Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Pressão entra em campo

11 de fevereiro de 2015 0

As projeções indicam que para chegar ao hexagonal será preciso 13 ou 14 pontos. Com 4 vitórias estaremos lá sem sustos e com todos atletas a disposição para seguir firme na hora decisiva para o título. Serão três jogos em casa, sendo dois “clássicos” e mais três fora de casa. Para não deixar a pressão aumentar nas últimas rodadas a urgência em vencer é imediata. Soma-se a essa situação a boa fase da Chapecoense e fica a garantia de um jogaço na Ressacada. A força da torcida pode atenuar a missão de Geninho na procura do encaixe do time, que penso virá apenas quando os suspensos voltarem.

Não foi desta vez

Sandro Meira Ricci, o árbitro da Copa ainda não apitou jogo do maior do Estado nesta sua vinda. O sorteado foi Ronan Marques da Rosa, que depois das trapalhadas cometidas na derrota para o JEC Série B, em 2013, em Floripa ficou na esquerda da massa azurra.

Discordando do Professor

A única coisa positiva que na derrota em Ibirama foi André Lima ter atuado por 90 minutos. Só jogando para voltar à forma que o consagrou. Sua saída do time para o duelo de amanhã não me convenceu.

Vizinho na cidade vizinha

O Bugre que deu um sufoco no alvinegro no amistoso de preparação, apesar do 0 a 0, e acordou com a vitória no Sesi. O Guarani promete incendiar a Palhoça essa noite. É isso aí!

Envie seu Comentário