Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts com a tag "28ª feira do livro"

Sintonia nos mais vendidos

08 de outubro de 2012 0

Reproduções

A 28ª Feira do Livro de Caxias do Sul ainda não acabou e pode reservar surpresas até o próximo domingo, mas, por enquanto, uma pesquisa extraoficial sobre os livros mais vendidos, feita pelo jornal Pioneiro em 10 das 46 bancas, mostrou que os leitores caxienses seguem  a tendência do restante do país.


O campeão absoluto de referências pelos livreiros foi o romance erótico Cinquenta Tons de Cinza, da inglesa E.L. James, apontado como o mais procurado em sete das 10 bancas pesquisadas. O segundo livro da mesma trilogia, Cinquenta Tons Mais Escuros, vem na sequência, com grande procura em seis das bancas. E esses dois mesmos livros lideram também o ranking de mais vendidos do Brasil segundo o site especializado Publishnews: somente em uma semana, as livrarias consultadas pelo site venderam 33.290 exemplares do primeiro título, e 20.476 do segundo.

A Queda, de Diogo Mainardi, que também aparece na pesquisa do Pioneiro na Feira, é o quarto mais vendido do ranking geral da Publishnews, e outros livros que aparecem em ambas as listas são Inverno do Mundo, de Ken Follett, Um Porto Seguro, de Nicholas Sparks, e o infantil Diário de um Banana, de Jeff Kinney.

E o blog quer saber: o que você já comprou e/ou ainda pretende comprar nesta Feira do Livro? Deixe seu comentário!

Sábado de autógrafos

06 de outubro de 2012 0

A 28ª Feira do Livro, iniciada há mais de uma semana e que segue até o dia 14 na Praça Dante Alighieri, em Caxias do Sul, vem sendo um prato cheio para quem quer conhecer novas obras e autores. E este sábado também está repleto de lançamentos.

Às 11h, começou a sessão de autógrafos do livro infantil O Sumiço do Canário (Belas-Letras, 32 páginas, R$ 24,90), de Alessandra Rech, no Palco Infantil — a autora ainda deve estar lá autografando.

À tarde, às 15h,  Selenir Correa Gonçalves Kronbauer e Margareth Fadanelli Simionato autografam Articulando Saberes: na formação de professores (Paulinas, 144 páginas, R$ 16), no Café Cultural. No mesmo horário, o jovem escritor Pedro Guerra autografa o romance policial Você Pode Guardar um Segredo? (Baraúna, 315 páginas, R$ 14,90), na Sala de Autógrafos.

 

Ainda às 15h, no Café Cultural, o ex-patrono Marcos Fernando Kirst lança o livro de poemas Em Silêncios (Maneco, 144 páginas, R$ 25), e às 16h Delfino Basso estará na Sala de Autógrafos para lançar o romance Seguindo-lhe os Passos (EST, R$ 25). 


O livro infantil Meu Amigo Dick (Quatrilho Editorial , 24 páginas, R$ 19,90), será autografado às 16h no Café Cultural por Alexandro Lima, e no mesmo horário outra obra infantil, Em Nome da Mãe, em Nome do Pai (Paulinas, 32 páginas, R$ 18) estará sendo autografada por Kalunga no Palco Infantil.

Ainda às 16h, o patrono desta Feira do Livro, Gilmar Marcílio, autografa o livro de crônicas Tempos Felizes (Belas-Letras, 144 páginas, R$ 29,90) no Leiturário.

Pequenas Indulgências (352 páginas, R$ 40), de Cláudio Abreu, tem lançamento às 17h, na Sala de Autógrafos, e Ponto de Partilha II (Literaris, 136 páginas, R$ 25), de Ronaldo Lucena e Valesca de Assis (Org.), às 17h, no Café Cultural.

 Às 18h, a escritora Rejane Romani Rech autografa o romance Mulheres e Destinos (Maneco, 224 páginas, R$ 32), na Sala de Autógrafos.

Para encerrar, Alcova dos Anjos (Quatrilho Editorial, 80 páginas, R$ 19,90), de Adriano Moreira, tem sessão de autógrafos às 18h, no Café Cultural.

J.K. Rowling na Feira do Livro

03 de outubro de 2012 0

Reprodução

Não se afobem: a criadora do bruxinho Harry Potter não virá à 28ª Feira do Livro de Caxias do Sul. O título acima se refere ao seu mais recente livro, o recém-lançado (e badalado) romance adulto The Casual Vacancy (em inglês), que vi ontem no início da noite numa das bancas da Feira, na Praça Dante Alighieri.


Estava passando, procurando outra obra, e vi o livro exposto. Cerca de uma hora e meia depois, resolvi ir lá ver o preço. A atendente informou que havia recebido só dois exemplares, e um já fora vendido. Só restava um, que nem estava mais exposto. O preço: R$ 50,32 à vista e R$ 53,46 no cartão de crédito.

Para quem ficou interessado, não levei o livro, que continuava na banca até as 19h30min de ontem. Depois, eu não sei…

A história de um escritor

02 de outubro de 2012 0

 

Jonas Ramos, especial

Muito bom o bate-papo, agora há pouco, com o escritor mexicano Juan Pablo Villalobos, na 28ª Feira do Livro de Caxias do Sul. Entre diversas outras coisas (que podem ser conferidas no jornal desta quarta-feira e noutra matéria no site pioneiro.com), ele contou como foi a sua estreia na literatura — uma história que pode servir de alento a muitos aspirantes a escritor.



Escrevendo desde a adolescência e estudioso da área, cursando doutorado em teoria literária, ele já havia tido um livro de contos recusado por várias editoras (“inclusive a editora da minha universidade, onde quem fazia a avaliação eram meus professores”, contou), mas não desistiu. Seguiu escrevendo e estudando. Em 2006, quando sua mulher, brasileira, contou-lhe que ele seria pai, começou o que imaginava que seria um conto sobre um menino que queria ter um hipopótamo. Acabou nascendo o romance Festa no Covil (do qual já falei aqui no blog, e também no Pioneiro). O problema de conseguir uma editora, porém, persistia.

Primeiro, mesmo morando na Espanha na época, ele tentou a publicação em pequenas editoras mexicanas. Obteve bons retornos, mas nada concreto. Em 2009, ficou sabendo de um concurso promovido pela editora Anagrama, uma das maiores da Espanha. Sem muitas expectativas, enviou o texto. Três meses depois, para sua surpresa, foi contatado pelos editores: Festa no Covil fora desclassificada do concurso, porque o texto era muito curto (são cerca de 90 páginas), entretanto eles haviam gostado da história. E queriam publicá-la.

— Foi mágico — diz.

A partir de edição em língua espanhola, que saiu em 2010, o livro teve uma trajetória fulminante — para usar uma das palavras preferidas do protagonista/narrador, Tochtli. Acabou traduzido para 14 idiomas (até agora), e vai virar filme em breve. Nada mau para um livro de estreia, de um autor maduro (tinha 37 quando da versão espanhola).

***

Ah: complementando o post anterior, o autor brasileiro preferido de Villalobos (“por enquanto”) é Campos de Carvalho.

***

Em tempo: pena que um bate-papo tão bom, com um autor desse peso, tenha tido pouco mais de 20 participantes. Alô, leitores caxienses: não percam oportunidades como essa!

***

Em tempo II: esta foi a primeira vez de Juan Pablo Villalobos no Rio Grande do Sul. Em algumas semanas, ele estará em Porto Alegre, mas veio aqui primeiro, como ele mesmo ressaltou.

As muitas capas de um livro

02 de outubro de 2012 0

Reproduções

As capinhas reproduzidas acima são, todas elas, de um mesmo livro, Festa no Covil — em versões para vários países e idiomas. Elas dão uma dimensão do alcance da obra de estreia do escritor mexicano Juan Pablo Villalobos, que estará logo, às 18h, conversando com leitores na 28ª Feira do Livro de Caxias do Sul.

Villalobos, que atualmente mora no Brasil, estreou tarde na literatura, aos 37 anos (em 2010, quando seu livro saiu na Espanha, onde estava radicado então), e a escrita madura conquistou leitores das mais variadas partes do globo. Neste mês, o livro chega também ao fechado mercado norte-americano.

Vale atentar que, nos diferentes países, a obra ganhou por vezes nomes diferentes. Na França, por exemplo, foi chamada de “Na Toca do Coelho Branco”, na Itália, de “O Menino que Colecionava Palavras”, e na versão em alemão, “Festa no Buraco do Coelho” (traduções literais). A menção ao coelho — significado do nome do personagem principal, o menino Tochtli — também aparece no título em inglês.

E, ao lado, você confere a capa “brasileira” de Festa no Covil, e também a capa (em espanhol) do novo livro do autor, Si viviéramos en un lugar normal, lançada há poucas semanas na Espanha — por aqui, ela deve chegar só no ano que vem.

Para quem quer conhecer um pouco mais de Villalobos, confira um pouco sobre suas leituras:

- Quais são seus três escritores preferidos?
Villalobos: Difícil… vou colocar meus três escritores favoritos dos últimos 10 anos: Daniel Sada, César Aira e Alan Pauls.
 
- Cite seus três livros preferidos:
Villalobos: Quijote (Dom Quixote), de Miguel de Cervantes; El llano en llamas y Pedro Paramo, de Juan Rulfo; e Ferdydurke, de Witold Gombowicz.
 
- Quais os três nomes, de qualquer nacionalidade, que você vê como apostas das letras hoje?
Villalobos: Emiliano Monge (México), Jorge Enrique Lage (Cuba) e Daniela Tarazona (México).

Orbitando na Feira do Livro

01 de outubro de 2012 0

Iniciado em março do ano pelo Grupo Literário Independente NósSemHora, o bate-papo Órbita Literária estará hoje em novo cenário: a 28ª Feira do Livro de Caxias do Sul.

O encontro também ocorre mais cedo do que o usual, às 19h, e, para entrar bem no clima da festa dos livros, os convidados serão o patrono da Feira, Gilmar Marcílio, e a homenageada, Domingas Giacomin. Eles vão falar do tema Entre Nesta História, que dá o tom da programação na Praça Dante Alighieri.

O bate-papo será no Café Cultural da Feira. Na próxima semana, a programação volta para o Aristos.

Primeiras aquisições na Feira

29 de setembro de 2012 0

Reprodução

Eu sei que tenho vários livros em casa esperando para serem lidos, mas, para mim, passear pela Feira do Livro e sair sem comprar nada é algo humanamente impossível. São tantas opções, tantas histórias interessantes, que fico tentada a levar vários…


Assim, minha primeira incursão à 28ª Feira do Livro de Caxias do Sul, no final da tarde de ontem, para prestigiar a abertura oficial e dar uma olhada inicial nas 46 bancas de livreiros e editores, resultou em dois novos livros para minha biblioteca caseira (interessei-me por vários outros, mas terão de ficar para mais adiante).

O primeiro é Relíquias (Record, 352 páginas, R$ 31,90 à vista na Feira), de Tess Gerritsen, cuja capa está ilustrando este post. O thriller policial é protagonizado por dois personagens já habituais nos livros da escritora, a médica legista Maura Isles e a detive Jane Rizzoli. Desta vez, a história começa quando uma tomografia revela que uma múmia, recentemente encontrada no porão de um museu, não tem dois mil anos como se pensava.

Na verdade, trata-se de uma mulher da atualidade, assassinada e depois mumificada segundo os antigos rituais egípcios. É quando Jane entra em ação, para investigar se há mais relíquias macabras como essa entre o material ainda não identificado do museu. A chave pode estar em uma nova funcionária da instituição, a jovem egiptóloga Josephine Pulcillo, contratada justamente para ajudar a identificar a múmia – e que também esconde um segredo do passado, que não quer revelar mesmo que sua própria vida esteja em risco.

O outro livro é um volume duplo da Seleção Saraiva Vira-Vira, ótima ideia que possibilita o acesso a dois títulos juntos, em formato bolso, por um preço bem acessível. No caso, O Brasil: Território e Sociedade no Início do Século XXI, de Milton Santos e María Laura Silveira, e Por Uma Outra Globalização: do Pensamento Único à Consciência Universal, de Milton Santos. Editado pela BestBolso, tem no total 624 páginas (480 do primeiro, 144 do segundo), texto integral das obras e preço de apenas R$ 15,90.

Território e Sociedade aborda uma ampla gama de assuntos relacionados ao nosso país, incluindo urbanização, divisão territorial do trabalho e sistema financeiro, além de mapas que mostram desde a densidade de automóveis nos anos 1950 até os municípios cobertos atualmente pela telefonia celular.

Por Uma Outra Globalização analisa aspectos como competitividade, consumo, cultura de massa e papéis das diferentes classes sociais nesse processo.

Bom, agora vou seguir minhas leituras, porque ainda quero dar outro pulinho na Praça Dante Alighieri para conferir mais livros – além das dezenas de lançamentos e outras atrações que terá por lá neste primeiro final de semana de programação.

Para quem não sabe: aos finais de semana, as bancas abrem das 10h às 20h.

Leitura (e atividades) para todos os gostos

28 de setembro de 2012 0

Arte de Charles Segat

E a 28ª Feira do Livro já está a todo vapor na Praça Dante Alighieri, em Caxias do Sul, com as bancas abertas desde o meio-dia. Ainda não consegui passar por lá, mas a colega Siliane Vieira foi no comecinho da tarde e contou que já havia gente conferindo as novidades e comprando livros.

Hoje ou no final de semana, quero ver se faço minha primeira visita à Feira — a primeira de muitas, pois, além de ampliar minha biblioteca pessoal, a programação deste ano está recheada, com muitas atrações.

Só amanhã, por exemplo, ocorrem 10 sessões de autógrafos, e no domingo esse número cresce ainda mais. Na segunda, começa a maratona de bate-papos com autores convidados, com a presença, às 18h, da escritora mineira Paula Pimenta, conhecida principalmente pela série de livros Fazendo Meu Filme. Também virão quatro convidados internacionais, a começar, na terça-feira, às 18h, pelo mexicano Juan Pablo Villalobos, autor de Festa no Covil.

Há ainda as contações de histórias, e o projeto Venha Ler Comigo, do qual participo no dia 10, às 19h, no Café da Feira.

Enfim, há muito que ver (e ler) nesta 28ª Feira do Livro. Entre você também nesta história…

Faltam menos de duas horas para a Feira...

28 de setembro de 2012 0

Maicon Damasceno

Atenção, leitores: daqui a menos de duas horas, ao meio-dia, serão abertas as 46 bancas de livreiros e editores da 28ª Feira do Livro de Caxias do Sul.


A abertura oficial da programação será às 18h30min, mas assim que as bancas abrirem você já poderá desfrutar do desconto de 20% nos livros (compras à vista).

Não perca mais esta Feira, e acompanhe aqui no blog dicas sobre a programação, os lançamentos e bons livros que estarão por lá.

Véspera de Feira

27 de setembro de 2012 1

Maicon Damasceno

A abertura da 28ª Feira do Livro de Caxias do Sul é só amanhã, mas, como mostra a foto acima, a maior parte das 46 bancas de livrarias e editoras já recebeu os livros que, a partir do meio-dia desta sexta-feira, serão comercializados com desconto de 20% para pagamento à vista e 15% no prazo.

Hoje o movimento na Praça Dante Alighieri é para arrumar os últimos detalhes: organizar os livros, fazer os ajustes na estrutura, conferir se está tudo pronto para amanhã, primeiro dos 17 dias de Feira…

Aqui no jornal Pioneiro, aliás, o dia também está agitado por conta disso: a equipe de Variedades preparou um caderno especial de 12 páginas sobre a 28ª Feira do Livro, que circulará encartado no jornal desta sexta-feira. Nele você poderá conferir a programação do primeiro final de semana, os primeiros lançamentos, as novidades desta edição, a palavra do patrono, Gilmar Marcílio, e da homenageada, Domingas Giacomin. E muito mais.

O blog também entrará no clima da festa dos livros, com posts especiais a partir de amanhã, recheados de dicas. Não perca.