Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts do dia 13 maio 2013

Cigarros e livros

13 de maio de 2013 2

Volta e meia, escuto que o brasileiro não lê porque o livro é caro. Realmente, pagar entre R$ 30 e R$ 40 por um livro num país em que o salário mínimo é menor que R$ 700 é bastante. Mesmo assim, cada vez mais, eu me convenço de que a questão do preço é mera desculpa de quem não quer ler. E hoje escutei algo que me aumentou essa minha convicção.

No caminho do trabalho, escutava no rádio o programa Polêmica, da Rádio Gaúcha, e o debate era sobre se o cigarro fazia mais mal à saúde ou ao bolso. O que chamou a minha atenção foram duas pesquisas citadas pelo apresentador, Lauro Quadros: que em 2012 o brasileiro gastou com cigarros o dobro do que gastou com feijão e arroz e de que, para 2013, a projeção é de que os gaúchos gastem mais com fumo do que com livros e materiais escolares.

Pode-se argumentar que nem todos fumam, o que, graças a Deus, é verdade. Mas há que se atentar que, segundo outras pesquisas, a maioria dos fumantes está nas classes C e D, ou seja, nas que menos ganham, chegando a comprometer até 15% de sua renda com o vício do cigarro. Isso significaria R$ 105 mensais para um salário de R$ 700 — isso com a pessoa fumando menos de um maço por dia, senão, a conta seria ainda maior.

Aí, eu fiquei pensando: R$ 100 para cigarro por mês não é muito, mas R$ 30 para um livro é? Em que sociedade vivemos que os valores estão assim invertidos? A cultura vale tão menos do que um hábito que todos sabem ser prejudicial à saúde?

Pois é, algo a se refletir…