Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Chinelinho não tem vez no Furacão

24 de março de 2014 2

Se o Figueirense adotasse o modelo de contratos usado pelo Palmeiras, boa parte dos atletas morreria de fome. La os valores são de acordo com a produtividade. Se entra jogando, substituiu alguém e produz em campo acaba recebendo mais. Em recente entrevista um atleta declarou: “Chinelinho aqui não tem vez”.

Determinação de sobra

Não está faltando empenho aos nossos jogadores. Acho até que algumas contusões são por excesso de esforço e determinação dos atletas. É inegável que em algumas posições está faltando qualidade. Esperamos que os responsáveis estejam atentos e reformulem o plantel para o Brasileiro.

Estamos de olho

Continuo com a opinião de que o Criciúma continua sendo beneficiado pela arbitragem neste Campeonato Catarinense. Aos 20 minutos do primeiro tempo, contra o Joinville, Paulo Baier cometeu uma falta que se fosse algum atleta alvinegro, com certeza teria recebido cartão.

O 12º jogador

A respeito do comparecimento aos estádios, torcedores do Criciúma e do Joinville estão dando de goleada no público da Capital. Na Arena lotada, bandeiras são desfraldadas nas arquibancadas, mas aqui não são permitidas.

Comentários (2)

  • O + x CAMPEÃO DE SC, MATADOR DE GAMBA CHORÃO diz: 25 de março de 2014

    IVENS, E AQUELE PENALTIZINHO MANDRAQUE CONTRA O POBRE METROPOLITANO NO SÁBADO, NO SALÃO DE FESTA DO AVAÍ, VC NÃO FALA NADA, KKKKKKK.
    ESSE CHORORO DA TURMINHA DA PRAIA DO CAGÃO NÃO TERMINA NUNCA, HEHEHEHE.
    JÁ ESTAS ARRUMANDO DESCULPAS PELA PERDA DE MAIS UM CAMPEONATO?
    POR FALAR EM CAMPEONATO QUANDO FOI MESMO O ÚLTIMO TÍTULO DE VCS?

  • Telmo diz: 25 de março de 2014

    Oi Ivens, Aqui na grande Florianópolis tem muita coisa para fazer nos finais de semana. Portanto, Aqui se gasta 100 Reais nas baladas mais não se gasta 100 Reais nos jogos. Já falei varias vezes aqui entrada 60 Reais, 10 Reais estacionamento, 15 de churrasquinho de gato, 25 a 30 de cerveja. Você acha que vale apenas gastar tanto assim. Eu não acho porque dinheiro não nasce como capim. A realidade do Brasil é outra.

Envie seu Comentário