Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts na categoria "mitologia"

Religião e mitologia na liderança

10 de maio de 2013 0

Reproduções

Pela segunda semana seguida, o livro Kairós (editora Principium), do padre Marcelo Rossi, lidera o ranking geraldos mais vendidos do site especializado Publishnews — e mais do que duplicou as vendas da semana anterior, registrando 20.761 exemplares nas livrarias pesquisadas (na pesquisa passada, eram 8.230).


A análise do site sobre o fenômeno vem com um título bem sugestivo “depois do pecado, a confissão”, referindo-se a outro best-seller recente, o romance erótico Cinquenta Tons de Cinza, de E.L. James (que segue na lista, mas agora na nona colocação).

Vale destacar que esta semana passou a aparecer na lista, em terceiro lugar, o livro infantojuvenil A Marca de Atena (Intrínseca), terceiro volume da série Heróis do Olimpo, de Rick Riordan — o mesmo autor da série Percy Jackson e Os Olimpianos, da qual pode-se dizer que Heróis do Olimpo é a continuação. A nova aventura mitológica do escritor americano é também a campeã da semana entre os infantojuvenis.

Ah: o livro de negócios Sonho Grande (Primeira Pessoa), de Cristiane Correa, manteve a segunda colocação na listagem geral.

5 livros que vou ler neste início de 2013

06 de janeiro de 2013 6

 

Reproduções


Inspirada no ótimo blog Listas Literárias, vou começar a fazer também algumas listas aqui no Palavra Escrita, pois acho a ideia superinteressante. Para começar, os cinco livros que pretendo ler neste início de 2013.

O primeiro, que comprei neste sábado e na verdade já estou lendo, é Morte Súbita (Nova Fronteira, 512 páginas, R$ 49,90) o esperado primeiro romance adulto de J.K. Rowling. Confesso que comprei porque gostei muito da escrita e da criatividade dela com os sete volumes da saga Harry Potter, e queria conferir se esse talento havia se transportado para a literatura adulta. Por enquanto, estou gostando do enredo, mas achei um pouco desnecessárias algumas referências a sexo. Tudo bem que não é um livro para crianças, mas já que também não é “erótico” ou “pornô”, elas me parecem sobrando — é possível fazer literatura para adultos sem apelar para isso, ainda mais quando não parece importante para a história que está sendo contada.

O segundo é Helena de Troia — Memórias da Mulher mais Desejada do Mundo (Lua de Papel, 208 páginas, R$ 24,90), de Francesca Petrizzo, do qual falei por aqui quando foi lançado, em meados do ano passado, e que está desde então esperando por uma leitura mais atenta. O enredo é narrado em primeira pessoa pela bela Helena, pivo da guerra entre gregos e troianos.

O terceiro da lista é Les Piliers de la Terre, a versão em francês de Os Pilares da Terra, de Ken Folett (que em 2012 ganhou edição em volume único da Rocco, com 944 páginas e preço de R$ 69,50). O livro foi um presente de minha professora de francês, também no ano passado, e finalmente vou me animar a encarar as quase mil páginas no idioma de Flaubert e Stendhal. Na trama, Philip, prior de Kingsbridge, luta contra tudo e todos para construir um templo grandioso.

Na sequência, vou voltar a um gênero que gosto muito, o policial, e terminar a leitura de Unhas (Leya, 256 páginas, R$ 39,90), do escritor brasileiro Paulo Wainberg, em que um assassino de aluguel elimina antigas paixões de seus contratantes como se cortasse uma unha que incomoda.

O quinto livro a ser lido é Mitologia Grega — Histórias Terríveis (Artes e Ofícios, 176 páginas, R$ 41), de Rosana Rios. Recentemente estive lendo alguns livros de ficção que envolvem personagens mitológicos (e tenho alguns outros na estante esperando leitura, mas falo mais deles aqui noutra ocasião), por isso quero aprender mais sobre o assunto.

Bom, tem muuuuitos outros livros que devem entrar na lista de leitura do ano, mas deixa eu vencer essas mais de 2 mil páginas primeiro….

***

E você, leitor? Quais são os primeiros livros na lista de leitura para este ano?

Balanço de leituras

01 de setembro de 2012 1

 

Reproduções

Queria ter feito este post quando o ano chegou à metade, mas, como deixei passar a data, esperei por agora, quando se passaram já dois terços de 2012. É um pequeno balanço das leituras dos últimos meses, embora eu já não seja tão metódica em anotar os títulos lidos como fazia anos atrás.

Alguns são lançamentos, muitos são livros que eu já tinha na estante e, por isso, são de anos atrás. Também há livros infanto-juvenis, porque, mesmo crescidinha, continuo gostando desse gênero. De alguns já falei por aqui antes, mas mesmo assim vou dar um pequeno resumo de cada que pode servir como dica de leitura. Vamos, então, à lista:

1. A Menina que não Sabia Ler, de John Harding: embora a história se inicie num tom leve, em que a menina Florence conta que aprendeu a ler escondida e sozinha porque seu tio e tutor achava que mulheres não deviam saber decifrar os livros. Logo, no entanto, a história toma um tom sombrio, lembrando muito A Volta do Parafuso, de Henry James.

2. Você Pode Guardar um Segredo?, de Pedro Guerra: esse romance policial marca a estreia de um jovem escritor caxiense, numa trama bem elaborada passada numa fictícia cidade americana.

3. A Sombra do Vento, de Carlos Ruiz Záfon: posso dizer, sem dúvida, que este é um dos melhores livros que já li. O autor espanhol constrói uma trama repleta de suspense, numa história que começa quando o jovem Daniel, então com 10 anos, é levado pelo pai até o Cemitério dos Livros Esquecidos. Lá, encontra um romance de um maravilhoso autor desconhecido. Quando o garoto tenta encontrar outras obras desse escritor, descobre que alguém percorre o mundo queimando seus livros.

4. O Jogo do Anjo, de Carlos Ruiz Záfon: do mesmo autor do anterior, traz uma nova história, desta vez com toques de sobrenatural, em que o escritor David Martín, praticamente na miséria, recebe uma proposta de um homem misterioso para escrever um livro que mudaria o mundo. Alguns cenários de A Sombra do Vento se repetem, bem de passagem: o Cemitério dos Livros Esquecidos e a livraria da família Sempere.

5. O Prisioneiro do Céu, de Carlos Ruiz Záfon: neste livro, as tramas das duas histórias anteriores de Zafón começam a se entrelaçar. Muitas coisas deixadas inexplicadas nos outros dois livros agora ganham sentido. Embora também muito bem imaginado e escrito, no entanto, achei que faltou algo, que a história não me empolgou tanto quanto A Sombra do Vento e O Jogo do Anjo. Vamos ver como será o quarto livro, que deve dar um fecho nas tramas.  

6. Serraria Baixo-Astral, de Lemony Snickert: quarto livro da saga infanto-juvenil Desventuras em Série, traz os irmãos órfãos Violet, Klaus e Sunny Baudelaire em mais uma angustiante aventura (ou desventura), desta vez obrigados a trabalhar numa perigosa serraria, enquanto o malvado Conde Olaf continua à espreita.

 

7. Criança 44, de Tom Rob Smith: uma trama que une suspense, medo e traição, passada na União Soviética, num tempo em que qualquer discordância com o governo e a polícia gerava prisão e morte. Depois de mostrar duas crianças caçando um gato para matar a fome numa aldeia ucraniana, a história dá um pulo de 20 anos e vai para Moscou, em que um oficial decide investigar a morte de crianças, embora oficialmente não existam assassinatos no país.

8. Na Ilha do Dragão, de Maristel Alves dos Santos:  um dos livros que eu ainda não havia lido da coleção Vaga-Lume, traz a aventura de uma turma que vai passar um feriado numa ilha. Envolve perigos, sequestro, mostros marinhos e até um tesouro.

9. A Garota de Papel, de Guillaume Musso: um escritor em crise porque foi abandonado pela namorada vê, repentinamente, uma das personagens de seus livros aparecer em carne e osso em sua vida, depois de uma falha na impressão de seu último livro.

10. A Mala de Hana, de Karen Levine: uma comovente história real sobre uma menina judia levada para um campo de concentração. Sua vida é retraçada após pesquisas de uma professora japonesa, cuja escola havia recebido uma mala que pertencera a Hana.

11. Clube Mefisto, de Tess Gerritsen: uma série de assassinatos com toques ritualísticos são o novo desafio da detetive Jane Rizzolli e da médica legista Maura Isler. 

12. Gravidade, de Tess Gerritsen: durante uma missão espacial, os astronautas começam a adoecer e morrer. Os sobreviventes não devem voltar à Terra, para não contaminar outras pessoas. Mas um ex-astronauta faz de tudo para reverter a situação, pois sua ex-mulher, por quem ainda é apaixonado, é uma das pessoas presas na Estação Espacial.

13. Pegasus e o Fogo do Olimpo, de Kate O’Hearn: durante uma tempestade, o mitológico cavalo alado Pegasus cai de repente no prédio onde mora a menina Emily, arrastando-a para uma aventura envolvendo os deuses da mitologia romana.

14. Pegasus e a Batalha pelo Olimpo, de Kate O’Hearn: sequência da história anterior, traz Emily, Pegasus e seus amigos em novas aventuras para proteger o Olimpo.

15. Os Barcos de Papel, de José Maviael Monteiro: outro excelente livro da série Vaga-Lume, traz os amigos Quito, André, Miguel e Josué, que se perdem no interior de uma caverna enquanto a exploram, e acabam em poder de bandidos.

16. A Foto Fatídica, de Ngaio Marsh: embora não tão conhecida como Agatha Christie, Ngaio é outra escritora policial britânica tradicional. Nesse livro, uma cantora de ópera que vinha sendo perseguida por um paparazzi é assassinada, com uma foto atravessada por uma faca em seu peito.

17. Enigma para demônios, de Patrick Quentin: primeiro livro da saudosa série Horas em Suspense (da qual faz parte também o livro anterior). Nele, um homem volta a si após um período em coma e se encontra engessado, deitado em uma cama em uma mansão. Mas ele não reconhece nem sua suposta mãe, nem sua suposta e belíssima esposa. E não acredita que seja quem dizem que ele é, embora não se lembre quem mais possa ser. 

18. O Fantasma da Infância, de Cristovão Tezza: duas histórias paralelas envolvendo protagonistas com o mesmo nome, André Devinne. Um, um escritor frustrado que sobrevive digitando classificados; o outro, um rico assessor político com um passado obscuro.  

19. Uma Aula de Matar, de Ana Arruda Callado: três professores universitários disputam o posto de titular, mas, na véspera da prova, um deles aparece morto na piscina. Todos são suspeitos: os outros dois concorrentes, o rabujento Esteves e a ex-guerrilheira Helena; a mulher traída, a jornalista Marina; a diretora, Ana Lúcia; a amante, Regina; e o ghost writer João Maurício, que circula pelos corredores da faculdade vendendo trabalhos para os estudantes.

20. O Diabo & Sherlock Holmes, de David Grann: no melhor estilo do jornalismo literário, traz histórias de mistérios e crimes reais, reconstruídos com habilidade, desde a morte de um especialista em Sherlock Holmes até um assassino que escondeu pistas dos crimes em um livro.

21. Os Olhos Amarelos dos Crocodilos, de Katherine Pancol: separada e sem dinheiro para criar os filhos, uma mulher aceita a proposta de sua irmã – escrever um livro e deixar a outra publicar em seu nome, fazendo sucesso em seu lugar.

22. Too Late to Say Goodbye, de Ann Rule: a história de um crime real, em que uma mulher é assassinada e o suspeito é seu marido, um dentista visto por todos como amoroso e dedicado, mas com um passado altamente suspeito – uma ex-namorada morreu exatamente da mesma forma.

23. O Romancista Ingênuo e o Sentimental, de Orhan Pamuk: uma reunião de ensaios sobre escrita e literatura do autor de Neve e de Istambul, ganhador do Nobel em 2006.

24. O Cavaleiro Feérico, de Luiz Hasse: outro livro de autor caxiense, que recentemente ganhou sua terceira edição, mescla fantasia medieval, cavalaria e vários outros gêneros numa história sobre um jovem cavaleiro meio humano, meio fada.

25. Ladrão de Olhos, de Jonathan Auxier: um garoto cego mora nas ruas, sobrevivendo de pequenos furtos, até o dia em que rouba uma caixa com três pares de olhos mágicos e vai parar num mundo desconhecido.

Noite de mitologia no Órbita Literária

30 de julho de 2012 0

Maristela Deves

O último encontro de julho do projeto Órbita Literária, organizado pelo grupo independente NósSemHora, ocorre hoje à noite, a partir das 20h30min, com o tema Mitologia e Literatura. O local é o pub Aristos, junto ao Clube Juvenil, em Caxias do Sul.

A reunião, aberta a todos os interessados e gratuita, terá como convidados o professor Fernando Fantinel e os participantes da oficina de mesmo tema que ele vem ministrando nas segundas-feiras deste mês, sempre antes do Órbita.

Nas oficinas, Fantinel recuperou desde mitos da Grécia Antiga até a influência desses mesmos mitos na literatura brasileira, com análise de textos de autores nacionais. E quem ficou interessado na oficina ainda pode participar da última “aula”, hoje, às 19h, também no Aristos. Para a oficina, é cobrada uma taxa de R$ 10.

Neste sábado, tem seminário da Confraria Reinações, em Caxias do Sul

21 de julho de 2012 0

 

Adriana Sirena, divulgação

Programa para a manhã deste sábado, das 10h ao meio-dia: o 2º Seminário da Confraria Reinações Caxias, na Do Arco da Velha Livraria e Café, em Caxias do Sul, com entrada franca.


Programação que integra as comemorações dos três anos da Confraria na cidade, o seminário terá como ministrantes os confrades Dângelo Müller e Rogério Becker. O primeiro falará sobre o tema Histórias Sem Fim: O Mito na Literatura Infanto-Juvenil, e o segundo, sobre A Jornada do Herói: de Harry Potter a Percy Jackson.

Ah: a foto acima é do encontro de terça-feira, que reuniu cerca de 30 participantes para abordar a obra de Monteiro Lobato (reparem só na Emília e no Visconde sobre a mesa…).

O seminário é aberto a todos que gostam de literatura infantil e juvenil. Participe!

Da mitologia à poesia

09 de julho de 2012 0

Agenda de hoje para quem curte mitologia: hoje, às 19h, tem início mais uma oficina promovida pelo grupo literário independente NósSemHora, com o tema Mitologia e Literatura. O ministrante é o mestre em filosofia Fernando Fantinel. O custo, apenas R$ 10 por segunda-feira.

As inscrições podem ser feitas pelo telefone (54) 3215.1035, ou na hora. A oficina ocorre no Aristos London House, o pub do Clube Juvenil.

***

Agenda de hoje para quem curte poesia: hoje, às 20h30min, também no Aristos e também com promoção do NósSemHora, ocorre mais um bate-papo do projeto Órbita Literária, que abordará o tema Imagens do Tempo na Poesia de Hilda Hilst.

Para falar do assunto, a convidada da noite é a doutora em literatura Alessandra Rech. O Órbita tem entrada franca.

Mitologia e aventura em 'Pegasus e o Fogo do Olimpo'

10 de junho de 2012 1

Reprodução

Sou sempre um pouco desconfiada com modismos literários, por isso, quando vi o livro Pegasus e o Fogo do Olimpo, livro 1 da série Olimpo em Guerra, de Kate O’Hearn, lembrei imediatamente da série Percy Jackson e os Olimpianos, de Rick Riordan. Outra história envolvendo deuses do Olimpo e crianças, pensei.


Assim, resolvi deixar o livro “de molho” por uns tempos. Neste final de semana, buscando uma leitura mais leve, vi o livro na estante e resolvi arriscar. Confirmei que, sim, é mais uma história sobre seres mitológicos e crianças, mas a história é imaginativa, bem escrita e cativante. Li até agora pouco mais de 100 das 290 páginas, mas acho que será difícil ir dormir antes de terminar.

Acho que isso é uma boa medida da qualidade de um livro: fazer o leitor querer saber mais, prendê-lo a suas páginas, cativá-lo. E Pegasus cativa, convence, encanta. Por isso, resolvi falar do livro aqui. Vamos, pois, a ele.

Em primeiro lugar, é preciso estabelecer que a trama envolve mitologia romana, enquanto Percy Jackson se refere à mitologia grega. O que isso significa? Para começar, uma mudança no nome das divindades envolvidas. Em vez de Zeus, temos Júpiter, seu equivalente para a tradição romana; em vez de Hermes, Mercúrio, em vez de Poseidon, Netuno, e assim por diante. Há inclusive momentos do livro em que os personagens brincam com essa troca.

A diferença principal entre as duas séries, no entanto, é quer na criação de Kate O’Hearn as crianças protagonistas não são semideuses, como na de Riordan (a não ser que se revelem assim no final, mas pelo rumo até aqui, imagino que não). Emily e Joel são realmente crianças comuns, moradoras de Nova York e colegas de turma.

Mas antes que a dupla apareça em cena, o livro abre com o Olimpo tomado por um cenário de guerra: os mostruosos nirads invadem a terra dos deuses, matando seres que todos julgavam imortais, com o objetivo de apagar o fogo do Olimpo. O cavalo alado Pegasus foge para a terra, caindo no terraço do prédio onde vive Emilyu – e é aí que a menina trava contato com o mundo dos olímpicos, envolvendo depois seu colega Joel.

Ao mesmo tempo, Paelen, outro olímpico (aqui não são chamados de olimpianos), também chegou à cidade, perseguindo Pegasus, pois quer roubar suas rédeas de ouro. O jovem ladrão acaba, no entanto, preso em um complexo de pesquisas do governo, e Emily não tem dúvidas de que Pegaus poderá ir parar lá também se for descoberto. Para piorar a situação, alguns dos monstros de quatro braços, os nirads, igualmente seguiram o cavalo alado até a terra, e vão colocar a menina e seu amigo em perigo…

Como podem ver, o livro tem muita aventura, e estou gostando. O interessante também é a questão do aprender um pouco sobre mitologia enquanto se lê uma boa história. A edição é da Leya, e o preço médio, R$ 29,90.

E agora, com licença, quero voltar à minha leitura…