Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

O pior erro da história do Avaí

25 de fevereiro de 2015 2

Estou com 42 anos e acompanho o Avaí desde os 6, quando no Brasileirão de 1979 empatamos com o Londrina em 1 a 1. Nessa caminhada, e por que não dizer em toda história de existência do clube, nunca tinha sentido tamanha decepção. Jamais imaginei ver o Leão perder pontos por um erro administrativo e da maneira amadora como ocorreu.

A indignação ficou maior com a atuação do presidente, que em entrevista coletiva admitiu a falha humana, mas não tomou nenhuma medida enérgica como era esperada e preocupado com o nome “quadrangular da morte”. Não entendi onde se enquadra “Assumir a responsabilidade” que ele havia citado no dia da descoberta do caso.

 Administração em cheque

A campanha era fraca, perdeu o prazo para recorrer do caso Marquinhos Santos, foi a falta do patrocínio master, o golpe da China e a inacreditável perda de pontos. A administração, que poderia vingar a partir do acesso e da tentativa de reaver a hegemonia estadual e a participação nas competições nacionais, pode ir por água abaixo por pura incompetência interna. Não será nada fácil reverter tal situação.

Lamentável utopia

É com pesar, mas acho inviável a sugestão de torcida mista no clássico. Existe uma extrema rivalidade que deve ser respeitada. Em paz, com cada um no seu espaço.

Comentários (2)

  • Lauro Cirillo da Silva diz: 25 de fevereiro de 2015

    Dói né , pé de bode . Coragem , outros campeonatos virão . Talvez , se vc não tivesse passado tanto tempo secando e desse uma olhada pro teu ranchinho tivesse percebido a burrada , que concordo contigo é uma vergonha nacional . As veses Rivotril ajuda

  • Fredy diz: 26 de fevereiro de 2015

    São por causa de jornalistas iguais a você que a violência ainda prospera no futebol. Que rivalidade que deve ser respeitada e que está acima da paz no futebol? Por que você não fica de boca fechada, ao invés de falar essas bobagens. A rivalidade é uma coisa sadia e por isso as pessoas podem dividir o mesmo espaço dentro de um estádio de futebol. A tal rivalidade extrema que você deve estar falando, deve ser aquela das tais torcidas organizadas, que são compostas na sua maioria por bandidos e não por torcedores. Sua colocação foi muito infeliz. Haja como um jornalista e não como um torcedor fanático que não vê um metro longe dos olhos.

Envie seu Comentário