Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Não deixar cair

28 de março de 2015 0

Se invocamos o Patriotismo quando o assunto é nossa Pátria amada, então vamos convocar o “Avaianismo” para o duelo desse sábado. Sabemos que em grandes decisões o torcedor é intimado a comparecer para comemorar as conquistas do clube, porém é nessa hora de imensa dificuldade que temos que estar lado a lado com o time, independente dos equívocos de diretoria e outros. A massa azurra é incontestavelmente a mais fanática do estado e todo esse amor terá que ser transportado das arquibancadas para dentro das quatro linhas com um só intuito, o de vencer o Marcílio e ajudar na manutenção do Avaí na elite do Catarinense, onde não se admite sua ausência.

Um só resultado

Kleina aposta na mudança de atitude ao invés dos nomes. Com uma mudança natural que é a volta de Anderson Lopes e a outra por opção, William Rocha, o treinador foca na posse de bola e envolvimento ao adversário do que na velocidade. Roberto e Romulo ficam de opção. Pouco importa como a vitória será construída, queremos os três pontos!

Virar o jogo

A Chape me decepciona toda vez que torço por ela. Chegou a hora de mudar isso. Pra mim o JEC chega e a outra vaga depende demais desse jogo. Derrota do time do vizinho e Argel vai seguir firme sem títulos no seu currículo como treinador, pode apostar!

Trégua pelo Leão

27 de março de 2015 2
“Sábado de vitória”. Uso as palavras do novo comandante Gilson Kleina para fixar a tremenda importância do jogo contra o Marcílio. Vamos continuar a cobrar uma direção mais austera e eficiente no clube, porém proponho uma trégua da torcida azurra que deve comparecer em massa do apito inicial do final do árbitro em prol do Avaí que é o nosso bem maior. A promoção de ingresso, com preço reduzido é convidativo e a força que vem das arquibancadas terá que ser sentida pelo adversário. A história de maior vencedor do de SC não merece essa rusgas e portanto em busca dos resultados necessários.

Chance para todos
A chegada de Kleina aumentou a briga pela titularidade no Avaí que nunca encontrou um time ideal nesse estadual. Os testes dessa vez foram feitos com portões fechados, mas poucos tem vaga garantida entre os 11. O desempenho nos treinos serão decisivos para a escalação. Comenta-se que a equipe ganhou um novo animo com a mudança de comando.

Emenda pior que o soneto
Estou curioso para ver como vai terminar a história do caso Antonio Carlos e Arini. Agora, o Avaí está batendo cabeça com o assunto, disso não tenho dúvidas.

Maria, Maria

O JEC chegou forte. Se arbitragem não cair na onda do técnico pedichão do vizinho e não valer gol de mão na decisão, digo que Hemerson Maria vai dar a volta olímpica outra vez.

A força da nossa camisa

26 de março de 2015 1

Gilson Kleina vem para resgatar o prestígio do Avaí devido aos bons trabalhos feitos, além da necessidade de uma ação no Estadual. Na entrevista ele destacou a posição que a nossa camisa merece e precisa ter em SC, tendo que ser validada em campo, livrando a queda para ir além nacionalmente.

Testando formações

Gilson Kleina vai mexer no time e talvez até no esquema. Eltinho, André Lima e Ronaldo Alves perdem espaço. Minha dica seria a manutenção da defesa que começou em Itajaí, com Rômulo no lugar de Renan Oliveira e Anderson Lopes na vaga de Tinga ou E. Neto.

Em má hora

A conselho elegeu Arini e o supervisor Vinicius culpados pelo caso Antonio Carlos. A pena se confirmada deveria ser demissão e não multa. Arini discorda da sentença e diz que a história ainda não acabou. É uma péssima hora para esse mal estar interno.

Atrás do resgate da massa azurra

25 de março de 2015 3

Enfim ações! Gilson Kleina é o novo técnico do Avaí. Se considerarmos a situação que passa o clube, o nome do treinador encaixa na tentativa de recuperar a dignidade e ajudar a na missão de salvar o rebaixamento, já que ele vai dirigir o time contra o Marcílio Dias num ato que deve ganhar um respeito ainda maior do torcedor. Desejo sorte ao Kleina que, se não é o sonho da massa azurra, pelo menos passa uma esperança de novos dias e uma mudança.

Nas graças da torcida

William vai ser o nove do Leão na Série A, podem apostar. Só imagino o quanto essa notícia deve agradar a massa azurra e impor temor na vizinhança, acostumada a tomar os gols do artilheiro. Com Batoré em campo, a chance de mais uma vez dar Avaí no duelo entre os rivais na Copa do Brasil é grande.

Dar o troco

A fase negra do Leão deixou a secadinha de lado, mas hoje a Chape vai esquentar!

Exigimos competitividade no Avaí

24 de março de 2015 3

Não existe mais o que dizer sobre a fase negra instaurada na Ressacada. A campanha é uma das piores da história do clube, que vive o pesadelo do rebaixamento no Estadual onde é o maior vencedor, justo no ano que disputa a Série A. O torcedor não exige da diretoria o título, embora seja sempre o objetivo do Leão, mais sim um mínimo de competitividade. Queremos o resgate do Avaí que vende caro qualquer resultado e que dignifica seus seguidores com um elenco de qualidade, raça e amor à camisa.

Muito pouco

Presenciei uma pelada em Itajaí. No Avaí, Renan e Antônio Carlos receberiam a nota máxima. Pablo, Renan Oliveira, André Lima e Bruno Mendes foram figuras ilustrativas e a equipe de Raul Cabral como um todo não apresentou nenhum perigo ao gol do Marcílio.

Pressão na arbitragem

O empate murcho contra o time mais fraco do Hexagonal fez o técnico do vizinho recorrer a pressão pedindo um pênalti futuro, fruto de um lance inexistente em Mazola. Lamentável!

Abre o olho, diretoria!

23 de março de 2015 0

Nem quero falar em qualidade que é uma palavra “chic” para o time atual do Avaí. Então, a “ruindade” do elenco é sem dúvida um fator determinante para mais essa derrota. A outra parcela de culpa vai para a infeliz estreia de Raul Cabral. Se o esquema escolhido já era duvidoso, suas péssimas substituições foram determinantes. Num banco, onde havia Romulo e Roberto ele coloca Bruno Mendes que nem sei o que ainda está fazendo no clube, fica inadmissível querer vencer. O perigo está mais do que iminente, abre o olho, diretoria!

Revolta Geral

Estive em Itajaí e além de decepcionado com tudo que vi, vi a imensa revolta da torcida azurra que está por aqui com a direção. As entrevistas não passam de conversa para boi dormir e a massa avaiana quer atitudes!

Injeção na veia

21 de março de 2015 2

Raul Cabral no lugar de Geninho é aquela ação que se espera tenha um efeito imediato, até porque não existe mais prazo para recuperação do Avaí com o objetivo de evitar a queda. O jovem treinador treinou num esquema 4-5-1 que bem esmiuçado vira um 4-2-3-1, promovendo o retorno de Eltinho, a estreia do garoto da base Renan como um dos volantes e Renan Oliveira na meia no lugar de Anderson Lopes suspenso, para finalizar Jéci entra na vaga de Ronaldo Alves com terceiro amarelo que acaba sendo um reforço para o Leão. O Marinheiro que foi o único time que vencemos na primeira fase do campeonato fez promoção de ingressos aumentando a força do seu caldeirão.

Dupla permanência

O Avaí vai buscar se manter na elite do Catarinense e Raul Cabral vai apostar suas fichas num grande trabalho para permanecer no cargo. Gosto e acredito muito no seu potencial, mas minha opinião é que para série A precisaríamos de um nome mais forte.

Contra Golpe

Quem tem boca vai ao Procon. O Premiere FC foi notificado pela não transmissão das partidas do Avaí no estadual, conforme reclamação geral de sua torcida que exige o cumprimento da obrigação de passar “todos” os jogos do time do seu coração!

Arrepio na vizinhança

Com o carrasco Cléber Santana no Scarpelli Park, sempre dá um medinho né vizinho…

Perdidos no espaço

20 de março de 2015 0

Para os amantes de série de TV, essa fez sucesso décadas atrás. Mas faço uso do título para me referir à situação do Avaí. A negativa de Borges é outro indício de que as coisas no sul da Ilha estão longe de engrenar. O tempo continua passando para o Leão, que não consegue se afastar do perigo do rebaixamento, bem como não decola na montagem do elenco.

Continuo cobrando atitudes mais enérgicas desde o acontecido na perda dos pontos do caso Antonio Carlos e na expectativa de notícias que voltem a animar o torcedor, que demonstra insatisfação total em 2015. Há tempo de recuperar a temporada, embora as projeções não sejam animadoras. De todo jeito, vamos continuar torcendo, até porque o Avaí “jamais estará só”.

Ferrolho tático

Raul Cabral é um conhecedor tático e estudioso de futebol, e porque não dizer um pé-quente depois daquela estreia com vitória no clássico ano passado. Para tanto, promete esquema diferente para pegar o Marcílio Dias. Fala-se num 4-5-1, o que não me agrada, embora concorde que deva haver uma maior coesão defensiva.

Dívidas

Dilma assinou a Medida Provisória que refinancia da dívidas dos clubes com a União, mas haverá contrapartidas. A oportunidade de recolocar o débito em ordem em até 240 meses está dada.

Efeito colateral no Avaí

18 de março de 2015 2

A campanha pífia no estadual começa a ter efeitos colaterais no projeto da Série A e Copa do Brasil. Borges, que seria uma das grandes contratações, encerrou as negociações que estavam adiantadas pelo fato da invasão de torcedores na
Ressacada, que é fruto exclusivo dos resultados em campo. Não há dúvida que a fase ruim atrapalha inclusive nessa montagem do Brasileirão, mas isso é problema para diretoria resolver, afinal foi ela quem deu o aval para os jogadores que aí estão.

Impasse

O trabalho no Sul da Ilha de remontagem do elenco é dividido com a importante missão de evitar a queda no Estadual. Hoje vejo um dos piores cenários que poderia se imaginar no início do ano. Estamos na mão desse grupo atual para nos salvar do rebaixamento, sendo que precisamos de uma reposição maciça de atletas para o restante da temporada. Que sejam profissionais!

Panela de pressão na Ressacada

17 de março de 2015 2

Tudo que vem ocorrendo com o Avaí em 2015 é decorrente da campanha do time, que é reflexo dos erros de montagem do elenco somado a equívocos administrativos graves. A torcida que vem sofrendo na pele parece ter perdido a paciência, tanto que um grupo se fez presente à Ressacada para exigir mudanças de atitude. Ainda que não seja adepto desse tipo de protesto, entendo o sentimento da massa. Como foi pacífico fica sendo válido. O jogo em Itajaí vai responder se a pressão deu certo ou não.

Descobrir o Leão

Raul Cabral foi o escolhido para desvendar de imediato os maiores problemas do time e evitar a queda. É um desafio que após a derrota em Palhoça cresceu em dificuldade. O jovem e promissor treinador demonstra coragem diante do que está em jogo. Sinceramente, gostaria de ver um profissional mais rodado para essa missão, engrenando a Copa do Brasil e Série A na sequência, mas deixo aqui meus votos de boa sorte, já que vai precisar.

Nível elite

Adriano parece estar próximo, e um volante de qualidade é uma carência. Da mesma forma que um goleador com muito títulos como Borges. Os dois são aprovados pelo torcedor.

Mudando o tempero

Aquela secadinha no vizinho não tem dado muito certo no Estadual, então nada melhor que mudar a competição…