Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Posts de maio 2012

Gente nova na área

31 de maio de 2012 3

Além dos quatro atletas apresentados, o Leão deve confirmar um novo “matador”: Rafael Oliveira, ídolo da torcida do Paysandu, que recentemente não teve o mesmo sucesso na Lusa. No futebol paraense, o artilheiro deixou a marca ao ser campeão Brasileiro da Série D pelo São Raimundo. Caso o novo jogador emplaque na Ressacada, começo a imaginar a volta da música “Oliveiraaaa, Oliveiraaaa, Rafael Oliveira”, claro que com a sua devida adaptação…

Rótulo

Agora é vez do JEC. Duelo caseiro sob o rótulo do Brasileirão. No Catarinense, a partida era de definição para o Leão, que soube fazer valer o mando de campo, com o gol do craque Cleber Santana. Agora, os rivais se encontram numa mesma situação, com quatro pontos em posição intermediária na tabela, o que de novo faz deste confronto um divisor de águas para quem quer entrar no G-4 ou ao menos não ficar distante dele.

Agonia

Depois deste longo período invicto, que de quebra teve aquela “surra” na final do Estadual, quando vestimos a faixa de mais vezes campeão do Estado, voltei a receber mensagens dos torcedores do lado de lá. Só imagino a preocupação dos mesmos acreditando que Hemerson Maria era invencível. Pela primeira vez, nosso treinador não fez o trivial e pagou o pato da invenção. Com um time que tem suas limitações não é permitido inventar.

Previsível

30 de maio de 2012 4

Quem lê a coluna diariamente sabe que havia mencionado que, para o jogo contra o América-RN, o Avaí estava enfraquecido. Com a dupla Marcinho Guerreiro, mero figurante do jogo, e Diogo Orlando, que perdeu um gol feito, não era de se esperar grande coisa. O problema piora na medida em que precisamos alterar a equipe. Como não abrimos o marcador quando dominamos, pagamos com a derrota. Depender de Capixaba e Laércio para mudar essa configuração de resultado é ter a certeza que a coisa não daria certo mesmo.

Constatações

É incrível como caiu o rendimento do Patric. Em nenhum jogo da Série B o ala do Leão fez algo que mereça destaque. Dessa forma, Arlan vai voltar a ficar com a posição. Ontem, ele abusou dos erros ofensivos, e as melhores jogadas do Mecão foram nas suas costas. Enquanto isso, o miolo de zaga continua sendo o ponto forte. Leandro Silva, impecável, e Renato Santos, cumprindo bem o papel. Cleber Santana é diferenciado, porém, precisa ser melhor assessorado, para não acabar sobrecarregado.

Uma hora ia acontecer

Caiu a invencibilidade do Hemerson Maria. Sem terra arrasada, mas precisamos melhorar o time e manter o rumo ao acesso contra o JEC.  Vamos fiscalizar as apostas contratadas.

Superteste

29 de maio de 2012 0

A goleada do América-RN contra o Goiás, somada à invencibilidade de 10 jogos do Leão sob o comando de Hemerson Maria, elevam a expectativa e a importância deste confronto. É um desafio e tanto para o Avaí, que, em caso de vitória, pode firmar uma grande arrancada. A equipe está um pouco enfraquecida com a ausência de Bruno e de Robinho. Tudo isso em virtude da escalação de Guerreiro, que passa a ser uma incógnita, e a saída de Pirão para a ala, abrindo espaço para Diogo Orlando. A lucidez de Cleber Santana e a doação do grupo de jogadores são os trunfos azurras para a partida.

Loteca

O Avaí começou a apresentar seus novos reforços para Série B. Acho justo que os jogadores contratados, que não são do conhecimento geral da torcida, mereçam julgamento apenas após suas atuações. De toda forma, o Avaí está trazendo o meia Jailton, que ajudou o JEC a subir para Série B, e o atacante Diogo Acosta, ambos do Comercial. O volante Nenê Bonilha, que o Corinthians contratou do Paulista, fecha a lista de novidades. Pode até dar certo, mas, inegavelmente, são apostas.

Jogo das faixas

Na próxima partida do Avaí na Série B, sábado, contra o JEC, o Leão receberá as faixas de campeão Catarinense 2012. A vizinhança não sabe do que estou falando desde 2008.

Cautela

28 de maio de 2012 1

Hemerson Maria vai se desdobrando para montar o Leão, enquanto não surgem reforços e alguns titulares estão ausentes. Para terça, contra o Mecão potiguar, fora de casa, teremos a volta de Marcinho Guerreiro, após um longo e tenebroso Inverno. A escolha mantém o 4-4-2, porém, com uma postura um pouco diferente. Palhinha seria a peça para deixar o time com a cara que vinha atuando, enquanto que a escolha por mais um volante deve congestionar o meio e dar mais liberdade para Cleber Santana chegar ao ataque. Vamos ver no que vai dar.

Empate é nosso

O empate do JEC em Natal, do ASA em casa e do Guarani contra o Boa, que atuou bem no Brinco de Ouro e valorizou aquele nosso ponto em Varginha, foram benéficos para o Avaí, que ficou em terceiro após o jogos do fim de semana.
Ainda faltam alguns jogos para completar a rodada, mas se manter no G-4 sempre é importante.

Contra 10

O time do vizinho tem sido facilmente dominado, enquanto o jogo se mantém no 11 contra 11. Só venceu o Timbu quando ficou com um a mais e só empatou contra a colcha de retalhos do Flu da mesma forma.
Assim como no Catarinense, a alegria do início poderá ser bem diferente no final.

Estrela cadente

26 de maio de 2012 1

Evando tem seu nome marcado na história azurra. Em 2004, jogou bem, mas o acesso bateu na trave. Em 2008, foi “O Iluminado”, tendo participação decisiva na ida para a Série A. Em 2009, colocou a faixa de campeão Estadual e fez nosso primeiro gol na volta à elite. Retornou em 2011, mas sua passagem não foi além do carisma que possui com a torcida, pois seu futebol não ajudava como era preciso. Como seu desempenho em outros clubes não foi nada animador, penso que nosso “ídolo” poderia até fazer parte da estrutura azurra em outra função qualquer. Porém, dentro das quatro linhas, o atleta não brilha mais.
É importante saber distinguir o passado do presente, para projetar o futuro.

Amigos para sempre

O Fluminense é um dos nossos times preferidos na arte de secar o vizinho. Ano passado, relembrou 2007 e, com uma atuação impiedosa de Fred, meteu quatro no Scarpelli. Apesar dos desfalques de seus melhores jogadores, não acredito em outro resultado que não seja a vitória do time carioca.

Abre o olho

Contra a Dinamarca e de olho na Olimpíada, Mano Menezes pretende montar um quadrado ofensivo no Brasil. Postura que pode ganhar respaldo popular e trazer resultados positivos. Com a manutenção de Muricy, em alta, qualquer deslize pode valer o cargo.

Dando a cara para bater

24 de maio de 2012 3

Primeiro foi Bruno, que ao fraturar o maxilar poderá ficar 30 dias ausente dos gramados, e agora Aelson que, devido a uma cotovelada diante do São Caetano, passou a ser dúvida para o duelo contra o América-RN. O jogo promete ser muito interessante entre o time que protagonizou a vitória mais marcante da rodada inaugural da Série B desafiando a invencibilidade de 10 jogos do comandante Hemerson Maria, que já rendeu ao Avaí o título Estadual e a liderança provisória do campeonato.

“Hasta la vista”

Ele fez parte de uma trajetória vitoriosa do clube. Individualmente, teve mais baixos do que altos, mas colaborou bastante na reta final do título histórico em território vizinho. Se já havia necessidade de contratar para o setor, agora mais ainda. Falo de Robinho, que não faz mais parte do elenco. Porém, pelo simples fato de ter vestido o manto azurra mais de cem vezes, merece nosso respeito e uma boa sorte em novos ares.

Efeito Copa

Com as reformas do Machadão para 2014, e a impossibilidade de um acordo com o rival ABC para utilizar o Frasqueirão, a partida contra o Mecão não será em Natal, mas em Goianinha, distante 54 km da Capital. O Estádio Nazarenão, com os seus 6.500 lugares, será o palco do duelo entre o campeão Potiguar e o Catarinense.

Pulo do Leão

23 de maio de 2012 0

Placar mínimo, mas com uma grande importância. Se o jogo não foi lá essas coisas, pelo menos veio a vitória, com o time jogando apenas o suficiente para manter a vantagem conquistada com o gol de pênalti do craque Cleber Santana, que continua sendo a peça-chave do Avaí. Hemerson Maria destacou que o triunfo veio pela paciência e atenção aos detalhes que faltaram em Varginha. Na Série B, que é tradicionalmente conhecida pela competitividade e pelo equilíbrio, mais importante que jogar bem são os três pontos, e isso é o que interessa.

Força das arquibancadas

Tá certo que é inicio de competição e o resultado anterior não foi aquele para deixar a massa azurra muito animada, bem como a espera por reforços também pode ser citada como fator. Mas, de qualquer maneira, é importante a consciência da torcida camisa 12, sempre aqui elogiada, para apoiar o time nesta longa e árdua caminhada. Ontem, foram quase 5 mil torcedores. Na proporção que a coisa for tomando, os números precisam melhorar.

Será que ele vem?

Controvérsias à parte, é inegável que Marquinhos Santos qualificaria o time. Que ele joga e pode resolver o problema, ninguém duvida. Então, que venha se adequar as regras. Isso é assunto para aquele time que joga fora de campo, sabe?! É Leão ou Lusa.

Santo adversário

22 de maio de 2012 0

Na recente e vitoriosa história do Leão, o São Caetano tem várias aparições positivas, seja quando quebramos sua invencibilidade, na Ressacada, pelo quadrangular final, ou na comemoração do título de campeão Brasileiro da Série C de 1998, no Estádio Anacleto Campanella. Ou mesmo na estreia na Série B de 1999, quando vencemos com o gol de Fantick, e ainda no empate no último jogo do acesso de 2008, contemplando a caminhada sem derrotas em casa.
Que esses santos ventos do adversário possam trazer nossa primeira vitória no campeonato, deixando a equipe com uma boa arrancada. Jogo para a nação azurra marcar presença, afinal de contas, é a primeira partida em nossos domínios na condição de atual e mais vezes campeão do Estado, fato que nunca é demais lembrar.

Compor e repor

Com Bruno e Nunes fora do jogo, Hemerson Maria reconduz Aelson, afastado desde a expulsão em Chapecó, para a ala esquerda, e Pirão na proteção à defesa. Capixaba fica com a vaga na frente e, mesmo torcendo para que ele dê uma resposta diferente em campo, fica comprovada a carência na posição.

Alça de mira

O nome de Motta ganha força, enquanto surgem Carlinhos Bala e Dênis Marques, ambos do Santa Cruz, como possíveis reforços para linha de frente.

A velha fórmula

21 de maio de 2012 4

Poderia ser melhor, mas foi razoável a nossa estreia na Série B. Dominamos o jogo com muita posse de bola. Poderíamos ter criado mais, mesmo assim, paramos nas mãos do goleiro Max, na trave, em bela jogada de Robinho, e em oportunidades desperdiçadas por Nunes (duas vezes) e Felipe Alves.
Quando Cléber Santana abriu o placar, a vitória parecia certa, porém, a virada inesperada do Boa deixou a sensação de jogo perdido. Até que Pirão disparou um “foguete”, que nem se o goleiro fosse extraterrestre defenderia. Para que o empate tenha sido realmente bom, é fundamental vencer na Ressacada, fazendo valer aquela velha fórmula de ganhar em casa e beliscar pontos fora.

Qualificação

O time está bem encaixado, ainda que eu acredite que pelo nível da competição seja preciso qualificá-lo. Principalmente, pelas opções para mudar o jogo: ao sair Nunes, entrou Capixaba, que não emplacou. Amanhã, contra o São Caetano, por força contratual, Nunes está fora, deixando claro que temos urgência na chegada de reforços.

De herói a vilão

Esteve nos pés de Araújo várias chances de afundar o Alvinegro. O craque do Timbu virou perna de pau. Mas, pelo visto, a chance de sucesso na função “secar” é grande!

Mapa da Série B

19 de maio de 2012 1

Neste ano, a Série B não tem bicho papão, como Timão ou Vasco, deixando a luta pelas vagas à Série A mais acirradas. Atlético-PR, Vitória e Goiás despontam como fortes candidatos, seguidos por Ceará, Guarani, América-MG e o próprio Avaí, que deve entrar de cabeça por uma brecha entre os quatro. Não podemos descartar surpresas que podem vir aqui do Estado, com o Tigre ou JEC e até mesmo a ressurreição de times como São Caetano. A disputa promete e o Leão, com alguns ajustes, pode voltar ao lugar que merece, até porque na Série A o azul e branco é o dono da melhor colocação do Estado na história.

Sem mistério em Varginha

Não tem o que tirar nem por. É o Avaí campeão em campo. Quando a coisas ocorrem normalmente em Varginha, não há o que temer. É jogo para três pontos!

Especulando

Um atacante do futebol nordestino pode chegar à Ressacada. Motta, do Ceará e ex-Cruzeiro, não joga nesta primeira rodada. Um bom nome!

Aflitos no Scarpelli

O Náutico nem chegou à final por lá e o time do vizinho preferia não ter chegado aqui. O Timbu contratou bastante e o Alvinegro nem tanto. O Cleverson, que ficou devendo no Leão, bem que poderia quitar sua dívida deixando o Alvinegro no vermelho na estreia.