Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Joinville x Avaí: ao vivo na RBS TV

13 de fevereiro de 2016 0

12509264_992339670804680_1251618050169400681_n
A derrota para Chapecoense não seria motivo para terra arrasada, mas produziu reflexos bem negativos. O terceiro amarelo de Caio César, a virtual eliminação da disputa pelo turno e a flagrante confirmação que o elenco tem opções e qualidade limitada, pois os reservas não conseguem suprir e nem agregar valor no decorrer das partidas. Essa situação, que vai perdurar contra o JEC com os desfalques de Rafinha, Caio César, João Filipe e Judson, é um abacaxi para Cabral descascar.

Encontrar uma saída

É gratificante quando jogadores da base de fato servem para o profissional, situação que no caso do Avaí pode ser a solução financeira. Porém, a falta de resultados positivos costuma atrapalhar os planos. É preciso ter atletas maduros e com potencial alicerçando as promessas. O Leão precisará investir para ter chances reais no campeonato com tal mescla, ou tudo pode ir por água abaixo. Viabilizar essa questão é problema da diretoria, que deixou chegar nesse ponto. Era só manter o clube na Série A que tudo mudava de figura.

Marcar na agenda

O clássico, provavelmente o único jogo neste turno que merecerá atenção especial da torcida, foi antecipado do domingo, dia 28, para a quinta, dia 25 deste mês, na Ressacada, às 21h30min. Questão de honra vencer o derby!

Contra o Avaí eles dão a vida

12 de fevereiro de 2016 1

Bruno Rangel tinha perdido dois pênaltis contra o Guarani de Palhoça, mas já contra o Leão deixou o dele. Sem falar no goleiro Danilo, que pegou muito e ainda evitou o golaço de bicicleta do Rômulo.

Visão e qualidade

No empate morno do time do vizinho, que escapou da derrota no fim em duas defesas do Gatito, me chamou atenção o camisa 10 do Guarani. Alex Maranhão tem qualidade e poderia no mínimo figurar no elenco dos chamados grandes do Estado.

Volta pra casa

Mais de 2 mil pessoas foram assistir o Leão em Tubarão, um indicativo de que somos a maior torcida de Santa Catarina. E no dia 20 nos reencontraremos na bela Ressacada.

Avaí 1 x 2 Chapecoense: vacilamos e perdemos

11 de fevereiro de 2016 0
Foto: Marco Favero/Ag.RBS

Foto: Marco Favero/Ag.RBS

Logo de cara Rômulo poderia ter colocado o Avaí em vantagem, o que proporcionaria outro jogo. Com o passar do tempo a Chape mostrou certa superioridade e esteve perto de abrir o placar, o que ocorreu no último lance da etapa inicial.

Avaí perde e deixa escapar a liderança do Catarinense

Para piorar, entramos dormindo e levamos o segundo gol logo no início da etapa final, deixando a situação muito difícil. Conseguimos uma reação a partir de boas investidas de Caio César e do próprio Rômulo, que descontou para o Leão. Porém, não conseguimos o empate, deixando a Chape disparar e praticamente dando adeus ao turno.

Avaí x Chapecoense: shark-attack em Tubarão

11 de fevereiro de 2016 0

O Leão vai ao ataque em Tubarão, afinal de contas o empate não serve para as pretensões de disputar o título do turno. Raul Cabral não mudará o esquema, tentando dar uma sequência para o time, apesar da ausência de William Batoré. Teremos outros desfalques como João Filipe e Lucas Fernandes, que poderiam ser opções, enquanto Yuri e Tauã brigam pela vaga da camisa 9.
O Aníbal Costa deixa de ser a casa do Leão do Sul para ser a Ressacada, habitat natural do Leão da Ilha, na briga contra o Índio.

Chance derradeira

Tauã teve várias oportunidades no Avaí e, apesar de ser forte fisicamente como necessita um atacante, pouco apresentou até hoje. Yuri entrou disposto em Camboriú, e foi só. O escolhido por Cabral terá nova chance de mudar o conceito da torcida. Se não, coloca o Toshi que pelo menos terá o apoio das arquibancadas, até que se contrate outro jogador.

Memórias da Cidade Azul

Em 1997, o Avaí bateu o Tubarão nas finais do catarinense. Invadimos o Sul do Estado na partida de ida e seguramos o 0 a 0 ao ritmo da música “Doutor, eu não me engano, Adilson Heleno é avaiano” – em alusão ao ex-craque do Leão que jogava no adversário. Na volta, em Floripa, Jacaré, o ídolo da época, meteu os dois gols e levantamos a taça.

Camisa nove de mentirinha no Avaí

10 de fevereiro de 2016 0
Expulsão bizarra de William. Foto: Lucas Correia/Ag.RBS

Expulsão bizarra de William. Foto: Lucas Correia/Ag.RBS

Sem William, o ataque do Avaí perde totalmente seu poder de fogo. Romulo pode ser até deslocado para o setor, embora Raul Cabral demonstre interesse que o jogador continue pelas pontas. Tauã pode ser o substituto, ou até mesmo Yuri, com Lucas Fernandes correndo por fora. O certo é que vamos torcer pelo imponderável no ataque nesse duelo contra a Chape, ou mesmo pelo “goleador” Diego Jardel.
Toda essa situação serve de alerta para o departamento de futebol ficar atento para a necessidade de contratar outro camisa 9.

Torcida de Leões

Assim como a imensa maioria, não aprovei a ida do jogo para Tubarão, pela distância em relação a outras praças que poderiam ser utilizadas e pelo provável pequeno apelo local que deve despertar no público da cidade, a não ser que a torcida do Leão do Sul, dono da casa, surpreenda apoiando o “primo” da Capital. Ao menos vai ter TV!

Os quatro grandes

Teremos um baita duelo embaixo das traves amanhã no Aníbal Costa: Renan e Danilo. Juntam-se a eles Agenor e Luiz na briga pelo posto de melhores do Estado.

Renato “Pé Quente” Silveira

Nossa única vitória nos quatro jogos oficiais em 2016 foi em Palhoça, o que me leva a crer que o estádio será meu amuleto para a noite de hoje, entendeu, vizinho?

Pintou a decisão para o Avaí

09 de fevereiro de 2016 2

Com o tropeço em Camboriú, a classificação atual e a fórmula do campeonato, o Avaí já se depara com uma verdadeira decisão em Tubarão contra Chapecoense, quinta-feira. Como apenas o campeão do turno garante vaga na final do Estadual, não podemos deixar o Verdão, uma das equipes que está na ponta, disparar na tabela, tornando o duelo aquele famoso jogo dos seis pontos.
A decisão equivocada do árbitro sobre a expulsão de William continuará nos afetando, uma vez que ele é uma das referências azurras e será desfalque certo para o primeiro grande embate de 2016.

Opções?

O time do Avaí tem limitações, muito embora com toda a dificuldade financeira esperava-se até menos da equipe, considerando que haverá evolução física, técnica e de ritmo de jogo para os atletas que vinham sendo pouco utilizados em seus clubes anteriores. É evidente que falta reforçar em duas ou três peças, até para que sobrem opções para mudar o panorama das partidas. Hoje, o nosso banco de reservas está quase inexistente, e quando Cabral faz uso do mesmo a chance de queda de rendimento é enorme. Complica!

Leão terá que beber água

Chape e JEC no estadual e Internacional na Primeira Liga. Uma sequência para testar a real força do time.
Ou vai ou racha!

Resultado da Ressaca

08 de fevereiro de 2016 4
William foi expulso de forma errada. Foto: Lucas Correia/Ag.RBS

William foi expulso de forma errada. Foto: Lucas Correia/Ag.RBS

O empate no Robertão tem um ar de ressaca para o Avaí, que precisava da vitória – considerando o potencial das equipes. Tudo bem que o primeiro tempo, para não dizer a totalidade do jogo, foi prejudicado pela fraquíssima atuação do árbitro Edson da Silva, que inventou a expulsão de William e evitou cartões clássicos para jogadores do Camboriú, que mais tarde poderiam ter sido excluídos do embate. Independente disso e mesmo sem ser brilhante, o Leão teve chances para ganhar, esbarrando na falta de capricho no passe final e na ausência de um definidor. Perdemos dois pontos preciosos, fato que pode ser decisivo no turno de pontos corridos.

Oscilação geral

Raul Cabral havia dito e está dentro do contexto a instabilidade da equipe, seja pela jovialidade de alguns atletas ou pela falta de entrosamento, mas o próprio técnico, que havia trabalhado bem na última quinta-feira, também oscilou com alterações confusas. Tauã voltou a ser Tauã, Yuri continua sem dizer
o porquê de estar no grupo e Chapecó, embora tímido, era a peça para o lugar de Rafinha, que não produziu como na estreia.

Facilitando o trabalho

No jogo dos reservas, o time do vizinho foi mais uma vez agraciado com pênalti mandrake.
Só para vocês saberem, 75% dos gols do time de lá, dentro do Scarpelli, até agora foram da marca da cal.

Camboriú x Avaí: precisamos de três pontos

06 de fevereiro de 2016 3

A evolução do Avaí diante do Metropolitano deixou a torcida do Leão num clima de folia total, afinal de contas a atuação foi quase nota 10. Mas como a equipe é jovem e pode sofrer com a oscilação, o duelo de domingo em Camboriú pode ser complicado. De qualquer forma, precisaremos do quesito “três pontos” para continuar no encalço da Chape, exatamente o adversário da sequência.Como é aqui pertinho, dá para o torcedor dar um pulinho pra ver.

Samba no pé

Abre-alas que o Diego Jardel quer passar. O nosso 10 mostrou muito futebol, colocando os marcadores para sambar. A grande pergunta é se ele vai manter o nível de atuação. Rafinha é outro que agradou e tende a render mais quando chegando na forma ideal. Não duvido que Toshi apareça na reta final da partida, garantindo no mínimo o Carnaval nas arquibancadas.

Reforço

Carlos Alberto Ferreira, jornalista e fominha por bola, agora é do Leão!

Correndo da raia

Depois da derrota para o Coelho, em Minas, o time do vizinho ficou com a corda no pescoço na Primeira Liga. E pra piorar a situação deles, o treinador vai escalar um time misto contra o Galo. Está cheirando como argumento para justificar a provável derrota e eliminação da competição.

Recado do mito Toshi ao torcedor avaiano

05 de fevereiro de 2016 0

Avaí atropelou o Metropolitano

04 de fevereiro de 2016 0

leãometro
A primeira vitória veio e de maneira significativa, num campeonato que ninguém tinha feito mais de dois gols de diferença sobre o adversário. Gostei muito da posse de bola da equipe, que trabalhou bem as jogadas e chegou à goleada com superioridade. Triunfo para dar moral ao Avaí, que segue para Camboriú com motivação redobrada na luta pela vaga à final.

Nota 10 para o 10

Que o Diego Jardel sabe de bola, ninguém questiona. O problema dele são certos apagões que o perseguem. Ligado e liderando o meio campo, ontem foi o cara do jogo fazendo gols, assistências e bola na trave. Rafinha também fez boa estreia.
Aliás, não dá para esquecer de fazer o registro da entrada de Toshi, que incendiou a torcida e não comprometeu
quando acionado.

Reprovação total

O grande jogo contra a Chapecoense, na quarta rodada, deverá ser em Tubarão. Concordo plenamente com 100% dos torcedores que me procuraram para pedir a mudança do local. Palhoça é a opção mais compreensível, é só questão de ajustar. É aqui pertinho e vamos pressionar o Índio. Muda aí, diretoria!

Primeiro eliminado

O vizinho joga pela Sul-Minas-Rio no fim de semana. Se perder, será o primeiro eliminado do Brasil em 2016. Vai ter bicada do Galo!