Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

As trocas malucas de Gilson Kleina no Avaí

03 de agosto de 2015 0

É notório o descontentamento do torcedor com as escalações de Gilson Kleina, e cada vez mais evidente que a limitação do elenco do Avaí é ampliada pela má utilização das peças disponíveis – sem falar nas contestadas estratégias de jogo. Não vejo outra maneira para o Leão jogar se não povoando o meio com marcação forte, acertando a cobertura defensiva e explorando o contra-ataque em velocidade. Qualquer outra situação diferente disso é invenção ou mesmo enfraquecer nossas possibilidades.
Além disso, vamos precisar de uma torcida forte contra quatro ou cinco candidatos diretos na luta pela permanência, que será dramática até a rodada final da disputa.

Homens de confiança

Diego ou Vágner, que extrapolou o direito de errar, Nino Paraíba, Antonio Carlos, Émerson e Romário; Renan, Everton Silva ou Tinga, Camacho e M10; Roberto e Hugo ou Anderson Lopes. Pablo ou o próprio Jéci também estariam nessa linha de frente. Os outros jogadores estariam num segundo plano em minha visão, ainda buscaria um lateral esquerdo e um homem de área. E estamos conversados!

As contas

Estamos com 17 pontos, temos que virar, na pior das hipóteses, com 20, sendo que uma boa seria alcançar entre 22 e 23 pontos no turno. Vamos à luta!

Joinville 2 x 0 Avaí: tudo errado na Arena

02 de agosto de 2015 7

Perder para o até então lanterna, num confronto direto onde nem o empate seria bom, já diz o quanto foi trágico o revés para o JEC na tarde de ontem – e olha que pior do que a derrota foi a forma ridícula como ela ocorreu. O Avaí foi mal escalado, não apresentou nenhuma reação no duelo, com péssimos desempenhos individuais e falhas grotescas nos gols sofridos. Para fechar o show de horrores na Arena, o árbitro não anotou dois pênaltis para o Leão, que não merecia melhor resultado, deixando a torcida assustada com o futuro do time azurra.

Fato novo

Kleina não vem acrescentando nada ao time nos últimos jogos, muito pelo contrário. Ele está contribuindo diretamente para resultados adversos, seja na escolha dos titulares ou no esquema de jogo – se é que o Avaí tem algum. O time que deveria estar encaixado para o contra-ataque só entrou em campo no segundo tempo, quando o placar era 1 a 0 para o JEC, que na etapa inicial foi um time morto e fez o gol sem dar um chute se quer, numa falha bizarra de Vágner e colaboração de Jéci. A hora de trocar o comando é agora!

Derrota anunciada

Ninguém, nem a dupla Roberto e Rômulo, que defendo como titulares, foi bem. Todos entraram em um time desarrumado. Renan Oliveira, AL 99 e Vágner foram abaixo da crítica. Decepção geral!

JEC x Avaí: apelando para a tradição

31 de julho de 2015 7

Kleina não bateu o martelo sobre a escalação para o clássico contra o JEC, mas as suposições não agradaram a torcida, seja pela ausência de Roberto e Romulo ou mesmo com a formação de três zagueiros, pois a proteção a frente da zaga parece ter passado desapercebida. O pior do que ter um elenco limitado tem sido a equivocada utilização das peças disponíveis. Diante desse quadro, vale a pena apelar para força da camisa e para os atletas que teremos no banco, inclusive o paraguaio Néstor Camacho, que viajou e está apto para ajudar o Leão.

Conflito de escolhas

Tinga, Éverton Silva, Camacho, Roberto, Hugo e Romulo, isso sem falar em M10 e Anderson Lopes. Alguém duvida que o Avaí poderia estar mais forte com vários desses jogadores no time titular?

Ponte de ouro

Guto Ferreira que não deixou saudades no vizinho pode aprontar no Scarpelli e aumentar o jejum de vitórias do time de Argel. Gol de Pablo ex- Leão de cabeça seria fechar a secada com chave de ouro.

Visão distorcida de Gilson Kleina no Avaí

30 de julho de 2015 3

Quem lê as colunas que escrevo aqui na Paixão Azurra, além das brincadeiras defendendo o Leão, vê que sou muito otimista com as coisas do Avaí. Porém, não posso esconder do torcedor que o técnico Kleina parece estar perdido no comando da equipe. 
Digo isso pelo esboço da escalação que pretende colocar contra o JEC, no domingo, lá na Arena. A dupla Roberto e Rômulo, os melhores em campo contra o Furacão do Paraná, devem sair do time. Assim, ele vai mantendo Tauã, peça nula nas vezes que atuou, exceto pela jogada do gol no Mineirão. Isso sem falar nas mudanças durante o coletivo, que foram ainda piores e nem quero comentar.

O nosso treinador fica trocando as bolas lá na frente e não mexe no sistema defensivo e de contenção, lembrando que a zaga tem sido um calcanhar de Aquiles na campanha, tomando gol em quase todo jogo. Vejo um total descontentamento com as convicções do treinador. Essa é a minha opinião. Concordam?

Ducha fria

O JEC anuncia um clima de decisão para domingo. Vencer o Coelho vai além de angariar três pontos, praticamente enterramos um concorrente direto.

O tempo não para

Conferindo o evento da camisa “Azulão 70″, o garoto Luiz Fernando, sobrinho de Rhámses — que é filho do Luiz Camisão, era só alegria. Avaianos fanáticos, amor que passa de geração. 

Compromisso com a torcida do Avaí

30 de julho de 2015 2

A nota oficial emitida pelo Avaí, negativando a possível compra do mando de campo do jogo contra o Fluminense, mostrou respeito da diretoria com o torcedor, além de responsabilidade em relação à projeção de pontos visando à permanência na Série A. Porém, essa parceira precisa de reciprocidade. Nada mais justo uma lotação do estádio nessa data, dia 8, mostrando que a paixão pelo azul e branco é inegociável, ela é pra toda vida.

Ataque turbulento

William, ídolo pelos gols que fez em outras passagens no clube, não vinha reeditando o nível de suas atuações por conta da sua precária condição física. Agora, após cirurgia no tornozelo, sua volta aos gramados deve ocorrer em três meses. Abre espaço para André Lima, o substituto natural, se firmar como homem gol.

Avaí tem que comer carne de Coelho no domingo

29 de julho de 2015 0

O Avaí precisa aglutinar gordurinhas para ficar cada vez mais longe da zona de risco. E como a comida caseira feita na Ressacada parece que não vem caindo muito bem nessa receita, o negócio é comer fora de casa. O prato de domingo é o Coelho e não pode escapar da mesa, pois são três pontos importantes na projeção da permanência. O JEC está se mexendo com técnico e diretor novo no intuito de chacoalhar o time. Temos que entrar atentos e matar essa empolgação nos contra-ataques.

 Batoré

Lesão grave no tornozelo de William, que já foi operado ontem à noite. Logo ele, que estava lutando para recuperar a forma física e ajudar o Leão. Péssima notícia para quem já tem problemas com o ataque.

Nossa casa é aqui

A proposta do Flu em comprar o mando do jogo com o Avaí, levando para Brasília, pode ser tentador financeiramente, mas como fica o sócio, a torcida e principalmente nossa situação na tabela? Acredito que nesse momento os três pontos não têm preço.

É Nacional, não Estadual!

Héber Roberto Lopes ou Sandro Meira Ricci, pelas insígnias que possuem, até dá pra relevar, mesmo assim não gosto de árbitros do estado mesmo em duelos caseiros. Rodrigo D’Alonso será o dono do apito, e tomara suporte a pressão da torcida do JEC.

Dificuldades para o Avaí

28 de julho de 2015 0

A derrota para o Atlético-PR mantém o alerta azurra ligado, apesar da distância para o Z-4 ainda ser razoável – estamos na frente do Goiás por quatro pontos. Tal situação nos remete a buscar a vitória no duelo caseiro contra o JEC, que está em maus lençóis, mas o Tricolor trocou de técnico, o que sempre gera um algo mais no elenco.
Independente de quem seja o comandante, não vejo em PC Gusmão um nome que possa mudar os rumos do Coelho. Gilson Kleina tem a semana toda para trabalhar e aproveitar que Leão está jogando melhor fora de casa para agarrar esses preciosos três pontos na Arena.

Palpitão do Brasileirão

Continuo com a opinião, desde antes de a bola rolar, sobre o Galo como favorito ao título, e hoje vejo o Palmeiras como seu grande adversário. Lá em baixo, JEC e Vasco são os maiores candidatos a cair, com Coxa, Goiás e o vizinho brigando para um se safar. O Avaí não terá vida fácil até o fim da temporada, mas vai se manter. Daqui a 23 rodadas teremos a resposta.

Azulão 70

Amanhã, a partir das 19h30min no Beiramar Shopping, será lançada a camisa do Azulão 70, forma carinhosa que a torcida do Leão se referia ao timaço que tivemos na época. Era um time super vencedor e contava com o craque Cavalazzi, Rogério I e o goleador Gama, entre outros.

Furacão Catarina

27 de julho de 2015 3

O Furacão Atlético-PR vem devastando os Catarinenses na série A, foram quatro jogos e quatro vitórias contra os clubes do estado. No sábado, escaparam da derrota em certos momentos e evitaram o empate do Avaí no último lance da partida. O Leão mostrou intensidade na etapa inicial com excelente atuação de Roberto formando forte corredor direito ao lado de Nino Paraíba.

 Vacilo

Bastou Pablo não acompanhar Marcos Guilherme para sairmos atrás no placar. Depois de bola na trave, pênalti não marcado e gols perdidos, Romulo empatou. Ainda houve tempo para nascer o segundo gol deles em bobeada da zaga e o pênalti defendido por Weverton, numa prova de incompetencia azurra na cobrança e na escolha do cobrador. Lá se vão pontos que não voltam mais.

Paciência no limite

Kleina inventou Tauã, peça nula na partida, e escolheu Pablo alegando características idênticas ao jovem Renan que não pode atuar. Chegou a pensou no terceiro zagueiro, tirando Roberto nossa melhor arma ofensiva, sem falar que optou por Juninho tendo Tinga e Everton Silva no banco. Sua visão do elenco me causa grande temor.

“Pratto” Cheio

Galo 1×0 tá bom demais. Resultado que me satisfez na medida certa.

Avaí x Atlético-PR: Ressacada, meu caldeirão

25 de julho de 2015 0

O Leão sempre foi temido pelos adversários pela sua força em casa e nesse Brasileirão tem ocorrido de modo invertido, já que o Avaí vem sendo tratado como o visitante indigesto. O duelo contra o verdadeiro Furacão é um confronto direto duríssimo pela boa campanha que vem realizando o Rubro-Negro, embora Walter um dos destaques do time seja desfalque. Mesmo assim vejo uma ótima chance para buscarmos nova vitória, dentro dos nossos domínios, a segunda seguida no caso, reacendendo o caldeirão da Ressacada que poderá fazer toda a diferença em nosso favor ao final da competição.

::: Leia mais notícias sobre o Avaí
::: Confira a tabela do Brasileirão Série A

Mágicas da Escalação

Rômulo ou Éverton Silva poderiam fazer a ligação do meio sem perder velocidade, mas o treinador vai de Tauã, que ele diz pode jogar até na meia, que discordo. Romário com dores é duvida, nesse caso entra Eltinho que pouco muda. Gosto do Kleina, embora certos conceitos seus me façam repensar sobre minha própria opinião. Será que essa aposta para sábado será um coelho que vai tirar de sua cartola ou uma mera invenção?

“Galoucura”

O delírio para o “secador” nesse brasileirão é quando seu rival enfrenta o Galo. Nos embalos de sábado a noite, o vizinho visita o Atlético para sair do Horto cada vez mais líder.

Avaí x Atlético-PR: a importância dos detalhes

24 de julho de 2015 0

O time que Kleina pretende escalar contra o Atlético-PR não é muito diferente do que a torcida espera, mas o técnico ficou impressionado com a excelente jogada de Tauã no Mineirão. Imaginei que Rômulo fosse mantido, executando uma dupla função, municiando o ataque de Roberto e William, ou até mesmo fortalecer a meia-cancha com a entrada de Tinga, injetando velocidade na transição.

Gente grande

Estamos na final da Copa do Brasil- sub-15 em Laranjal, hoje à tarde, com o Galo pegando o Avaí, que bateu gigantes como Corinthians e Flamengo. Na Taça BH sub-17, vencemos o Coxa e chegamos à semifinal. Impressiona como a garotada do Leão está bem.

Todos pela paz

O futebol é divertimento e temos que respeitar a preferência de cada um. O negócio é ir ao estádio fazer festa e aproveitar as brincadeiras, como fizemos aqui nas colunas das paixões. O verdadeiro torcedor clama pelo fim da violência.