Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.

Sem muitas emoções

29 de junho de 2015 1

Panorâmica do jogo
Enfrentamos o primeiro tempo de igual para igual, no segundo tempo muito toque de bola sem produtividade, acabamos envolvidos pelos Corintianos. Alex realizou algumas defesas, Fabinho bem nos desarme, enquanto teve fôlego Rafael Bastos deu conta do recado, Clayton fez a jogada do gol bem executado por Thiago Santana. Depois disso no ultimo segundo perdemos aquele que poderia ter sido o gol de empate. Em determinado momento nossa defesa ficou assustada com pressão dos donos da casa que atacava e defendiam em bloco. Tomamos o primeiro gol, depois o pênalti contra nós e só fomos fazer nosso gol no segundo tempo quando já não tínhamos mais fôlego.

Fim de semana de futebol azedo.
Na Ressacada a vizinhança só falava na feijoada contra o chimarrão. Tentei avisar o vizinho que feijão com mate não combina e o feijão deles azedou. Depois veio o jogo da seleção onde a mediocridade nas cobranças das penalidades foi a pá de cal para os brasileiros. No jogo mais importante para mim também não fomos felizes contra o Corinthians

Deu uma forcinha
O Vasco da gama nunca teve tanta torcida a seu favor, a galera do Alvinegro catarinense não queria vitória do Flamengo que nos jogaria para a zona perigosa. Graças ao clássico carioca hoje não figuramos na zona

Comentários (1)

  • jeferson preto & branco diz: 29 de junho de 2015

    Nosso time até que foi bem. Tivemos um lapso de reação com o gol do caça-rato. Aí o Argel fez o que não se faz. Tirou o outro meia (Ricardinho, que é um meia burocrático, mas é meia) e deixou o time com 2 volantes (que mais desarmam) e 4 atacantes. Daí em diante, o Corinthians retomou o controle do jogo, que estava conosco. No máximo, 3 atacantes; se não resolver assim, pode ter certeza que 4 não vão resolver, pois as bolas do meio vão ser todas alçadas na área, onde nosso atacante tem de dominar e o defensor espanar. Espanar é sempre mais fácil, aí facilita para zaga.

Envie seu Comentário