Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Posts de fevereiro 2013

Três vira... três empata!

28 de fevereiro de 2013 0

Num primeiro tempo que deve estar entre os piores da história do Avaí, os 3 a 0 impostos pelo Guarani anunciavam uma catástrofe sem precedentes. Ainda que o Bugre não tivesse jogado isso tudo, a nossa zaga falhava insistentemente e o time era inoperante, chutando apenas uma vez. Sérgio Soares tinha grande parcela de culpa, ao escalar Anderson e Chuva na frente, que nada fizeram e até atrapalharam. Mesmo que Danilo e Rodriguinho estejam devendo, o desempenho dos dois os credencia como titulares pela deficiência dos outros.

Reação

Com Marquinhos, Eduardo Costa e Paulinho, muito acionado no segundo tempo, a reação foi possível. Depois de tudo que havia acontecido, arrancamos um empate que, se não era bom antes do jogo, caiu do céu no final da partida.
Uma sobrevida ao time, mas que não mascara o quanto precisamos mudar para chegar à fase final.

Fica ou não fica?

Ele esteve demitido por quase todo o jogo, mas o gol de Rodriguinho pode ter mantido Sérgio Soares até a próxima partida. Espero que, caso permaneça, não repita os erros de escalação e tenha pulso para pedir reforços em quantidade e qualidade, pois não vejo outra maneira de acertar essa equipe.
Não influenciou no placar, mas três minutos de acréscimo foi brincadeira!

Noite de novas cartadas do Leão

27 de fevereiro de 2013 2

As entradas de Paulinho e Eduardo Costa, desde o início do jogo, ocorreram de maneira forçada pelas contusões
de Aelson e Thiesen. Elas já eram pedidas pelo torcedor, ainda que quem esteja entrando não tenha mostrado todo o futebol esperado. Assim como os jogadores, será a chance do técnico “prestigiado” mostrar alguma evolução no padrão de jogo da equipe, que está devendo muito não só futebol, mas resultados também.
Por último, é o típico jogo onde precisamos dos três pontos para ainda brigarmos por uma vaga também no índice técnico, já sensivelmente prejudicado pela fraca campanha. Ou é isso, ou então dependeremos do título do returno, que não é impossível, mas sempre é muito concorrido.

Bipolar

O Bugre está embaixo na tabela. Como o time de Palhoça tem como  objetivo não cair, está dentro do esperado. Foram do céu ao inferno na vitória em Criciúma e na goleada sofrida para o Verdão.  Sempre que vamos ao Renato Silveira a motivação dos deles dificulta o jogo. Mesmo assim, temos a obrigação de vencer. Qualquer coisa diferente disso será uma catástrofe para o Leão.

Idas e vindas

Dinélson foi para a China. Com todo respeito, já deu, ou melhor, nunca deu o que tinha que dar por aqui. Roberson está acertado e mais um atacante virá.

Atmosfera para Sérgio Soares

26 de fevereiro de 2013 0

É normal no mundo do futebol o técnico sofrer com a pressão na falta de resultados. Junte isso a atuações abaixo da média e a disponibilidade no mercado de um treinador que fez sucesso no clube em questão e que rendeu título. Esse é o Avaí atual!
Sérgio Soares demonstrou em alguns lugares certa competência, mas não conseguiu acertar o time e tem um elenco de baixa qualidade, o que impede do torcedor acreditar num futuro promissor. Ainda se fala que ele terá mais uma chance no jogo em Palhoça, mas não creio que ele terá força suficiente para modificar a situação como ela exige, a não ser que várias contratações sejam efetuadas. Conhecendo o Leão, será mais prático trocar o comando.

Amplitude

Hemerson Maria está com seu nome na boca da galera. Salvo aquele chavão “Esse Avaí faz coisa”, não deve demorar para assumir, o que geralmente acaba levando a equipe a um ganho motivacional. Pensando na sequência do Estadual, e para ter uma base para Série B, reforços em quantidade e qualidade terão que chegar. Nem todo ano as coisas serão como em 2012.

Não vão chegar

Em termos de atuação, o time do vizinho também está devendo. Esse ano será mais um de fila pra eles. A diferença é que não ouviremos o chororô dos turnos.

Para não ficar na poeira

25 de fevereiro de 2013 2

Pressinto que o técnico não vai visitar Palhoça... Foto: Ricardo Wolffenbüttel

O Metrô disse a que veio com um minuto de jogo com Rafa Costa. Dinélson poderia ter empatado em seguida, mas desperdiçou e tem sido peça decorativa dentro de campo. Quem deu a assistência foi Chuva, que parou por aí. Seja pela sua ineficiência, pela quantidade de faltas que o Metrô fez e só uma aproveitamos, graças Marquinhos Santos, o único lúcido.
A etapa final foi lastimável, com o goleiro Dida fazendo cera, o Leão fora fo ar e Rafa Costa fazendo outro gol.  

Olha o Maria aí

A crise técnica está instaurada. Sem padrão definido, que resulta numa pontuação caótica, que coloca em risco nossa participação na fase decisiva. Só uma arrancada típica do ano passado para modificar o quadro. O homem que ajudou a executá-la está livre e o seu nome é cantando aos quatro ventos.
Se Hemerson Maria se vier, precisará de reforços consideráveis para repetir o feito de 2012.

Mudanças para ontem

Sérgio Soares não venceu um concorrente direto ao título, perdeu o tabu no clássico e não encontrou a forma de jogar. A classificação é pífia. Como já mostrou potencial em outros times, pode ser que não tenha dado certo aqui, apenas isso. Além da montagem de um elenco sem qualidade.

Acredite se quiser

Vamos torcer para Leandro Silva voltar rápido. Nossos zagueiros não alternam boas e más partidas, mas aceitáveis e patéticas atuações. Rafa Costa arrasou e, com toda dificuldade que sabemos que ele possui, dá um banho de chuva nos nossos atacantes.

Vencer é necessidade

23 de fevereiro de 2013 0

Avaí é obrigado a vencer o Metrô. Como eu já disse em colunas anteriores, não podemos perder nenhum ponto nos três jogos que faltam nesse turno, para que na classificação geral a coisa fique sob controle. O adversário tem feito bons times nos últimos anos, embora o Leão leve larga vantagem nos embates. Precisando de recuperação, as duas equipes devem fazer um jogo franco em busca da vitória.

Definido

Soares vai com o mesmo ataque e com Marrone ao lado de Thiesen na proteção. Assim, Eduardo Costa, que cresceu de produção nos últimos treinos, e Danilo ficam de opção. Alex Lima volta na vaga de Alef suspenso, Paulinho, não comprometeu, mas perde posição para Aelson. No mais é o de sempre.

l Normalidade

A maior zebra do estadual até aqui foi a vitória do Bugre em Criciúma, exatamente os adversários que podem definir o turno neste domingo. Se tudo voltar ao normal, Verdão e Tigre vencem e a Chapecoense será a dona da primeira vaga as semifinais.

Coerência

Jéfferson, do Residencial Talismã, mesmo torcedor alvinegro e leitor assíduo da coluna, sabe diferenciar as brincadeiras e a rivalidade. Acredita que os times da Capital precisam evoluir muito se quiserem algo mais no Estadual e Série B. Disso, não restam dúvidas!

Movimentação nos bastidores da Ressacada

22 de fevereiro de 2013 0

Felipe Alves, que surgiu do nada na estreia de Hemerson Maria ano passado, deixando sua marca contra o Marinheiro e marcando história no clube ao fazer gol na primeira partida da final do Estadual, quando levantou a taça, vai jogar o Paulistão pela sensação Penapolense.
Ele perdeu espaço na Série B com atuações apagadas e acabou com a paciência da massa ao perder o gol feito no último clássico. Roberson está quase certo, as negociações com o Grêmio evoluíram e ele deve ocupar a vaga que era de Felipe Alves no ataque.

Confissão de dívida

Nas entrevistas dos nossos jogadores o sentimento de culpa por essa campanha abaixo da média tem sido evidente.
Ainda que possamos derrotar o Bugre “aprontão” de Palhoça no jogo atrasado, melhorando a situação na tabela, a dívida não será quitada. Contra o Metrô, é mais uma chance de reverter o quadro em termos de resultado e atuação.
Atitude precisa entrar em campo, porém, entendo que a melhora da equipe passe por reforçar melhor o time.

Lembram deles?

O Voltaço, rival do Avaí na Copa do Brasil, demitiu o técnico Alfredo Sampaio, que já dirigiu o Leão. Quem assumiu foi Cairo, meia de futebol vistoso que sofreu com muitas contusões aqui na Ressacada. O Time do Aço tem bom elenco, mas está patinando. Que continue assim por um tempo…

Queremos reforços de verdade no Avaí

21 de fevereiro de 2013 1

Roberson é o nome da vez. A negociação entre Avaí e Grêmio, que tem laços estreitos por causa da amizade de Fabio Koff e Zunino, já rendeu a vinda de Marquinhos Santos. O atacante pode chegar, embora existam rumores de que o time do vizinho esteja na parada.

Ainda não é o cara

Todo jogador merece ser analisado e ter seu veredito real após quatro ou cinco, por causa da adaptação, condição física, entrosamento e por aí vai. Mas seu currículo, além da fase atual, pode dar uma boa dica do que esperar. Ainda assim, não é o nome que todos estamos aguardando.
Pelo tanto que a nação azurra já espera um atacante goleador, acredito que merecemos um que empolgue e não seja aposta. E em termos de 9, não temos dado uma dentro. Hora de mudar esse quadro.

Crédito

Marquinhos Santos é um jogador diferenciado. Seu desempenho até aqui é apenas razoável, embora tenhamos que entender que a qualidade do time não ajuda. Sobre suas declarações sobre o que vale é no final, concordo.

Mudando de assunto

Milan 2 x 0 Barça. Imaginaram a pressão no jogo da volta? Aula de defesa italiana x pressão espanhola.

Estreia verdadeira de Adriano Chuva

20 de fevereiro de 2013 0

Uma estreia sem nenhum brilho. Foi o que se viu na primeira participação de Adriano Chuva. Com porte físico privilegiado para as jogadas aéreas, o jogador não ganhou quase nenhuma do zagueiros alvinegros e ainda atrasou vários contra-ataques. Ainda que seja precoce, o novo atacante azurra precisará apresentar tudo o que ficou devendo no clássico. Seria a verdadeira estreia, mas tem gente que sentiu saudade do Danilo. É mole?

Sábado diferente

De novo vamos a campo no sábado. A FCF antecipou o jogo contra o Metrô. Costumamos ter bons resultados contra a equipe de Blumenau, que levou uma biabada no fim de semana e, assim como o Avaí, precisa se recuperar. O derrotado pode perder o jogo e o rumo. Então, é bom atenção total na partida.

Balanço

Quando se monta uma equipe de futebol, muito do trabalho é feito no campo teórico. Existe aquela velha história de que o atleta dá certo aqui e não ali, embora as chances aumentem se o investimeto for maior.
De toda forma, o Avaí tem que analisar que as coisas não andam bem. Reforçar a equipe com ainda mais critério, e de acordo com as necessidades, será obrigatório para tentar vencer o Estadual, para não ficar no meio do caminho na Copa do Brasil e estar estruturado para a Série B.

Mínimo aceitável

19 de fevereiro de 2013 0

Nossa campanha decepcionante começa a colocar em risco uma classificação para a fase semifinal do Estadual, o que antes da bola rolar era dado como certo. O Verdão deve vencer o turno e deixará um dos quatro gigantes fora da fase decisiva.

Três vitórias necessárias

Para que não dependamos apenas do título do returno, embora a tabela ajude, temos que fazer os 100% dos pontos que nos restam nos três jogos restantes (Guarani, Metrô e Camboriú) e manter uma boa colocação. Qualquer desempenho inferior pode deixar a equipe na situação de não poder vacilar e pagar isso com uma desclassificação, o que que seria inaceitável.

Mudanças

Por obrigação, Sérgio Soares terá que mudar o Leão. Alef estará suspenso, mas Alex Lima está de volta. Aélson também está à disposição, mas só retorna se for opção do treinador.

Diplomacia

Greyce e Dinete, avaianas fanáticas, acreditaram no tabu do Scarpelli e perderam a aposta para o Marcus Vinícius, todos leitores assíduos das colunas Azurra e Alvinegra.
O ganhador vai ler a Hora de SC regado a um café da manhã pago pelos derrotados. Moças, podem dobrar a aposta no returno que terá troco. É só esperar para confirmar.

Não há mal que sempre dure... Avaí!

18 de fevereiro de 2013 5

Rodrigo Thiesen encarnou o espírito azurra no clássico. Foto: Alvarélio Kurossu

Uma hora iríamos perder no Scarpelli. Mesmo sem jogar bem, o Avaí pressionou bastante na etapa final e poderia sair com o empate, mas a pontaria falhou, de novo, e o tabu se foi. Num primeiro tempo equilibrado e de poucas chances, Arlan e Toscano poderiam ter marcado. O Leão voltou melhor do intervalo e Marrone teve grande oportunidade. Não fizemos e, numa desatenção na bola parada, ficamos atrás no placar. Daí em diante foi uma blitz, com Felipe Alves perdendo de forma inaceitável, além da sequência de bolas salvas em cima da linha, nos acréscimos.

A arbitragem foi tranquila e os times apresentaram uma qualidade técnica preocupante, que terá menor impacto no lado do Estreito, que venceu. Temos que rever conceitos, já que restarão apenas três vagas para a fase decisiva e não podemos admitir que o atual e mais vezes campeão fique de fora.

Os desempenhos

Thiesen foi o melhor jogador do Avaí, Paulinho deu conta do recado na marcação e Pablo surpreendeu. De quem se esperava, Marquinhos Santos e Adriano Chuva, pouco se viu, o que acabou contribuindo para derrota.

Quando valer algo, chama o Leão

Pela média, a próxima vitória deles no Scarpelli será em 2019. Uma coisa é certa: em clássicos no meio do campeonato, leia-se turno e returno, as chances do time do vizinho aumentam. Na final de 2012, em jogos eliminatórios, como em 2009 e 2010, no clássico do século, pela Copa do Brasil de 1999, ou ainda mesmo no badalado jogo da Série A, sempre deu Leão. Então, quando o confronto for às veras mesmo, a conversa é outra.

Pitaco

Vizinho 1 x 2 Avaí
Tinha colocado 2 a 1 pra nós. No entanto, a vitória foi legítima, mas suada e com a sorte deles no final.