Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Posts de março 2011

Aqui, pisou na bola

31 de março de 2011 2

Em entrevista no programa Altas Horas, o técnico Muricy Ramalho falou que a palavra é superimportante e que sempre cumpriu com a sua. Então, ele deve ter mudado. Quando saiu do Scarpelli, prometeu voltar. Embarcou em São Paulo, passou direto por Florianópolis, e desembarcou em Porto Alegre, acertando com o Inter. Para nós, ele tinha apalavrado seu retorno. Mesmo assim, na minha opinião, foi o melhor treinador que passou por aqui.

O retorno

Muitos craques famosos estão retornando ao Brasil. Quem pensa que é amor pelo clube está enganado. As cifras e a aproximação da Copa do Mundo, que será realizada no Brasil, e a visibilidade para a Seleção são os motivos. Adriano, o peso pesado, Ronaldinho Gaúcho, e o Fabuloso, machucado, são alguns dos que voltaram. Antes de 2014, com certeza, Kaká também voltará. Aguardem.

Leão, tua hora está chegando

Estamos entrando na contagem regressiva para o maior clássico do futebol catarinense. Independente da qualidade dos plantéis, é difícil apontar o favorito. Jogadores e torcedores estão tomados pelo nervosismo, emoção e ansiedade. Estou otimista de um bom resultado e o Jorginho poderá surpreender com novidades. Lenny já está treinando com bola e poderá ser uma das estrelas da equipe.

Coelho só na Páscoa

30 de março de 2011 2

Imaginem que o Rafael Coelho torceu pelo Figueirense para ganhar da Chapecoense. Com vitória deles na Arena seriam líderes. O Figueirense ganhou, já o seu time perdeu e o Coelho, agora, só pode comemorar a Páscoa.

Vai dizer que escutei errado?

Tem gente que comenta depois dos resultados acontecerem. O vizinho, no Debate de domingo, falou que Figueirense e Joinvile não chegariam às finais. Com a vitória do Alvinegro e a goleada sofrida por eles, mudou de ideia. No programa de segunda-feira, o Bola nas Costas, da rádio Atlântida, falou que Figueirense e Joinville estarão, sim, na semifinal.

Medida antipática

Um comunicado publicado no dia 28, em cima da hora, no site do Figueirense é, no mínimo, falta de consideração para com seu associado. Informa aos estudantes que o prazo de recadastramento para os benefícios de descontos termina, pasmem, dia 31 deste mês. Caso contrário, os boletos serão emitidos sem o desconto. O mínimo que se espera seria uma carta do clube com 30 dias de antecedência.

Que beleza

No bar do Lua, em Canasvieiras, o suco de laranja “Lima” é grátis. Na compra de uma almôndega leva quatro de brinde, em homenagem ao JEC.

29 de março de 2011 1

Gostaria de retificar a nota sobre Luiza Ferras Dias que trocou de camisa a zurra pela alvinegra. A moça é sobrinha do João Carlos Dias que foi diretor de futebol do time da ressacada e não filha como mencionado na coluna.

Põe na tela alvinegra

29 de março de 2011 2

O festejado Maicon o melhor jogador do estado em sua posição sera a grande falta no classico.  Na minha opinião o jogador dificilmente jogara alguma partida neste estadual. Nesta foto assediado pelos jovens torcedores alvinegros.

O importante foram os três pontos

29 de março de 2011 1

Vencemos um jogo, mas a vitória não poderá encobrir os erros cometidos. Não estiveram bem o zagueiro João Paulo Goiano, Edson e Ygor que também errou muitos passes, além da saída de bola ruim. Nosso time venceu, mas não mostrou aquele futebol envolvente que encantou a todos. Na verdade, prefiro assim: vencer, mesmo que o futebol não seja vistoso. O importante são os três pontos.

Mudou para melhor

Dizem que se troca de casa, de carro, de mulher, mas não se troca de time. Eu posso provar o contrário. Luiza Ferras Dias, filha do ex-diretor de futebol João Carlos, do time da Ressacada, hoje com seu namorado Rafael são os mais animados da plateia alvinegra. Com refrigerante em uma mão, o pastel na outra e o Figueirense no coração.

Reforços

Um torcedor me falou que Willian, Victor Simões, Edcarlos e Jorge Wagner são nomes que poderão reforçar o Figueirense para o Brasileiro. Será?

Boa revelação

O árbitro Ronan Marques da Rosa conseguiu manter a disciplina sem distribuir, aleatoriamente, cartões como têm feito seus colegas. No jogo contra Chapecoense somente dois para o Figueira e três cartões para o time do Oeste.

Fernandes decide o jogo e a sorte muda de lado

28 de março de 2011 3

Os goleiros adversários têm sido destaques. Bolas na trave e gols perdidos, que normalmente deveriam ser feitos. Falta de sorte que voltou domingo. Perdemos para o lanterna, mas ganhamos do líder invicto, de virada. Gol no apagar das luzes. O criticado Jorginho demorou, mas atendeu a galera, e Fernandes, em 15 minutos, decidiu o jogo. A sorte mudou de lado.

Semana do clássico

O próximo desafio é na Ressacada. Nada como quebrar um tabu na casa deles. Se ainda não ganhamos fora, domingo será o grande dia. Claro que vencer lá terá sabor especial. Jorginho vencendo na Ressacada terá de carregar uma cruz bem mais leve.

Será que a crista abaixou?

Um bom time começa pelo goleiro. E vocês não têm goleiro. Renan estava visivelmente amarelo. O anjo perdeu pênalti e o selecionável caçou borboletas.
No Debate Diário, domingo, o vizinho desmereceu o Figueirense e o Joinville. E endeusou seu time e a Chapecoense, mas os dois foram derrotados.

Coisa feia, mô quirido

Em Concórdia, no nosso jogo, faltou bola e gandulas. Os times do interior continuam agindo como times do interior.
No gol do Lima, todos foram cumprimentá-lo, menos Ramon. No gol do Ramon, todos foram cumprimentá-lo, menos o Lima.

Um documento histórico

26 de março de 2011 0

Uma noite memorável para recarregar as esperanças de um triunfo maior. Quinta-feira estive na pré-estreia do filme O Furacão Voltou, que mostra os bastidores do nosso retorno, além de um coquetel de muito bom gosto. De parabéns os realizadores do filme e os responsáveis pelo marketing do clube. Presentes no local estavam a diretoria, imprensa e atletas remanescentes da conquista, além de alguns convidados.

A luta continua

Quem falar com o presidente, sua comissão técnica e seus patrocinadores, irá notar muito entusiasmo e confiança no triunfo. É incrível o otimismo, sem deixar de lado a cautela e uma dose certa de preocupação. Ninguém jogou a toalha e todos acreditam na conquista. Não se surpreenda se Jorginho entrar com Helder na lateral-esquerda e com Juninho e Breitner no meio. Taí, me agradou essa formação.

Figueira, mostra tua cara

Os jogos dessa rodada irão apontar os quatro clubes que definirão as finais do Catarinão. Sem dúvida uma rodada decisiva para as pretensões de quem quer estar na semifinal. Para o Figueirense, a vitoria é gênero de primeira necessidade e os torcedores estarão presentes para incentivar e levar nosso time a uma grande vitória. Depois, iremos pensar na primeira vitória fora de casa, inaugurando o elevado e elevando nosso time.

Poe na tela alvinegra

25 de março de 2011 2

O presidente  em um papo descontraido com o colunista se diz otimista quanto as nossas pretenções. Ele acredita eu tambem acredito.

O que que é isso, minha gente?

25 de março de 2011 3

Determinados comentários não agradam quem é criticado e esses acabam ficando irritados. Quando acontecem os elogios o ego dessas pessoas se enche de satisfação. Com o atual quadro, não vejo argumentos que me deem motivos para elogiar. Como todo torcedor, não podemos acreditar que aquele futebol vistoso tenha acabado. Se as peças são as mesmas, qual o motivo dos maus resultados? Esse time de Série A, que não vence os mais frágeis times do futebol catarinense, irá vencer os da elite nacional? Fica a pergunta no ar.

Últimos suspiros

Tendo Chapecoense, clássico, Criciúma e o Imbituba como próximos adversários, e com o futebol apresentado, poderemos ficar de fora destas finais. Os jogadores vão precisar jogar muito para reverter o atual momento alvinegro. Como a esperança é a última que morre, vamos continuar acreditando. Eu ainda boto fé.

Como diz o mané, “ajutório”

O vizinho fazia a festa com 2 a 0, aí o Verdão marcou um gol e o apito amigo entrou em cena. Prevendo uma catástrofe, tirou um atleta do Metrô. No jogo do Figueira, o Mundinho “apito inimigo” não deu a falta no Wilson e deixou os gandulas e os jogadores do Concórdia deitar rolar, não tomando nenhuma atitude. A incompetência alvinegra não tem como justificar.

Sem não vencer, auxiliar de Dunga terá problemas com a torcida

24 de março de 2011 13

Agora a fila anda. Os resultados têm de aparecer. Com esse resultado infeliz, o auxiliar do Dunga vai ter muito mais problemas junto à torcida no jogo deste fim de semana, que será no Scarpelli. Acho que tem gente que vai arrumar as malas em breve.

Uma aposta e uma esperança

O atleta é apresentado para a imprensa sempre com uma solenidade de apresentação. Wellington Nem, formado no Fluminense, com passagem pela seleção brasileira de base, já está fazendo parte do nosso plantel e não teve essas “operárias”. Chico Lins falou que, talvez, essa é a última contratação para o Estadual. Fui informado que trata-se de um jogador de meia, habilidoso e bastante ofensivo.

Erguei as mãos

Além de treinadores, um grande número de jogadores que está atuando no futebol brasileiro também é feito de evangélicos. Quando algum fizer três gols, as músicas solicitadas para tocar no programa Fantástico, nas noites de domingo, serão sempre gospel.

Sai “inhaca”

Todos os problemas têm de ser superados. Muitas vezes, uma onda de azar também se abate sobre o clube. Exemplo: a expulsão de Breitner, a lesão de Maicon, equívocos da arbitragem, a demora na recuperação de Lenny e a contusão de Fernandes. Essa urucubaca tem de acabar.