Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts com a tag "1822"

Os Livros do Ano

02 de dezembro de 2011 0

Reproduções

O livro de poesias Em Alguma Parte Alguma (editora José Olympio), de Ferreira Gullar, e o livro histórico 1822 (Nova Fronteira), de Laurentino Gomes, sagraram-se na noite de quarta-feira como os Livros do Ano de ficção e não ficção, respectivamente, durante a entrega d0 Prêmio Jabuti.

Além de troféus, os dois autores embolsam um cheque de R$ 30 mil cada.

Na mesma cerimônia também foram entregues os troféus dos vencedores de cada uma das 29 categorias do Jabuti 2011. Vale lembrar: o Jabuti é um dos mais importantes e conceituados prêmios literários do Brasil.

***

Relembrando: em 2010, Laurentino Gomes esteve em Caxias do Sul, durante a Feira do Livro. Clique aqui e confira um vídeo com trechos da palestra que ele ministrou na ocasião, falando das obras 1822 e 1808.

Os primeiros mais vendidos de 2011

07 de janeiro de 2011 0

Em termos de livros mais vendidos, 2011 começa como terminou 2010: com Ágape disparado na frente. O primeiro ranking do ano divulgado hoje pelo site Publishnews (www.publishnews.com.br), referente ao período de 27/12/2010 a 02/01/2011, mostra o livro do padre Marcelo Rossi em primeiríssimo entre todas as categorias, com 20.782 exemplares vendidos.

É um número imenso, ainda mais considerando-se que, no Brasil, as tiragens iniciais de muitos livros costumam ficar entre mil e 3 mil exemplares — que às vezes levam um ano, ou mais, para serem vendidos. O índice é igualmente alto em relação ao segundo colocado, o também best-seller 1822, de Laurentino Gomes: quase cinco vezes mais (1822 teve 4.177 vendas na semana).

Em terceiro vem outro habitué da lista, Querido John, de Nicholas Spark, com 3.705 exemplares.

***

Enquanto isso, na vizinha Argentina o campeão é El Cementerio de Praga, do italiano Umberto Eco. No Chile, na Colômbia, no México e no Uruguai, quem arrancou na frente foi El  Sueño del Celta, do Nobel de Literatura Mario Vargas Llosa.

Entre os americanos, a dianteira é de Dean Koontz, com seu What the Night Knows.

Próximas leituras

01 de janeiro de 2011 0

 

Reproduções

Depois dos balanços de final de ano, agora é hora de projetar 2011.



Então, seguem aqui alguns livros que estão na minha fila de obras a ler/a terminar de ler neste verão:

 - 1822, de Laurentino Gomes

- Dossiê Drácula, de James Reese

- O Símbolo Perdido, de Dan Brown

- Salvation in Death, de J.D. Robb

- Desastre, de S.G. Browne

E você? Quais devem ser suas primeiras leituras em 2011? 

Mais de 50 mil na 56ª Feira do Livro de Porto Alegre

31 de outubro de 2010 0

Diego Vara

O primeiro final de semana da 56ª Feira do Livro de Porto Alegre foi de corredores cheios: somente no sábado, 25 mil pessoas circularam pelos corredores entre as 155 barracas de livreiros e editores. Ontem, o movimento foi ainda maior, e, embora os números ainda não estivessem fechados no início da noite, é possível dizer que, nos dois dias, a soma foi de mais de 50 mil leitores participando da Feira.


Nesta segunda, a programação reserva ainda diversas atrações. Entre elas, o jornalista e escritor Laurentino Gomes, autor dos best-sellers históricos 1808 e 1822, que às 18h participa do Ciclo de História do Brasil, no Memorial do RS, e logo depois, às 19h30min, autografa o livro 1822  (Nova Fronteira) na Praça de Autógrafos.

Também vale conferir, entre outras, a sessão de autógrafos com Paulo Wainberg, autor do divertido romance policial Unhas (LeYa), às 20h30min, também na Praça de Autógrafos.

A Feira vai até o dia 15. Eu já fui, neste sábado (além de visitar, também autografei o romance policial A Culpa é dos Teus Pais), e garanto: vale a pena conferir. E reserve uma tarde inteira para conferir o que tem nas barracas e nas programações paralelas. Tem muita coisa boa por lá.

Martha Medeiros entre os mais vendidos

31 de outubro de 2010 0

 

 


 

Reprodução



A escritora gaúcha Martha Medeiros tem motivos para comemorar: seu livro Fora de Mim (editora Objetiva, 136 páginas) aparece em duas listas de mais vendidos. Ele está na sétima colocação entre os livros de ficção no ranking do site Publishnews, divulgado na sexta-feira, e em oitavo na lista da revista Veja deste final de semana.

Os três primeiros colocados, em ambas as listas, repetem nomes que já estavam no topo nas listas das semanas anteriores: Querido John e A Última Música, ambos de Nicholas Sparks, e A Cabana, de William Young. Na lista da Veja, uma curiosidade: em 10º está O Pequeno Príncipe, o clássico de Antoine de Saint-Exupéry.

***

As listas de não ficção e autoajuda também não diferem muito das semanas anteriores.

Na primeira, tanto no ranking da Publishnews quanto no da Veja, dois autores respondem pelos quatro primeiros lugares: Elizabeth Gilbert está em primeiro com Comer, Rezar, Amar e em terceiro com Comprometida; e Laurentino Gomes responde pelo segundo lugar, com 1822, e pelo quarto, com 1808.

Em autoajuda, o grande campeão segue sendo o livro Ágape, do padre Marcelo Rossi (que também é o campeão geral segundo a pesquisa da Publishnews). No segundo lugar, porém há uma diferença entre as duas listagens: na Veja, ele está com Nosso Lar, de Chico Xavier; na Publishnews, esse livro está em quarto, e quem fica em segundo é Por que os Homens Amam as Mulheres Poderosas? (que, por sua vez, está em quarto na Veja). O terceiro, em ambas as listas, é Mentes Brilhantes, Mentes Treinadas, de Augusto Cury.

***

Curiosidade 2: Ágape também foi o campeão do mês, ainda segundo o site da Publishnews. Foram quase 70 mil livros vendidos em outubro.

Livro 'Ágape, de Padre Marcelo Rossi, ultrapassa livro histórico

16 de outubro de 2010 6

ReproduçãoA lista de mais vendidos do site Publishnews (www.publishnews.com.br) desta semana trouxe uma novidade: o livro Ágape (Globo Livros), do padre Marcelo Rossi, que vinha em segundo lugar, deu um salto e ultrapassou o primeiro colocado das últimas semanas, o livro sobre história do Brasil 1822 (Nova Fronteira), de Laurentino Gomes.

Na lista divulgada nesta sexta-feira, referente à semana de 4 a 10 de outubro, Ágape consta com 17.264 exemplares vendidos. 1822, por sua vez, aparece com 6.610 exemplares vendidos.

A seguir vêm Comer, Rezar, Amar (Objetiva), de Elizabeth Gilbert, com 6.456; Comprometida (Objetiva), também de Elizabeth Gilbert, com 3.002, e Querido John (Novo Conceito), de Nicholas Sparks, com 2.925.

***

Só para constar: 1822, Comer, Rezar, Amar e Querido John também estão entre os mais vendidos da 26ª Feira do Livro de Caxias do Sul, que segue até este domingo.

E ontem o autor de 1822, Laurentino Gomes, esteve na praça conversando com leitores caxienses.

Programação imperdível no final de tarde na Feira do Livro

15 de outubro de 2010 0

O final da tarde desta sexta-feira reserva duas atrações imperdíveis na 26ª Feira do Livro de Caxias do Sul, na Praça Dante Alighieri.

Às 17h tem o bate-papo “Um repórter brasileiro na região mais perigosa do mundo”, com o jornalista Luiz Antônio Araujo, no Auditório. Araujo falará de sua experiência na fronteira do Paquistão com o Afeganistão, justamente no período em que começaram as represálias americanas aos ataques de 11 de Setembro de 2001.

Às 18h é a vez do também jornalista e escritor Laurentino Gomes, autor dos best-sellers históricos 1808 e 1822, conversar com a plateia, também no auditório.

Os dois encontros são abertos ao público e gratuitos. Vale um pulinho na praça, lembrando que a Feira do Livro vai só até domingo.

Os mais lidos da semana

01 de outubro de 2010 0

Como estamos no clima de Feira do Livro, nada melhor do que dar uma “espiada” no que está sendo lido por aí. Por isso, conferi agora há pouco a terceira edição da lista dos mais vendidos da Publishnews, liberada nesta sexta e que se refere à semana de 20/09 a 26/09.

Na listagem geral, sem muitas novidades em relação à lista da semana passada: os cinco primeiros colocados são exatamente os mesmos, embora haja uma pequena variação no número de exemplares vendidos. O campeão segue sendo o livro 1882 (editora Nova Fronteira), de Laurentino Gomes — autor que estará na 26ª Feira do Livro de Caxias no próximo dia 15—, com 10.180 exemplares comercializados. A diferença diminuiu entre ele e o segundo colocado, Ágape (Globo Livros), do Padre Marcelo Rossi, que vendeu 10.057 exemplares.

Em terceiro, Comer, rezar, amar (Objetiva), de Elizabeth Gilbert, com 4.413 livros vendidos; em quarto, A Cabana (Sextante), de William P. Young, com 2.854; e em 5º, Querido John (Novo Conceito), de Nicholas Sparks, com 2.703.

Confira as listagens completas no site da Publishnews, clicando aqui.

O mais vendido estará na 26ª Feira do Livro de Caxias

26 de setembro de 2010 1

Alexandre Battibugli, divulgaçãoEmbora normalmente não seja a disciplina mais apreciada pelos estudantes, a História está com tudo no campo literário. Basta ver o sucesso de livros como 1808 e 1822, ambos do jornalista e escritor Laurentino Gomes.

O recém-lançado 1822, que traz como subtítulo Como um homem sábio, uma princesa triste e um escocês louco por dinheiro ajudaram D. Pedro a criar o Brasil – um país que tinha tudo para dar errado, lidera pela terceira vez consecutiva a lista de mais vendidos de não-ficção da revista Veja, e, como falamos no post anterior, lidera também a lista geral de mais vendidos da Publishnews.

E os leitores caxienses poderão conhecer um pouco mais das ideias desse autor best-seller durante a 26ª Feira do Livro de Caxias do Sul, que começa na próxima sexta-feira na Praça Dante Alighieri. Laurentino participará de um bate-papo no dia 15 de outubro, também uma sexta-feira, às 18h, no auditório da Feira.

***

Aliás, contagem regressiva para que os livros tomem o centro de Caxias!

O que o brasileiro está lendo

24 de setembro de 2010 0

ReproduçõesO que o brasileiro está lendo? Para quem tem essa curiosidade, mais um ranking de mais vendidos foi lançado recentemente, o da Publishnews (www.publishnews.com.br), que teve sua segunda edição nesta sexta-feira.

A listagem, que inclui o número de obras vendidas no periodo analisado – no caso, de 13/09 a 19/09 -, inclui os 20 melhores colocados em seis categoriaa: geral (todos os tipos de livros), ficção, não-ficção, infanto-juvenil, autoajuda e negócios.

Na lista publicada hoje, o campeão geral de leitura é 1822, de Laurentino Gomes (editora Nova Fronteira), um livro de não-ficção sobre a história do Brasil. Em sete dias, foram 12.681 livros vendidos nas livrarias pesquisadas. O segundo lugar na categoria fica com Ágape, do Padre Marcelo Rossi, classificado como livro de autoajuda (Globo Livros) e que vendeu 11.085 exemplares. Também é de não-ficção o terceiro colocado: Comer, rezar, amar, de Elizabeth Gilbert (Objetiva, 3.410 exemplares). O quarto e o quinto lugar ficam com obras de ficção: A Cabana, de William P. Young (Sextante, 3.229 exemplares) e Querido John, de Nicholas Sparks (Novo Conceito, 2.941).

Então, respondendo à pergunta do início do post: o brasileiro está lendo mais não-ficção – basta ver a diferença de números que tem entre essas obras e as de ficção.

Quer ver a lista completa da Publishnews? Clique aqui e acesse o site.