Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Posts de abril 2013

Estamos vivos rumo à final

30 de abril de 2013 4

Perdemos um jogo, não a chance de conquistar o campeonato. Continuo achando que a Chapecoense, dos quatro postulantes ao título, é o mais fraco. Dominamos totalmente o jogo, só não fizemos os gols. Quem quer ser campeão tem que vencer tudo e todos.

Um gol importante

Com o resultado de empate dentro de casa, o torcedor alvinegro não saiu do estádio cabisbaixo. Os jogadores se empenharam e aquele gol do Ricardinho, aos 37 minutos do segundo tempo, poderá ser o gol do título. Ir ao Oeste e trazer de lá uma vitória e a classificação não é nada impossível. Se eles não perdem dentro de casa, o bom é saber que tabu é para ser quebrado.

Rumo à grande final

O Figueirense vai garantir a Capital na final. Nosso adversário surpreendeu, além do antijogo, fez um paredão e recuou tanto que nossos jogadores não encontraram o caminho do gol. Nesse fim de semana, as coisas vão ser diferentes, nós venceremos e o Tigre também!

Otimista

O presidente Wilfredo esteve comigo, antes do jogo, e se mostrou satisfeito com o sucesso da promoção dos ingressos. Ele promete que poderá repeti-la nas finais, caso ela aconteça. Se existe alguém otimista e com confiança nessa conquista é o presidente.

Dominamos, mas não levamos

29 de abril de 2013 15

Durante os 90 minutos, tivemos uns 80% de posse de bola, mas faltou o principal: gols. Não adiantou o empenho dos jogadores. Um homem só da Chapecoense, Fabinho Alves, desmontou o esquema que Adilson tinha preparado. Quem toma um gol antes do primeiro minuto dificilmente não é nocauteado. Não temos no plantel um jogador que desequilibra. Eles tiveram.

O povo compareceu

A iniciativa da diretoria na promoção dos ingressos teve resposta do torcedor. Foi o maior público do Catarinense, cerca de 12 mil pessoas. Além de se fazer presente, a galera deu uma demonstração de carinho
e incentivou a equipe, mesmo
estando atrás do placar durante quase toda a partida. Faz tempo que não
se vê estádio lotado, uma festa com uma recepção tão grande, com foguetório e bandeirões na entrada
dos atletas.

Eu acredito

Primeiro foi Saci, depois a surpresa Douglas e, para completar, a inhaca Botti. Tudo conspirando contra nós. Essa onda de azar vai nos abandonar. Para domingo, lá no Oeste, vamos reverter esse quadro, vencê-los e voltar tranquilos para a decisão
contra o Criciúma. Espero que os chinelinhos deem a cara para
bater e enfrentem seus desafios. Afinal, ganham para isso.

A estrelinha azul

Como sempre, o galego tem que ser a estrelinha da festa e complicar o espetáculo. Ninguém vê isso. Enquanto a arbitragem for complacente, as coisas vão continuar assim, pois o galego manda, desmanda e ninguém toma providências. Apesar do resultado favorável, eu ainda acho que dá Figueirense e Criciúma nas finais. Quem viver, verá.

Estou confiante no nosso Figueira

27 de abril de 2013 4

No turno, ganhamos da Chape. Foto: Flávio Neves

Ao contrário de outros jogos, estou muito confiante no bom resultado. Se esse time tem qualidade, chegou a hora de provar ao torcedor seu valor. Vamos respeitar o time do Oeste, o mais fraco dos quatro postulantes ao título. Pra mim, estaremos no jogo final desta competição e seremos os prováveis campeões de 2013.

Treinamento no Scarpelli

Em outras ocasiões, a torcida foi apoiar o time já no treino antes de partidas decisivas. Na sexta-feira de manhã, no Scarpelli, não foi assim. Menos de 50 torcedores presentes foram agraciados com brindes personalizados do alvinegro.
Quero crer que a ausência da galera foi por falta de informação e por estarem no horário de trabalho. A única torcida organizada presente foi a Elas, com a presidente Rô e suas faixas.

Não tem desculpa

Em se tratando de uma decisão, com certeza a galera se fará presente. Ingredientes não faltam. Além de ser um jogo decisivo, preços reduzidos, horário apropriado e com Adilson tendo todos à sua disposição para formar um bom time para a vitória, dando mais tranquilidade para o jogo da volta.

Aviso aos secadores

Pelo que tenho visto nas redes sociais o vizinho não seca sozinho. Junto com sua companheira, os dois multiplicam e secam unidos para não serem vencidos. Este ano vai ser diferente, estamos vacinados contra os insucessos e não vai ter secador que vá impedir nossa conquista do Catarinense. Quem tem sorte no amor não tem sorte no jogo. A única exceção sou eu e minha esposa.

Saci vai à luta

26 de abril de 2013 2

Acho que o Saci vai para o jogo. Considero ele um dos destaques dessa equipe. Se for para ele ir ao sacrifício e agravar a contusão, que seja poupado. Não será por falta dele que a equipe não pode alcançar um bom resultado. Tudo indica que o atleta vai ser a surpresa da escalação.

Atenção, galera!

Todos os caminhos levam ao Scarpelli. Hoje, a partir das 9h30min, o portão 13, das sociais, estará aberto para o treino que vai ser realizado pela manhã. Amanhã, além das atrações em volta do estádio e a promoção nos ingressos, o torcedor vai empurrar nosso time e mostrar que ainda é a maior torcida do Estado. Será a primeira vez que Adilson tem à disposição todos para montar o time que sempre quis.

Agora é a verdade

Chegou a hora da verdade, não tem bicho papão. Apesar do equilíbrio, o Figueira vence a Chapecoense amanhã, e o da Ressacada não passa pelo Criciúma. No segundo jogo, o Alvinegro confirma a vitória e o time do vizinho volta desclassificado. A decisão será mesmo entre Figueirense e Criciúma.

Torcedor exigente

O torcedor deve ser mais participativo. Você já imaginou o sentimento do atleta ao escutar vaias pro seu time?

Para acertar a mira contra o Verdão

25 de abril de 2013 3

Ontem, o treinamento no Scarpelli foi com portões fechados e sem a presença do torcedor. Adilson insistiu em jogadas e finalizações. O trabalho está sendo bem feito e os resultados vão aparecer.

Já rendeu R$ 150 mil

Por terem passado de fase na Copa do Brasil os dois times da Capital já faturaram R$ 150 mil. Se chegarmos ao título, o valor acumulado chega a R$ 6 milhões. Uma pequena bolada.

Somos preto e branco

Um jogador que tem sido pouco aproveitado é Felipe Nunes. Quando entra, sempre dá conta do recado. Como torcedor é passional, reclama de suas chuteiras azuis. Conheço inúmeras histórias, mas em uma o cidadão jogou seus sapatos fora por ter entrado com eles no estádio do maior rival.

Vai rolar a festa

Sábado a festa vai começar às 13h, com o tradicional esquenta nas barracas ao redor estádio. A Gaviões vai apresentar a bateria com suas belas cabrochas.

O jogo do vizinho

Foi uma bela falta cobrada pelo Galego, só que foi cavada. O homem é um bom ator. O árbitro ainda deu um pênalti duvidoso e o anjo tropeçou na máscara. Mesmo assim, pela fragilidade do adversário, passaram para outra fase.

Preparem seus corações

24 de abril de 2013 0

Este ano não vai ser como 2012. No outro Estadual, passamos fácil por tudo e todos, mas fomos atropelados nas finais. Na verdade, fomos campeões de fato, e não de direito. Agora, depois de erros e acertos, vamos em busca do título máximo de 2013. Contra a Chapecoense, ganhamos uma e empatamos outra. Vamos com tudo!

Bela iniciativa

Tentando unir diretoria e torcedor, uma reunião na manhã de ontem foi realizada entre diretores e membros das organizadas Gaviões, Finet, Cofes, Turma da Figueira e Elas. O objetivo é um só: unir forças. Com todos de mãos dadas, o Figueirense será um time forte para as decisões que tem pela frente.

As mulheres se destacando

Quem vem fazendo um bom trabalho social no Alvinegro é a vice-presidente de Integração com a Comunidade, Elza di Bernardi. Além de ter paixão alvinegra, está fazendo um trabalho social muito bonito e competente. Essa é daquelas que tem raízes e DNA alvinegro.

Estamos de camarote

Na Copa do Brasil, ter eliminado nosso adversário sem necessitar do jogo de volta tem suas vantagens. Hoje poderemos treinar e preparar a equipe para as semifinais do Catarinense. Já o time do vizinho vai se desgastar no jogo com o Volta Redonda, hoje à noite, e sairá desclassificado.

Clima de final na cidade

23 de abril de 2013 3

Os preços reduzidos dão ao torcedor a oportunidade de retornar ao estádio. A equipe inteira de Adilson Batista à disposição. Com folga ontem, o retorno aos trabalhos está marcado para hoje. Todos estão recuperados, inclusive Wellington Saci, que deverá estar em condições já neste sábado.

Não dá para vacilar

Quem conhece o jogo de bocha sabe o que quer dizer a expressão: “Agora é bola ou bolim”. Essa é situação da dupla da Capital: vencer ou vencer. Os erros cometidos ficam para trás. Com vitórias da dupla contra os clubes do Interior, teremos clássicos nas finais. Trazendo o título para o Scarpelli, os atletas terão um bicho especial.

Novidades no Scarpelli

Estamos focados nas finais do Estadual, sem perder a atenção na Série B. Todos estão se reforçando e nós não podemos ficar parados. No bolso do MM Teixeira está a relação de atletas que poderão vir, faltando somente acertos financeiros.
O artilheiro Rafael Costa chega hoje e, se tudo der certo, poderá jogar contra o Arapongas na Copa do Brasil.

De olho no apito

Com a colaboração dos jogadores, a arbitragem no domingo foi boa.Edson Silva e seus auxiliares passaram despercebidos. Da nova safra, esses parecem ter futuro.

Acabou-se o que era doce

22 de abril de 2013 0

Acabou-se o que era doce. Dos cinco grandes, só quatro ficaram. Teremos a rivalidade maior, que é Interior x Capital.

Os árbitros para as semifinais não fugirão destes nomes: Heber Roberto, Célio Amorim, Rodrigo D’Alonso, Luiz Carlos Bezerra e Ronan Marques.

As finais do Catarinão vão começar com novidade

22 de abril de 2013 3

No tempo de criança, começamos com bola de meia. Depois veio a de borracha, logo em seguida de capotão ou de pneu. Hoje, o modernismo toma conta, são sintéticas, à prova d’água. As finais do Catarinão vão começar com novidade: uma nova bola da Penalty.

Vamos lotar o estádio

22 de abril de 2013 1

Tivemos dois turnos com Scarpelli vazio e departamento médico cheio. Vamos virar essa página e, com os preços reduzidos para R$ 20, vamos lotar o estádio. Adilson terá todos à disposição. Com a qualidade dos titulares, a história vai ser outra.