Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts na categoria "mais vendidos"

Green, Green, Green, Green e mais Green

04 de abril de 2014 0
Reproduções

Reproduções

Os meses passam, e John Green segue firme e forte nas listas de mais vendidos. Ou melhor, fica cada vez mais forte — no ranking divulgado hoje pelo site especializado Publishnews, o escritor norte-americano aparece com nada menos do que cinco livros.

São quatro na lista de ficção, incluindo o primeiro lugar (claro) para A Culpa é das Estrelas. Ele aparece também em terceiro, com Cidades de Papel; em quinto, com O Teorema Katherine; e em sétimo, com Will & Will (este, escrito em parceria com David Levithan).

Green também lidera na lista infanto-juvenil, com Quem é Você, Alasca? em primeiríssimo.

O sucesso do escritor e vlogger é tanto que ele tem deixado para trás até mesmo outro dos queridinhos recentes, Nicholas Sparks, cujo mais recente livro, Uma Carta de Amor, está em nono na lista de ficção.

No Oscar e no ranking

07 de março de 2014 0
Reprodução

Reprodução

O troféu de melhor filme no Oscar 2014, conquistado no último domingo, deve render dividendos também para o livro 12 Anos de Escravidão (Penguin e Companhia das Letras (264págs., R$ 22,50), de Solomon Northup , em que o longa foi baseado.

Na listagem de mais vendidos divulgada hoje pelo site Publishnews, a obra aparece em 6º entre os livros de não ficção. Como a medição se refere ao período de 24 de fevereiro a 2 de março — a semana anterior ao Oscar, portanto —, com certeza na próxima listagem o título vai subir mais ainda. 

O livro, assim como o filme, conta a história do próprio Northup, um violinista negro que, no século 19, foi sequestrado e vendido como escravo. Por 12 anos, o antes homem livre trabalhou em fazendas da Louisiana, nos Estados Unidos, até ser libertado em uma batalha judicial.

Uma boa leitura para tempos em que, infelizmente, ainda se veem manifestações racistas por aí.

Paulo Coelho com novidade em breve (e firme na lista do NY Times)

25 de fevereiro de 2014 0
Reprodução

Reprodução

O escritor brasileiro Paulo Coelho está preparando um novo livro para este ano. Segundo o blog do autor, o romance Adultery (Adultério, em português) será publicado em agosto nos Estados Unidos — não encontrei informações sobre quando ele sai no Brasil.

E a capa da edição em inglês de O Alquimista não está aí ao lado à toa. Embora o eterno mago não tenha aparecido recentemente nas listas de mais vendidos no seu país natal, ele segue firme e forte na terra de Tio Sam. Por lá, ele chegou à 291ª semana entre os best-sellers do The New York Times, mais prestigiada lista de mais vendidos do mundo.

Na listagem que será publicada na edição do próximo domingo (e que é antecipada no site do NY Times), The Alchemist aparece em 13º lugar em paperback trade fiction (categoria que inclui livros um pouco maiores e com uma qualidade melhor em relação aos tradicionais paperbacks).

Com um detalhe: a obra ganhou um asterisco, que indica livros cujas vendas são pouco distinguíveis das do livro classificado acima — no caso, Cinquenta Tons de Liberdade, de E.L. James.

Nada mau para um escritor para quem muitos brasileiros insistem em torcer o nariz.

A volta de George R.R. Martin

21 de fevereiro de 2014 0
Reprodução

Reprodução

Depois de um tempo sumido das listas de mais vendido, George R. R. Martin está de volta — e vem com tudo. Seu novo livro, O Cavaleiro dos Sete Reinos (LeYa, 416 páginas, R$ 49,90), abocanhou o 5º lugar no ranking de ficção divulgado hoje pelo site especializado Publishnews, além do nono lugar na lista geral.

Ao todo, foram 2.585 exemplares vendidos na semana, ainda abaixo de três títulos de John Green e de A Menina que Roubava Livros, de Markus Zusak, mas com a promessa de subida — ao menos se se levar em conta o sucesso dos livros anteriores de Martin, da saga As Crônicas de Gelo e Fogo.

O Cavaleiro dos Sete Reinos, aliás, passa-se no mesmo universo ficcional da saga, mostrando “o que aconteceu 90 anos antes de A Guerra dos Tronos“, primeiro livro da série.

Alguém aí duvida que esse 5º lugar é só o começo?

Brasileiro não escreve ficção?

17 de fevereiro de 2014 0
Charles Guerra, banco de dados

Charles Guerra, banco de dados

Antes de mais nada, quero deixar claro que a pergunta do título é totalmente retórica. Eu sei que temos muitos (e bons) escritores no Brasil, o que chama a atenção é que eles não costumam marcar presença entre os mais vendidos de ficção, com raríssimas exceções — e isso vale tanto para a ficção adulta quanto para a infantojuvenil.

Estive olhando os rankings do site especializado Publishnews e percebi que, no momento, o único representante nacional que nos “salva” do esquecimento nessa área é o romance Fim (Companhia das Letras,  208 páginas, R$ 34,50), de Fernanda Torres, que ocupa o 5º lugar em ficção (e o 11º na listagem geral). Na lista infantojuvenil, não localizei nenhum representante da escrita brasileira para salvar a pátria.

O estranho é que, nos domínios da não ficção e da autoajuda, os autores nacionais aparecem com destaque. O segundo lugar da listagem geral é Kairós, do Padre Marcelo Rossi, também o líder em autoajuda. O 5º, Assassinato de Reputações, de Romeu Tuma Júnior. Também entre os 10 primeiros da lista geral estão Ansiedade: Como enfrentar o Mal do Século, de Augusto Cury — 6º lugar — e Nada a Perder v. 2, de Edir Macedo — o 8º.

Aí vem a pergunta: se o leitor brasileiro confia nos escritores brasileiros de não ficção, por que não nos de ficção? Talvez seja porque, infelizmente, os best-sellers internacionais ainda têm lugar de destaque nas livrarias, enquanto obras nacionais por vezes se escondem nas prateleiras. Nada contra essas leituras, que também faço, mas que tal, de vez em quando, variar e descobrir o que de bom temos por aqui?

Para quem quer a dica de bons livros nacionais — quem sabe para ler nestas últimas semanas de férias —, selecionei cinco links de obras que já resenhei por aqui:

- O Fantasma da Infância, de Cristovão Tezza

- As Mitologias Roubadas – Os 12 Trabalhos, de Giancarlo Carvalho Borges

- As Esganadas, de Jô Soares

- O Pentagrama de Dante, de Heleusa M. Concer

- Barba Ensopada de Sangue, de Daniel Galera

'A Culpa é das Estrelas' na telona em junho

10 de fevereiro de 2014 0
Fox Film, divulgação

Fox Film, divulgação

Será a partir do dia 6 de junho que os fãs de A Culpa é das Estrelas, do escritor John Green, poderão conferir a versão cinematográfica do livro, que está há tempos liderando a preferência dos leitores.

Segundo comunicado da Fox Film do Brasil, a estreia oficial nas salas brasileiras será dia 13 de junho, mas haverá pré-estreias no dia 6 de junho.

A história — que no filme ganha o subtítulo Doentes de Amor — gira em torno de Hazel e Gus, dois adolescentes que se conhecem em um grupo de apoio a pacientes com câncer, e compartilham, além do humor ácido e do desdém por tudo o que é convencional, uma história de amor que os faz embarcar em uma jornada inesquecível.

O trailer de A Culpa é das Estrelas pode ser conferido clicando aqui.

Quase no topo

07 de fevereiro de 2014 0
Reprodução

Reprodução

Semana passada, quando estreou o filme A Menina Que Roubava Livros, comentei por aqui que o livro de Markus Zusak estava voltando às paradas, estando, naquele momento, em segundo lugar entre os mais vendidos de ficção e em quinto na listagem geral.

Pois agora, com a divulgação do novo ranking do site especializado Publishnews, referente ao período de 27/01 a 02/02, o livro continua em segundo entre os de ficção (parece virtualmente impossível bater A Culpa é das Estrelas, de John Green), mas galgou três posições na listagem geral, ficando em segundo também nela. Ao todo, foram 5.763 exemplares vendidos nas lojas pesquisadas — na semana anterior, eram 3.913.

Claro que tem muito a ver com o efeito cinema, mas, de qualquer forma, é sempre bom ver dois livros de ficção liderando a lista de mais vendidos, à frente de livros de não ficção e autoajuda.

***

Ah: a capa que ilustra este post é a “tradicional”, embora as livrarias já estejam comercializando também a edição com a capa do filme, como mostrei em post anterior.

No cinema e nos mais vendidos...

31 de janeiro de 2014 0
Reprodução

Reprodução

Nada melhor do que um filme para levar um livro de volta à lista dos mais vendidos. A Menina que Roubava Livros, do escritor australiano Markus Zusak — cuja versão para a tela grande estreia hoje nos cinemas —, está de volta entre os best-sellers do momento.

Publicado originalmente em 2006, com primeira edição no Brasil em 2007, o livro que conta a história de Liesel, a tal  menina que rouba livros do título. Além da trama em si, que se passa no período da Segunda Guerra Mundial, a obra chamou a atenção pelo fato de a história ser contada por um personagem bem peculiar: a morte, que vê a garota lhe escapar e se afeiçoa a ela (segundo li, no filme a morte é transformada num narrador em off, fazendo a trama perder um pouco do seu impacto).

Febre entre os leitores na época do seu lançamento, o livro agora voltou às paradas e alcançou o 2º lugar em ficção na lista divulgada hoje pelo site especializado Publishnews (na lista geral, fica em 5º). A Menina que Roubava Livros está atrás apenas de A Culpa é das Estrelas, do escritor queridinho do momento, John Green.

Vale notar que, nessa última contagem — feita no período de 20 a 26 de janeiro, portanto uma semana antes da estreia do filme —, o livro de Zusak ultrapassou dois outros livros de Green, Cidades de Papel e O Teorema Katherine, além de A Redenção de Gabriel, de Sylvain Reynard, que estavam na sua frente na semana anterior.

 

Ah: agora também é possível encontrar nas livrarias a versão com a capa relativa ao filme, essa que ilustra o post. Editado pela Intrínseca, A Menina que Roubava Livros tem 480 páginas e preço de R$ 39,90.

***

Em tempo: não é só no Brasil que o livro voltou a fazer sucesso. Nos Estados Unidos, ele é o mais vendido no segmento “young adults”, segundo lista que será publicada neste final de semana no NY Times (e que já pode ser conferida no site daquele jornal).

Parcial dos mais vendidos de 2013 - Infantojuvenis

19 de dezembro de 2013 0
Reproduções

Reproduções

Como prometido, aqui vai mais uma parcial dos livros mais vendidos no Brasil em 2013, desta vez, no segmento infantojuvenil.

Segundo o site especializado Publishnews, até agora o líder nessa lista é Diário de Um Banana 7 — Segurando Vela (Vergara & Ruba), de Jeff Kinney, que soma 74.272 exemplares vendidos.

Logo a seguir vem o clássico francês O Pequeno Príncipe (Agir), que, mesmo passados 70 anos de seu lançamento, segue encantando gerações. O livro escrito por Antoine de Saint-Exupéry vendeu 67.477 no ano, pela última contagem.

A aventura mitológica A Marca de Atena (Intrínseca), de Rick Riordan — o mesmo autor da série Percy Jackson e Os Olimpianos —, vem em terceiro, com 61.396 exemplares.

O quarto lugar fica até agora com As Vantagens de Ser Invisível (Rocco Jovens Leitores), de Stephen Chbosky (59.864 exemplares), e o quinto, com Diário de Um Banana (Vergara & Riba), de Jeff Kinney (58.426).

Parcial dos mais vendidos de 2013

13 de dezembro de 2013 0
Livro de Dan Brown lidera (reprodução)

Livro de Dan Brown lidera (reprodução)

Ainda faltam quase 20 dias para o ano se encerrar, mas já dá para ter uma ideia de quais foram os livros mais vendidos de 2013. 

Segundo a parcial do site especializado Publishnews, na categoria ficção o campeão, até agora, é Inferno (Arqueiro), de Dan Brown, que somava 267.238 exemplares vendidos nas livrarias brasileiras pesquisadas até a última contagem. Logo a seguir vem A Culpa é das Estrelas (Intrínseca), de John Green, com 223.465, e em terceiro está Cinquenta Tons de Cinza (Intrínseca), de E.L. James, com 168.378.

Os cinco primeiros lugares se completam com Cinquenta Tons de Liberdade (Intrínseca), também de E.L. James, com 122.991, e O Silêncio das Montanhas (Globo Livros), de Khaled Hosseini, que vendeu até agora 120.231.

Nos próximos dias, comento por aqui sobre os outros livros que aparecem na lista, e também sobre as listagens dos outros gêneros.