Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Vamos aplaudir de pé

26 de setembro de 2011 0

Nas adversidades é que vemos quem tem valor. Jorginho tem méritos na vitória na Vila, montou uma estratégia e fez as mudanças certas. Juninho, como estava irritado, e para não piorar as coisas, foi substituído. Com todos os problemas de cartões e contusões, o treinador soube extrair o melhor de cada atleta. Diziam que estávamos cinco partidas sem vencer. Pra mim, estamos a cinco sem perder.

Resumo do jogo

Nenhum time do Estado havia vencido na Vila. O Figueira quebrou a escrita. Aos oito minutos, fizemos o primeiro gol da rodada. Borges empatou. Ricardo praticou um milagre. Fizemos outro, até que Juninho fez bobagem e eles empataram. No segundo tempo, em um contra-ataque, e fizemos o gol da vitória. Todos os jogadores estiveram bem, mas Júlio César e Wellington Nem foram os destaques.

Torcer não tem idade

Dona Henedina mora em Santos. Levei-a para almoçar em Ponta das Canas, no Baga. Depois, a simpática senhora, com 90 anos, foi assistir ao Figueira na minha casa. Pé quente, torceu e vibrou com a nossa vitória.

Jogando a tarrafinha

Vizinho, a distância que nos separa é grande. Por falar nisso, quem caiu na rede foi o Peixe. Tinhas razão.

Envie seu Comentário