Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts de agosto 2009

Inscrições para o Proler abrem nesta terça

31 de agosto de 2009 1

Serão abertas nesta terça-feira as inscrições para o 16º Proler – Encontro Estadual de Leitura 2009, que ocorre nos dias 8 e 9 de outubro, dentro da programação da 25ª Feira do Livro de Caxias do Sul.

O tema desta edição será Novas Linguagens, Novos Leitores, abordando alternativas de produzir literatura e promover a leitura a partir dos novos meios de transmissão de mensagem.

A abertura, na noite do dia 8, tratará da escola e da leitura literária. A programação inclui ainda 10 oficinas, que ocorrem na UCS, no dia 9. Todos os interessados na promoção da leitura podem participar, com destaque para professores, bibliotecários, alunos do magistério e dos cursos de Letras e Pedagogia.

A expectativa é reunir 300 pessoas. As inscrições estão abertas até o dia 15 de setembro, e podem ser realizadas pelo site www.caxias.rs.gov.br/ppel ou na Secretaria Municipal da Cultura, na antiga estação férrea.

Postado por Maristela Scheuer Deves, Caxias do Sul

No Twitter

28 de agosto de 2009 0

Atenção, internautas: se você quer ficar informado sobre livros e ser avisado cada vez que entrar um post novo aqui no blog, siga-o no Twitter: estamos lá como @PalavraEscrita.

Postado por Maristela Scheuer Deves, Caxias do Sul

Os loucos de Machado

27 de agosto de 2009 0

Reprodução

A loucura sempre rendeu bem como ponto de partida para contos e romances. Quando esse material é explorado por quem tem um domínio sem igual do fazer literário, então, podem surgir verdadeiras obras-primas. É o caso dos 14 textos reunidos no livro Contos de Machado de Assis, Volume 6 / Desrazão (organização de João Cezar de Castro Rocha, 205 páginas, editora Record).

Da mesma coleção do livro que reúne contos machadianos sobre adultério e ciúme, já comentado aqui no blog, o volume apresenta uma seleção de histórias escritas entre 1858 e 1895, incluindo o clássico O Alienista, em que o psiquiatra Simão Bacamarte vai aos poucos internando quase todos da cidade em sua Casa Verde, pois ninguém lhe parece ser normal.

Mas, como questiona o conto, o que faz de alguém louco ou normal? Viajando pelas páginas escritas por Machado de Assis, essa dúvida se intesifica. Os argumentos dos loucos machadianos são por vezes tão lógicos que ficamos a nos perguntar se eles não têm um pouquinho de razão. E essa ambiguidade razão/desrazão permeia todo o livro, que inclui ainda textos menos conhecidos escritos em sua juventude, como Três tesouros perdidos, que nunca foi reunido pelo autor em livro.

Vale a pena, sempre, ler Machado – mesmo que isso nos faça questionar nossa própria sanidade (ou insanidade).

Postado por Maristela Scheuer Deves, Caxias do Sul

Jornalista lança romance psicológico

27 de agosto de 2009 0

Reprodução

O intimismo é a marca do romance Dois Passos Antes da Esquina (Editora AGE, 125 páginas, R$ 26), que o jornalista e escritor Marcos Fernando Kirst, radicado em Caxias, lança às 19h de hoje em Porto Alegre.

O livro acompanha os primeiros dias de um homem após ficar viúvo e as questões que ele se propõe sobre o quanto conhecemos a nós mesmos e aqueles com quem convivemos. A partir da viuvez, o personagem passa a avaliar a própria vida, o que ela foi e o que poderia ter sido, num mergulho no passado.

A narrativa psicológica é a segunda obra de ficção publicada por Kirst, que ano passado estreou na literatura infanto-juvenil com O Gato que Não Sabia de Nada. Além disso, já assinou livros de resgate histórico, como A História nas Estantes – 60 Anos da Biblioteca Pública Municipal Dr. Demetrio Niederauer.

O lançamento é na Saraiva Megastore do BarraShoppingSul.

Em Caxias, o lançamento será no dia 15 de setembro, na Saraiva Megastore do Shopping Iguatemi Caxias, a partir das 18h30min.

Postado por Maristela Scheuer Deves, Caxias do Sul

Poliana, um clássico para todas as idades

26 de agosto de 2009 1

Reprodução

Tempos atrás, comentei que determinada atitude era coisa de Poliana e uma colega quis saber: quem?

Na hora, fiquei surpresa. Afinal, a história da menina que via um lado bom em tudo que acontecia é um clássico da literatura, parecia impossível que alguém não a conhecesse. O fato, porém, é que nem todos tiveram o prazer de serem apresentados a esse livro, escrito em 1913 por Eleanor H. Porter.

Com versões por várias editoras – a que eu li, ainda criança, foi a da Ediouro, cuja capinha está destacada aí ao lado -, Poliana (ou Pollyana) conta a história de uma garota de 11 anos que, ao ficar órfã, que vai morar com a tia, Poli, que é extremamente rígida e não tem a mínima paciência com ela. As dificuldades, entretanto, não assustam Poliana, que aprendeu com o pai o “jogo do contente”: procurar, em cada situação, um lado positivo.

Aos poucos, o otimismo da pequena vai contagiando todos ao seu redor e mudando a vida da comunidade em que mora – daí que vem o costume de chamar uma pessoa muito otimista de Poliana.

Nesses quase 100 anos desde que foi escrita, a obra tornou-se referência em literatura infanto-juvenil, embora normalmente desperte o mesmo encanto nos adultos. A história tem sequência com Poliana Moça, mas pode ser lida sozinha sem prejuízo da trama.

Para quem ainda não leu, criança ou adulto, vale procurar o livro nas livrarias. E para quem já leu, lembre-se de indicar ou emprestar para os filhos e netos. Além do texto gostoso e bem escrito, Poliana vale como lição de vida.

Postado por Maristela Scheuer Deves, Caxias do Sul

Leitura para os pequenos

26 de agosto de 2009 0

Os alunos da escola de educação infantil Carinha de Anjo, de Caxias do Sul, participam nesta quarta-feira de um momento de contação de história no auditório da Medicina Preventiva da Unimed Nordeste-RS.

Com a assinatura da Responsabilidade Social da cooperativa médica, a atividade faz parte do Projeto de Incentivo à Leitura, voltado a crianças de três a cinco anos. Os livros são lidos por funcionários da Unimed, que passaram por um treinamento prévio para atuarem como voluntários desta proposta.

Como toda iniciativa que visa incentivar a leitura, a proposta da Unimed merece os parabéns.

Postado por Maristela Scheuer Deves, Caxias do Sul

Canibalismo em Porto Alegre

25 de agosto de 2009 0

Reprodução

O caso do açougueiro assassino de Porto Alegre, que transformava carne humana em linguiça em meados do século 19, ultrapassou os limites da capital gaúcha e ficou conhecido nos mais diversos recantos do Estado. Com o passar dos anos, virou quase uma lenda urbana, mas que ainda hoje desperta a curiosidade. Essa história real é o ponto de partida do romance Canibais - Paixão e Morte na Rua do Arvoredo, do jornalista David Coimbra.

Publicado em 2004 pela L&PM Editores e com versão pocket pela mesma editora em 2006, o livro reconta essa história verídica por meio das cores da ficção. Nas páginas da obra, o leitor vai encontrar uma Porto Alegre que ainda é cidade pequena e na qual cavalos ainda passeiam pelas ruas. Quem também passeia por essas mesmas ruas é Catarina Palse, a mulher de José Ramos, o açougueiro. Ela tem um papel importante na trama: é quem, à noite, atrai os homens da vizinhança até sua casa. Eles a seguem, sedentos por sexo, sem saber que acabarão abatidos por Ramos.

E enquanto os moradores da antiga Capital comem e elogiam a famosa linguiça (que nem desconfiam ser feita da carne de conhecidos seus), o leitor acompanha o ótimo texto de David Coimbra. Arrepiante em alguns momentos, sim, mas também ágil e, principalmente, divertido, no mesmo estilo das colunas que escreve no jornal Zero Hora.

Postado por Maristela Scheuer Deves, Caxias do Sul

Mistérios do passado

24 de agosto de 2009 0

Reprodução

Enquanto escava o terreno de sua casa recém-comprada para fazer um jardim, Julia encontra um crânio humano. Exames mostram que ele data do século 19, e que é de uma vítima de homicídio.

Intrigada, Julia decide descobrir quem era a pessoa que ficou esquecida em seu jardim por quase 200 anos. Com a ajuda de Henry, um velho parente da antiga moradora, ela mergulha não apenas no passado da casa, mas da cidade, redescobrindo uma série de crimes que aconteceram em 1830, cometidos pelo Estripador de West End.

Essa é a trama de O Jardim dos Ossos, da escritora Tess Gerritsen (editora Record, 446 páginas). Lançado recentemente no Brasil, o livro faz mais do que contar uma história de mistério, interligando o presente e o passado. Ele reconstrói todo um cenário de época, especialmente da medicina nos idos de 1800.

Isso porque a história central não é a do presente, mas a do passado, e o protagonista da trama não é Julia, mas sim Norris Marshall, um estudante de medicina que é o principal suspeito de ser o estripador. Em meio a roubo de cadáveres, dissecações, atendimentos a gestantes e partos sem o mínimo de higiene, Norris precisa correr contra o tempo para provar que não é o assassino. Para isso, vai ter a ajuda da imigrante Rose e do colega Oliver Wendel Holmes.

Uma ótima história, com um final brilhante – mais uma vez, não tanto da história atual, que termina de forma até mesmo previsível, mas do mistério do passado, que se revela ainda mais intrincado do que parece a princípio.

Postado por Maristela Scheuer Deves, Caxias do Sul

Não esqueça de trocar o seu livro

23 de agosto de 2009 0

Não esqueça: este domingo é o último dia do programa Livro Livre no Shopping Iguatemi Caxias.

Levando qualquer livro de literatura – brasileira, estrangeira, infanto-juvenil ou infantil -, você pode trocá-lo por outro d, gratuitamente, no estande do projeto, instalado em frente à DotCom.

A promoção é da Biblioteca Pública Municipal Dr. Demetrio Niederauer.

Não perca essa oportunidade de diversificar suas leituras sem custo nenhum.

Postado por Maristela Scheuer Deves, Caxias do Sul

Suspense e bastidores médicos em `Estado Crítico`

22 de agosto de 2009 1

Reprodução

Acaba de chegar às livrarias o novo romance de Robin Cook, considerado o mestre do suspense médico. Estado Crítico (editora Record, 496 páginas) é o 26º livro do escritor e médico norte-americano, autor também de sucessos como Cérebro, Coma, Sinais Vitais e Contágio - somente no Brasil suas obras já venderam mais de 600 mil exemplares.

Como nos demais livros, também em Estado Crítico o romancista explora os bastidores da medicina e os limites éticos dessa área. O enredo gira em torno da médica Angela Dawson, que decide fundar uma empresa de assistência médica ligada a hospitais de Nova York. Tudo vai bem até que uma bactéria letal começa a infectar seus pacientes.

A sequência de mortes passa a ser investigada por dois legistas, que esbarram em um esquema de fraudes empresariais.

Com tradução de Heloísa Mourão, o livro tem preço de capa de R$ 42,90.

Postado por Maristela Scheuer Deves, Caxias do Sul