Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Semana para botar a cabeça no lugar

23 de agosto de 2017 0

Mais uma vez o Avaí tem a semana inteira para se preparar para uma partida, mais uma vez contra um time do nosso campeonato. A Chapecoense joga hoje e não terá esse privilégio. Secaremos e observaremos o nosso adversário hoje contra o Corinthians. Espero que o time paulista não me apronte mais nenhuma.

Acorda, Joel!

O Avaí tem o pior ataque do campeonato. Apenas Júnior Dutra vem conseguindo fazer alguma coisa por ali, e são poucos gols até então. Joel nos iludiu contra o Botafogo e nunca mais. Sua “preguiça” tem sido alvo de corneta da torcida, que vê no camisa 99 um dos jogadores mais renomados e menos raçudos do elenco. Tá aí alguém que podia fazer a diferença e não está fazendo.
Acorda, Joel.

Pedro Castro e Juan

Não bastasse o camisa 26 não estar conseguindo jogar o que se espera com a bola no pé, ele também não foi feliz com a mão e cometeu um pênalti bobo contra o São Paulo. Não que Pedro Castro seja horrível, mas tá longe de ser o que a gente espera de um maestro.
O Juan é outro que pouco vem acrescentando. A má fase do trio Pedro-Juan-Joel reflete em a gente estar sempre batendo na trave só pra sair da zona. Willians pode não ser um primor técnico, mas vem sendo mais útil que os três.

Clayton: a nova novela na Ressacada

22 de agosto de 2017 15

Conforme a informação dada pelo vizinho de coluna Rodrigo Faraco, Clayton, cria do time do outro vizinho, pode ser o novo atacante da Ressacada. A informação me foi negada pela diretoria, mas pode ser que simplesmente queiram sigilo na negociação, o que não só respeito como concordo. Mancuello, meia do Flamengo, pode ser outro reforço.

Imbróglio

Só em 2017 Clayton já jogou pelo Atlético-MG e Corinthians, e foi essa a grande discussão nas redes sociais da segunda-feira pós empate. Afinal, Clayton poderia ou não defender outro clube esse ano? Teve até dono de time rival palpitando.

Informação

Analisando os jogos e a legislação, Clayton pode jogar sim. Até aqui não encontrei nada que impedisse. A CBF não considera a Primeira Liga como competição oficial. Clayton jogou 10 minutos pelo Galo em um jogo da Libertadores, mas a lei não deixa claro se a competição Sul-Americana conta. Muito pelo contrário, fala em competições nacionais. E em competições nacionais Clayton atuou em apenas uma equipe: o Corinthians. Seria um ótimo reforço, apesar de cria do rival. Tomara que feche.

Empate que não agradou ninguém

21 de agosto de 2017 2

Se o returno do Brasileirão começou de forma espetacular contra o Vitória, a segunda partida acabou com gosto de derrota. Não que um empate contra o São Paulo seja algo desesperador, mas mais uma vez perdemos pontos contra times que estão na nossa briga para permanecer na elite.

O jogo

O Avaí mais uma vez jogou por poucas bolas e teve o goleiro Douglas seu melhor jogador, também nenhuma novidade até aqui. Nosso camisa 22 fez mais uma boa partida e garantiu lá atrás. Enquanto isso, Junior Dutra salvou lá na frente em um pênalti – sim, finalmente tivemos uma penalidade marcada e não anulada –, mas desperdiçou chance
clara de abrir vantagem quando já estávamos com 1 a 0 no placar. Aí teve pênalti pra um lado e para o outro também, afinal nada é perfeito – mão de Pedro Castro. Douglas quase pegou, mas Hernanes converteu e empatou.

Zona

Com a vitória do Vitória, com o perdão da redundância, contra o antes invicto Corinthians, entramos na rodada em 19°, mas com boas chances de sair da zona. Uma vitória nos deixaria fora na porta de saída do Z-4, mas o empate nos deixa dentro e na penúltima colocação. Mais uma oportunidade que vai embora e agora a vitória contra a Chapecoense domingo passa a ser fundamental. E eles ganharam ontem…

Leia também
Clayton sabe do interesse do Avaí, mas nega já ter acerto com o clube
Rodrigo Faraco: Clayton, ex-Figueirense, e Mancuello estão perto de fechar com o Avaí

Avaí x São Paulo: jogo de seis pontos

19 de agosto de 2017 3

No primeiro turno nosso aproveitamento em jogos contra times “do nosso campeonato” foi pífio. Empatamos com Vitória, Ponte Preta e Bahia, perdemos para São Paulo, Chapecoense, Atlético-GO e Coritiba. No returno temos motivos para acreditar na virada, pois já no primeiro jogo vencemos o Vitória, em Salvador. Agora temos dois jogos assim em casa, e domingo, às 16h, o desafio é contra o gigante São Paulo. Na semana que vem é a Chapecoense, às 19h.

O time

Ainda sem definição, o técnico Claudinei Oliveira testou várias formações e há muitas dúvidas. Luan, Judson, Pedro Castro, Luanzinho, Juan e Willians brigam por quatro vagas. Aírton e Gustavo por outra, na zaga. Douglas, Leandro Silva, Alemão, Capa,
Joel e Júnior Dutra devem ser titulares.

O adversário

O time do Dorival Júnior vem sem Pratto, um dos jogadores mais perigosos. Hernanes joga e tem que ficar de olho nele, está fazendo a diferença no Tricolor. A presença de público local e visitante deve ser boa. Ambos os times buscam a segunda vitória seguida, algo que nós ainda não tivemos e eles só tiveram uma vez no campeonato.
São campanhas parecidas, mas com orçamentos completamente diferentes. No fundo, somos mais competentes e temos que buscar a vitória com o nosso futebol. É uma partida de seis pontos.

Avaí ainda indefinido para pegar o São Paulo

18 de agosto de 2017 2

Quando entrarmos em campo domingo contra o São Paulo, teremos dois desfalques importantes: Betão e Simião. Com as voltas de Joel, Juan e M10, apenas Marquinhos deve ficar no banco. O coletivo de hoje vai mostrar melhor como iremos. O importante mesmo é a vitória.

Bryan Urueña

O colombiano ainda se encontra em testes na Ressacada. A dúvida é se reforça o time para essa temporada ou apenas para o ano que vem. Muito se fala do DVD dele. Mas em vídeo todo mundo joga, né? Como viria com salário baixo, deve assinar nas próximas semanas e, na necessidade, pode ser aproveitado. Oremos.

Aniversário

Foi divulgada a programação de aniversário do Avaí. O principal evento será o lançamento do uniforme 3, contra a Chapecoense. Torcemos por um uniforme que agrade a torcida e traga sorte.
Não aguentamos mais discutir o tom de azul.

CBF Social

Vai rolar na Ressacada, entre 23 e 26 de agosto, o CBF Social, projeto com vários workshops e palestras. Inscrições gratuitas e mais informações no site www.avai.com.br/cbfsocial.

Avaí com mudanças contra o São Paulo

17 de agosto de 2017 1

Sem lesionados e com Betão e Simião suspensos, enfrentaremos o São Paulo com algumas alterações. Aírton deve ocupar a zaga. No meio, Judson volta. Marquinhos e Joel ficam à disposição e podem ir pro jogo, mesmo caso de Juan que volta de suspensão. Pedro Castro, Romulo e Willians brigam pelas vagas. Podemos ter até cinco mudanças em relação ao time que enfrentou o Vitória. Conhecendo o Claudinei, sabemos que em time que ganha ele mexe o mínimo possível.

O time ideal

Com o que temos hoje, são cinco defensores titulares. No meio, Luan, Judson e Simião brigam por duas vagas. Marquinhos e Pedro Castro brigam pela outra. Joel, Júnior Dutra e Juan são os preferidos no ataque.

Outros utilizáveis

Jogadores como Aírton, Gustavo, João Paulo, Lucas Otávio, Maurinho, Diego Tavares, Romulo e Willians, além, claro, de Kozlinski e Maicon – esse ainda sem mostrar a que veio – são outras opções. Um ponto a se elogiar é que, mesmo na zona, não vemos uma contratação por semana. Estamos calejados de saber que isso não traz retorno.

Consciência

O Avaí tem consciência de qual é a sua briga. Uma vaga no G-16 deve ser comemorada, e muito. Enquanto isso, tem gente que se ilude na Série B. E, quanto mais olha lá pra cima, mais se afunda lá embaixo.

 

Acordo com o Grêmio no caso Dionathã

16 de agosto de 2017 3

O garoto Dionathã rumou para o Grêmio antes que a tivesse conhecimento dele por aqui. Até agora, o Avaí nada havia recebido. Vacilo de gestões anteriores, parcialmente consertada. O Leão moveu uma ação e entrou em acordo. Dinheiro que entra e, se bem investido, pode mudar nossa história na Série A.

Acordo trabalhista

Fiquei sabendo que o acordo trabalhista que o Avaí tem, que onera o clube em R$ 650 mil mensais, deve terminar o ano que vem, caso o clube permaneça na Série A. Então, fica mais importante ainda que se busque essa permanência.

O camisa 10

Poucos times têm um camisa 10 incontestável. Os menores da Série A, então, nem se fala. Nós temos, mas nosso maior ídolo não tem mais físico para ser a referência do time. Não vai poder jogar em todas. As opções no mercado são escassas, então isso vai exigir conhecimento grande de mercado. Até que ponto valeria uma contratação polêmica como Carlos Alberto, por exemplo? Trabalho pra nossa diretoria.

Azedou

Dizem que o vinho quanto mais velho, melhor. Pois na adega do vizinho, o vinho francês quanto mais o tempo passa, pior a coisa fica. Quem matou a saudade de meter gol neles foi o nosso Batoré.

Ainda não temos o time que queremos

15 de agosto de 2017 1

Olhando para os atuais titulares do Avaí, vemos que o time ainda tem carências. O papel do 10, por exemplo, não vem sendo satisfatoriamente feito pelo Pedro Castro. Marquinhos, o titular da posição, tá contundido.
O Douglas é o único goleiro de confiança do elenco, e sabemos que quem tem dois tem um, e quem tem um não tem nenhum. Um 10 de qualidade é um investimento que pode trazer retorno milionário (cota de TV). Um goleiro reserva nos deixaria mais seguros do que o Kozlinski.

Grife

Olhando para nossa escalação contra o Vitória, poucos jogadores não têm no Avaí o maior clube de suas carreiras em que foram titulares. Isso deve economizar muito no valor mensal da folha de pagamento. O Vitória, por exemplo, tem uma folha umas cinco vezes maior que a nossa e nomes famosos que não vem jogando absolutamente nada. Porém, o excesso de jogadores “para compor elenco” pode nos jogar pra baixo. Aí seria o barato que sai caro.

Atacantes

Joel é uma contratação de qualidade que ainda não trouxe o que se esperava. Junior Dutra é o melhor disparado. Romulo tá em baixa e parece que cai de rendimento quando M10 tá fora. Maurinho, Willians e outros que volta e meia aparecem por ali não mostram muito, embora o camisa 28 venha dando algumas assistências.

Começando o returno com o pé direito

13 de agosto de 2017 2

Foi da melhor maneira possível que o Avaí começou o returno da Série A. Com gol de Júnior Dutra, vencemos e respiramos. Mas ainda estamos na zona. Agora, contra São Paulo e Chapecoense, ambos em casa, precisamos manter a pegada e buscar mais seis pontos. Ou pelo menos quatro.

O time

Douglas, quando exigido, foi muito bem. Destaque também para Júnior Dutra, especialmente pelo gol. Alemão demonstrou muita segurança mais uma vez. De resto, o time foi mediano para bom. Não foi um jogo espetacular mas foi efetivo. Contamos também com Neílton em dia de Ronaldo Capixaba. Errou tudo no ataque, inclusive pênalti. Com tudo isso, saímos com o 1 a 0 e mais uma vitória fora de casa.

Pênaltis

O pênalti do Douglas foi bem infantil. Chegou atrasado em uma bola que já ia pra foram. Depois teve mérito quando ficou parado enquanto Neílton fazia a paradinha. Em outro lance, o lateral deles se enrolou todo sozinho com a bola e ela claramente desviou no braço. Dessa vez, ao contrário do jogo do turno, não fez falta.

Empatou e perdeu

O vizinho tava esperando casa cheia e vitória. A realidade foi o mesmo público de sempre e empate. Não existe milagre no futebol. Tava com o mesmo time e perdeu seu principal jogador. Antes de pensar em Libertadores, eles precisam sair da zona da B. É botar o pé no chão senão azeda o croissant.

Ataque desfalcado contra o Vitória

12 de agosto de 2017 0
Romulo vai para o jogo. Foto: André Palma Ribeiro/Avaí FC

Romulo vai para o jogo. Foto: André Palma Ribeiro/Avaí FC

Sem Juan e Joel, o ataque do Avaí vem bastante desfalcado, provavelmente com Junior Dutra, Romulo e Willians. Romulo é o vice artilheiro do Avaí no ano e um dos jogadores que mais entraram em campo, mas nos últimos jogos que fez nada acrescentou. A torcida já critica bastante mas, fora de casa, ele tem a chance de mostrar serviço.

Returno

Começamos mais um ciclo de caminhada rumo à Série A 2018, e o time que enfrenta neste sábado o time baiano é bem parecido com aquele que estreou contra o mesmo adversário em maio. Apenas Simião, que entrou no segundo tempo, Pedro Castro, Douglas e Willians não foram titulares naquela partida. Judson, Marquinhos, Kozlinski e Denilson foram os titulares.

Tabela

Vitória, São Paulo e Chapecoense. Três confrontos diretos em seguida que podem definir muita coisa do campeonato. Cinco pontos é o mínimo que se espera nessa arrancada, mas sete seria bem melhor. No primeiro turno, trouxemos apenas um.

Sem secar

Marcaram o horário dos dois jogos iguais, às 19h deste sábado. Não vai dar nem de dar uma secada na estreia do novo time-empresa da cidade, com novo CNPJ. O vizinho tá feliz e achando que já ganhou.