Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Derrota sem vontade em Curitiba

25 de janeiro de 2017 2

O Avaí não só perdeu, mas perdeu sem jogar nada. Não teve um minuto de jogo que demonstrou vontade de vencer o Paraná. Ano passado, quando passávamos por uma reestruturação dentro e fora de campo, empatamos contra o Grêmio e pelo menos vimos alguma coisa. Mas, dessa vez, nada. Mesmo sendo o primeiro jogo é preocupante. Afinal, a base é a mesma do time que atropelou no segundo turno da Série B. Parece que aquela vontade acabou (e temos aí um triste choque de realidade de que era só vontade).

A entrar
O time ainda vai ter Douglas, Leandro Silva, Gabriel, Vinicius Pacheco, Júnior Dutra, Marcelinho e, especialmente, Marquinhos. Mas a estrutura é essa que vimos. Aquela nossa sensação de que o elenco era fraco começa a se confirmar. Uma derrota para o Criciúma e o discurso de que contratar depois é melhor já pode ir para o espaço.

Malandro
Malandro mesmo é o Londrina que se vestiu de “Avaí” para ganhar no Scarpelli. Ainda bem
que temos o nosso rival para nos consolar.

O azul de novo
Novamente o azul da nossa camisa vai ser mais claro que o do escudo. E não por culpa da Umbro. A informação é que foi uma exigência do clube. A torcida se mostrou contra. Na minha opinião, o uniforme deve ter dois objetivos: manter a identidade do clube e gerar renda com a aprovação e compra pela torcida. Esse parece que não vai conseguir nenhum dos dois. Uma pena.

Comentários (2)

  • Guilherme diz: 26 de janeiro de 2017

    pelas informações passarei mais um ano sem comprar a camisa….

  • João José diz: 26 de janeiro de 2017

    Incompreensível sob qualquer aspecto lógico essa insistência no azul Londrina/Paysandu. Ele é rejeitado por toda a torcida, que aponta a ‘desbotada” camisa como uma das mais feias que o Avaí já usou.

Envie seu Comentário