Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Posts na categoria "sul-americana"

Quero subir, Leão!

24 de agosto de 2013 0
Rudnei em jogo do Leão contra o Emelec. Foto: Emerson Souza

Rudnei em jogo do Leão contra o Emelec. Foto: Emerson Souza

Uma virada para deixar claro: queremos a Série A. Vou me dar ao luxo de nem falar sobre o primeiro tempo, que não foi bom. Mas o segundo foi demais. O Anjo Loiro comandou um Avaí incisivo em busca da vitória. Bruno Maia e a garra do técnico são os outros destaques. Se não fosse o Andrey, o placar seria ainda mais elástico. A alegria do fim de semana está garantida.

Só o Leão!

Com a derrota do Tigre na Sul-Americana, que gerou a queda do Vadão e a virtual eliminação, o Avaí segue sendo o único dos três catarinenses que já disputaram esse torneio que chegou a participar efetivamente a fase “internacional”.

É tetra!

Não me refiro aos anos de 1942, 43, 44 e 45, quando vencemos o estadual em sequência, coisa que o time do vizinho jamais conseguiu. Cito o prêmio Top of Mind que havíamos vencido em 2009, 10 e 11 e voltamos a ganhar neste ano como time mais lembrado na opção futebol.

Coisa está preta!

Faz tempo que não via uma pressão tão grande em cima do nosso rival. Não queria estar na pele do pouco conhecido técnico “deles”! Se perder em casa, inusitadamente já fica na corda bamba mesmo na estreia. Eu vejo coisa!

Salgado

Fiz meus pedidos de ingressos para alguns jogos da Copa de 2014 e vou aguardar o sorteio. A logística para quem é do Sul e quer assistir o Brasil não é nada favorável e o preço dos bilhetes é bem alto. Mas como pela magnitude do evento, o fanatismo pelo futebol e tudo que cerca a atmosfera dos espetáculos, todo sacrifício é válido.

Poderia ser bem melhor

28 de outubro de 2010 0

Fazer dois gols fora e não ser derrotado é sempre bom tratando-se de competição internacional no sistema mata-mata. Mas pelas circunstâncias da partida, ficou o gosto de quero mais. O primeiro tempo dá vontade de nem comentar. Ritmo de treino, sonolento e com uma entregada incrível de Diogo Orlando, fomos para o intervalo em desvantagem. No segundo tempo, houve uma pequena melhora e já foi suficiente para Davi (lembrando o clássico onde eliminamos o time do vizinho, abocanhamos o returno e partimos para o bi-estadual) converter com perfeição o pênalti e empatar a partida. No lance do jogo, pelo menos na parte plástica, Marcelinho fez um golaço e abriu larga vantagem para o leão na disputa. Aí não tem como deixar de falar, a arbitragem brincou!! Não validando o gol legal de Robinho e no famigerado lance final permitindo que Rafael Moura com o braço decretasse o empate em 2 a 2. Ficou claro que esse confronto poderia já ter sido definido nesse primeiro jogo, mas de qualquer forma ficamos em vantagem para o jogo da volta, rumo à semifinal histórica do cada vez menos distante título da Copa Sul-Americana.

"Zica" tinha passaporte

14 de outubro de 2010 4

A Zica que ronda o nosso time persiste em não ir embora e para piorar tinha passaporte. A derrota de ontem, claro que tem haver com a já decantada dificuldade de fazer de gols do time, pois chances novamente apareceram aos montes, mas contou também com uma grande dose de infelicidade, onde os gols do Emelec servem de prova real. Mesmo diante desses fatos, foi fundamental ter feito o gol fora de casa que deixa a sensação que é possível reverter à situação jogando em casa e avançar as quartas de final que já seria um grande feito. Mas pelo que tenho visto é possível sonhar alto na competição.

Quanto ao jogo, a pressão inicial do Emelec se deu mais pela empolgação da torcida e aos poucos foram se curvando a melhor categoria do leão, que teve boa marcação e chances como a de Robinho para sair na frente, mas o placar não saiu do zero até o intervalo. No segundo tempo, os Equatorianos tentaram imprimir velocidade, mas não davam seqüência nas jogadas, sem esquecer que eram bastante violentos em determinados lances. Aí veio o presente, mesmo fazendo um jogo melhor do que vinha apresentando anteriormente, Eltinho jogou contra as próprias redes. Não sentimos o golpe e Marcelinho quase empatou, em seguida numa boa tabela com Patrik fez o gol que pode valer a vaga ao fim da disputa. O que veio depois do empate, foi uma sucessão de lances que poderiam decretar nossa vitória no exterior, entre elas dois passes (Válber e Robinho) que poderiam ser dados para o companheiro mais bem colocado, mas acabou não sendo realizado. A expulsão do atleta adversário deveria ser um fator favorável , mas pelo histórico recente, não é assim que funciona e quando o apito final já era aguardado, a Zica lá do começo dessa história deu as caras e com o desvio na zaga decretou o (cruel) placar final.

 

Obs. 1. Benazzi, foi prejudicado pela contusão do Gabriel, mesmo que Bruno improvisado tenha se comportado bem. Constatou dentro de campo o que é muito debatido…Desperdício de oportunidades de gol.

2. Agora o negócio é focar no Brasileirão que todos estamos carecas de saber que é a prioridade, mas não podemos deixar passar essa oportunidade de avançar na Sul-Americana, a chance é real e palpável, vencendo o Emelec já estaremos entre os oito melhores da América no segundo semestre. Acredito que com inteligência, dedicação e mobilização geral teremos êxito nas duas frentes: Contra o rebaixamento e na odisséia pela América.