Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Hoje tem Leão!

31 de outubro de 2014 0

Não vamos entrar em campo, mas temos interesse direto nos jogos de hoje. Torceremos por um tropeço do Dragão contra o Vila Nova, para que não nos ultrapasse, e que o Paraná evite o avanço do Vasco. Amanhã a secação continua com o Mecão precisando aprontar para cima do Santa e o Boa, em casa, contra o Vozão. É a consequência de quem não cumpriu o seu dever sendo derrotado.

Enche o tanque

O duelo com o Oeste poderá devolver o Avaí ou mantê-lo no G-4. Espera-se que Pablo e Roberto possam atuar, além de Carleto.

Que fase!

A bela camisa três do Avaí não era encontrada nas lojas no auge dos 12 jogos invictos. Agora, depois das sapecas, está na lojas.

Mistura de sentimentos

30 de outubro de 2014 0

leão
Depois de mais uma derrota inesperada, como foi a do Luverdense, voltamos nossa atenção para a tabela de classificação, e fica a seguinte sensação: a chance de sair do G-4 ao fim da rodada é grande, e da mesma forma é boa a possibilidade de retornar ao grupo de acesso na próxima. O problema do Avaí não está na matemática, o números continuam favoráveis, o dilema é o futebol assustador que temos apresentado. Outra vez o torcedor azurra viverá um conflito de expectativas sobre a sua volta à elite, que provavelmente será respondido somente na última rodada.

Carne de pescoço

Oeste e Lusa, ainda que mereçam o respeito, terão que ser derrotados pelo Avaí em qualquer projeção que se faça. Faltarão ainda América-MG e Santa, numa verdadeira final de campeonato fora de casa, e pelo duelo com o Vasco na Ressacada. Só mesmo numa reedição das atuações da época dos “12 jogos invictos” para que se possa apostar nossas fichas num final perfeito.

Futuro do ciclo

Além de tudo que está em jogo, penso que grande parte desse grupo que hoje defende o Avaí dependerá do resultado final para não findar seu ciclo na Ressacada. Acredito que será complicado manter uma base para ano que vem, caso o objetivo final não seja alcançado. Se existe hora certa para mostrar força e competência é justamente agora.

Avaí está passando dos limites

28 de outubro de 2014 4

Foto: Osvaldo Albuquerque/Especial
O primeiro tempo foi um vareio. O Luverdense, para quem perdemos seis pontos no campeonato, deitou e rolou contra um Avaí que demorou quase 45 minutos para entrar no jogo. O gol em impedimento de EC5 deixou no ar uma esperança, e até tivemos algumas oportunidades. Chegar ao empate seria mascarar a péssima fase da equipe, e isso envolve time, treinador e tudo mais que tiver direito. Sou um otimista, mas não há como pregar falsa expectativa. A paciência da torcida está esgotada e o limite suportável de derrotas foi ultrapassado. O acesso não fica tão distante, mas pelo que temos mostrado o caminho será longo pra chuchu.

Chutando o balde geral

A derrota me fez repensar. Vágner, que fez bons jogos, está falhando direto e só começa a pegar quando a porta já está arrombada. Bocão e Eltinho, que já elogiei, é a prova que não temos laterais. EC5 e Anderson Lopes estão mal e as substituições de Geninho, colocando Jean, por exemplo, me deixam cabreiro. Sinceramente, fica complicado acreditar numa reviravolta.

Rumo ao Oeste!

Pablo e Roberto estão sendo aguardados para o jogo contra o Oeste. Devem melhorar o time, se isso ainda vai adiantar alguma coisa, só o tempo dirá!

Não tem mais erro

28 de outubro de 2014 0

Anoite de hoje reserva muito do que pretende o Avaí no seu futuro nesta Série B do Brasileiro. Nossos recentes deslizes deixaram a situação ainda mais concorrida e já passamos do direito de errar. Não dá mais para “brincar”, é hora de jogar sério o tempo todo. Vencer e não sair do G-4 é a missão em Lucas do Rio Verde hoje à noite.

Procurando a solução

Com o ataque devendo e Roberto vetado, Geninho muda o esquema para a partida contra a Luverdense por necessidade. Entra Diego Jardel, que sempre é uma boa opção, e M10 fará uma função mais ofensiva, sem nenhuma obrigação de marcar, e Anderson Lopes fica como único homem de ofício na frente.
Só é difícil de engolir, mas tomara que Geninho esteja certo, as entradas de Bocão e Eltinho, prometendo mais agilidade nos lados do campo. Façam suas apostas. Torcida para dar certo não vai faltar.

Velho conhecido

Felipe Alves, que fez sua parte em 2012 e depois irritava a torcida azurra, é o camisa 10 do Luverdense. É um bom sinal pra gente, mas temos que cuidar do perigoso Misael.

Vamos todos

O vizinho diz que vamos subir a Serra pra pegar o Inter de Lages. Isso deve acontecer, só que no Catarinense do ano que vem, já que o Colorado é líder da Segundona.

Ajuda aí, Leão!

27 de outubro de 2014 0

E não é que ainda estamos no G-4? Tudo conspira para que o Leão possa voltar para a elite, já que os adversários continuam a dar chance para que o Avaí retome o caminho das vitórias e sustente seu lugar entre os classificados.
Porém, não é apenas o Ceará o maior rival do momento. O Santa pega o Vila Nova em jogo atrasado e pode ser o candidato mais próximo em caso de um triunfo, justo com quem temos confronto direto no Recife na penúltima rodada. Enfim, as dificuldades aumentaram, mas a esperança que tudo termine bem ainda existe.

Entrando em campo

Torcedores, ex- jogadores e dirigentes estiveram presentes em um bato-papo com o grupo de atletas, antes dos treinamentos de ontem. A galera demonstrou confiança no acesso, independente dos resultados negativos das últimas partidas. Um incentivo extra para exorcizar o passado, deixando claro que nada está perdido e quem já ficou 12 jogos sem perder não pode ter desaprendido tudo.

Três tá bom demais…

Que final de Brasileiro teremos para os catarinenses, tanto na A, com a disputa pela permanência totalmente em aberto, como na Série B, onde o JEC está folgado e o Avaí precisa pegar o vácuo. Palpite? Continuaremos com três na elite, sendo dois deles subindo.
Entendeu, vizinho?

Sem argumentos

24 de outubro de 2014 4

O Fantasma de 2013 está definitivamente de volta e não há motivos para pensar diferente. Se até a derrota para a Chapecoense no ano passado, que depois seguiu com o Clássico e outras mais, dificilmente o Leão era batido em casa em jogos importantes e de grande público, agora a confiança em partidas de vulto na Ressacada se perdeu. Novamente o time esteve perdido e psicologicamente afetado desde o inicio do duelo facilitando a vitória tricolor. Fica complicado acreditar que teremos força para reverter a má fase, ainda que a classificação permita sonhar nas próximas seis rodadas.

Desmantelado

Se Pablo e Roberto despontavam como desfalques consideráveis, as equivocadas escolhas de Geninho acabaram por desmanchar o pouco que restava do time.Marrone e Diego Felipe bateram o record de passes errados em um jogo de profissionais. As entradas de Jean e Willen “jogada Motta” nem Freud explica. É inconcebível que com o time remendado e três substituições realizadas, Diego Jardel não tenha entrado. Noite trágica no sul da ilha.

Parada “B”

É só o líder Cruzeiro confirmar seu favoritismo que o vizinho pode encomendar sua passagem de volta a série B.

Jogo literalmente imperdível na Ressacada

24 de outubro de 2014 1

Não era difícil prever que o clássico catarinense na Série B poderia ser o diferencial sobre o acesso. Avaí e JEC travam uma batalha incessante por posições desde o início da competição, oscilando momentos melhores de cada lado, inclusive com vitória azurra dentro da Arena. Desta vez o duelo pode deixar o Tricolor muito perto de subir, como também serve para o Leão encostar no rival e abrir caminho para a elite.
É um embate de tirar o fôlego na Ressacada, digno dos superjogos que as equipes já realizaram ao longo de sua história. Ruge, Leão!

Time da raça

Geninho terá que definir o Avaí mais uma vez sem Roberto e com uma dúvida de última hora, já que Pablo não está garantido. Wilker pode aparecer e Bruno Maia ser mantido. O fator psicológico pesa muito nesta fase final e a raça e dedicação da equipe pode fazer a diferença. Noite que vencer é manter agendado dias de glórias
num futuro breve.

Caldeirão da Ilha

Estou apostando no melhor público desta série B na Ressacada. A importância, a rivalidade e a necessidade de apoiar o time deve garantir a presença maciça da apaixonada torcida azul.

Raposa na área

Parece que ela vai fazer uma boquinha amanhã à tarde lá no Estreito.

Tudo Icasa para o Leão

23 de outubro de 2014 0

Nem a tempestade de resultados que vem assolando a Ressacada nas últimas rodadas tirou o Leão do G-4. Mérito da campanha do time no campeonato, além da sorte de tropeços de rivais, como a vitória do Icasa diante do Ceará, que ainda deixa o Avaí em situação privilegiada para conquistar umas das vagas na elite. É com esse espírito de confiança e otimismo que quero ver o torcedor azurra, comissão técnica e jogadores para que no clássico contra o JEC possamos dar um impulso nesta caminhada.
Por enquanto está tudo sob controle e depende só de nós para que continue assim.

Acertou em cheio

Ótima sacada da direção azurra. Promoção de ingresso é mais um atrativo para lotar a Ressacada. Nem é preciso dizer sobre a importância, em todas as contas, do duelo direto com o JEC. Amanhã a festa é nossa e com casa cheia.

Uma pedreira atrás da outra

Não foi de 7 a 1 como daquela vez, mas comemorei como se fosse. Os duelos que o Alvinegro deve fazer vão tirar o sono do vizinho.

Grande Macaca

21 de outubro de 2014 1

A Ponte Preta jogou como digna líder da série B mostrou ser superior ao Avaí nesse momento e avança para ficar com uma das vagas para a elite. Fomos envolvidos durante todo o jogo, com graves problemas na ala esquerda onde Cafú e Rodinei deitaram e rolaram em cima de Carleto que junto com Bruno Mendes teve o pior desempenho do lado azul. Nem o gol do valente Pablo, que igualou o placar no fim do primeiro tempo foi suficiente para desencavar o empate que caiu por terra em poucos minutos da etapa final. Num dia que a Macaca deu uma de King Kong, o Leão não conseguiu reeditar seu melhor futebol e ainda se mantém vivo graças às gordurinhas acumuladas em outrora.

Salve Habitantes do Z-4

O Mecão de Natal e o Icasa ambos que estão na zona da degola diminuíram e muito o prejuízo azurra em Campinas. Com a derrota dos adversários, vamos pegar o Jec no clássico de sexta dentro do G-4 ainda com 2 pontos de vantagem sobre o Ceará.

Aglutinar Forças

Cabe a Geninho e seus atletas redescobrir a boa fase do Leão. Para a torcida azurra peço que se esqueça das últimas derrotas e vá com tudo ao Estádio na sexta. O Jec pode ser o jogo do ano e do acesso no fim das contas.

Jogo contra a Ponte é de gente grande

21 de outubro de 2014 0

Talvez este seja o duelo mais difícil do Avaí em toda a Série B do Campeonato Brasileiro. A Ponte Preta achou seu futebol, tem uma equipe ajustada atuando em alta velocidade e com alguns jogadores que podem desequilibrar.
Ao Leão, que terá modificações no time, a expectativa é que retorne a boa fase perdida nas últimas rodadas e mostre que pode crescer na hora decisiva. E acredito que nada melhor que apresentar tais credencias em Campinas, hoje.

Mostrar futebol

O nosso técnico Geninho tomou a decisão de cobrar mais produtividade dos seus jogadores, afinal de contas precisamos pontuar bem nesta reta final para chegar ao acesso – ainda com chance de buscar a segunda estrela também.
Alguns que pareciam ser titulares absolutos deixaram a peteca cair, e quem está entrando precisa agarrar a chance. Noite para mostrar quem tem futebol para vestir o manto azurra.

Ídolo segue fazendo história

O goleiro Eduardo Martini marcou seu nome na história azurra com títulos, acesso, campanhas memoráveis e até com gol em uma reposição de bola na Série B de 2008, contra o Paraná. Agora ele repetiu a dose pelo Brasil de Pelotas, pegando dois pênaltis e fazendo milagres que levaram o seu time a Série C. Parabéns, goleirão! A nação azurra não esquece e fica feliz com essa conquista pessoal.