Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts de novembro 2013

'Barba Ensopada de Sangue', o próximo da fila

27 de novembro de 2013 0
Reprodução

Reprodução

Cerca de um ano atrás, quando li a primeira resenha sobre Barba Ensopada de Sangue, sexto livro do escritor Daniel Galera, fiz uma anotação mental para colocá-lo na lista das próximas leituras. Afinal, o enredo promete: um professor se estabelece na praia catarinense de Garopaba, buscando esclarecer o que aconteceu com o avô desaparecido, supostamente assassinado durante um blackout ocorrido num baile dominical.

Não bastassem esses elementos instigantes, a história ainda teria sido inspirada num crime real, ocorrido num baile como o do romance — um prato cheio para qualquer fã de romance policial. Mesmo assim, com diversas outras leituras a fazer, acabei demorando a comprar o livro, o que só ocorreu uns dez dias atrás, na Feira do Livro de Porto Alegre.

Agora, fico sabendo que Barba Ensopada de Sangue ganhou esta semana o Prêmio São Paulo de Literatura, um dos mais prestigiados do país atualmente. Com isso, não tem desculpa: assim que terminar os livros que estou lendo atualmente, a trama de Daniel Galera é a primeira da fila. Depois de lida, falo mais dela por aqui.

Ah: publicado pela Companhia das Letras, o livro tem 424 páginas e preço médio de R$ 39,50.

 

30ª Feira do Livro de Caxias já tem data

26 de novembro de 2013 0
Jonas Ramos, especial

Jonas Ramos, especial

Faz pouco mais de um mês que terminou a 29ª Feira do Livro de Caxias do Sul, mas já estão sendo feitas as primeiras articulações para a próxima edição, no ano que vem.

Para começar, já foi definida a data. Anote na sua agenda: a 30ª Feira do Livro de Caxias do Sul será de 3 a 19 de outubro de 2014.

Também já estão sendo feitos os contatos iniciais com os escritores que participarão do Passaporte da Leitura, tradicional programação pré-feira que começa no mês de junho nas escolas e culmina com o encontro de escritores e leitores na Feira.

Alguns personagens de 'Under the Dome'

25 de novembro de 2013 0

Como hoje tem o quarto episódio de Under the Dome, às 22h30min, no TNT, resolvi dar por aqui um “quem é quem” dos principais personagens da trama, baseada  no livro homônimo do mestre Stephen King.

Vamos a eles:

Fotos TNT, divulgação

Fotos TNT, divulgação

Dale ‘Barbie’ Barbara (interpretado por Mike Vogel): o protagonista é um veterano de guerra que estava de passagem por Chester’s Mill quando o domo apareceu ao redor da cidade. Ao menos, é o que ele diz: aos poucos, vai-se percebendo que, apesar de ser o “bom moço” (e bonitão) da história, ele também tem segredos a esconder — como quase todos por ali.

 

jornalistaJulia Shumway (Rachele Lefevre): a jornalista se mudou para a cidadezinha após um escândalo no jornal em que trabalhava, e também para acompanhar o marido, médico, desaparecido desde que o domo surgiu. Quer descobrir de onde veio o domo e como sair dele. Fica amiga de Barbie, sem saber que ele pode ter uma ligação com o sumiço do marido.

 

big_jimBig Jim Rennie (Dean Norris): o dono de uma revenda de carros é o único vereador a ficar do lado de dentro da redoma. Quer o bem da cidade, mas sua sede de poder aos poucos vai fazendo com que se imponha sobre os outros habitantes de Chester’s Mill. E também já deu indícios de que, juntamente com o reverendo e com o antigo xerife, tem negócios escusos a esconder.

 

jim_juniorJim Junior (Alexander Koch): o filho de Big Jim sempre foi dominado pelo pai. Ganhou uma bolsa para jogar futebol na universidade, mas prefere abrir mão dela para ficar com sua namorada de colégio, Angie. Mas, quando ela o rejeita, um lado soturno de Junior vem à tona.

Pontes literárias no Órbita de hoje

25 de novembro de 2013 0
Repreodução

Repreodução

A 78ª edição do Órbita Literária, às 20h de hoje, pretende ser “um pequeno sarau literário de verão”. No encontro, que ocorre no novo endereço da Do Arco da Velha Livraria e Café (Rua Dr. Montaury, 1.570), em Caxias do Sul, os convidados da vez são os participantes da oficina literária 4 Pontes Possíveis, que vem sendo ministrada por Tiago Sozo Marcon.

Na oficina, a primeira ponte ligou Raul Seixas e suas letras de música ao gênero crônica, pois Raul, além de roqueiro rebelde, era um observador sensível do cotidiano brasileiro de seu tempo. A segunda ponte conectou Luis Fernando Verissimo com a filosofia e os oficinandos descobriram, com boas doses de humor, as profundidades metafísicas em alguns textos deste grande escritor brasileiro.

A terceira ponte foi Antônio Maria e o amor. Amigo de Vinicius de Moraes na época de ouro carioca, ele escreveu com maestria sobre as belas mulheres que viviam em Copacabana, experimentando glórias e agruras na sua aldeia afetiva. A oficina se completará ainda num próximo encontro, abordando Pedro Juan Gutierrez e a autoficção.

Diferentemente da oficina, a participação no Órbita Literária tem entrada franca. A promoção é do Grupo Literário Independente NósSemHora.

Ainda John Green

24 de novembro de 2013 1

Um mês atrás, fiz aqui um post dizendo que o escritor John Green estava com tudo. E isso não mudou, pelo contrário: segue ocupando o primeiro, o segundo e o quinto lugares da lista de mais vendidos de ficção do site especializado Publishnews, respectivamente com A Culpa é das Estrelas, Cidades de Papel e O Teorema Katherine. E Quem é Você, Alasca?, classificado como infantojuvenil, aparece em quinto na lista dessa categoria (cresceu três posições).

Sem novidades, você pode dizer. Mas essa falta de mudança, na verdade, diz muito: afinal, qual é o escritor de ficção que vende, no Brasil, mais de 15 mil livros semanalmente? E se olharmos a listagem mensal, foram 56.623 exemplares em outubro (a contagem de novembro ainda não está finalizada), e isso que o ranking pega apenas uma parcela das livrarias existentes. Com certeza, o escritor será um dos destaques na listagem final do ano.

Entre os que entraram recentemente na lista de mais vendidos de ficção, vale destacar Bridget Jones — Louca pelo Garoto, de Helen Fielding, que traz de volta a agora ex-solteirona Bridget, muitos anos depois dos livros originais, e tem aparecido na nona colocação.

'Doctor Sleep' em português em 2014

21 de novembro de 2013 0
Reprodução

Reprodução

Dias atrás, falei por aqui sobre o novo livro de Stephen King, Doctor Sleep, continuação do consagrado O Iluminado — e comentei da torcida para que a versão em português chegasse logo, não demorando dois anos como aconteceu com Novembro de 63.

Pois agora li no site da Folha de S. Paulo que o romance sai no Brasil ano que vem, pela editora Objetiva.

Ainda não sei detalhes, como mês, número de páginas (na versão em inglês, são 536), preço, etc, mas, assim que tiver, compartilho com vocês.

***

Aproveitando: vale lembrar também que a nova versão cinematográfica de Carrie, primeiro sucesso de Stephen King, tem estreia prevista para o dia 6 de dezembro, daqui a apenas 15 dias. 

Resenha: 'O Palácio da Meia-Noite'

20 de novembro de 2013 0
Reprodução

Reprodução

No início dos anos 1990, muito antes de ficar famoso com o romance A Sombra do Vento, o escritor espanhol Carlos Ruiz Zafón escreveu três livros que, a princípio, se encaixam no gênero juvenil — rótulo que o próprio escritor descarta, e com razão.  Embora com (um pouco) menos páginas que seus “irmãos” mais conhecidos, esses livros trazem os mesmos ingredientes que tornaram o autor um best-seller: mistério, aventura, um toque de sobrenatural. É o caso de O Palácio da Meia-Noite (Suma de Letras, 271 páginas, R$ 29,90), o segundo desses livros, lançado originalmente em 1994 e que só agora, quase 20 anos depois, chegou ao Brasil.

A trama, diferentemente da trilogia inaugurada com A Sombra do Vento, não se passa na Espanha, mas sim na Índia, mais precisamente em Calcutá. Como nos outros livros de Zafón, porém, a história ocorre no passado — na verdade, em dois momentos do passado. Tudo começa em 1916, quando, numa noite fria e chuvosa de maio, um homem foge de um grupo de perseguidores, carregando dois recém-nascidos. Um deles, uma menina, acaba sendo criado pela avó, e o outro, um menino, cresce num orfanato.

Antes de cortar para 1932, onde se desenrola a maior parte da trama, um personagem sinistro entra em cena: um homem todo de negro e com olhar perturbador, que diz se chamar Jawahal, aparece no orfanato, perguntando pelo garoto. O diretor, entretanto, que havia sido alertado pela avó, diz que nenhuma criança nova apareceu por ali. Jawahal se despede, mas avisa: retornará.

Avançando no tempo, estamos novamente num mês de maio e reencontramos o garoto, Ben, prestes a completar 16 anos, data em que terá de deixar o orfanato e seguir sua vida por conta própria. Brincalhão mas um tanto quanto melancólico, ele finge não se importar com o futuro, mas o que mais teme é a separação de seus amigos, Ian, Michael, Siraj, Isobel, Seth e Rosham. Juntos, eles formam a Chowbar Society, um grupo que se reúne numa mansão abandonada, que chamam de Palácio da Meia-Noite, para contar histórias e ajudar uns aos outros.

Na noite em que festejam a despedida de Ian, o primeiro a deixar o orfanato, uma idosa e uma menina aparecem no local. Ben acaba fazendo amizade com a garota, Sheere, sem saber que ela é sua irmã gêmea e que a avó dela, Aryami Bosé, é também sua avó. Nas horas seguintes, entretanto, um sonho com um trem em chamas repleto de crianças agonizantes e a reaparição do diabólico Jawahal vão mudar completamente o destino de Ben, Sheere  e seus amigos.

Para tentar proteger os dois irmãos, o grupo precisa descobrir a verdade sobre velhas histórias de família, além de penetrar nas ruínas da estação ferroviária de Jheeter’s Gate, projetada pelo pai de Ben e Sheere e que se incendiou no dia da inauguração, matando seu criador e mais de 300 crianças, numa tragédia sem precedentes em Calcutá. Só que Jawahal, o espírito que os persegue desde então, não vai desistir de seu propósito…

Envolvente, encantador e assustador, O Palácio da Meia-Noite é Carlos Ruiz Zafón em sua melhor forma. Leitura que, certamente, vale a pena.

Terceiro episódio de 'Under The Dome'

18 de novembro de 2013 0
CBS, divulgação

CBS, divulgação

Só para lembrar: hoje, às 22h30min, no TNT, tem o terceiro episódio da versão televisiva de Under The Dome, baseado no romance homônimo de Stephen King.

Depois de a trama pegar fogo (literalmente) na semana passada, estou curiosa para conferir os desdobramentos desta noite. Como quem acompanhou os primeiros episódios pôde conferir, a tensão em Chester’s Mill vem num crescendo, e os mistérios também aumentam, como a questão do propano e quem seria o responsável pela redoma — tá, como eu li o livro, eu sei as respostas, mas é claro que não vou contar por aqui…

Para quem não quer esperar o final da série, que já teve sua segunda temporada anunciada nos EUA, minha dica é recorrer ao livro, que em português ganhou o título de Sob a Redoma. Com 720 páginas e edição da Suma de Letras, ele custa em média R$ 79,90.

Paulo Ribeiro no Órbita Literária

18 de novembro de 2013 0
Escritor abordará o tema A Paróquia Universal (foto Daniela Xu, banco de dados)

Escritor abordará o tema A Paróquia Universal (foto Daniela Xu, banco de dados)

Já dizia Tolstói que se alguém quer ser universal, deve falar da sua vila, do que lhe é próximo.

Adepto dessa máxima, o escritor, jornalista e professor universitário Paulo Ribeiro — que tem sua Bom Jesus natal como ponto de partida de sua literatura — será o convidado de hoje do bate-papo Órbita Literária, que vai abordar o tema A Paróquia Universal.

O encontro, com entrada franca, ocorre a partir das 20h desta segunda, na Do Arco da Velha Livraria e Café (Rua Dr. Montaury, 1.570, entre a Rua 18 do Forte e a Av. Vindima), em Caxias do Sul.

A promoção é do Grupo Literário Independente NósSemHora, e o Órbita ocorre toda segunda-feira.

 

Crônica de Verissimo vira filme

15 de novembro de 2013 0
Filmagens começaram hoje em Santa Maria (foto Cláudio Vaz)

Filmagens começaram hoje em Santa Maria (foto Cláudio Vaz)

O escritor gaúcho Luis Fernando Verissimo está mesmo em alta. Na mesma semana em que um livro seu levou o troféu de Livro do Ano de Ficção no prêmio Jabuti, outro trabalho de sua autoria — a crônica Nem Isso — começa a virar filme.

A coprodução gaúcho-paulista, que narra como as cartas trocadas por um casal em processo de separação mudam radicalmente a vida de um motoboy, começou a ser filmada hoje em Santa Maria.

O projeto nasceu quando o roteirista e jornalista Celso Sabadin resolveu adaptar para a tela uma das várias crônicas de Verissimo.

— Duas coisas sempre me apaixonaram na literatura e no cinema: a leveza do texto de Verissimo, e histórias que falam de cartas. Quando li a crônica no jornal, achei que renderia um bom curta. Adaptei o texto para cinema, o próprio Verissimo aprovou, e a Accorde Filmes aceitou o desafio de produzir — conta Sabadin.

A direção de Nem Isso é de Luiz Alberto Cassol, que assina a produção executiva juntamente com Carolina Bressane, Marilaine Castro da Costa e Paulo Nascimento, os dois últimos respectivamente produtora e diretor do longa A Oeste do Fim do Mundo, Melhor Filme no Brazilian Film Festival of Toronto.

O curta tem direção de fotografia de Alexandre Berra (também de A Oeste do Fim do Mundo), com produção de Juliane Fossatti. No elenco estão Fernanda Moro (Em Teu Nome, A Oeste do Fim do Mundo), Marcos Verza, Patrícia Garcia, Ricardo Paim e Tania Bilhalva, entre outros. As produtoras são Accorde Filmes e Planeta Tela.