argumentativa. Esse gênero textual possibilita que o estudante construa uma tese inicial e a defenda diferentes pontos de vista ao longo do texto. Separamos aqui algumas dicas para você construir um bom texto. Confira!

1º) Veja o tema de redação e faça uma leitura cuidadosa da prova – Essa é a principal dica e vai influenciar todo o seu desempenho. Leia e releia a proposta e os textos de apoio. Dê uma lida também nas questões da prova. Pode ser que alguma informação ajude no tema da redação. Atenção: essa etapa é essencial para que você não fuja do tema.

2º) Elabore o projeto de texto e escolha uma tese – Esse é o momento em que você deve escolher a sua abordagem e os argumentos que usará para defender sua tese. Separe as ideias principais sobre o assunto em um rascunho. Na tese, escolha um tema que você domine para argumentar e expor o seu ponto de vista.

3º) Faça a primeira versão do texto – Nessa etapa do rascunho, preocupe-se com o conteúdo e não com a gramática. Foque sua atenção para organizar os argumentos da melhor forma. As ideias devem fazer sentido e devem estar ligadas entre si. Um texto bem amarrado valoriza a sua argumentação e fará com que o corretor não se sinta confuso ao lê-lo.

Lembre-se da estrutura básica da dissertação-argumentativa
Introdução Apresente o tema e o recorte que você fará dele. Evite fazer rodeios. É recomendável que a tese seja exposta para direcionar a leitura e mostrar sua linha de raciocínio. Lembre-se de que na dissertação seus argumentos devem ser usados para convencer quem estiver lendo.
Desenvolvimento Defenda a sua tese apresentando ideias que a justifiquem, de forma consistente, e apresente seus argumentos. Essa parte é importante, por isso coloque tudo da forma mais clara possível para que o leitor compreenda seu ponto de vista. Para deixar organizado, uma dica é reservar um parágrafo para cada argumento, analisando todos os aspectos que você quer abordar.
Conclusão Retome as ideias expostas na introdução, junto com os principais argumentos que a justificam para confirmar a tese e encerrar o debate. Diferente das outras redações, no Enem é nessa parte que você deve propor a solução ao problema, a partir dos pontos já levantados durante sua redação.

4º) Revise o texto: Agora é hora de corrigir a gramática e encontrar outros errinhos na sua redação. Caso tenha dúvida na grafia de alguma palavra, tente substituir por outra expressão. Preste atenção se não existe alguma frase sem sentido perdida pelo texto e avalie se há coerência entre as ideias.

5º) Passe o texto a limpo: Finalmente, essa é a última etapa da redação. Por isso a importância de preparar seu texto em um rascunho. Respeite o limite de linhas e não coloque informações fora da área de correção.

Pronto! Agora é só entregar a prova e esperar pelo resultado.

Fonte:  Eclícia Pereira, professora de redação do Cursinho da Poli 

Duvidas-sobre-a-redação-do-Enem.-02

Bookmark and Share

O que pode cair no ENEM? Parte 1

17 de setembro de 2015 3

Nessa reta final para o Enem 2015, achamos que seria interessante abordar as quatro áreas de conhecimento do Enem. Nas próximas publicação falaremos sobre a prova do Enem e os principais assuntos que caem nas devidas áreas. Para quem não sabe, a prova é constituída por 180 questões que testam seus conhecimentos.

Ciências da Natureza e suas Tecnologias

Esta área da prova tem 45 questões objetivas e o conteúdo é composto por matérias como Biologia, Física, Química e Ecologia. É comum questões que englobam todas essas matérias em busca de avaliar a capacidade multidisciplinar do aluno. Geralmente essa prova é realizada no primeiro dia de ENEM.

Física: É importante ter uma atenção especial aos assuntos que envolvam transformações de energia, como energias não-renováveis, energia solar, biocombustível e carros elétricos. Termologia é um assunto que sempre é abordado – transmissão do calor e termodinâmica. A Cinemática e a Lei da Gravitação Universal de Isaac Newton. Questões de eletricidade nunca abandonam o Enem.

Biologia: Genética, evolução e biotecnologia, DNA recombinante, organismos geneticamente modificados e transgênicos.

Ecologia: Sustentabilidade, impacto ambiental, poluição da água e do solo, camada de ozônio e chuva ácida.

Química: Funções orgânicas, isomeria e reações químicas. Pode haver questões de impacto ambiental causado das ações humanas, por exemplo, chuva ácida.

Lembre-se: Essas não são as únicas questões que podem cair na prova do Enem. É bom Recapitular todos esses assuntos nessa reta final. Aguarde a próxima postagem que falaremos sobre Ciências Humanas e suas Tecnologias. Bons estudos! ;)

4 areas de conhecimento do enem - parte 01

 

Bookmark and Share

Conheça as melhores técnicas de memorização

15 de setembro de 2015 0

Se você faz parte do grupo de alunos que precisa memorizar as coisas, fique atento para as dicas que vamos te dar. Faltam poucos dias para o Enem, mas essas dicas podem te ajudar se você coloca-las em prática.

Ordem alfabética

No momento das anotações temos costumes de escrever tudo o que o professor vai falando em ordem cronológica, mas se você tem muita coisa para memorizar, é mais fácil organizar em ordem alfabética.

 

A importância das anotações

Geralmente os professores fazem alguns comentários ou passam determinada informação que não contém nos livros. As anotações são importantes por causa disso! Você consegue entender os dados com suas próprias palavras e interpretação.

 

Códigos

Na correria de anotar muitas coisas, a maioria dos alunos recorrem a códigos e abreviações. É muito importante que não se esqueça dos códigos criados. O legal é que você consiga interpreta-los depois de meses. Para que não esqueça, crie um glossário no seu caderno ou no rodapé da página.

 

Faça um mural

Tem gente que tem o costume de colar papeizinhos pela casa, pois certas coisas não podem ser esquecidas. Crie um mural no seu local de estudos e coloque lá as principais notas. Isso ajuda a criar uma memória visual, e na hora na prova é muito fácil de lembrar.

 

Uscores

A ideia de usar cores para organizar os estudos é muito interessante. Com as cores você pode separar as matérias e classifica-las como as mais importantes, urgentes ou por assuntos.

 

Uso de cartões e ficheiros

Essas ferramentas podem ser de grande utilidade. É interessante você utiliza-la para os conceitos que apresentam maior dificuldade ou mais relevantes. Por exemplo, para as aulas de português você pode criar um cartão para cada figura de linguagem. Para física, crie um cartão para cada fórmula.

Com essas dicas, além de memorizar o que precisa, você se torna um aluno mais organizado, e a organização junto com a dedicação são a chave para o sucesso.

habitos-estudos-450x299

Bookmark and Share

Como eu posso gostar de estudar?

10 de setembro de 2015 0

Se tirar um tempo para estudar em casa está difícil, é melhor seguir as dicas embaixo!

Tem gente que encara os estudos como uma obrigação, e como uma saída para ser bem sucedido na vida. Quando o aluno se encontra nessa situação, dificilmente sente prazer nos estudos. Se você esta nessas condições, fique atento as nossas dicas de como você pode gostar de estudar.

Técnica de estudo

Primeiro você deve escolher uma técnica para desenvolver os estudos, eu recomendo a técnica de pomodoro. A cada 20 minutos de estudo, faça um intervalo de cinco minutos, após quatro pomodoros o intervalo é de 15 a 20 minutos. Faça uma lista do que deve estudar no dia, para que você venha cumprir metas.

Brinque estudando

Uma forma legal de aprender é se divertindo. Os estudos se tornam mais interessantes. Quando estiver estudando história, por exemplo, leia como se estivesse narrando um filme ou lendo para uma criança, faça isso em voz alta. Nesse momento, vale usar a imaginação para que não fique mecânico e venha se enjoar rápido. Mostre para você mesmo que estudar pode ser divertido.

Faça um resumo

Depois de ter estudado, faça um resumo de tudo aquilo que foi estudado no dia. Isso vai te ajudar a fixar os estudos. Não precisa ser um resumo grande, apenas faça um e que logo vai ver o resultado!

Com essas dicas você vai perceber que estudar não é tão chato assim como imagina. Mas tudo isso precisa de uma motivação, sempre mantenha em mente o seu objetivo. Se imagine como uma flecha indo em direção ao alvo. Não desista dos seus sonhos, para uma grande conquista tem que haver um grande esforço!

Falta-1-semana-e-não-estudei-para-o-ENEM-O-que-fazer

Bookmark and Share