Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.

Mais um Catarinense que se inicia

28 de janeiro de 2017 4

Mais uma edição do Catarinense começa e mais uma vez enfrentaremos o Criciúma fora na estreia (pra quem não sabe, a tabela desse ano é igual a do ano passado, só trocando os rebaixados). Ano passado, estreamos com derrota. Depois, evoluímos e fomos vices do turno (com um returno desastroso). Do time, saem Gustavo e João Paulo e entram Salazar e Marquinhos. Esperamos que a presença do M10 faça o time mudar completamente do que foi contra o Paraná.

Au revoir, Gabriel?

A informação ainda não confirmada é que Gabriel foi negociado com o Lille, da França. Se fala em 4 milhões de euros, valor superior à negociação que quase ocorreu no fim do ano passado. Desses, o Avaí teria direito a 70%, o que poderia nos dar um grande alívio nas finanças (algo em torno de R$ 10 milhões).

Apresentados
Foram apresentados o goleiro Douglas Friedrich, Ferdinando, Marcelinho e Júnior Dutra. Tirando Ferdinando, que veio por acordo financeiro, são apostas e incógnitas. Esperamos que todos se destaquem e virem titulares em breve. Espaço nesse ataque e no gol aí tem.

Não aprovou

Os comentários no dia posterior à apresentação dos uniformes foram os piores possíveis. Nas redes sociais, rolaram montagens sobre como seria a camisa com um tom de azul mais escuro. Eu nem assim gostei. Também, me assusta a combinação da camisa 1 com o calção 2. Além, claro, de termos duas camisas claras. Ninguém pensou nisso?

Comentários (4)

  • Edemilson diz: 28 de janeiro de 2017

    Quanto as derrotas e a falta de futebol nos jogos contra R. Branco e Paraná infelizmente não foram surpresas.
    Todas sabíamos que o time que conseguiu o acesso a série A era fraquíssimo e limitadíssimo. Logo o acesso conseguido foi um “aborto da natureza”. Pior poucos jogadores mostraram alguma qualidade, e daqueles o time perdeu Renan e Fabio Sanches. Por outro lado ficaram ínguas como Luan, João Paulo, Caio Cesar,.. e as contratações não empolgaram. Achar que M10(acabado fisicamente) vai dar jeito nesse time e muita ingenuidade. Então é botar para jogar Marcelinho, Junior Dutra, Leandro Silva, etc(apesar de incógnitas), e ver o que acontece, pois depender das ínguas que restaram do ano passado vai ser difícil esperar algo de bom(oxalá, que esteja errado!).
    Então é torcer que nosso treinador acorde para isso e as incógnitas contratadas tragam boas surpresas. Para piorar trouxeram um goleiro, parado por um ano, e que parece está “colado com araldite”, é pacabá!. Tem coisas que só acontece com o Avaí, realmente!

  • arildo diz: 28 de janeiro de 2017

    Também não gostei do uniforme novo com esse tom de azul claro desbotado, todos colegas com quem conversei também não gostaram. A unica q ficou boa foi a de treino, essa com um tom de azul do escudo. ache q a umbro iria caprichar mais. vai ser difícil vender muita camisa, sou torcedor apaixonado, mas convenhamos a grande maioria não gostou.

  • Luiz Cesar diz: 28 de janeiro de 2017

    Cara, acompanho teu blog todos os dias.. não sou muito de colocar comentário, porem agora quero compartilhar meu pensamento, de que a diretoria está errando desde as contratações até no uniforme.. Estou na torcida para que a camisa de treino seja promovida ao uniforme oficial. Ela ao menos, retrata e identifica um pouco mais o AVAI, do que essas outras que foram lançadas.

  • Clovis R. Avilan diz: 28 de janeiro de 2017

    Filippe, depois da decepção dos uniformes, o comentário do Luis Cesar, resolve aquilo que a diretoria não teve competência – promove a camisa de treino para oficial. A camisa número 2 só para treino…e olhe lá !
    Qto. ao futebol, estou assistindo o jogo com o Criciúma, dá pena de ver o Marquinhos andar em campo, é triste não saber a hora de parar.

Envie seu Comentário