Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts de setembro 2009

Frase da quarta-feira

30 de setembro de 2009 0

“Saber que um bom livro está esperando ao final de um longo dia já faz esse dia melhor.”

Kathleen Norias

Postado por Maristela Scheuer Deves, Caxias do Sul

As netas de Madame Bovary

30 de setembro de 2009 0

Reprodução

Após ser assaltada, uma mulher começa a refletir sobre sua vida, seu passado e suas conquistas. Em conversas com as amigas, chega à conclusão que elas – e todas da sua geração – podem ser consideradas netas de Ema Bovary, a célebre personagem de Gustave Flaubert. Afinal, são insatisfeitas como ela…

Essa é, em resumo, a trama de As netas da Ema (editora Record, 171 páginas), da escritora paulista Eugenia Zerbini. Vencedor do Prêmio Sesc de Literatura 2004 – aliás, atenção, candidatos a escritor, encerra hoje o prazo para inscrições à edição 2009 do prêmio! -, o livro pode até parecer um romance feminino, mas não é bem assim. O texto tem um ritmo rápido e, como diz a orelha do livro, até mesmo quase brutal em alguns pontos, como nos relatos sobre o desaparecimento dos pais da protagonista durante a ditadura.

Uma característica interessante do livro: as “netas de Ema” não ganham nome. A história é contada em primeira pessoa, e quando a protagonista se refere às amigas, elas são “Aquela-que-seguiu-o-exemplo-das-amazonas” (ou seja, teve uma filha sozinha), “A-divertida-de-cabelos-vermelhos”, “A-amiga-comum-que-também-era-dentista”, e assim por diante.

Diferente e interessante.

Postado por Maristela Scheuer Deves, Caxias do Sul

`A leitura é fundamental`

30 de setembro de 2009 0

Maria Helena Balen será patrona da 25ª Feira do Livro/Ricardo Woffenbüttel, bd

Patrona da 25ª Feira do Livro de Caxias do Sul, que começa na sexta-feira, a escritora Maria Helena Balen fala um pouco de sua paixão pelos livros para o blog Palavra Escrita.

Confira:

 

Palavra Escrita: Como foi o seu primeiro contato com os livros?

Maria Helena Balen: Foi com o meu pai, que sempre gostou de ler. Ele era titular do Cartório de Registro de Imóveis, em Farroupilha, e na sua biblioteca eu fui apresentada à Divina Comédia, de Dante Leghieri, ao Tesouro da Juventude, e a um dicionário. Conservo esses livros amarelecidos pelo tempo até hoje. São minhas relíquias.

 

Palavra Escrita: Sua vontade de escrever, quando e com foi despertada?

Maria Helena: Como sempre gostei muito de ler, também sempre gostei de escrever. Lembro que nos aniversários eu era convocada a escrever em nome das amigas a dedicatória no cartão. As pessoas gostavam tanto do que eu escrevia, que guardavam o cartão. Quando me aposentei, como professora, passei a me dedicar mais à escrita.

 

Palavra Escrita: Qual a emoção de publicar um livro?

Maria Helena: Quem lança um livro entrega ele ao mundo. Por mais simples e despretencioso que seja, a gente tem a sensação de que fez uma obra imortal, que existirá para sempre,desafiando a nossa própria morte e das futuras gerações. Ele será uma prova de que a gente existiu.

 

Palavra Escrita: Quantos livros a senhora tem publicados, e em que gêneros?

Maria Helena: Meu primeiro livro foi uma coletânea de crônicas, Vivendo simplesmente, em 2000. Os mandamentos do não e outras histórias é um livro de contos resultado de uma oficina literária ministrada pelo escritor José Clemente Pozenato, feito em parceria com cinco mulheres. Em 2005, publiquei Divisor de águas, com crônicas e contos. Nesta Feira do Livro estarei lançando um livro de contos editado pela EDUCS, Vidas cruzadas.Além da minha crônica das segundas-feiras, no jornal Pioneiro, onde estou há 11 anos. Toda minha obra é ficcional.

 

Palavra Escrita: Fale um pouco de seu trabalho com oficinas literárias para presidiários.

Maria Helena: Quando fui Presidente da Academia Caxiense de Letras, adentrei na PICS Penitenciária Industrial de Caxias do Sul, a procura de talentos. E lá estou há 11 anos, nas sextas feiras, ministrando aulas de literatura. Esse serviço voluntário é muito gratificante. Eles fazem poemas, textos emocionantes que já ganharam prêmios em concursos literários.

 

Palavra Escrita: Na sua opinião, qual a importância da leitura nos dias de hoje?

Maria Helena: A leitura é fundamental na vida de uma pessoa. Não existe graduação que confira a uma pessoa a possibilidade de ela ser interessante e ser ouvida. Só o livro. “Livros são navios que percorrem os vastos mares do tempo”.

 

Palavra Escrita: Qual é a sensação de ser patrona da Feira do Livro que começa na sexta-feira?

Maria Helena: Minha formação é de professora primária de currículo por atividades, o que sou desde 1957. Nunca ocupei cargos importantes, não gosto de falar em público. Só ler e escrever, que é o que faço com prazer. Quisera viver muitos anos para ler todos os livros que ainda não li.

Não conheço outra frase que descreva a sensação que estou sentindo a não ser essa: Estou muito feliiiiiz! Venham me abraçar na Feira do Livro, estou esperando vocês.

Postado por Maristela Scheuer Deves, Caxias do Sul

O Jabuti é dos gaúchos (e dos caxienses)

29 de setembro de 2009 1

Moacyr Scliar venceu na categoria romance/Roni Rigon, BD

Vários gaúchos estão entre os vencedores da 51ª edição do Prêmio Jabuti, divulgados nesta terça-feira pela Câmara Brasileira do Livro (CBL). Na categoria romance, o grande vencedor foi o porto-alegrense Moacyr Scliar, com Manual da paixão solitária. Na categoria contos e crônicas, o primeiro lugar ficou com o poeta nascido em Caxias do Sul Fabricio Carpinejar, com o livro Canalha! – crônicas. 

Outro caxiense que se destacou foi Luiz Cláudio Cunha, que ficou em segundo lugar na categoria reportagem com o livro O Sequestro dos Uruguaios. A também gaúcha Letícia Wierzchowski ficou em terceiro em infantis com Era Outra Vez um Gato Xadrez.

A gauchada não para por aí, conquistando ainda premiações nas categorias mais técnicas. E o paulista Daniel Galera, criado em Porto Alegre, ficou em terceiro na categoria romance com Cordilheira.

Três livros recebem o prêmio em cada uma das 21 categorias (veja abaixo). A cerimônia de premiação será no dia 4 de novembro, em São Paulo.

 

Tradução

1º lugar -”A Morte de Empédocles / Friedrich Hölderlin”, Marise Moassaba Curioni (Iluminuras).

2º lugar -”Satíricon”, Cláudio Aquati (Cosac Naify).

3º lugar -”Os Irmãos Karamázov _ 2 Volumes”, Paulo Bezerra (Editora 34).

 

Arquitetura e Urbanismo, Fotografia, Comunicação e Artes

1º lugar – “Coleção Princesa Isabel _ Fotografia do Século XIX”, Bia e Pedro Corrêa Lago (Capivara Editora)

2º lugar – “Árvores Notáveis _ 200 Anos do Jardim Botânico do Rio de Janeiro” (livro e guia de bolsa), Andréa Jakobsson Estúdio Editorial (Andréa Jakobsson Estúdio Editorial)

3º lugar – “Tarsila do Amaral”, Lygia Eluf (Imprensa Oficial do Estado)

 

Teoria/Crítica Literária

1º lugar -”Monteiro Lobato: Livro a Livro”, Marisa Lajolo e João Luís Ceccantini (Editora Unesp / Imprensa Oficial)

2º lugar -”Pensamento e `Lirismo Puro` na Poesia de Cecília Meireles”, Leila V. B. Gouvêa (Editora Universidade de São Paulo)

3º lugar -”Literatura da Urgência Lima Barreto no Domínio da Loucura”, Luciana Hidalgo (Annablume Editora)

 

Projeto Gráfico

1º lugar -”Fazendas Mineiras”, Marcelo Drummond & Marconi Drummond (Cemig)

2º lugar -”A História do Brazil de Frei Vicente de Salvador”, Maria Lêda Oliveira (Versal Editores)

3º lugar -”Isay Weinfeld”, Roberto Cipolla (Bei Editora)

 

Ilustração de Livro Infantil ou Juvenil

1º lugar -”O Matador”, Odilon Moraes (Editora Leitura) – BH

2º lugar -”De Passagem”, Marcelo Cipis (Schwarcz)

3º lugar – “Alfabeto de Histórias”, Gilles Eduar (Editora Ática)

 

Ciências Exatas, Tecnologia e Informática

1º lugar – “Introdução à Quimica da Atmosfera – Ciência, Vida e Sobrevivência”, Ervim Lenzi e Luzia Otilia Bortotti Favero (LTC _ Livros Técnicos e Científicos Editora)

2º lugar – “Fundamentos de Metrologia Científica e Industrial”, Armando Albertazzi G. Jr. e André R. de Souza (Editora Manole)

3º lugar – “Mapa do Jogo”, Lucia Santaella e Mirna Feitoza (Cengage Learning Edições)

 

Educação, Psicologia e Psicanálise

1º lugar -”A Voz e o Tempo”, Roberto Gambini (Ateliê Editorial)

2º lugar -”Religiosidade e Psicoterapia”, Claudia Bruscagin, Adriana Sávio, Fátima Fontes e Denise Mendes Gomes (Editora Roca)

3º lugar – “Educação à distância: o Estado da Arte”, Fredric Michael Litto (Pearson Education do Brasil)

 

Reportagem

1º lugar -”O Livro Amarelo do Terminal”, Vanessa Bárbara (Cosac Naify)

2º lugar -”O Sequestro dos Uruguaios – uma Reportagem dos Tempos da Ditadura”, Luiz Cláudio Cunha (L&PM Editores)

3º lugar -”1968 – o que Fizemos de Nós”, Zuenir Ventura (Editora Planeta do Brasil)

 

Didático e Paradidático

1º lugar – “História e Cultura Africana e Afro-Brasileira”, Nei Lopes (Barsa Planeta Internacional)

2º lugar – “Meu primeiro álbum de piano solo”, Dulce Auriemo (D.A. Produções Artísticas)

2º lugar – “Coleção cidade educadora – Diário de bordo do aluno 1 – Volume Amarelo”, Áureo Gomes Monteiro Júnior, Célia Cris Silva e Júlia Scandiuci Figueiredo (Aymará Edições e Tecnologia)

3º lugar – “Literatura Infantil Brasileira: um Guia para Professores e Promotores de Leitura”, Vera Maria Tietzmann Silva (Cânone Editorial)

 

Economia, Administração e Negócios

1º lugar – “Valores Humanos & Gestão. Novas Perspectivas”, Maria Luisa Mendes Teixeira (organizadora) (Editora Senac São Paulo)

2º lugar -”Estratégia e Competitividade Empresarial – Inovação e Criação de Valor”, Luiz Carlos Di Serio e Marcos Augusto de Vasconcelos (Saraiva)

3º lugar – “Meio Ambiente e Crescimento Econômico: Tensões Estruturais”, Gilberto Dupas (Editora Unesp)

 

Direito

1º lugar – “Introdução ao Pensamento Jurídico e à Teoria Geral do Direito Privado”, Rosa Maria de Andrade Nery (Editora Revista dos Tribunais)

2º lugar -”Execução”, José Miguel Garcia Medina (Editora Revista dos Tribunais)

3º lugar -”Código de Processo Civil – Comentado Artigo por Artigo”, Daniel Mitidiero e Luiz Guilherme Marinoni (Editora Revista dos Tribunais)

3ºlugar – “Atual Panorama da Constituição Federal”, Carlos Marcelo Gouveia (Saraiva)

 

Biografia

1º lugar – “O Sol do Brasil”, Lilia Moritz Schwarcz (Schwarcz)

2º lugar -”José Olympio, o Editor e sua Casa”, José Mario Pereira (GMT Editores)

3º lugar -”O Santo Sujo: a Vida de Jayme Ovalle”, Humberto Werneck (Cosac Naify)

 

Capa

1º lugar – “Moby Dick”, Luciana Facchini (Cosac Naify)

2º lugar -”Jovem Stálin”, João Baptista da Costa Aguiar (Schwarcz)

3º lugar -”Introdução à filosofia”, Rex Design (Editora WMF Martins Fontes)

Poesia

1º lugar -”Dois em um”, Alice Ruiz S. (Editora Iluminuras)

2º lugar -”Antigos e soltos: poemas e prosas da pasta rosa”, Instituto Moreira Salles (Instituto Moreira Salles)

3º lugar -”Cinemateca”, Eucanaã Ferraz (Schwarcz)

3ºlugar – “Outros barulhos”, Reynaldo Bessa (edição do autor)

 

Ciências Humanas

1º lugar – “História do Brasil – Uma Interpretação”, Adriana Lopez e Carlos Guilherme Mota (Editora Senac São Paulo)

2º lugar – “Veneno Remédio”, José Miguel Wisnik (Schwarcz)

3º lugar – “A Aparição do Demônio na Fábrica”, José de Souza Martins (Editora 34)

 

Ciências Naturais e Ciências da Saúde

1º lugar – “Fundamentos de Dermatologia”, Marcia Ramos-e-Silva e Maria Cristina Ribeiro de Castro (Editora Atheneu)

2º lugar -”Oftalmogeriatria”, Marcela Cypel e Rubens Belfort Jr. (Editora Roca)

3º lugar – “Guia de Propágulos & Plântulas da Amazônia”, José Luís Campana Camargo et al (Inpa)

 

Contos e Crônicas

1º lugar -”Canalha! _ crônicas”, Fabricio Carpinejar (Editora Bertrand Brasil)

2º lugar -”Ostra feliz não faz pérola”, Rubem Alves (Editora Planeta do Brasil)

3º lugar -”Os comes e bebes nos velórios das gerais e outras histórias”, Déa Rodrigues da Cunha Rocha (Auana Editora)

 

Infantil

1º lugar – “A Invenção do Mundo Pelo Deus-Curumim”, Braulio Tavares (Editora 34)

2º lugar -”No Risco do Caracol”, Maria Valéria Rezende e Marlette Menezes (Autêntica Editora)

3º lugar – “Era Outra Vez um Gato Xadrez”, Leticia Wierzchowski (Editora Record)

 

Juvenil

1º lugar -”O fazedor de velhos”, Rodrigo Lacerda (Cosac Naify)

2º lugar -”Cidade dos deitados”, Heloisa Prieto (Cosac Naify)

3º lugar -”A distância das coisas”, Flávio Carneiro (Edições SM)

 

Romance

1º lugar -”Manual da Paixão Solitária”, Moacyr Scliar (Schwarcz)

2º lugar -”Orfãos do Eldorado”, Milton Hatoum (Schwarcz)

3º lugar -”Cordilheira”, Daniel Galera (Schwarcz)

 

Tradução de obra literária Francês-Português

1º lugar -”O Conde de Monte Cristo”, André Telles e Rodrigo Lacerda (Jorge Zahar Editor)

2º lugar – “Topografia Ideal para uma Agressão Caracterizada”, Flávia Nascimento (Editora Estação Liberdade)

3º lugar – “A Elegância do Ouriço”, Rosa Freire D`aguiar (Schwarcz)

Postado por Maristela Scheuer Deves, Caxias do Sul

Um livro completo

29 de setembro de 2009 4

Reprodução

Aventura, terror, relato de viagem, uma pitada de fantástico… tudo isso, e muito mais, em um só livro, escrito com linguagem primorosa e destaque à forma. Assim é O Relato de Arthur Gordon Pym, clássico romance de Edgar Allan Poe.

Ambientado no início do Século 19, o livro narra a viagem do jovem Pym pelos Mares do Sul. A aventura começa quando ele embarca no brigue norte-americano Grampus. Durante o percurso, ocorre um motim e uma grande carnificina. Após os sobreviventes retomarem o controle da embarcação, mais uma tragédia: um naufrágio, seguido de fome por dias e dias até o resgate por uma escuna inglesa. Mas o pior ainda estava por vir, quando a embarcação segue pelos Mares Antárticos…

Com uma imaginação primorosa, Poe, como sempre, constrói uma história que prende a atenção pela qualidade e pela inventividade. Para quem ainda não leu, vale a pena ler.

A capinha aqui reproduzida é de uma edição da L&PM Pocket de mais de 10 anos atrás, que tem 283 páginas. Uma edição mais recente, também da L&PM Pocket, segundo minhas pesquisas na internet, pode ser comprada por um preço a partir de R$ 17.

Postado por Maristela Scheuer Deves, Caxias do Sul

Frase da segunda-feira

28 de setembro de 2009 0

“Não há melhor fragata do que um livro, para nos levar a terras distantes.”

Emily Dickinson

Postado por Maristela Scheuer Deves, Caxias do Sul

Frase do domingo

27 de setembro de 2009 0

“O livro é um animal vivo.”

Aristóteles

Postado por Maristela Scheuer Deves, Caxias do Sul

Paixão (e mentiras) em Hollywood

26 de setembro de 2009 6

Reprodução
No mundo das grandes estrelas, a mentira é algo comum – especialmente na relação entre homens e mulheres. Por isso, se o grande ator do momento ficar de joelhos na sua frente e jurar que a ama loucamente, é preciso ter cuidado para não ser apenas mais uma a cair numa mentira disfarçada…

Com esse argumento, a escritora e jornalista norte-americana Josie Brown pauta o seu divertido, ácido e delicioso romance Todos se apaixonam em Hollywood (editora Arx, 351 páginas). A protagonista é Hannah, filha de um famoso ator que, pela convivência com o pai, conhece todos os truques dos famosos e jurou jamais ser pega desprevenida pela fantasia de uma paixão hollywoodiana. No entanto, quando seu pai morre de repente, tudo parece começar a desmoronar ao seu redor. Ela descobre que o namorado de dois anos a traía – e pior, com sua madrasta, que acaba por se apoderar de toda a herança deixada pelo pai de Hannah.

Sem dinheiro, ela passa a trabalhar, a contragosto, para o novo astro Louis Trollope. Desde o início, ela nota que ele é tão sedutor, cafajeste e por vezes insuportável como seu próprio pai era. O jovem ator, porém, se proclama apaixonado por ela – e o mesmo ocorre com um amigo dele, Mick, um roteirista que parece ser a resposta a suas preces.

Quem estará falando a verdade? É possível confiar em um deles? Isso Hannah (e o leitor) só vai descobrir no final.

Postado por Maristela Scheuer Deves, Caxias do Sul

Frase do sábado

26 de setembro de 2009 0

“Livros são os mais quietos e constantes dos amigos; eles são os mais acessíveis e mais pacientes dos professores.”

Charles Eliot

Postado por Maristela Scheuer Deves, Caxias do Sul

Frase da sexta-feira

25 de setembro de 2009 1

“A leitura engrandece a alma.”

Voltaire

Postado por Maristela Scheuer Deves, Caxias do Sul