Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts na categoria "crônicas"

Planos para 2014: Alessandra Rech

11 de janeiro de 2014 0
Juan Barbosa, banco de dados

Juan Barbosa, banco de dados

A escritora caxiense Alessandra Rech lança, ainda no primeiro semestre deste ano, o livro Mirabilia, reunião de crônicas publicadas entre 2007 e 2013 no jornal Pioneiro, revistas e organizadas seguindo a linha temática do imaginário medieval. O projeto foi contemplado no último edital do Financiarte.

Alessandra explica que “mirabilia” é o termo em latim para as “maravilhas”, que incluíam seres fantásticos que povoaram as narrativas e a iconografia do período, em um fenômeno motivado pelas grandes viagens marítimas para a descoberta de territórios.

— Minha Mirabilia representa, assim, o estranhamento, os encontros e embates com a alteridade, as fantasmagorias e voracidades urbanas, o mundo novo que há em cada descoberta pessoal — diz, e acrescenta: — A expectativa é grande.

O livro é ilustrado por imagens inéditas que integram a coleção Bestiário, do artista plástico e frei capuchinho Celso Bordignon.

— Também para 2014, estou viabilizando via UFRGS a publicação da obra resultante da minha tese de doutorado, Agudíssimas Horas — Imagens do Tempo na Poesia de Hilda Hilst. Em fevereiro se completam 10 anos da morte dessa destacada escritora brasileira — lembra Alessandra.

Pontes literárias no Órbita de hoje

25 de novembro de 2013 0
Repreodução

Repreodução

A 78ª edição do Órbita Literária, às 20h de hoje, pretende ser “um pequeno sarau literário de verão”. No encontro, que ocorre no novo endereço da Do Arco da Velha Livraria e Café (Rua Dr. Montaury, 1.570), em Caxias do Sul, os convidados da vez são os participantes da oficina literária 4 Pontes Possíveis, que vem sendo ministrada por Tiago Sozo Marcon.

Na oficina, a primeira ponte ligou Raul Seixas e suas letras de música ao gênero crônica, pois Raul, além de roqueiro rebelde, era um observador sensível do cotidiano brasileiro de seu tempo. A segunda ponte conectou Luis Fernando Verissimo com a filosofia e os oficinandos descobriram, com boas doses de humor, as profundidades metafísicas em alguns textos deste grande escritor brasileiro.

A terceira ponte foi Antônio Maria e o amor. Amigo de Vinicius de Moraes na época de ouro carioca, ele escreveu com maestria sobre as belas mulheres que viviam em Copacabana, experimentando glórias e agruras na sua aldeia afetiva. A oficina se completará ainda num próximo encontro, abordando Pedro Juan Gutierrez e a autoficção.

Diferentemente da oficina, a participação no Órbita Literária tem entrada franca. A promoção é do Grupo Literário Independente NósSemHora.

Crônica de Verissimo vira filme

15 de novembro de 2013 0
Filmagens começaram hoje em Santa Maria (foto Cláudio Vaz)

Filmagens começaram hoje em Santa Maria (foto Cláudio Vaz)

O escritor gaúcho Luis Fernando Verissimo está mesmo em alta. Na mesma semana em que um livro seu levou o troféu de Livro do Ano de Ficção no prêmio Jabuti, outro trabalho de sua autoria — a crônica Nem Isso — começa a virar filme.

A coprodução gaúcho-paulista, que narra como as cartas trocadas por um casal em processo de separação mudam radicalmente a vida de um motoboy, começou a ser filmada hoje em Santa Maria.

O projeto nasceu quando o roteirista e jornalista Celso Sabadin resolveu adaptar para a tela uma das várias crônicas de Verissimo.

— Duas coisas sempre me apaixonaram na literatura e no cinema: a leveza do texto de Verissimo, e histórias que falam de cartas. Quando li a crônica no jornal, achei que renderia um bom curta. Adaptei o texto para cinema, o próprio Verissimo aprovou, e a Accorde Filmes aceitou o desafio de produzir — conta Sabadin.

A direção de Nem Isso é de Luiz Alberto Cassol, que assina a produção executiva juntamente com Carolina Bressane, Marilaine Castro da Costa e Paulo Nascimento, os dois últimos respectivamente produtora e diretor do longa A Oeste do Fim do Mundo, Melhor Filme no Brazilian Film Festival of Toronto.

O curta tem direção de fotografia de Alexandre Berra (também de A Oeste do Fim do Mundo), com produção de Juliane Fossatti. No elenco estão Fernanda Moro (Em Teu Nome, A Oeste do Fim do Mundo), Marcos Verza, Patrícia Garcia, Ricardo Paim e Tania Bilhalva, entre outros. As produtoras são Accorde Filmes e Planeta Tela.

'Os Meninos do Burgo' na Feira do Livro de Porto Alegre

12 de novembro de 2013 0
Reprodução

Reprodução

O jornalista Ciro Fabres Neto estará hoje às 19h na Praça de Autógrafos da 59ª Feira do Livro de Porto Alegre, autografando seu livro Os Meninos do Burgo e Outras Crônicas (Quatrilho, 80 páginas, R$ 14,90).

O texto traz uma seleção de textos publicados ao longo dos anos no jornal Pioneiro, entre elas, a crônica que dá título ao livro, na qual aborda as  mortes de adolescentes no bairro Jardelino Ramos, de Caxias do Sul, conhecido como Burgo.

Apesar de a cidade ser o fio condutor da obra, o livro traz ainda textos com temática mais universal e outros que abordam os exemplos de pessoas comuns, cujas vidas tocaram o cronista.

Hoje tem Órbita Literária...

28 de outubro de 2013 0

Encerrando um mês dedicado à discussão da crônica, o bate-papo Órbita Literária recebe hoje o escritor Marcos Fernando Kirst e o grupo que participou, nas segundas-feiras de outubro, da oficina A Ressignificação do Cotidiano pelo Olhar do Cronista, por ele ministrada.

Eles irão apresentar o que produziram durante o mês, com textos descortinando o cotidiano sob diversos ângulos.

O Órbita Literária começa às 20h, na Do Arco da Velha Livraria e Café (Rua Os 18 do Forte, 1.690), em Caxias do Sul, e tem entrada franca.

 

Marcelo Canellas lança livro em Caxias

21 de outubro de 2013 0
Reprodução

Reprodução

Na próxima sexta-feira, o jornalista da TV Globo Marcelo Canellas estará em Caxias do Sul para lançar seu primeiro livro, Províncias — Crônicas da Alma Interiorana (Globo Estilo, 160 páginas, R$ 34,90).

A obra é uma seleção de textos que publica como cronista no jornal Diário de Santa Maria.

A sessão de autógrafos será na Do Arco da Velha Livraria e Café (Rua Os 18 do Forte, 1.690), a partir das 19h.

Segunda é sempre dia de Órbita...

21 de outubro de 2013 0
Reprodução

Reprodução

Já virou uma tradição de toda segunda-feira, mas nunca é demais lembrar: hoje à noite, às 20h, tem Órbita Literária na Do Arco da Velha Livraria e Café (Rua Os 18 do Forte, 1.690), em Caxias do Sul.

O assunto em debate continua sendo a crônica. Desta vez, a convidada é Marilia Frosi Galvão, que falará do tema A Crônica no Brasil: de Machado de Assis aos Cronistas de Hoje.

O bate-papo é organizado pelo grupo literário independente NósSemHora, e, como sempre, a entrada é franca.

Ciro Fabres no Órbita Literária

14 de outubro de 2013 0
Jornalista é cronista do Pioneiro e lançou livro recentemente (foto Daniela Xu, banco de dados)

Jornalista é cronista do Pioneiro e lançou livro recentemente (foto Daniela Xu, banco de dados)

O jornalista Ciro Fabres Neto, colunista e editor de Política do jornal Pioneiro e que publicou recentemente o livro Meninos do Burgo e outras Crônicas, será o convidado de hoje à noite na 73ª edição do bate-papo Órbita Literária.

Fabres irá falar sobre o tema Superações Crônicas, refletindo sobre o desafio de escrever uma crônica diária e como ele é superado. As matérias-primas, a escolha dos assuntos, os ângulo abordados e a responsabilidade de tomar posições frente às pessoas e o cotidiano na interação entre escritor e jornalista serão alguns dos tópicos abordados.

Promovido pelo Grupo Literário Independente NósSemHora, o Órbita Literária tem entrada franca, e volta a ocorrer na Do Arco da Velha Livraria e Café (Rua Os 18 do Forte, 1.690), em Caxias do Sul, após duas edições na Feira do Livro da cidade, encerrada ontem.

Ah: o Órbita começa às 20h.

Dois lançamentos hoje em Caxias

18 de setembro de 2013 0
Reproduções

Reproduções

O mundo da literatura tem estado movimentado nos últimos tempos em Caxias do Sul, com bate-papos e lançamentos se multiplicando. Um exemplo são os dois livros que serão lançados hoje à noite na cidade.

Às 19h, o Zarabatana Café, no Centro de Cultura Ordovás (Rua Luiz Antunes, 312, no bairro Panazzolo), sedia sessão de autógrafos do romance policial A Rainha está Morta, do jovem escritor Pedro Guerra.

A trama apresenta um assassinato cometido em plea escolha da rainha da Festa da Uva, maior evento caxiense. Lançado pelo selo Quatrilho editorial, o livro, segundo do escritor, tem 105 páginas e custa R$ 19,90.

Quase no mesmo horário, às 19h30min, é a vez do escritor Lúcio Humberto Saretta apresentar Lições da Barbearia — Crônicas de Gols, Cestas e Nocautes, na Do Arco da Velha Livraria e Café (Rua Os 18 do Forte, 1.690, Centro).

A obra reúne 43 crônicas sobre futebol e outros esportes, misturando informações históricas com toques de lirismo. Quarto livro de Saretta, ele sai pela BesouroBox, com 184 páginas e preço de R$ 30.

Ambas as publicações foram viabilizadas pelo Financiarte, fundo de financiamento municipal que pode ser considerado um dos responsáveis pela multiplicação de obras locais que chegam às prateleiras nos últimos anos.

A Caxias de Ciro Fabres em livro

07 de junho de 2013 0


Daniela Xu

O jornalista Ciro Fabres, colunista e editor de Política e da seção Bom-Dia do jornal Pioneiro, poderia ser definido como um grande conhecedor de Caxias do Sul. Nascido no Alegrete mas morador da Serra há 24 anos, Fabres, 52, já foi também editor de Cidades, criou a seção Fala, Bairro, e sempre manteve um olhar atento ao cotidiano nas suas colunas — que foram diárias entre meados de 2004 e fins de 2009, e desde então são semanais, sempre às quartas-feiras. Com esse currículo, ele lança amanhã seu primeiro livro, Os Meninos do Burgo e Outras Crônicas (Quatrilho Editorial, 80 páginas, R$ 14,90), uma seleção de 64 das suas mais de 2 mil crônicas publicadas no jornal nos últimos anos.

O título do livro vem de uma crônica homônima, escrita em dezembro de 2007, em que Fabres lamenta a morte de um adolescente do bairro caxiense Jardelino Ramos, mais conhecido como Burgo. Aquele fato, que não era o primeiro – vários outros assassinatos de jovens daquela comunidade haviam ocorrido no ano -, deixou-o indignado, conta, e quis cobrar providências. Mesmo passados vários anos, o assunto ainda o inflama, e ele diz que, mesmo que as mortes tenham diminuído, os problemas do Burgo, como insegurança e falta de áreas de lazer, continuam.

Mas esse não é o único tema caro a Ciro Fabres. A falta de interesse na preservação de prédios históricos, o corte de árvores, o desrespeito no trânsito, entre outros, são assunto constante das suas crônicas e que também estão presentes no livro. Paralelamente a esse lado mais denso, o jornalista-escritor reservou um espaço para temas mais leves, que vão do vendedor de picolés aos cabelos dos jogadores Neymar e Messi. O lançamento e sessão de autógrafos de Os Meninos do Burgo e Outras Crônicas será na Do Arco da Velha Livraria e Café (Rua Os 18 do Forte, 1.690), no centro de Caxias do Sul, das 9h30min às meio-dia deste sábado.