Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Avaí x Chapecoense: shark-attack em Tubarão

11 de fevereiro de 2016 0

O Leão vai ao ataque em Tubarão, afinal de contas o empate não serve para as pretensões de disputar o título do turno. Raul Cabral não mudará o esquema, tentando dar uma sequência para o time, apesar da ausência de William Batoré. Teremos outros desfalques como João Filipe e Lucas Fernandes, que poderiam ser opções, enquanto Yuri e Tauã brigam pela vaga da camisa 9.
O Aníbal Costa deixa de ser a casa do Leão do Sul para ser a Ressacada, habitat natural do Leão da Ilha, na briga contra o Índio.

Chance derradeira

Tauã teve várias oportunidades no Avaí e, apesar de ser forte fisicamente como necessita um atacante, pouco apresentou até hoje. Yuri entrou disposto em Camboriú, e foi só. O escolhido por Cabral terá nova chance de mudar o conceito da torcida. Se não, coloca o Toshi que pelo menos terá o apoio das arquibancadas, até que se contrate outro jogador.

Memórias da Cidade Azul

Em 1997, o Avaí bateu o Tubarão nas finais do catarinense. Invadimos o Sul do Estado na partida de ida e seguramos o 0 a 0 ao ritmo da música “Doutor, eu não me engano, Adilson Heleno é avaiano” – em alusão ao ex-craque do Leão que jogava no adversário. Na volta, em Floripa, Jacaré, o ídolo da época, meteu os dois gols e levantamos a taça.

Envie seu Comentário