Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts de dezembro 2009

Newton, os astros e o crime

29 de dezembro de 2009 2

Reprodução

Mesclar ficção com personagens históricos tem sido uma fórmula muito utilizada pelos escritores, pois ajuda a dar à trama um aspecto de realidade. Foi assim no sucesso editorial O Código Da Vinci, de Dan Brown, e é assim também em Equinox, de Michael White (Ediouro, 336 páginas). Neste último, a figura real escolhida para fazer parte da história é Isaac Newton, o cientista que criou as bases da ciência moderna.

Não espere, no entanto, um livro sobre a fruta que caiu da árvore e deu origem à teoria da relatividade: como em O Código Da Vinci, também em Equinox é o suspense quem dá o tom da narrativa. Ambientada em Oxford, na Inglaterra – um das mais conhecidas comunidades acadêmicas do mundo –, a história começa quando a jornalista e escritora americana Laura Niven retorna à cidade, onde estudou, em busca de inspiração para seu novo romance. O que encontra é uma série horrenda de crimes que começam a assolar a pacata cidadezinha.

Os crimes inicialmente parecem uma reedição de Jack, o Estripador: todas as vítimas são mulheres jovens e têm órgãos retirados pelo assassino. Com a curiosidade despertada, Laura começa a investigar por conta própria, contando com a ajuda de Philip, o pai de sua filha, que também é fotógrafo policial. Aos poucos, eles descobrem que o serial killer utiliza elementos rituais, como moedas deixadas no corpo da vítima, e segue um calendário astrológico, agindo de acordo com o alinhamento dos planetas. E novos crimes devem acontecer até o equinócio.

Além disso, o matador parece pertencer a uma antiga ordem de alquimistas, da qual também teria feito parte Isaac Newton – que seria, além de um grande cientista, um alquimista obcecado pelo conhecimento e pelo poder, com a ideia fixa de conseguir a pedra filosofal e o elixir da vida.

Com uma escalada de suspense, as páginas e os crimes vão se sucedendo, até o desfecho inesperado.

Postado por Maristela Scheuer Deves, Caxias do Sul

Para a maioria, livro é opção de presente

25 de dezembro de 2009 0

Livro é uma boa opção de presente, seja para dar ou para ganhar, segundo a maioria dos leitores que participaram da enquete do blog até agora.

À pergunta “Neste Natal, você pretende dar ou ganhar livros de presentel?”, 26 leitores (44,83% dos participantes) respondeu “Sim, pretendo dar e espero ganhar livros”.

Outros 16 leitores (27,59%) responderam que esperavam ganhar livros no Natal, e 11 (18,97%), que pretendiam presentear com livros.

Apenas 5 participantes (8,62%) disseram não pretender nem dar, nem ganhar livros no Natal.

Postado por Maristela Scheuer Deves, Pirapó

Você pretende dar ou ganhar livros?

22 de dezembro de 2009 0

No post anterior, sugerimos algumas opções de livros para presentear neste Natal (seja a alguém querido, seja a você mesmo).

Agora, o Palavra Escrita quer saber: neste Natal, você pretende dar ou ganhar livros de presente?

Vote na nossa enquete, ou deixe aqui seu comentário.

Postado por Maristela Scheuer Deves, Caxias do Sul

Que tal dar livros neste Natal?

21 de dezembro de 2009 1

Reprodução
Já comprou todos os presentes para este Natal? Não? Então, que tal dar um livro de presente?

Seja de amigo secreto, seja para o filho ou o namorado, um livro geralmente é um presente bem-vindo (a não ser que a pessoa, declaradame, não goste de ler).

As opções são muitas, para todas as idades. Para os pequenos, você pode dar uma olhada num outro post aqui do blog, sobre uma listagem de livros indispensáveis para cada idade, ou relembrar aqueles que gostava de ler quando era criança.

Deixo aqui também quatro sugestões de infanto-juvenis, cujas capas você pode ver acima: os livros da série Inspetora, da Ediouro, escritos por Santos de Oliveira e que contam as aventuras de um grupo de meninos que adora investigar mistérios e se meter em confusões; O outro lado da ilha, de José Maviel Monteiro (coleção Vaga-Lume, da editora Ática), que mostra uma família passando uma temporada numa ilha isolada, onde começam a acontecer coisas muito estranhas; A Sonâmbula, da série Casa do Pesadelo, de Diane Hoh (editora Rocco), que conta a história de uma estudante que sofre de sonambulismo e começa a ser acusada de estranhos acidentes; e Sete Faces do Conto de Fadas, da Editora Moderna, com sete histórias de escritores brasileiros que se baseiam nos tradicionais contos de fada.

Para os adultos, além de vários livros que já comentei anteriormente aqui no blog, deixo mais duas sugestões. Uma são os sempre interessantes livros de Agatha Christie – como Um corpo na biblioteca, cuja capa de uma antiga edição da Recor é reproduzida acima e que traz como personagem principal a simpática e inteligente velhinha Miss Jane Marple. A segunda dica é de outra “dama do crime”, Mary Higgins Clark: A filhinha do papai (Record). O livro conta a história de Ellie, que aos sete anos descobre o corpo da irmã mais velha morta. Vinte anos depois, o suposto criminoso sai da prisão ainda alegando inocência, e Ellie, agora uma repórter investigativa, decide provar que ele era realmente o assassino de sua irmã.

Uma outra dica é o livro O símbolo perdido, o novo sucesso de Dan Brown (autor de O Código Da Vinci). Esse ainda estou lendo e logo comento por aqui.

Mas, é bom ressaltar, essas são apenas algumas dicas. As livrarias estão cheias de ótimas opções, para todos os gostos e bolsos.

Postado por Maristela Scheuer Deves, Caxias do Sul

Dois séculos, duas heroínas

19 de dezembro de 2009 1

Reprodução

Léonie Vernier vive no fim do século 19, em Paris, na França, com a mãe e o irmão. Meredith Martin vive no início do século 21, nos Estados Unidos, mas está na França para fazer pesquisas para um livro que está escrevendo sobre o compositor Debussy. Mesmo separadas por mais de um século, essas duas tramas vão correndo paralelas no livro Sepulcro, da escritora Kate Mosse (editora Suma de Letras).

Léonie, em outubro de 1891, foge apressadamente de Paris com o irmão Anatole, que está ameaçado de morte, e se instala com ele na propriedade da tia Isolde, a Herdade do Cade, na cidadela medieval Carcassone. Lá encontra um estranho sepulcro em forma de capela, com misteriosas pinturas inspiradas nas cartas de um baralho.

Meredith, em outubro de 2007, chega à capital francesa para sua pesquisa, e também para tentar reconstruir a origem de sua família. Dias depois, acaba indo parar também em Carcassone, na mesma Herdade do Cade, agora transformada em hotel. Antes disso, porém, ainda em Paris, uma mulher lê para ela a sorte, em cartas de tarô que parecem representar pessoas reais – e uma dessas pessoas parece ser a própria Meredith.

Com muitos mistérios, as tramas vão aos poucos se interligando, até que Meredith – e  o leitor também – possa reconstruir a antiga história de Léonie e Anatole e a sua ligação com a história atual da segunda protagonista.

 

Postado por Maristela Scheuer Deves, Caxias do Sul

Lista de livros no Skoob

17 de dezembro de 2009 1

Reprodução

Depois que três pessoas – a colega de pós Tatiana e os leitores Ricardo Bueno e Daisa Rossetto – me recomendaram o site de livros Skoob (www.skoob.com.br), resolvi dedicar um tempinho para explorá-lo.

E vi que eles tinham razão: o Skoob é muito prático para quem quer montar uma estante de livros virtual, saber mais sobre as obras de determinado autor, ler e escrever resenhas, fazer amigos com gostos literários parecidos, enfim, compartilhar experiências de leitura.

Entitulando-se “a primeira e maior rede de leitores do Brasil”, o Skoob tem uma plataforma ágil, que facilita a procura e a visualização de obras de determinado autor ou editora, por exemplo. E é super-rápido: em cerca de uma hora e meia eu consegui incluir na minha estante virtual mais de 180 livros.

Vale a pena conhecer.

 

Postado por Maristela Scheuer Deves, Caxias do Sul

Começa a Feira do Livro de Farroupilha

11 de dezembro de 2009 0

A cidade de Farroupilha abre hoje a sua 24ª Feira do Livro, que segue até o dia 20. A abertura está marcada para as 9h30min, na Rua Angelo Antonello, com a presença do patrono, o escritor José Clemente Pozenato, autor de O Quatrilho e O Caso do Martelo, entre outras obras.

A visitação será das 9h às 21h, de segunda a sábado, e aos domingos, das 14h às 21h. Serão oferecidos descontos de até 10% na compra de livros. A programação cultural prevê sessão de autógrafos, palestras, teatro, contação de histórias, artesanato, exposições, café literário e outras atividades.

Hoje à tarde, às 14h30min, haverá bate-papo com o escritor Luis Dill, autor de mais de 20 livros infanto-juvenis.

 

Se você mora em Farroupilha, pode enviar fotos e notícias da Feira para o blog, pelo e-mail maristela.deves@pioneiro.com.

Postado por Maristela Scheuer Deves, Caxias do Sul

ABL tem novo presidente

10 de dezembro de 2009 0

A Academia Brasileira de Letras elegeu na tarde desta quinta-feira seu novo presidente, Marcos Vilaça.

O pernambucano já presidiu a ABL em 2006 e 2007. Para a nova gestão, ele promete reforçar as atividades como conferências e cursos, para que mais pessoas frequentem a academia.

Postado por Maristela Scheuer Deves, Caxias do Sul

`Os Espiões` já pode ser lido gratuitamente

08 de dezembro de 2009 2

Reprodução

O novo livro de Luis Fernando Verissimo, Os Espiões, já pode ser lido gratuitamente no site www.livroinedito.com.br.

O livro foi disponibizado depois que milhares de pessoas doaram centenas de milhares de livros para a campanha do Banco do Livro do Rio Grande do Sul.

E enquanto você “dá uma espiada” em Os Espiões, também pode separar livros para doar, pois a arrecadação continua. As doações, que serão utilizadas para montar bibliotecas por todo o Estado, podem ser feitas nos Correios, na Caixa Econômica Federal, nos estacionamentos Safe Park, nas farmácias da rede Panvel, nas concessionárias da Chevrolet e nas Lojas Colombo.

Eu vou começar a minha leitura hoje. E você?

 

 

Postado por Maristela Scheuer Deves, Caxias do Sul

Uma caixa com cinco crimes

08 de dezembro de 2009 1

Reprodução

Para quem gosta de livros policiais, uma boa notícia neste final de ano é o lançamento, pela L&PM Pocket, da Caixa Especial Raymond Chandler. Nela o leitor encontra cinco livros desse autor norte-americano que foi um dos fundadores, com Dashiell Hammett e outros escritores, do policial noir. Entre os cinco títulos que compõem a caixa especial está O sono eterno, que foi o primeiro romance de Chandler, lançado há 70 anos. Os outros são A dama do lago, Adeus, minha adorada¸ O longo adeus e Janela para a morte.

Diferentemente do romance policial tradicional, que privilegia o mistério e a sagacidade dos investigadores, no estilo noir os detetives são não apenas geniais, mas também mais humanos – é o caso do protagonista dos livros de Chandler, Philip Marlowe, contraditório, cínico, que vai das mansões aos bares sórdidos com a mesma desenvoltura.

Em A dama do lago e Adeus, minha adorada, o aparentemente durão Marlowe depara com as mulheres e suas histórias impossíveis, damas que balançam o coração do melancólico detetive, que sempre recusa um trabalho para mais tarde aceitá-lo. Em O longo adeus, o leitor tem nas mãos um livro sobre solidão, amizade e lealdade.

Fruto de uma fase mais alegre da vida do escritor, Janela para a morte apresenta dois opostos da escala social norte-americana e a crítica que Chandler faz a essa sociedade na forma de romance policial noir.

Já o septuagenário O sono eterno, lançado em 1939, traz o primeiro caso de Marlowe: ele é contratado por um velho general milionário e doente, que passa o dia envolto em um cobertor num orquidário úmido e que está sendo chantageado. O título foi adaptado para o cinema sob o título À beira do abismo, com Humphrey Bogart e Lauren Bacall.

A caixa com os cinco livros tem preço de R$ 82,90.

 

Outros mistérios encaixotados

A mesma editora está colocando no mercado também outras coletâneas de autores policiais, todas com cinco volumes.

A Caixa Especial Agatha Christie, com preço de R$ 72,90, reúne os clássicos A teia da aranha, O mistério do trem azul, Os quatro grandes, Punição para a inocência e Um brinde de cianureto, leituras obrigatórias para os fãs da Rainha do Crime.

Já a Caixa Especial Georges Simenon, com preço de R$ 67,90, traz cinco títulos inéditos com o inspetor Maigret: O amigo de infância de Maigret, Os escrúpulos de Maigret, A louca de Maigret, Maigret e o ladrão preguiçoso e Maigret se diverte.

Todos são ótimas opções de leitura para as férias, ou para presentear no Natal que se aproxima…

Postado por Maristela Scheuer Deves, Caxias do Sul