Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Sem argumentos

24 de outubro de 2014 0

O Fantasma de 2013 está definitivamente de volta e não há motivos para pensar diferente. Se até a derrota para a Chapecoense no ano passado, que depois seguiu com o Clássico e outras mais, dificilmente o Leão era batido em casa em jogos importantes e de grande público, agora a confiança em partidas de vulto na Ressacada se perdeu. Novamente o time esteve perdido e psicologicamente afetado desde o inicio do duelo facilitando a vitória tricolor. Fica complicado acreditar que teremos força para reverter a má fase, ainda que a classificação permita sonhar nas próximas seis rodadas.

Desmantelado

Se Pablo e Roberto despontavam como desfalques consideráveis, as equivocadas escolhas de Geninho acabaram por desmanchar o pouco que restava do time.Marrone e Diego Felipe bateram o record de passes errados em um jogo de profissionais. As entradas de Jean e Willen “jogada Motta” nem Freud explica. É inconcebível que com o time remendado e três substituições realizadas, Diego Jardel não tenha entrado. Noite trágica no sul da ilha.

Parada “B”

É só o líder Cruzeiro confirmar seu favoritismo que o vizinho pode encomendar sua passagem de volta a série B.

Jogo literalmente imperdível na Ressacada

24 de outubro de 2014 1

Não era difícil prever que o clássico catarinense na Série B poderia ser o diferencial sobre o acesso. Avaí e JEC travam uma batalha incessante por posições desde o início da competição, oscilando momentos melhores de cada lado, inclusive com vitória azurra dentro da Arena. Desta vez o duelo pode deixar o Tricolor muito perto de subir, como também serve para o Leão encostar no rival e abrir caminho para a elite.
É um embate de tirar o fôlego na Ressacada, digno dos superjogos que as equipes já realizaram ao longo de sua história. Ruge, Leão!

Time da raça

Geninho terá que definir o Avaí mais uma vez sem Roberto e com uma dúvida de última hora, já que Pablo não está garantido. Wilker pode aparecer e Bruno Maia ser mantido. O fator psicológico pesa muito nesta fase final e a raça e dedicação da equipe pode fazer a diferença. Noite que vencer é manter agendado dias de glórias
num futuro breve.

Caldeirão da Ilha

Estou apostando no melhor público desta série B na Ressacada. A importância, a rivalidade e a necessidade de apoiar o time deve garantir a presença maciça da apaixonada torcida azul.

Raposa na área

Parece que ela vai fazer uma boquinha amanhã à tarde lá no Estreito.

Tudo Icasa para o Leão

23 de outubro de 2014 0

Nem a tempestade de resultados que vem assolando a Ressacada nas últimas rodadas tirou o Leão do G-4. Mérito da campanha do time no campeonato, além da sorte de tropeços de rivais, como a vitória do Icasa diante do Ceará, que ainda deixa o Avaí em situação privilegiada para conquistar umas das vagas na elite. É com esse espírito de confiança e otimismo que quero ver o torcedor azurra, comissão técnica e jogadores para que no clássico contra o JEC possamos dar um impulso nesta caminhada.
Por enquanto está tudo sob controle e depende só de nós para que continue assim.

Acertou em cheio

Ótima sacada da direção azurra. Promoção de ingresso é mais um atrativo para lotar a Ressacada. Nem é preciso dizer sobre a importância, em todas as contas, do duelo direto com o JEC. Amanhã a festa é nossa e com casa cheia.

Uma pedreira atrás da outra

Não foi de 7 a 1 como daquela vez, mas comemorei como se fosse. Os duelos que o Alvinegro deve fazer vão tirar o sono do vizinho.

Grande Macaca

21 de outubro de 2014 1

A Ponte Preta jogou como digna líder da série B mostrou ser superior ao Avaí nesse momento e avança para ficar com uma das vagas para a elite. Fomos envolvidos durante todo o jogo, com graves problemas na ala esquerda onde Cafú e Rodinei deitaram e rolaram em cima de Carleto que junto com Bruno Mendes teve o pior desempenho do lado azul. Nem o gol do valente Pablo, que igualou o placar no fim do primeiro tempo foi suficiente para desencavar o empate que caiu por terra em poucos minutos da etapa final. Num dia que a Macaca deu uma de King Kong, o Leão não conseguiu reeditar seu melhor futebol e ainda se mantém vivo graças às gordurinhas acumuladas em outrora.

Salve Habitantes do Z-4

O Mecão de Natal e o Icasa ambos que estão na zona da degola diminuíram e muito o prejuízo azurra em Campinas. Com a derrota dos adversários, vamos pegar o Jec no clássico de sexta dentro do G-4 ainda com 2 pontos de vantagem sobre o Ceará.

Aglutinar Forças

Cabe a Geninho e seus atletas redescobrir a boa fase do Leão. Para a torcida azurra peço que se esqueça das últimas derrotas e vá com tudo ao Estádio na sexta. O Jec pode ser o jogo do ano e do acesso no fim das contas.

Jogo contra a Ponte é de gente grande

21 de outubro de 2014 0

Talvez este seja o duelo mais difícil do Avaí em toda a Série B do Campeonato Brasileiro. A Ponte Preta achou seu futebol, tem uma equipe ajustada atuando em alta velocidade e com alguns jogadores que podem desequilibrar.
Ao Leão, que terá modificações no time, a expectativa é que retorne a boa fase perdida nas últimas rodadas e mostre que pode crescer na hora decisiva. E acredito que nada melhor que apresentar tais credencias em Campinas, hoje.

Mostrar futebol

O nosso técnico Geninho tomou a decisão de cobrar mais produtividade dos seus jogadores, afinal de contas precisamos pontuar bem nesta reta final para chegar ao acesso – ainda com chance de buscar a segunda estrela também.
Alguns que pareciam ser titulares absolutos deixaram a peteca cair, e quem está entrando precisa agarrar a chance. Noite para mostrar quem tem futebol para vestir o manto azurra.

Ídolo segue fazendo história

O goleiro Eduardo Martini marcou seu nome na história azurra com títulos, acesso, campanhas memoráveis e até com gol em uma reposição de bola na Série B de 2008, contra o Paraná. Agora ele repetiu a dose pelo Brasil de Pelotas, pegando dois pênaltis e fazendo milagres que levaram o seu time a Série C. Parabéns, goleirão! A nação azurra não esquece e fica feliz com essa conquista pessoal.

Rigidez defensiva

20 de outubro de 2014 1

 

As três derrotas nas últimas quatro partidas fez Geninho rever conceitos e mudar a equipe, priorizando a força defensiva do time. Marrone, Carleto e João Felipe retornam no lugar de Bocão, Eltinho e Diego Felipe, com Antônio Carlos dependendo do efeito suspensivo. Caso contrário entra Bruno Maia e finalmente Bruno Mendes, que segue no ataque, com o veto do DM para Roberto. O treinador está apostando numa estratégia de acordo com o adversário.

Distância

Se por um lado caímos para quarta posição, por outro mantemos dois pontos de vantagem sobre o quinto. A disputa continua palmo a palmo e os confrontos diretos podem dar o veredicto sobre qual dos cinco vai dançar.

Bandeirinha amigo

O que foi aquele gol anulado dos paranaenses do Coxa? Poderia ter mudado a história do jogo.

Esperando pelas decisões

18 de outubro de 2014 0

Fim de semana sem entrar em campo, de olho nos adversários e com os preparativos a toda na Ressacada. Nesta hora a psicologia ganha destaque e o lado emocional está sendo devidamente tratado, assim como a readequação de treinos com descanso para alguns, além da recuperação de outros. Confrontos diretos contra a forte Ponte Preta, em Campinas, e o clássico contra o JEC nos aguardam e o aumento substancial das chances do acesso passam por uma semana de bons resultados.

Comer pelas beiradas

Qual será a estratégia que Geninho vai usar no Majestoso? Existem jogadores que fazem a diferença no elenco da Macaca. Alexandro, Cafú, Caja e Adrianinho servem de exemplo. Marcação cerrada e congestionar o meio é a minha dica, contando que
os últimos empates dentro de casa podem pressionar o time, abrindo espaço para o Leão.

Cabeça a prêmio

O time do vizinho, em queda livre, pega o desesperado Coxa. Quem será o menos pior? O perdedor dificilmente foge da degola. Robinho neles!

Conversa afiada no Avaí

17 de outubro de 2014 1

Ontem foi dia de colocar o papo em dia na Ressacada. Chico Lins tomou frente com o objetivo de fixar na mente dos atletas o quanto valioso serão esses próximos oito jogos, pois determinarão o alcance ou não do objetivo final. Todos os ingredientes de sorte, raça, amor à camisa, companheirismo, superação, foco e muita dedicação e responsabilidade serão decisivos. É chance de escrever seus nomes na história do clube.

Experiência na hora decisiva

Roberto foi vetado, porém os experientes M10 e EC5 voltam contra a Ponte, num jogo onde é importante ter jogadores acostumados a pressão que uma partida como a de terça-feira em Campinas exige. Hoje vamos dar uma olhada na Macaca para estudar o rival e secar, na esperança que caiam na
dança do vira na Lusa, no Canindé.

Aposto nele

Geninho sacramentou depois da vitória contra o Icasa: quem apostar contra o Leão vai perder. Fecho com ele. Vamos subir, pode ser sofrido, mas vamos subir.

Refazendo as contas do acesso

16 de outubro de 2014 0

O Avaí viajava rumo à Série A em Céu de brigadeiro. Turbulências apareceram e refizeram o cálculo para chegar na rota desejada. Serão oito jogos decisivos, onde a projeção me indica: com mais 12 pontos teremos que secar muito. Com 13 alguns tropeços podem ser suficientes. Com 14 pode deixar preparado o carro de bombeiro. E com mais 15? Beira-Mar Norte bombando, partiu elite!

 Na nossa mira

O planejamento para chegar lá deve mais ou menos ser esse: dos 12 pontos em casa, temos que matar pelo menos 10, sendo obrigação bater Oeste, Lusa e JEC, e considerando um empate com o Vasco. Sobram mais cinco pontos para fazer fora. O Luverdense é alvo certo e a Ponte o mais difícil.

Passando a Ponte

Como o Atlético-GO ficou entalado ao se atravessar de novo no caminho do Leão. A Ponte foi uma vitória emblemática em 2009. Então, fica a dica e que a história se repita.

Avaí sofre com a maldição do Dragão

15 de outubro de 2014 12

O Inacreditável FC entrou em campo no fim do jogo no Serra Dourada e a maldição do Dragão de novo vitimou o Avaí em um momento importante da disputa. Num primeiro tempo aberto com bolas na trave e chance de todos os lados, o Atlético foi um pouco melhor. Na etapa final, o Avaí dava impressão que venceria o jogo, por conta das estocadas perigosas que acabavam desperdiçadas em bolas na trave, gols perdidos e defesas do goleiro Márcio.

Quando tudo caminhava para um ponto que já seria de lamentar, veio o inesperado. Falha na bola aérea e lambança de Vágner pra a assombrar o nosso acesso.

Duelo crucial

A partida contra a Ponte já havia recebido conotação de decisivo, mas imaginem agora a pressão que chega o Leão, ainda que no G-4, em Campinas?
Precisamos melhorar e muito, tanto na conclusão das jogadas como nas deficiências insuportáveis como a ala direita de Bocão, só para citar alguns exemplos que não dá pra aguentar. A volta de M10 e EC5 pode ser fundamental.

Ligar o secador

Resta agora secar os adversários, Ponte, Vasco e torcer por um melhor resultado entre Jec e Ceará. Sem esquecer que tem o Coxa no Scarpelli que vai no embalo