Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Vamos reagir, moçada!

31 de maio de 2016 4

Para o próximo compromisso contra o São Paulo, amanhã, devemos ter mudanças. Carlos Alberto já está treinando e hoje será apresentado o zagueiro Werley. Ontem apresentaram o atacante Lins, que já está no clube há um mês e ainda não jogou por ter se contundido nos treinos. Material humano o Vinícius tem, é só saber administrar.

Misterioso alvinegro

Todos sabem que temos cinco goleiros, mas não temos nenhum. Lá dentro já se comenta a dispensa de algum deles. Existem coisas de bastidores que é difícil entender. Marquinhos, até então destaque da zaga, está no banco. Dodô veio como revelação e não joga. Deve ter algo no Scarpelli que desconhecemos.

 É esperar para ver

Para aqueles que acham a Chapecoense o grande time de Santa Catarina, eu discordo. A diferença com o Figueirense é de três pontos. Uma topada no lado de lá e uma vitória no lado de cá e deu pra bola dos interioranos.

Será que só eu vi?

Não sou como uns e outros que ficam secando o coirmão. Tomei conhecimento do resultado do jogo deles vendo o Globo Esporte de segunda-feira. Constatei que meteram a mão no Vovô: uma penalidade e um gol legítimo do Ceará foi anulado. Como diz
o manezinho, “começou a ajutora”.

Comentários (4)

  • Rudnei diz: 31 de maio de 2016

    Ivens o DODO, acha que com essa preguiça que ele tem em campo o Atlético vai querer ele, de todas as vezes que entrou só uma jogou bem, todo mundo sabe que ele não queria vir. Acho uma pena o capitão no banco, por isso acho que o Vinicius esta perdendo pra ele mesmo, fica dando muita desculpa esta na hora de mostrar serviço.

  • Ney Lúcio Félix diz: 31 de maio de 2016

    kkkkkkkk chora, pode chorar que o sofrimento só está começando kkkkkkk

  • semprefigueira diz: 31 de maio de 2016

    Não foi só vc quem viu Ivens.

    Mas certamente foi só vc quem deu destque. Afinal, como contestar uma vitória do “time de guerreiros”? è preciso criar um momento bom, levantar o astral de quem há 3 anos está na lama. e não me falem me série A porque a vaga veio com aporte de dinheiro público (indenização do terreninho que era cedido em comodato) e pelo STJD. Mesmo tapetão que deu o Catarinense de 2015 ao Figueira e que foi considerado ilegítimo pelos mesmos que exaltam o time do sul da ilha.

    A história é a mesma sempre. Minimizar os feitos do Figueira e exaltar o que o Bvai faz de bom, ainda que faça muito mais bizarrices.

    SEMPREFIGUEIRA

  • henrique limongi diz: 31 de maio de 2016

    Uma vez que a demissão do Eutrópio é iminente – tem a retranca nas entranhas, insistir com ele é extremada burrice, suicídio, mesmo -, penso num nome, Ivens. Cuida-se do Fernando Diniz, técnico vice-campeão paulista pelo desconhecido – até então – Audax, de Osasco. Por que chegou ao vice-campeonato, eliminando São Paulo, Palmeiras e Corinthians? Simples: não tem medo de jogar, não tem medo de atacar. Vai para cima, manda marcar na saída de bola, não recua para garantir(normalmente não garante nada, pelo contrário) resultado. Tem personalidade forte – lembra o Jair Picerni, do São Caetano, vice-campeão brasileiro e vice-campeão da Libertadores da América, perdendo para o Olímpia do Paraguai nos pênaltis – e transmite essa personalidade, essa autoconfiança, essa ambição aos jogadores.
    Saudações Alvinegras!

Envie seu Comentário