Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Ainda dá para virar o jogo, Figueirense!

24 de junho de 2017 0

Neste sábado a angústia, a expectativa e a esperança de vitória continuam. Já se passaram diversas carroças e não podemos ficar na poeira. Perdemos tudo que não poderíamos perder, agora a necessidade de pontuar é gritante. Muitos já jogaram a toalha, mas eu sou teimoso e acho que os jogadores querendo, o treinador colocando as peças certas nos lugares certos, mais uns três reforços, ainda vai dar tempo de acompanharmos a recuperação do time.

Um bom time começa pelo goleiro

A saída do goleiro Luis Carlos não deverá deixar saudades: jogou três partidas e sofreu sete gols, não era esse bicho todo. Se é para trazer um goleiro, que venha logo um que chegue e seja o titular. Um goleiro que o Figueira sempre se interessou foi Agenor, mas o salário não dá.

Falando sério

O vizinho falou e eu assino embaixo: o gostoso do futebol é que depois do jogo acabar vem a hora de inticar um com a desgraça do outro. Os clubes de Santa Catarina não estão bem. A Chapecoense, que era a surpresa, está a quatro pontos da zona. Na vizinhança o treinador está no fio da navalha. Na Segundona não é diferente, o Figueirense na zona e o Criciúma na porta de entrada. Vou me preocupar com o meu, que dependendo dos resultados da rodada poderá sair, mas pra isso precisa vencer.

Está chegando o novo goleiro do Figueirense

23 de junho de 2017 6
Luis Carlos pediu e rescindiu com o Figueirense. Foto: Luiz Henrique/FFC

Luis Carlos pediu e rescindiu com o Figueirense. Foto: Luiz Henrique/FFC

Fui me informar a respeito da saída do goleiro Luis Carlos. Ele queria jogar, por isso rescindiu amigavelmente e tem clube interessado. O Figueirense está atento e posso afirmar em primeira mão, de fonte segura, que o novo contratado para o gol pode chegar ao Scarpelli já no início da semana que vem. Tentei, mas não consegui o nome. Não é o Agenor.

Bom senso

Sabemos que com receita reduzida é preciso economizar. No Figueirense é diferente, pra que dois auxiliares técnicos, sendo um filho do treinador? Esse é um dos problemas no Alvinegro, se não dá retorno acaba pagando altas multas contratuais.

Quase pronto

Para o jogo de amanhã, Marcelo Cabo fará algumas modificações na equipe. Marquinhos entra para jogar com Bruno Alves e teremos os retornos de Jorge Henrique e Zé Antônio, formando o quadrado no meio com Dudu Vieira e Marco Antônio. O ataque continua com Robinho e Henan. Outro prestigiado pelo treinador é Lazaroni. Confesso que no último jogo ele me surpreendeu.

Torcedores decepcionados

Tenho notado ausência dos torcedores da capital em seus estádios. No Scarpelli muitas cadeiras de frequentadores assíduos estão vazias. Gente que não perdia nem amistoso sumiu.

Tempo fechado também nos bastidores do Figueirense

22 de junho de 2017 15

Não é só no uniforme que o Figueirense tem a cor preta, a coisa está preta também nos bastidores. Nas redes sociais apareceu um ofício do conselheiro Gabriel Schiozawa Coelho apontando seis motivos para que o presidente Wilfredo renuncie imediatamente. Será que com a saída dele teríamos alguém que se habilitar a pegar? Na noite de ontem os notáveis alvinegros se reuniram para discutir problemas do futebol e, provavelmente, sobre esse episódio do conselheiro.

Não estamos pedindo muito

O torcedor alvinegro está arrasado, decepcionado com a qualidade do plantel e com os resultados obtidos manda um recado aos jogadores: toda a nação alvinegra torce pelo sucesso da equipe, não queremos 100% de vitórias e nem um time imbatível, mas queremos ver empenho dessa equipe, dedicação e a pontuação necessária para retornar à Série A no final do ano.

Reação já

Quando um filho faz alguma coisa errada você briga com ele, mas não deixa de amá-lo. Assim fazemos com o clube que gostamos. De 27 pontos conquistamos 8. Os atletas precisam ter vergonha e retribuir o alto salário com vitória.

Goleiraço!!!

O goleiro do vizinho tentou driblar, acabou no chão e levou gol. Vai de táxi também?

Mais uma derrota, sete jogos sem vitória

20 de junho de 2017 30
Foto: Luiz Henrique/FFC

Foto: Luiz Henrique/FFC

O adversário veio para empatar e acabou vencendo. No primeiro tempo, com um minuto, triangulação perfeita Joãozinho, Dudu e Henan, que perdeu na cara do goleiro. Eles foram lá uma vez e o meu goleiro tomou do meio da rua. Aí foi a vez de Luidy perder e, no rebote, Joãozinho fazer. Os atacantes alvinegros perderam mais cinco situações reais, mas o visitante foi quem fez. Robinho, de falta, empatou aos 40. Mas depois levamos o terceiro, aos 45 minutos, e fomos derrotados pelo Luverdense. Isso mesmo!

Estão brincando com torcedor

Parece que estão querendo bater de frente com o torcedor. Mudaram o treinador, que foi mal orientado e teimando com Índio para resolver, e acaba irritando mais ainda o pouco público que vai prestigiar esse time perdedor.

Poucos se salvaram

Eu não tapo o sol com a peneira, mas nossa defesa é uma peneira. Onde foi que descobriram Ferreira? Preocupa-me a opção por Lazaroni, mas ele não decepcionou. O goleiro Thiago não fez nenhuma defesa e tomou três gols. Dudu Vieira nunca errou tanto. Com tudo isso o Figueirense computou sete partidas sem vitória. Infelizmente, estamos mais para C do que para A e B. Para acabar com esse mau momento, só um milagre. E como eu acredito, vou continuar torcendo. Sábado temos o Santa Cruz, no Recife.

Vizinho, perguntar não ofende…

…No programa Estádio CBN Diário, Evando falou que Claudinei ainda vai treinar um time grande. Será que está treinando um time pequeno ou querendo treinar o Figueirense?

Expectativa de Marcelo Cabo para a Série B

20 de junho de 2017 3

Na sua apresentação, o discurso do treinador foi de muito otimismo, solicitou e foi atendido na reintegração do Marquinhos e diz que a primeira meta é conquistar 45 pontos, e aí sim pensar no título. Marcelo Cabo é o atual campeão da Série B e quer conquistar o bi, completando a segunda promoção à elite.

Treinos intensivos

Apesar do pouco tempo, o atual comandante realizou treinos sábado, domingo e ontem. Cuidados especiais para evitar gols nos cruzamentos e bolas pelo alto. Não podemos esquecer a bola parada, acerto de passes e fazer os gols, é claro.

Entra e sai

Naylhor, com desconforto, Leandro Almeida, problemas no tornozelo, Jorge Henrique e Zé Antônio, punidos por cartões, estão fora. Lazaroni entra na lateral e Ferreira pega a zaga. Marco Antônio e Robinho jogam no meio.

A realidade

Na verdade, precisamos nos conscientizar que o futebol catarinense ainda não conseguiu o patamar para disputar de igual com os grandes centros. Além da concorrência desleal pela diferença das receitas, a ambição, a guerra de poder e ficar nas mãos de empresários contribuem para tal. A Série A é para participar e tentar não cair, já a Segundona nos dá possibilidade até de vencer um título nacional.

Quem te viu, quem te vê

19 de junho de 2017 8

Um time que já ganhou do Corinthians, Flamengo, hoje não consegue vencer Guarani, Boa, ABC. Amanhã temos um importante compromisso, pasmem, contra o Luverdense. O pior vem depois. Vamos a Recife enfrentar o Santa Cruz, que tá jogando muito.

Carreteiro

A derrota para o Paraná tirou um pouco o tempero do carreteiro. O público não foi dos maiores, mas a comida e as atrações foram do agrado.

Robinho, o retorno

Para amanhã Marcelo Cabo não vai poder contar com Jorge Henrique, punido pelo terceiro cartão, e terá a volta do Dudu. Robinho é diferente, os boatos de que não jogou por estar sendo negociado não procedem, tenho a informação oficial. O atleta estava correndo risco de lesão e foi preservado, volta amanhã.

Vencer ou vencer

O Figueira não pode estar atrás do Criciúma, Boa, CRB. Com os últimos resultados não dá pra sonhar com ascensão. Estamos em 14° lugar, uma vitória contra o Luverdense é gênero de primeira necessidade.

“Leãoterna”

Vizinho, não vejo nem escuto mais teu time jogar, é só eu ligar o rádio ou a TV, pronto: gol do da juba. Nas duas últimas rodadas não quis saber sobre os jogos, só no encerramento recebo zap dos amigos. O leão é lanterna.

De cabo a rabo, nada mudou

17 de junho de 2017 9

Se a diretoria pedisse, qualquer torcedor escalaria melhor a equipe. O responsável continuou com a mesmice de sempre. Desculpe o torcedor que tem a mesma paixão que o colunista. Nosso time atualmente é impotente, incompetente, não transmite confiança a ninguém. Depender de Lazarone e de Índio para tentar virar o jogo é brincadeira. Uma zaga que toma todas por cima. Naylhor é uma piada.

Não dá para acreditar

Criamos algumas jogadas de gol, não tivemos capacidade de concluir, eles vão lá e fazem. Marcelo Cabo falou o que todos falam: precisamos trabalhar. Eu digo mais: jogar e ganhar. Menos mal que já viu as deficiências e vai pedir três contratações, com certeza um goleiro. Treinando em separado, Marquinhos e Ferrugem são melhores que muitos titulares.

O torcedor está arrasado

São seis jogos sem vencer e o pior: nossos adversários são tão medíocres quanto nós. Podem até virar essa página , mas vão ter que me provar. Quem tem Naylhor, Juliano, Índio, Lazarone na equipe, vai ter que provar. Vencendo vou aplaudir e elogiar, perdendo, tem que receber críticas. A indignação do torcedor ferido e envergonhado com tantas derrotas chegou ao limite.

Que Deus conforte sua família

Com coração partido informamos o falecimento do presidente da ASFIG, Dr. Edson Castro, um dos notáveis alvinegros que chorou e sorriu com o nosso Figueirense. À família, nossos sentimentos. Esse alvinegro deu muito de si ao clube.

Uma questão de hierarquia

Na área militar, o capitão é superior ao cabo. Se o Marquinhos é capitão, Cabo é subordinado. Sendo assim, o zagueiro poderá voltar a titularidade.

Troca de comando

16 de junho de 2017 5

Vamos torcer pra que a mudança de Goiano por Marcelo Cabo dê certo. Ele não é um estranho no ninho, conhece cada canto do Scarpelli e poderá conduzir o Figueirense ao desejo da ascensão. Dessa vez o clube do Estreito ganhou a queda de braços, pois outros clubes, entre eles o Santa Cruz, queriam os trabalhos desse profissional.

Ninguém gosta de apanhar

O torcedor é movido a resultado. Com rebaixamento e desclassificação em todas as competições, o número de associados e o público no estádio diminuíram. Vencendo, com certeza, o caldeirão voltará a ferver. O banco de reservas no jogo contra o Criciúma tinha Álisson, Ferreira, Juliano, Weldinho, Pereira, Índio, Luiz. Fala a verdade: além do treinador, uns quatro dessa lista deveriam acompanhá-lo.

Perguntar não ofende

Será que Marcelo Cabo vai preferir Naylhor ou Marquinhos? Pelas manifestações do torcedor no último jogo, pedindo em coro o nome do Marquinhos, não tenho dúvidas de quem é o melhor. O povo sabe das coisas e seria bom o novo comandante ouvir sua voz.

Da zona pra lanterna

Primeiro o galo mineiro, depois o urubu, deram suas bicadinhas no da juba. Na quarta-feira foi a vez do dragão tirar uma casquinha do tal leão. Do jeito que a coisa anda, o Vasco vai afundar de vez o time da Ressacada.

Cabo da esperança

15 de junho de 2017 5

O Figueirense já tem um novo comandante, Marcelo Cabo é o seu nome. A diretoria agiu rapido e o homem já estará em Curitiba e dará entrevista coletiva já com o boné do Figueirense. A coluna torce e deseja boa sorte ao profissional.

A bola continua rolando

15 de junho de 2017 2

1503412_796960823662681_2074714263_n

Nesta sexta temos mais uma oportunidade para mostrar que esse grupo é vencedor. Até agora não foi isso que mostrou. Não é admissível que uma equipe que ontem estava na Série A, hoje dispute uma B e faça uma campanha dessas. São duas vitórias, dois empates e três derrotas, sofrendo 10 gols. É vergonhoso para a equipe e para seus torcedores.

Quem são os titulares

Na entrevista, Goiano falou que tem seis bons zagueiros, só que Marquinhos não está treinado com o grupo. No último treinamento ele estava treinando atrás da trave, com outro grupo de jogadores. Com resultados apresentados a diretoria dispensou o professor. Os nomes estudados são de Marcelo Cabo, Geninho, Fernando Diniz. Tive informações que além deles, muitos estão sendo analisadas. Recebi informações de que Argel não é cogitado pela direção alvinegra.

Tradição alvinegra

Claro que temos motivos para festejar. O Figueirense completa 96 anos, é o maior detentor de títulos estaduais, tem o maior número de participações na elite do Brasileiro, está em 17° lugar no ranking da CBF, e se os jogadores estiverem comprometidos e o novo comandante tiver uma boa leitura de jogo, podemos voltar a ser um clube vencedor.