Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Posts de março 2017

Ainda tem returno. Voltamos pra briga!

31 de março de 2017 4

Não podemos negar que o Avaí gosta de surpreender. E, quando o torcedor já não esperava mais muita coisa, o gol veio e a vitória saiu. Estamos na briga pelo returno e, embora ainda seja difícil, podemos sonhar. Acima disso, tem a briga pela final na Ressacada, e tá tudo empatado nos pontos no geral.

O jogo

No geral, o Avaí foi bem melhor que o JEC. Mesmo assim o Kozlinski, que tinha falhado contra a Chape, salvou em algumas oportunidades. Em um contra ataque sensacional, Denilson deu um tapa na bola e vencemos. Judson voltou e mostrou por que sentíamos tanto a falta dele. Com ele, a defesa ganha em confiança e voltamos a não tomar gols. Tínhamos tomado nos últimos seis jogos.

Arbitragem

Atrapalhou e muito. Só não atrapalhou mais porque o Avaí venceu. Um pênalti escandaloso não marcado e várias faltinhas não dadas. Mais uns sérios candidatos à geladeira.

E agora?

Agora é contra o Brusque. Vamos torcer pro rival ganhar da Chapecoense? Não! Vamos torcer pra Chapecoense não ganhar do rival.

Avaí com a volta dos titulares

30 de março de 2017 3

Não é novidade que andamos jogando bem desfalcados. É dito pela maioria que esse é o principal motivo pela queda de rendimento no returno. Pois a partir de hoje, às 20h30min, teremos o retorno dos suspensos e lesionados. Dos principais, apenas Romulo continua fora. O horário favorece e devemos ter boa presença de público, apesar da derrota de domingo.

Time titular

Kozlinski deve se manter, e acho que era hora de testar o Douglas. Antes que se veja que ele não serve agora do que ver na final ou na Série A. Leandro Silva deve voltar e é titular absoluto. Na zaga, Alemão volta pra se juntar ao Betão. Judson, Diego Jardel e Denílson também devem retornar. Essa é a base do time que ganhou o turno, mais o Romulo.

O adversário

O Joinville está na briga do returno, até para sua surpresa. O principal jogador deles nessa arrancada, o volante Renan Teixeira, não joga. Mas um time que tem três vitórias e um empate em quatro jogos não pode ser subestimado. O jogo vai ser encardido e eles vão vir com vontade.

Errata

Me empolguei e disse na coluna de ontem que ganhamos em Joinville, quando na verdade empatamos. Vai ver era só uma previsão e confundi as cidades. Se a gente ganhar, sábado eu faço uma fezinha na Mega.

Se tiver final, que seja na Ressacada

29 de março de 2017 2

Navegamos por águas tranquilas no turno e ganhamos a incontestável taça. Mas no returno estamos derrapando e amanhã, contra o Joinville, teremos a chance de ouro de nos mantermos vivos no returno pra nem ter final. Mas se tiver, que seja em casa. O adversário fez um péssimo turno e era candidato ao rebaixamento, mas virou o jogo com um bom começo de returno e temos que ficar ligados. Já perdemos de dois adversários que fizemos boas vitórias no turno, e vale lembrar que lá em Joinville também vencemos.

Voltas

Caio César e Denílson voltam de suspensão. Leandro Silva, Diego Jardel e Judson devem retornar também. E, com a ausência ainda do Romulo, quatro deles poderiam ser titulares tranquilamente, substituindo Gustavo, Lucas Otávio, Lourenço e Iury. Sem contar Luan, que voltou contra a Chape e já atuou mesmo sem ritmo nenhum. Isso só mostra que nosso elenco é limitado e quem
entra não consegue manter a forma.

Paternalismo

O árbitro do pênalti escandaloso do jogo da vizinhança foi afastado. Até aí ok, afinal o pênalti foi pra lá de escandaloso. Mas e os jogadores que simulam pênalti, quando serão punidos? A escolha pela simulação geralmente no máximo vale um cartão amarelo. Parece bem legal dar uma testada e cair pra ver se cola.

Mofas
A vizinhança tá desde agosto do ano passado esperando as coisas começarem a mudar e nada. Continuamos na Série A e estamos na final do Catarinense. Se aqui tiver desespero, qual adjetivo usar no time dele?

Ansiedade para a final do catarinense

28 de março de 2017 1

O torcedor do Avaí já notou que o time está ansioso para que chegue logo a final do Catarinense e a Série A. Mas, antes disso, temos cinco jogos que valem, além do complicado título do returno, a chance de jogar a final em casa. E temos dois motivos para querer essa final aqui. O primeiro é que somos fortes e nunca perdemos uma final em nossa casa. O segundo é que na final em dois jogos o empate dá o título ao de melhor campanha. Até que ponto nossa diretoria e nossos jogadores estão pensando nisso? Na quinta-feira teremos confronto direto contra o JEC e poderemos ver.

Testes

O discurso já foi de que o returno seria de testes. O primeiro deles, o de goleiro, ainda não aconteceu e está na hora. Kozlinski vem muito mal e falhou contra Criciúma e Chapecoense, nossas duas derrotas. Outro problema é que tem gente que já foi muito testada e nada. Gustavo Santos, Iury, Ferdinando, Renato Júnior eram testes que sabíamos que tinham chance quase zero de dar certo. E não deu. Outros jovens ainda não têm bola para jogarem no Avaí. Da garotada, gostei do zagueiro Maurício e queria ver mais do Menezes.

Iury

O Iury subiu junto com o Rômulo. O primeiro é um titular absoluto, fez boa Série A em 2015 e ótima B em 2016. Já foi sondado em clube grande e no exterior. Já o Iury já se desentendeu com a torcida, nunca é emprestado, aparece e some e quando entra mostra muito pouco. Seria melhor que emprestasse pagando boa parte do salário para um clube menor. Economizaria e arriscaria ele evoluir. Aqui é bananeira que não dá cacho.

A conta da derrota tem que ser dividida

26 de março de 2017 17

Mais um vacilo e aquilo que a gente imaginava (e temia) vai se mostrando: o primeiro turno enganou muita gente. A conta dessa derrota tem que ser dividida entre Marquinhos, pela bobeada no primeiro gol, Lucas Otavio no segundo, Denilson por estar suspenso, Kozlinski pelo frango que tomou no segundo gol, entre outros. Arrisco dizer que, se Douglas não for muito injustiçado pelo Claudinei, temos que começar a procurar um goleiro para a Série A. E um lateral, um zagueiro, um volante. Aliás, quatro garotos questionados da nossa base jogaram e o Marcelinho não. Contratação mais estranha de 2017.

Sem vontade

O Avaí começou o jogo com o freio de mão puxado e a Chape logo abriu o placar numa saída de bola medonha do M10. O resto do primeiro tempo foi um time aceitando a derrota e ansioso pra que chegue logo a final do campeonato, até que Kozlinski e Lucas Otavio deram números finais ao primeiro tempo. No segundo, mais do mesmo. Júnior Dutra até tentou alguma coisa e nada.

Saldo

O saldo desse jogo é muito, mas muito negativo. O Avaí tomou gol pelo sexto jogo seguido e já não tem mais aquela defesa do turno. A Chapecoense se coloca como a favorita para levar o returno e fazer a final. Com a decisão lá.

Qual vai ser o Avaí do restante do returno?

23 de março de 2017 4

O Avaí tomou nove gols no Catarinense. Destes, oito em casa. Seis no returno, em apenas três jogos. Nossa defesa está em baixa e não sei até que ponto é só a falta de volantes. Kozlinski no turno foi bem, mas vem falhando e já preocupa para a A. Renan nem jogou lá na Bulgária. Não rola ir lá buscar o ex-goleiro? Alemão vem mal e é só raça. Para a Série A é pouco. Os laterais reservas são velhas polêmicas. Teremos que continuar rezando para Leandro Silva e Capa jogarem?

Domingo

Contra a Chape, Caio César e Denílson estão suspensos. Luan deve voltar, Rômulo não. Do melhor ataque com Júnior Dutra, Denílson e Rômulo, só sobra o primeiro. Precisamos de opções no elenco praí também.

Inconsequente

Essa é a palavra que define a atitude do Denílson em tirar a camisa após ter feito o gol. O jogador sabe (ou pelo menos devia saber) que tem dois cartões amarelos e o próximo jogo é fundamental na disputa pelo segundo turno. O clube tem que chamar a atenção do jogador. Não pode repetir.

Tá em falta

Várias pessoas, inclusive este que vos escreve, tentou comprar a camisa de treino do Avaí (a mais bonita da coleção) e não tinha na loja oficial. Quando chega, sai no mesmo dia. Assim o clube deixa de ganhar dinheiro.

Sofrido e emocionante: Avaí 3 x 2 Tubarão

22 de março de 2017 2
Foto: Marco Favero/Ag.RBS

Foto: Marco Favero/Ag.RBS

Foi desanimador o primeiro tempo, sofrido o segundo, mas os três pontos vieram. E foi com direito a virada, gol de cabeça do M10, gol do Denílshow. De falta de emoção o torcedor não pode reclamar. Já de falta de qualidade…

Primeiro tempo

Foi um dos piores primeiros tempos dos, com o perdão da redundância, últimos tempos. Gustavo Santos tomou um baile atrás do outro, Alemão igualmente, Kozlinski não chegava na bola e Rafael Ratão roeu a defesa do Avaí. Do nosso lado, as duas chances foram nos pés do Caio Cesar, que definitivamente não sabe chutar.

Segundo tempo

Com Lucas Otávio no lugar do Renato e depois Vinícius Pacheco no lugar do Gustavo Santos, o time mudou completamente. A virada veio ao natural. Gostei do Lucas, acho que já pode ser titular. Caio Cesar e Denilson estarão suspensos contra a Chape, resta saber se os lesionados voltarão.

Lição

A lição que fica desse jogo é a de que futebol é dentro de campo. O Tubarão havia tomado sete no domingo, mas nos assustou e abriu dois. Viramos, mas foi por pouco. Há também os jogadores que não têm condição nenhuma de jogar no Avaí. O torcedor sabe quais.

Contra o Tubarão, repetição no Avaí

22 de março de 2017 1

O time que enfrentou o Metropolitano tinhas vários desfalques, todos por contusão. Pois aparentemente Claudinei gostou do que viu, já que deve repetir a escalação contra o Tubarão, hoje à noite na Ressacada, às 19h30min. Pelo menos é isso que indicou o treino de ontem. Se vamos repetir o desempenho e o resultado, só saberemos mais tarde.

O adversário

O Tubarão vem de uma grande surra sofrida, culpa da Chapecoense, mas não se pode esquecer que antes disso o clube vinha de quatro jogos sem derrota.

Sequência

No próximo jogo enfrentaremos a Chapecoense, que hoje está na nossa frente no returno e a apenas três pontos no geral. O jogo é fora de casa. Claudinei provavelmente está poupando os que estão voltando de lesão para esse jogo, já no próximo domingo.

Contratações

Robson voltou para o Paraná, foi inscrito no Paranaense, mas mesmo assim Claudinei Oliveira não desistiu. Mas o clube deve fazer jogo duro para liberar. Mesmo jogo duro que o Atlético-PR tá fazendo pra liberar Vinícius, que não abre mão de uma dívida do clube. Por enquanto, estamos sem os dois.

E o do lado?

Já pensou se levam uma mordida do Leão Baio?

 

Embalar de vez no returno

21 de março de 2017 6

Nesta semana, ao contrário das últimas duas, tem jogo no meio, então, a tendência, por exemplo, é que Marquinhos volte a ser poupado em alguns jogos. Amanhã enfrentaremos o Tubarão, que vem de uma chacoalhada de 7 a 0 contra a Chapecoense.

Voltas ou não

Ainda não há a confirmação das voltas de Luan, Diego Jardel, Judson, Leandro Silva e Romulo. A tendência é que na tarde de hoje já se tenha uma ideia melhor.

Opções

Vinícius Pacheco até aqui tem se mostrado uma excelente opção de segundo tempo. Caso Marquinhos seja poupado em desafios futuros, é provável que ele ganhe a vaga e aí sim vamos ter uma melhor ideia da importância dele no elenco. Por enquanto, não há o que se criticar. Lucas Otávio entrou e também pode começar a ser mais utilizado. O garoto Lourenço é outro que mostrou capacidade e merece mais testes.

Vinícius

Ainda não se teve uma informação oficial sobre o meia Vinicius, que tava quase certo mas não fez exames. Esperamos que feche, é um bom nome.

Pensa bem

O vizinho não pode parar de pensar no Campeonato Catarinense, afinal tá bem perto da zona. No returno, é lanterna.
A briga promete.

Avaí de volta no trilho

19 de março de 2017 1

Depois de uma incômoda porém recuperável sequência de jogos sem vitória, reencontramos os três pontos em Blumenau. Logo no começo do jogo abrimos 2×0, com dois gols de Júnior Dutra – hoje o melhor jogador que temos. O camisa 9 teve oportunidade de fazer o terceiro e pedir música, mas chutou em cima do goleiro.

Segundo tempo

M10 fazer um belo gol de falta e o Metrô diminuiu. Vinicius Pacheco entrou e mais uma vez mostrou estrela. Grande vitória que nos deixa na briga pelo returno. Foi o primeiro gol que sofremos fora de casa no Catarinense. Gustavo foi levado pelo Alemão deles, passou batido e quase foi parar em Pomerode.

Mais um da base

Sem ser muito bajulado e não lembro nem de ter visto ser relacionado em outros jogos, o garoto João Paulo Lourenço, ou apenas Lourenço, apareceu como titular no lugar do Iury. Sofreu o pênalti que deu origem ao segundo gol, então foi elogiável a sua atuação.

Surpresa?

O vizinho disse que ia ter uma surpresa no primeiro tempo e outra no segundo. Acredito que ele se referia a um gol do Joinville em cada tempo. Caiu o Branco, o Franco e o time não pega nem no tranco. Que fase.