Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts de dezembro 2013

Dia de 'Under the Dome'

30 de dezembro de 2013 0

Para lembrar: hoje tem Under the Dome, 22h30min, no TNT.

Estou curiosa para saber se hoje haverá mais uma pista sobre a frase “o monarca será coroado”, que Júlia ouviu de um Joe “falso” quando tocou no minidomo…

Ah : para quem ainda não sabe, o seriado se baseia má obra de Stephen King.

Dez bons lançamentos de (novos) autores locais em 2013

30 de dezembro de 2013 0
Reproduções

Reproduções

Final de ano chegando, é hora de balanços também aqui no blog Palavra Escrita.

O primeiro deles reúne 10 bons lançamentos de ficção de autores locais ocorridos em 2013. Na maioria dos casos, são livros de estreia — com exceção de um único caso em que é o segundo livro do autor, mas com repercussão  maior do que o primeiro.

Vamos, pois, aos 10 novos autores que, na opinião do blog, fizeram bonito neste ano que se encerra. De alguns livros, já falei por aqui, daí deixo os links. Se você ainda não leu as obras, fica a sugestão para as férias que se aproximam:

- Heleusa M. Concer: aos 53 anos, a caxiense Heleusa estreou em grande estilo no mundo da literatura, lançando em outubro O Pentagrama de Dante (Quatrilho, 425págs., R$ 29,90). O livro é no melhor estilo thriller, e com “tamanho de gente grande” — mas não se assuste, as 425 páginas fluem naturalmente na história do detetive falido Dante, que repentinamente recebe uma nova missão, enquanto milhares de reais começam a chover em sua conta antes vazia.

- Marcos Mantovani: outra ótima estreia foi a desse mestrando em Letras e apresentador da UCS TV, também ex-jogador de futsal, que em agosto lançou o romance Borboleta Nua (Quatrilho, 144págs., R$ 19,90). Na obra, escrita com maestria, a protagonista Débora relata seus conflitos — que podem ser, também, os do leitor.

- Fernando Bins: a literatura policial foi o gênero escolhido para a estreia desse autor de 22 anos, que lançou em abril o livro Contagem dos Inocentes (edição do autor, 304 páginas, R$ 24,90). A trama é ambientada em Caxias do Sul, com o primeiro de uma série de crimes acontecendo junto ao Monumento ao Imigrante.

- Natalia Borges Polesso: o primeiro livro da jovem escritora, a coletânea de contos Recortes Para Álbum de Fotografia Sem Gente (Modelo de Nuvem, 130 páginas, R$ 18), lançado em junho, teve sua qualidade atestada agora em dezembro, quando recebeu o troféu Açorianos de Literatura na categoria Contos.

- Ana Júlia Poletto: mestre em Teoria Literária, Ana Júlia lançou em março o livro Corpos para um Vitral (Novo Século, 128 páginas, R$ 24,90), em que traz textos que navegam numa interseção entre o conto e o que a autora chama de diálogo com o leitor, abordando temas como a vida, os amores, o sexo e a morte.

- Suzy M. Hekamiah: após várias participações em antologias, a jovem escritora caxiense fez seu primeiro voo solo no segundo semestre de 2013 com o lançamento do  romance de fantasia Código dos Mares — Os Contos do Tempo (Literata, 128págs., R$ 30). No melhor estilo do gênero, ela criou um mundo fantástico habitado por reis, piratas e seres sobrenaturais, numa história que deve virar trilogia.

- Cesar Filho: outro jovem escritor daqui, Cesar Filho estreou na ficção em maio com o romance gótico O Triângulo da Morte (editora Buriti, 104 páginas, R$ 29,90). Nele, a protagonista Jezebel vive uma trama macabra e repleta de referências literárias.

- Dagoberto Lima Godoy: conhecido no meio empresarial, o advogado de 75 anos lançou em fins de novembro o romance Vendetta — E não há como Fugir… (Chiado, 280págs., R$ 54,80). Apesar de ter vários livros publicados, essa foi sua estreia na ficção, numa trama que mostra um outro lado da colonização italiana na região da Serra gaúcha.

- Jéssica da Cruz Bonatto: mais jovem dessa nova safra de escritores caxienses, com apenas 19 anos, Jéssica apostou na literatura infanto-juvenil com Soréstia  (Maneco, 72 págs., R$ 20), lançado durante a Feira do Livro. Na trama, que também se passa num mundo fictício, dois irmãos lutam para reencontrar os pais, verdadeiros soberanos do trono de Soréstia.

- Pedro Guerra: o escritor já havia lançado outro livro em 2012, mas a repercussão foi bem maior em 2013 com o lançamento do seu segundo romance policial, A Rainha Está Morta (Quatrilho , 105 págs., R$ 19,90).

Resenha: ‘Novembro de 63’

29 de dezembro de 2013 0
Reprodução

Reprodução

O que você mudaria se tivesse a oportunidade de retornar ao passado? Com certeza, todos já pensaram que seria bom poder voltar no tempo e “consertar” algum erro, talvez até mesmo evitar uma grande tragédia. Pois essa oportunidade é dada ao professor Jake Epping, protagonista de Novembro de 63 (Suma de Letras, 727 págs., R$79,90), de Stephen King, quando ele é chamado até uma lanchonete local, da qual o dono parece ter envelhecido do dia para a noite.

Al, o proprietário, leva Jake até a despensa da lanchonete e lhe mostra que ali há uma espécie de buraco no tempo, ou “toca de coelho”, como ele a chama. Só que o lugar a que essa “toca” leva não é o País das Maravilhas, mas sim ao dia 9 de setembro de 1958, mais precisamente às 11h58min desse dia.

Embora Jake tenha visto Al na noite anterior, este lhe explica que acaba de voltar de quatro anos vividos no passado – no presente, entretanto, cada “viagem” dura apenas dois minutos. Enquanto esteve na Terra de Antigamente, Al adoeceu, por isso quer passar para Jake a missão que não conseguiu concluir: evitar o assassinato do presidente John F. Kennedy, ocorrido em Dallas a 22 de novembro de 1963 (daí o nome original do livro, 11/22/63).

Inicialmente, o professor acha que é tudo loucura. Ele desce pelo portal do tempo e passa uma hora no passado, vê que aquilo é real, mas a princípio não tem vontade nenhuma de passar cinco anos no passado esperando chegar a data fatídica – afinal, a cada vez que entrar pela toca, será sempre 9 de setembro de 1958, e tudo que ele tiver eventualmente mudado no passado reiniciará do zero, sem que nenhum envolvido — a não ser ele próprio — se lembre de nada.

Entretanto, Jake se lembra de uma redação que leu tempos antes, de um aluno já idoso, que contava como sobreviveu à noite em que o pai massacrou toda a família. E esse crime, coincidentemente, aconteceu em 1958, na noite do Halloween. Incentivado pela possibilidade de evitar a tragédia na família de Harry Dunning, Jake parte para o passado, adotando o nome de George Amberson e instalando-se na pacata cidadezinha de Jodie para esperar novembro de 1963 chegar.

Enquanto os anos passam, ele reaprende a viver sem tecnologia, envolve-se com as pessoas da época e precisa cuidar com o que fala. Mais do que tudo, porém, Jake/George precisa vencer a resistência do passado, que não pode ser mudado — e aprender a conviver com a consequência que os mínimos atos que fizer podem causar…

Apesar de extenso, o livro é daqueles que faz virar madrugadas, sempre com uma nova reviravolta, um novo conflito. Se J.F.K. estará vivo ao final da trama, como mostra a contracapa do livro? Bem, isso vocês vão ter de ler para descobrir.

 

Literatura fantástica caxiense (de graça!)

26 de dezembro de 2013 1
Reprodução

Reprodução

A escritora caxiense Suzy M. Hekamiah está disponibilizando seus contros de graça na Amazon.

Os textos já foram publicados em antologias, e o primeiro, que já pode ser baixado, é O Pianista, publicado originalmente na antologia O Grimoire dos Vampiros, em 2010. Nos próximos meses, serão disponibilizados outros contos para serem baixados de graça. 

— É meu presente para quem gosta de Literatura Fantástica e também a oportunidade de conhecer mais sobre a minha escrita — resume Suzy. 

O link para baixar de graça é http://www.amazon.com.br/O-PIANISTA-Suzy-M-Hekamiah-ebook/dp/B00HGNMYIA/ref=sr_1_4?ie=UTF8&qid=1387803778&sr=8-4&keywords=suzy+hekamiah

Sábado é dia da Rainha do Crime...

21 de dezembro de 2013 0
TV Brasil, reprodução

TV Brasil, reprodução

Estamos em dias de correria com a proximidade do Natal, mas quem puder parar um pouquinho neste sábado à noite pode aproveitar e curtir a reapresentação do episódio 9 da série Os Pequenos Crimes de Agatha Christie, que passa às 22h30min, na TV Brasil.

É bem gostoso ver na TV a reinterpretação de clássicos da Rainha do Crime — vale lembrar que na série, produzida pela TV francesa, não aparecem nem Hercule Poirot nem Miss Jane Marple, com a investigação ficando a cargo do comissário Laroisière e de seu ajudante Lampion.

Desta vez, o episódio é Um Cadáver Sobre a Cama, em que, após uma noite de bebedeira, Larosière acorda com o corpo de uma prostituta a seu lado — o que faz dele o suspeito número 1 do crime. E o delegado ficaria encantado em vê-lo na prisão para poder ficar em seu lugar. Larosière terá de colocar toda a sua esperança em Lampiono único que pode provar sua inocência.

Mais uma vez, não consegui identificar de qual livro é a adaptação. Aceito palpites!

Parcial dos mais vendidos de 2013 - Infantojuvenis

19 de dezembro de 2013 0
Reproduções

Reproduções

Como prometido, aqui vai mais uma parcial dos livros mais vendidos no Brasil em 2013, desta vez, no segmento infantojuvenil.

Segundo o site especializado Publishnews, até agora o líder nessa lista é Diário de Um Banana 7 — Segurando Vela (Vergara & Ruba), de Jeff Kinney, que soma 74.272 exemplares vendidos.

Logo a seguir vem o clássico francês O Pequeno Príncipe (Agir), que, mesmo passados 70 anos de seu lançamento, segue encantando gerações. O livro escrito por Antoine de Saint-Exupéry vendeu 67.477 no ano, pela última contagem.

A aventura mitológica A Marca de Atena (Intrínseca), de Rick Riordan — o mesmo autor da série Percy Jackson e Os Olimpianos —, vem em terceiro, com 61.396 exemplares.

O quarto lugar fica até agora com As Vantagens de Ser Invisível (Rocco Jovens Leitores), de Stephen Chbosky (59.864 exemplares), e o quinto, com Diário de Um Banana (Vergara & Riba), de Jeff Kinney (58.426).

Millenium sem Stieg Larsson

18 de dezembro de 2013 0
Sony, divulgação

Sony, divulgação

O sueco Stieg Larsson, criador da aclamada trilogia Millenium, morreu antes de ver o sucesso mundial em que se tornaram seus livros Os Homens que Não Amavam as Mulheres, A Menina que Brincava com Fogo e A Rainha do Castelo de Ar. E os fãs do escritor ficaram com o sentimento de que, se não fosse a fatalidade, outros bons livros viriam por aí.

Pois agora a editora Norstedts anunciou que a série protagonizada pelo jornalista Mikael Blomkvist e a hacker Lisbeth Salander terá continuidade, com outro autor. O papel coube ao também sueco David Lagercrantz. O novo livro, cujo nome não foi anunciado, deve ser publicado em 2015, “inspirado nas tramas anteriores, mas com um toque pessoal”, segundo o novo autor. 

Vale lembrar que a trilogia vendeu mais de 75 milhões de exemplares no mundo todo, e ganhou duas adaptações: uma sueca, das três histórias, e uma americana, por enquanto do primeiro livro, com Daniel Craig e Rooney Mara encarnando os protagonistas (foto).

***
Ah: os editores não teriam tido acesso ao livro inédito que Larsson estava escrevendo quando morreu, em 2004. Portanto, vai ser Millenium, mas só esperando para ver se terá a engenhosidade do autor original.

Hoje é dia de Confraria Reinações

17 de dezembro de 2013 0

Será hoje, às 19h30min, o último encontro do ano da Confraria Reinações Caxias, grupo que se reúne mensalmente para debater literatura infantil e infantojuvenil.

O tema do debate desta terça será o livro  Ângela e o Menino Jesus, fábula que se estende pelos anos ao contar a tocante história da menina Ângela e o sentimento de solidariedade que ela tem pelo Menino Jesus ao vê-lo sem roupas no presépio de uma igreja. Ganhador do Prêmio Pulitzer, o escritor estadunidense Frank McCourt também é autor de As cinzas de Ângela, Ei, professor e Tis.

O  encontro, aberto ao público, ocorre no novo endereço da Do Arco da Velha Livraria e Café: Rua Dr. Montaury, 1.570, em Caxias do Sul. A entrada é franca e quem vai abordar a obra é o confrade Dangelo Müller.

'Under The Dome' ganha edição com capa do seriado

16 de dezembro de 2013 1
Reprodução

Reprodução

No final de semana, verificando as novidades em uma livraria de Caxias do Sul, eis que deparo com uma nova edição de Under The Dome, de Stephen King, com capa relativa ao seriado que vem sendo exibido às segundas-feiras, às 22h30min, pelo TNT.

O que me chamou a atenção foi a manutenção do título em inglês na edição em português — Sob a Redoma, nome da versão anterior aqui no Brasil, agora aparece como subtítulo. A obra vem, também, com a inscrição “o livro que inspirou a série”.

Ah: lançado pela Suma de Letras, o livro, com essa capa, tem edição limitada, 960 páginas e preço de R$ 79,90 (mas também vi num site por R$ 63,90).

***

E hoje à noite, claro, tem mais um episódio do seriado.

Depois de ter chovido dentro do domo e de Julia ter descoberto que há uma estranha conexão que liga os adolescentes Joe e Norrie ao domo, o que será que vem por aí?

Imperdível!

 

Hoje tem 'Os Pequenos Crimes de Agatha Christie'

14 de dezembro de 2013 0

Para quem ainda não assistiu (ou quer rever), hoje tem reapresentação do episódio 8 de Os Pequenos Crimes de Agatha Christie, 22h30min, na TV Brasil.

O episódio tem como título  Fluxo e Refluxo, e  traz o comissário Larosiere e o inspetor Lampion investigando a morte, em um incêndio, do capitão Delarive – um antigo amigo do comissário que acabara de voltar de uma viagem casado com uma mulher bem mais jovem.

Apenas pela sinopse, não consegui identificar em qual dos livros da Rainha do Crime se baseia a história. Vou assistir e, se identificar, depois conto por aqui.