Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Fábrica de armas checa terá unidade em Pomerode

11 de abril de 2013 55


Prefeito de Pomerode, Rolf Nicolodelli, com o diretor da R&T, Rafael Freitas, no Rio

A Ceska Zbrojovka (CZ), fabricante de armas da República Checa, vai instalar uma unidade em Pomerode. O anúncio foi feito durante a Feira Internacional de Defesa e Segurança, que termina hoje no Rio de Janeiro. A empresa terá como parceira a blumenauense R&T, distribuidora há nove anos dos produtos checos. Já no evento, a CZ usou a nomenclatura CZ Brasil no material de divulgação.

A prefeitura de Pomerode deve ceder um terreno para a indústria. A ideia é iniciar a produção ainda em 2013. Segundo o diretor da R&T, Rafael Freitas, inicialmente serão fabricadas pistolas de três calibres: 9mm, .40 e .380ACD. A produção inicial deve ser de 5 mil unidades por mês e pode chegar a 12 mil em um ano. Posteriormente, outros modelos serão fabricados. A maior parte é vendida para os órgãos de segurança.

Na primeira fase, segundo Freitas, 50 empregos diretos devem ser gerados. O maior impacto será nas parceiras locais, como a Rudolph Usinados, de Timbó, que ajudou no desenvolvimento de peças. A estimativa é gerar cerca de 400 empregos indiretos em empresas fornecedoras na região do Vale. O projeto já está em andamento há um ano e meio e tem apoio da prefeitura de Pomerode e do governo do Estado.


Comente abaixo

comentários

Comentários (55)

  • Thiago diz: 11 de abril de 2013

    BEM VINDOS!!!!
    Quero trabalhar ai!!!

  • Miguel José Teixeira diz: 12 de abril de 2013

    Pronto! Acabou o problema com enforcamentos em Pomerode.

  • Paulo diz: 12 de abril de 2013

    Falta só liberar as armas para a população se proteger da bandidagem!

    E o comentário do Miguel José Teixeira não poderia ter sido pior, é esse povinho que estraga o nosso estado de SC.

  • Alexandre diz: 12 de abril de 2013

    Pomerode chegou ao século 21 ! Irá substituir a goaibeira e o pedaço de corda pela
    pistola 9 mm, mann !

  • Luciano de Blumenau diz: 12 de abril de 2013

    Pensei a mesma coisa Thiago !! rsrs

    Concordo Também com o Paulo.
    A população tem o direito de defesa (desde que esteja licenciado).

  • Gerson Luiz diz: 12 de abril de 2013

    Que caprichem na segurança da fábrica pois será o “sonho de consumo” da bandidagem poder roubar uma fábrica de armas instalada numa cidade pequena.

    Quanto ao fato de liberar as armas para a população não concordo porque com uma arma à mão, na primeira briga entre vizinhos, ou entre marido e mulher ou mesmo no trânsito, num momento de fúria o cara pega a arrma e mata o outro por motivo fútil. Aconteceu esta semana no Tribess…

  • Daniel diz: 12 de abril de 2013

    Ótima notícia. Parabéns Pomerode.

  • IK diz: 12 de abril de 2013

    O Prefeito!!!!!!!!!!! tu não tem mais o que fazer??????????
    Falta capacidade para atrair Empresas para sua Cidade?
    Pomerode NÃO merece isso.

    Busca Empresa de Comida, voces ja tem a MAIOR empresa da America, que é a fabrica de Porcelanas.
    Infelizmente esses são os nossos politicos.
    O povo de Pomerode, façam alguma coisa para impedir isso. E se o Prefeito não conseguir trazer Empresas sem RISCOS, peçam para ele deixar o cargo.

  • Edson Klemann diz: 12 de abril de 2013

    Comentário infeliz do Miguel Jose Teixeira…inveja quem nunca não deu nada na vida.

  • Miguel José Teixeira diz: 12 de abril de 2013

    Pronto! O Senhor Paulo acabou de rasgar o Estatuto do Desarmamento (Lei Nº 10.826, de 22 de dezembro de 2003).

  • IK diz: 12 de abril de 2013

    Só mais uma coisa: Como vamos acreditar que não são esse tipo de caras, que estão abastecendo o CRIME. Sim, porque como é que os Bandidos tem armas, que nem a policia tem. Olha gente, não existe o tal do DESARMAMANETO???? Então porque precisamos de fabrica de armas? O Prefeito de pomerode!!! abra o olho, para que voce não fique para Historia NEGATIVA dessa BELA Cidade.
    Eu me criei pertinho de Pomerode. Moro em Blumenau, mas considero Pomerode como a minha sala.

  • Luciano de BLUMENAU diz: 12 de abril de 2013

    Gerson Luiz.

    Apesar de eu ser a favor ao acesso de armamento pelo cidadão . Eu respeito sua opinião.
    Ainda mais que se tratando de BraZiu. Onde nem mesmo a população não sabe escolher seus lideres. Este tema é bastante complexo para se debater.
    Respeito quem não queira ter arma, mas isso não é razão para essas pessoas retirarem este direito das outras que queiram ter. Infelizmente muitas pessoas cometem crimes porque nossa lei é frouxa (e bota frouxa nisso meu). Nem vou comentar muito, pois sei que vai chover comentários, e o tema é sobre a fabrica em pomerode. Mas o que quero dizer é que somos e devemos ser pacíficos………mas não ser pacifistas demais ao ponto de ser um alvo fácil !! E onde tem alguém armado (de forma legal) nenhum bandido vai querer meter o nariz pra sair queimado !!

  • Jorge BNU diz: 12 de abril de 2013

    Parabéns ao Rafael e sua equipe da R&T. Uma ideia que foi se amadurencendo desde 2006 e agora está se concretizando. Capacidade técnica e logistica Pomerode e região têm, então por que não invistir na nossa região em vez dos grandes centros. Muito bom.

  • Fernando diz: 12 de abril de 2013

    Discordo de voce IK.
    Uma espresa desse porte traz muitos beneficios pra cidade.
    A arrecadação com as vendas é muito grande.
    Pomerode só tem a ganhar com isso.

  • Jorge BNU diz: 12 de abril de 2013

    Bom IK. Vc ao menos conhece o prefeito de Pomerode, se não fosse ele o tiro esportivo em Pomerode já teria se acabado faz tempo. Sou atirador desportivo e conheço o prefeito por este meio e não político. Você ao menos faz ideia de como comprar uma arma legal no Brasil? É realmente lamentável ter q ler seus comentários.

  • Giovani diz: 12 de abril de 2013

    Desarmamentistas são protegidos por armas. Só eles que não vêem, ou não querem que os outros vejam.

  • Miguel José Teixeira diz: 12 de abril de 2013

    Senhores,

    Se, ofendi alguém pelos “enforcamentos”, peço desculpas.
    No entanto, porque fábrica de armas se a República Checa é especialista em cerveja?
    O Pomerodense é apreciador de cervejas. Então, porque não uma fábrica de cervejas?Uma boa cerveja vem de Pilsen, a 88 quilômetros a sudoeste de Praga. A capital da Boêmia tcheca, quase na fronteira com a Alemanha, guarda o título de casa da ‘melhor cerveja do mundo’, a Pilsner Urquell

  • Tiago diz: 12 de abril de 2013

    Muito boa Luciano!

  • miltonguedes diz: 12 de abril de 2013

    estatuto do desarmamento que vai contra a decisão dos brasileiros de poder ter o acesso a uma arma para se proteger e proteger sua familia já que o estado não o faz!!todo governo que tem interesse em manobrar a população os tornando vitimas fáceis e desprotegidas para fazerem o que bem entenderem tem interesse em desarmar o cidadão!! Ladrão,Traficante,Assassino não compram armas legalizadas e nem tem interesse em fazer isso pois seriam facilmente identificados!! e essa historia de que aumentariam os homicídios em brigas fúteis é balela pois ja esta mais do que provado que em cidades e estados que tem o acesso facilitado as armas a criminalidade é menor e o numero de homicídios tbem!! eu ando armado a mais de 6 anos e nunca matei ninguém apesar de ja ter discutido no transito brigado com vizinhos,etc pois sou um cidadão normal e estou preparado psicologicamente para utilizar minha arma somente em ultimo caso aonde eu sinta que estou seriamente ameaçado ou minha família, ja uma pessoa que tem coragem de matar alguém numa discussão assim o faria com uma faca ,uma arma ou barra de ferro como ja vimos muitos casos acontecerem!!

  • waldir diz: 12 de abril de 2013

    COO ESTE POVO TEM A CABECA CURTISSIMA,PENSAM ELES QUE AS ARMAS QUE PROVEM DOS CRIMES SÃO COMPRADAS,SÃO ROUBADAS ATÉ DE DELEGACIAS E FORUM OU ACHAM QUE OS BANDIDOS VÃO A UMA LOJA E COMPRAM QUALQUER TIPO DE ARMA E SAEM PELA PORTA DA FRENTE ESTÁ MAIS QUE COMPROVADO,QUE AS ARMAS DE BAIXO CALIBRE QUE POR AQUI IMPERA SÃO PRODUTOS DE FURTOS QUE JÁ MENCIONEI ACIMA E AS ARMAS QUE ESTÀO POR AQUI DE GROSSO CALIBRE SÀO DO ARAGUAI ARGENTINA E TANTOS OUTROS PAISES DA AMERICA LATINA .E QUANTOA FABRICA DE ARMA EM POMERODE QUE SEJA BEM VINDA POIS AINDA TEM MUINTA GENTE PRESCIZANDO DE EMPREGO.

  • Luiz Souza diz: 12 de abril de 2013

    O Sr Miguel e o Sr IK, com certeza são estes ditos “especialistas” em criminalidade, são contra armas, defendem vigorosamente esta tese, defendem de forma veemente os direitos humanos, mas desde que seja dos bandidos ou dos petistas. Mesmo tendo ocorrido um referendo popular, que consumiu muita grana para ser feito, onde o resultado foi que a população brasileira optou pelo DIREITO de portar e possuir arma de fogo para sua defesa pessoal, de seu patrimônio ou de sua família, estes esquerdistas do século 19 desrespeitaram a vontade da ampla maioria do povo e cassou este direito. Porque estes Srs não migram para Cuba, Coréia do Norte, Irã, lá ninguém pode ter armas, seria muito fácil, já que seus ídolos são Fidel Castro, Kim Jong-un, Mahmoud Ahmadinejad, Lula, Dilma, José Dirceu, Delúbio Soares…

  • Marco Rotta (@marcorotta) diz: 12 de abril de 2013

    Impacto mesmo seria causado se fosse uma fábrica de cordas…

  • IK diz: 12 de abril de 2013

    Luiz Souza, esse é o seu nome? certo? Então Sr. eu sou tão contra quanto voce, com relação aquela asneira que fizeram com relação a desarmamento. Mas Luiz, desarmou quem quiz. Ninguem veio e colocou uma ARMA em sua cabeça. Bastava regularizar. Voce fez isso? ou nem entendeu? Então Luiz, esse tipo de pessoa como você nem deve falar esse tipo de besteira.

  • Filipe Machado diz: 12 de abril de 2013

    Alguns comentários revelam a extrema ignorância.
    Já faz tempo, caros colegas, que Pomerode não é mais a “capital do suicídio”.

  • Juliano diz: 12 de abril de 2013

    Fabrica de cordas vai falir…
    E lance de porte de arma. Quem pratica tiro desportivo consegue porte de trânsito para ir até a academia praticar seu esporte(que eu admiro muito). Quem possui propriedade rural consegue registro, que tem vida estável e consegue provar que é o tal “cidadão de bem” consegue o registro. Não é proibido ter arma em casa ou no trabalho para se defender, desde que seja registrada e com um calibre da arma restrito, mas suficiente para se defender dos marginais. Para poder portar arma por aí, no carro, na pochete já tem que explicar o motivo.
    Neguinho que reclama ou é um falador que nunca tentou ter um registro, ou tentou e não preencheu pré-requisito para registrar a arma. Ou é alguém que pensa que é o Rambo e que ter bazucas e metralhadoras em casa. Ou pior de tudo: não sabe a diferença entre o registro e o porte. Ter em casa ou local de trabalho já é o suficiente e a atual lei é justa. Sair por aí armado vai ter muito machão depois de dois copos de cerveja.

  • Ricardo diz: 12 de abril de 2013

    Ufa, agora teremos concorrência de verdade para a Imbel e para a Taurus, até que enfim o Brasileiro poderá ter armas para defesa pessoal de qualidade sem depender somente das empresas nacionais. Quanto aos que reclamam da insegurança, bobagem, bandido viaja 400Km e compra a arma no Paraguai sem qualquer dificuldade, fábrica nacional não muda nada para o bandido, este compra arma ilegalmente. Agora para o cidadão de bem ter uma empresa tão bem conceituada será excelente, porque o cidadão de bem não compra no mercado negro, e sim compra legalmente.

  • José Valmor Zeferino diz: 12 de abril de 2013

    Sou á favor de qualquer Indústria que vier a se instalar em nosso Estado, isso aumenta o número de Empregos diretos e indiretos, arrecadação para o Município e para o Estado.E acho que esse pessoal que fica fazendo brincadeira de mau gosto com o a população de Pomerode deveria usar a inteligência para fazer comentários construtivos que realmente ajudasse a População.

  • Luciano diz: 12 de abril de 2013

    Quanta desinformação, quanta bobagem, quanta ideologia sem embasamento…

    Armas são produtos de alto valor agregado, pois são usinados de alta precisão baseadas e projetos relativamente sofisticados.

    Armas não matam pessoas, pois são objetos inanimados. Se fosse assim, teríamos de proibir veículos automotores, pois o trânsito no Brasil mata mais em um ano do que toda uma guerra no Iraque. Quem mata são pessoas, e matam porque têm certeza da impunidade que reina na nossa República das Bananas. Matam no trânsito usando carros e motos, assim como matam em casa usando facas, paus e pedras.

    Bandidos podem comprar armas em qualquer “boca” porque nossas fronteiras são uma peneira: quem consegue contrabandear uma TV de 50″ ou uma mala com 20kg de droga não consegue trazer um fuzil ou uma submetralhadora? Óbvio que consegue! No Paraguai uma arma nova custa 1/4 do que custa aqui, caramba! Eu já vi lojas que vendem armas automáticas como se fosse uma loja de R$1,99, com os “produtos” pendurados em pregos nas paredes.
    Existem projetos de submetralhadoras que podem ser fabricados em fundo de quintal sem grande dificuldade, e foram muito usados na Segunda Guerra por serem baratos, simples de fabricar a manejar e facilmente acessíveis!
    Agora, desde quando bandido compra arma na loja, com registro e sob toda a monstruosa burocracia que nosso famigerado e INEFICIENTE Estatudo do desarmamento implantou? Que vai comprar essas armas são forças de segurança (ótimo!), os praticantes do ESPORTE do tiro (ótimo, pois deu ao Brasil sua primeira medalha olímpica, sabiam?) e cidadãos de bem que têm o DIREITO de defender suas famílias usando os meios que se fizerem necessários (ótimo!). Eu só vejo coisas ótimas nessa notícia. E, se uma dessas armas for roubada e parar na mão de bandido, é só mais uma prova de que nossa segurança pública está falida. Dizer que não se deve ter arma pra evitar que ela seja roubada é o mesmo que culpar uma mulher por ser estuprada: ao invés de culpar o criminoso, culpa-se a vítima!

    Então, meus parabéns ao Prefeito e a todos os envolvidos no projeto. Nossa região precisa diversificar a indústria e trazer fábricas de produtos de maior valor – se tentarmos sobreviver fazendo camisetas de um dólar e xícaras de meio dólar, a China nos atropela!

  • Carlos H B Ferreira diz: 12 de abril de 2013

    Parabéns Pomerode! Excelente conquista para nosso Estado! CZ excelentes produtos! 60 milhões de brasileiros votaram contra o desarmamento. Respeitem a vontade popular demonstrada nas urnas.

  • EMERSON diz: 13 de abril de 2013

    Parabéns a todos do município, em especial às pessoas que trabalharam na realização deste projeto fantástico. A CZ é referência mundial em sua área de atuação, ganham município, estado e Brasil

  • Guoca diz: 13 de abril de 2013

    E lamentável ver pessoas tao desenformadas que se deixam encher a cabeça com essa lavagem de gente “especialista’ ” em direitos humanos de bandido” e se esquece de que as maiores causas de morte no Brasil antes sao , transito , doenças cardiovasculares , desnutrição , falta de saneamento básico e claro as armas ilegais do crime organizado , nos estados unidos ,país com maior numero de armas nas maos de civis tem indices de homicidios infinitamente menores que os nossos , quem quer matar numa briga de transito mata até com chute nao precisa de arma , essa historia de que essas armas causam mortes entre mulher e visinho é piada , veja os numeros e compare , dos homicidios cometidos entre marido e mulher ou entre vizinhos desdes os cometidos com arma de fogo sao menores que 10% , mais as mortes causadas por criminosos nas ruas ladores matando gente inocente e indefesa ai sim sao alarmantes , nos países que fizeram isso pelo mundo o resultado foi desastroso e isso nao é da agora nao , existe desde antes mesmo das armas de fogo , mais armas jamais deixarao de existir , se voce desarma o cidadão de bem voce o torna uma vitima fácil , a arma nao pode ficar em casa num cofre porque menos de 5% dos homicidios sao cometidos dentro de casa , os outros 95% ocorrem na rua e de que adianta a sua arma em casa ??
    temos que deixar de falar asneiras ideologicas e começar a debater o assunto com maturidade e responsabilidade nao essa palhaçada petista e de comissao de diretos humanos , arma llegal na mao do cidadão já está provado em inúmeros países que reduz crimes e previne crimes , num país onde as fronteiras sao continetais e que nao tem efetivo pra monitorar nem 20% como vai controlar a antrada de armas do Paraguai ?
    De cada Dez carros que sairem do Paraguai carregando armas e muniçoes oito vao chegar ao seu destino com as armas sem serem sequer parados , e vem falar de uma fábrica de referencia mundial que vai trazer empregos e divisas para o país sem contar naos outras que virao por causa dela depois , a por favor , me polpe !

  • Fernando Pereira diz: 13 de abril de 2013

    O POVO votou e opinou pelo direito de ter armas, respeitem a democracia, que a fábrica seja bem vinda.

  • alexandre galdino diz: 13 de abril de 2013

    estero q tenha boa qualidade e bom preço,não e fácil concorre com a tauros e rossi.

  • Juliano diz: 14 de abril de 2013

    Como tem erro grosseiro de português nos comentários, tá baixo o nível cultural dos leitores dos Santa. Mas é engraçado ler pérolas do tipo “armas não matam”.

  • Schmitz diz: 14 de abril de 2013

    Concordo que o belo idioma de Camões é massacrado sem dó nem piedade; isso é algo doloroso de ver e retrata, fazendo par com a escalada da violência, a falência de diversas instituições no Brasil.
    Ensino público vai de mal a pior, segurança pública é uma tragicomédia… sobre saúde a justiça prefiro nem opinar.

    Mas o que eu acho realmente engraçado (será mais uma tragicomédia no cotidiano de um povo que se contenta com pão e circo?) é o fato de alguém discordar que armas não matam pessoas.

    Pessoalmente, acho que armas de fogo são tão “culpadas” pelos índices de violência quanto colheres e garfos o são pelo aumento dos índices de obesidade.

    Um exemplo da inexistência de correlação entra violência urbana e índices de criminalidade é o contraste entre o Sul do país e outras regiões: temos aqui a maior proporção de armas por habitante, e temos também os menores índices de violência. Desde o início da vigência do tal do “estatuto do desarmamento”, os índices de violência só têm piorado. Então, qual é a lógica?

    Mas esse é o retrato de uma grande parcela da população: ao invés de identificar e responbsabilizar a pessoa que cometeu o ato ilícito, culpa-se o objeto inanimado.

    Aos meus olhos, é um raciocínio tão tacanho quanto o de, ao flagrar a esposa adúltera no sofá com o amante, culpar o sofá pela traição.

    E, se for pra desarmar, seria melhor começar pela bandidagem, não é?

  • Juliano diz: 14 de abril de 2013

    Bom Schimtz, primeiro não sou contra uma pessoa ter arma em casa ou no seu trabalho para proteger seu patrimônio e sua família, muito pelo contrário. Mas sou a favor de não sair desfilando com armas por aí. Já tinha deixado isso claro em outro comentário. Prefiro e confio no trabalho da polícia na rua, mesmo sabendo que o contingente é pequeno. Como também falei no outro comentário a maioria nem sabe a diferença entre registro e porte.
    Falar que armas não matam é argumento vazio, de gente que nunca pisou em uma academia de tiro, que nunca deu um tiro com espingarda na adolescência no sitio de algum parente ou da família (na minha época podia), gente que não tem noção de como uma arma é letal. Qualquer retardado sabe que uma arma sozinha não faz nada, mas está implícito que armas matam. Como se fosse fácil fazer justiça na hora se for surpreendido por algum marginal armado na rua. Eu sei que os culpados das coisas ruins são as pessoas. Mas só andar armado não vai resolver o problema, tu percebeu que o Sul além de ter mais armas por habitante tem um nível de educação mais alto? Quando digo educação não é o clássico e estúpido “virou bandido porque não teve chance na vida”. Me refiro a respeitar o que é dos outros, ter valores. São coisas que estão faltando ser transmitidas.
    Quem não respeita a opinião dos outros são esses reacionários vazios. É só falar que não concorda com civil desfilando com armas na rua pelo fato de que isso já é uma das inúmeras funções da polícia que são muito mais preparados psicologicamente e que um civil e que existem outros meios para diminuir a violência que me taxam de protetor dos direitos humanos dos bandidos, de comunista, de adorador do Fidel Castro…sou daqueles que quando era criança todo pai de família tinha uma arma em casa e isso dava segurança. E ainda da.

  • Schmitz diz: 14 de abril de 2013

    Então, o que está em questão aqui é um aspecto conceitual ou até técnico, e não o posicionamento pró ou contra a liberdade da compra e posse.

    Menos mal.

    Mas o comentário anterior, aos meus olhos, pareceu desnecessariamente hostil, desqualificando a capacidade intelectual de quem escreveu que armas não matam pessoas – algo que me pareceu injusto e inapropriado. Se for para levar a questão ao pé da letra e havendo necessidade de provar alguma qualificação para discorrer sobre o tema, posso também dizer que não é a arma de fogo que mata – e nem mesmo o projétil: o que mata, de fato, é o choque hipovolêmico provocado pela hemorragia ou a lesão tecidual provocada pelo choque hidrostático gerado pela transferência de energia para o tecido de uma estrutura ou órgão, danificando-o. Posso dizer, ainda, que tenho noção da letalidade de um tiro, por exemplo, de uma Boito Pump calçando cartucho 3T ou SG, pois já vi pequenas árvores tombarem a um impacto. Mas, enfim, não é esse o ponto.

    O ponto crucial é – acho que concordamos aqui – a degeneração do “Ser Moral” que todo cidadão deveria ser. A falta de acesso a um ensino de qualidade mínima é um severo entrave, mas não posso deixar de cogitar que grande parte disso pode ser culpa de um comportamento omisso da própria sociedade que, comodamente, transfere ao Estado a EDUCAÇÃO, quando ao Estado deve caber, essencialmente, o ENSINO. Educação é algo bem mais complexo por incluir cultura, limites e valores, e deveria ser propiciado pelo meio em que o indivíduo se desenvolve, tornando-o apto a ser produtivo e contributivo para sua comunidade. Porém, quando esse meio se torna pernicioso, expondo o cidadão em formação à violência, à carência afetiva e de recursos básicos e cercado de inúmeros exemplos de impunidade e injustiça… o resultado, como se tem visto, tende a ser desastroso.

    Então, evidentemente temos aqui um fator infinitamente mais importante para a violência social do que o controle de armas. Não apregôo, de forma alguma, o porte indiscriminado e muito menos que cada pai de família busque ser um justiceiro. Também, como “qualquer retardado sabe”, reagir de forma impensada e sem o devido treinamento é quase um suicídio. Mas grande número de brasileiros teve incutida em seus conceitos a falácia de que “armas matam e para acabar com a violência temos de acabar com as armas”. Vemos aqui que alguns cidadãos chegam ao ponto de criticar a vinda de uma indústria para enriquecer uma cidade, tão forte esse bizarro mantra lhes foi doutrinado.

    Isto posto, defendo que armas não matam: o que mata mesmo é impunidade, irresponsabilidade, corrupção, ignorância e mais alguns “dramas sociais” que fazem parte do cotidiano do brasileiro. Se no Sul a violência é menor, penso ser porque provavelmente temos menor gravidade desses dramas sociais – e o número de armas registradas tem pouca influência sobre isso. Mesmo correndo o risco de ser achincalhado, arrisco dizer que, nas mãos certas, elas podem até ser um fator de proteção à sociedade.

    Minúcias deixadas de lado, o cerne da questão é que NÃO SE PODE, enquanto cidadão, aceitar bovinamente que um direito nosso seja tolhido à revelia do resultado de um referendo democrático e da legislação em vigor, algo que parece ser meta do atual governo. Ao dificultar a concessão de registro, nega-se um direito legítimo e dá-se a impressão de que o Estado vê cada cidadão como um potencial inimigo da lei.

    Mais uma vez, parabenizo os envolvidos no projeto e faço meus votos de sucesso para os catarinenses e checos. Torço, ainda, para que não se dobrem ante os preconceitos gerados pela política de “soluções mágicas para a segurança pública”, de onde nasce grande parte dos desarmamentistas. E, não poderia deixar de mencionar, torço para que muitas checas sejam trazidas para o Vale do Itajaí.

    A propósito: acabei de renovar minha filiação ao Movimento Viva Brasil. Aos justos, recomendo conhecerem esta nobre ONG, pois o que ela defende é justo.

  • JOSE ANTONIO NEVES diz: 15 de abril de 2013

    Tenho visto tantos comentários contra armas. Acho que não deveria ser por esse lado. Pensando como muitos q são contra as armas eles também deveriam ser contra fabricas de carros que todos os anos fazem um montão de vítimas fatais e ninguém, quer fecha-las ou proibir a venda deles. Acorda gente.

  • Luciano de BLUMENAU diz: 15 de abril de 2013

    Olha gente.
    Apoio o direito de armas pelo cidadão.
    Mas como alguns comentários acima, O problema maior não é este em nosso pais.
    Afinal tem coisas maiores que armas matando nossa população.
    E ninguém dá bola para isso, ao menos que aconteça com você, ou alguém de sua família.
    E outra coisa que me preocupa mais ainda. É que o Brasil, um pais com extensão continental. Tenha uma fronteira tão frágil e precária de se vistoriar. Além da facilidade de contrabando, que propicia a bandidagem daqui. E a facilidade que muitos tem para entrar em nosso pais. Principalmente imigrantes ilegais. No qual maioria somente vem para atrapalhar.
    E ninguém esta se preocupando com isso.
    Somos um país muito pacifico. Por isso fazem piadas da gente.

  • Luciano de BLUMENAU diz: 15 de abril de 2013

    Bem nessa JOSE ANTONIO NEVES !!!

    Se armas matam ou não matam..to nem ae !!!
    Afinal é para isso que servem…….defesa e ataque !!……e esporte !!

    Para aqueles que querem proibir de vez o aceso a armas pelo cidadão……no dia que um meliante entrar na casa de vocês e espancar sua familia, ligue para a policia e esperem sentados !!! Não é a toa que a noticia que mais leio é…..A POLICIA FEZ RONDAS MAS NÃO LOCALIZOU OS SUSPEITOS !!!

    Boa sorte !!!

  • LUIZ ADÔNIS diz: 16 de abril de 2013

    Que venha a fábrica, se instale, produza materiais de excelente qualidade mundial e que gere muitos empregos, e mais, que acirre a concorrência com as fábricas existentes no Brasil.
    Ter ou não ter arma, eis a questão. Eu tenho, totalmente legalizada, e se for preciso para me defender ou minha família, usarei.
    Espero que logo comece a produzir e ser vendida pois quem pode ter uma arma legalizada infelizmente sofre com o preço abusivo praticado pelos fabricantes brasileiros.

  • Ismael diz: 18 de abril de 2013

    Essa fabrica so vem contribuir com a qualidade dos equipamentos. Espero que a distribuicao local possa ser difundida e que principalmente nos do estado possamos ter beneficios na aquisicao nao so pela qualidade do produto mas preco e fornecimento ao cidadao pelos meios especializados tanto aos calibres permitidos quanto aos restritosxatravez do meio militar como CR. parabens ao prefeito pela mente aberta e dinamismo

  • Rodrigo Luz diz: 22 de abril de 2013

    Senhores deveriam ler mais a respeito da república tcheca. Além de boa cerveja e loiras maravilhosa, eles possuem uma vigorosa indústria. Destacam-se em metalurgia, automóveis, máquinas pesadas, siderurgia, tratamento de efluêntes e indústria de base(http://www.mzv.cz/saopaulo/pt/comercio_e_economia/marcas_tradicionais_tchecas/marcas_tradicionais_tchecas.html).

  • Solon Soares diz: 29 de abril de 2013

    É uma empresa como qualquer outra. Os produtos serão para uso de forças policiais, públicas ou não. O Estatuto do Desarmamento prevê o direito de ter uma arma, e em alguns casos, o porte, por civis. A grande maioria das pessoas que tem armas legais nunca atirou em ninguém. Por último, se não for Pomerode, vai ser outra cidade, e quem sabe em outro estado. Lembram o Ike Batista?

  • Bocardo diz: 29 de abril de 2013

    Uma pena que essa parceria seja com este importador de Blumenau que faz o preço de uma arma que custa U$ 500,00 nos EUA chegar ao mercado nacional por R$ 5.000,00. Já sei que vão alegar que tem 45 % de IPI mais 25 % de ICMS, tem que ter CII para importação, etc. Ocorre que com todos estes tributos um preço justo e racional seria R$ 2.500,00. A R &T queima a marca CZ no Brasil, mas compra quem quer, não é verdade?

  • Marcos Carvalho diz: 28 de maio de 2013

    Alguém sabe pra onde posso enviar meu currículo? Quero trabalhar nesta fábrica.

  • Alexandre Cardoso de Souza diz: 22 de junho de 2013

    O Estatuto do Desarmamento é de 2003, mas no Referendo de 2005, 64% dos eleitores brasileiros optaram por TER O DIREITO DE ADQUIRIR ARMAS E MUNIÇÕES, e ponto final! No fórum Tiro Dinâmico um amigo disse o seguinte: “armas é melhor ter e nunca precisar usar, do que precisar usar e não ter”. O Estatuto do desarmamento funcionou tão bem, que os crimes à mão armada aumentaram em todo país, não é senhores?
    Sobre a CZ no Br, Ótima notícia.

  • Tailor von Schmidt diz: 24 de junho de 2013

    Grande iniciativa, que sejam bem vindos quero trabalhar aí!

  • Sérgio diz: 28 de junho de 2013

    Vamos torcer pra que fabriquem também rifles e que, diferente do que é hoje, custem menos que um rim.

  • Jorge Buss diz: 3 de agosto de 2013

    Finalmente teremos armas de boa qualidade a um preço provavelmente mais acessível, alguém sabe se irão fabricar rifles nos calibres .22 e 17 hmr, pois os rifles cbc sao de qualidade mediana e com periféricos de baixa qualidade, parabéns a todos que tiveram a iniciativa, e seja bem vinda a CZ.

  • Gil diz: 3 de setembro de 2013

    Parabéns. Brilhante iniciativa. É a notícia da década, a melhor fabricante mundial de pistolas (vide CZ 75) agora instala-se no Brasil. Ah! mas caso haja algum fã do derrotado estatuto do desarmanto (derrotado nas urnas e em breve também no congresso, pois será revogado) não a queira em SC, por favor a envie ao estado irmão; nós Gaúchos a queremos. Novamente, parabéns.

  • Cleber E Horst diz: 8 de setembro de 2013

    Uma notícia animadora, SC, especialmente Pomerode estão de parabéns!

    Que o esporte do tiro tenha cada vez mais incentivo.

    Talvez chegue o dia que as armas não sejam mais necessárias para a defesa, mas parece que vai demorar…

    Todas as pessoas que são contra o direito a auto defesa, deveriam anunciar isto abertamente, com placas nas casas, para que todo vagabundo saiba onde não ha riscos de sofrer um acidente de trabalho.

  • Frank diz: 15 de setembro de 2013

    Boa noite, senhores, sou militar de carreira ha 20 anos , tenho o direito constitucional de portar armas em qualquer lugar do Brasil, moro, hoje em Tuabaté-SP, no olho do crime organizado paulista, a situação é caótica, em lugar nenhum se esta seguro por estes lados, porem o desarmamento da população de bem, trabalhadora e com condições pisco logicas para portar armas, so contribuiu para aumentar a onda de crime, hoje o marginal pratica seus crimes com duas certezas, uma é a da impunidade, outra é a vitima esta indeffesa. O direito de se defender nasce com o homem e nenhum politico que tem direito de ter guarda-costas é tem sua casa vigiada 24 horas por guardas (pagos por nos) poderia te tirar o direito a defesda. E falando de estatuto do desarmamento ele foi votado a população brasileira decidiu por ter armas porem este estatuto não é respeitado. Esta é a opinião de quem é profissional da area.

  • wilson diz: 17 de setembro de 2013

    Alerta Brasil ! Fabricas europeias de armamentos querem se deslocar para o Brasil. A relevante e poderosa produção de armas da Europa é bem controlada pelos americanos e especialmente pela rigorosa lei local que verifica a legalidade das operações comerciais e a legalidade dos contratos entre os países.
    Mas revoluções e guerras que inflamam diversas áreas do globo, se alimentam deste comercio completamente reconhecido pelos governos ocidentais e algumas vezes, com o apoio do trafico clandestino.
    A tecnologia mais avançada de armamentos estratégico é da Alenia italiana e da Thomsom francesa; nomes quase desconhecidos pela imprensa porque as firmas produzem e vendem com absoluto sigilo, sob a direção dos governos ocidentais. Ninguém sabe aonde foram construídas as perigosas bombas com urânio que estão ainda hoje causando doenças como a leucemia, aos sobreviventes da guerra de Iugoslávia e da Guerra do Golfo. Sabemos que o urânio vem da Europa e, na Republica da Eslováquia, perto da cidade de Kosice, tem uma poderosa jazida de urânio com um deposito de 5,6 milhões de toneladas. Depois do acidente nuclear de Chernobyl a produção de urânio caiu. Ao mesmo tempo a poluição do césio 137,urânio e plutônio, atingiu toda a Europa central e ainda hoje as substancias cancerígenas tem efeitos letais sobre as pessoas. A produção de armamentos com substancias tóxicas é hoje dificultada pelos protestos que os europeus fazem em defesa da própria saúde. Assim, como na cidade de Kosice, os moradores fazem manifestações contínuas contra a produção de urânio.
    Neste momento a Republica Checa quer se desfazer de seu estoque de urânio. Este projeto do Governo faz parte do programa do Presidente dos Estados Unidos contra a proliferação nuclear. Em pratica o Governo Checo recebe recursos dos Estados Unidos em cambio da liberação do estoques de urânio do país. O porta-voz do “Conselho de Segurança” americano, Caitlin Hayden, declarou: ” Estamos em condições de anunciar hoje que os Estados Unidos, em cooperação com nossos sócios internacionais, retiraram 68 quilos de urânio altamente enriquecido, material suficiente para duas bombas nucleares, da Republica Checa”. Daí, a Republica Checa se está convertendo como décimo país do qual será retirado todo o urânio altamente enriquecido.
    O interesse dos produtores de armamentos europeus é deslocar para o Brasil. Principalmente porque os brasileiros quase desconhecem o problema da radioatividade e da contaminação do urânio; também porque o Governo Federal, neste ano 2013, assinou um acordo de colaboração com a Rússia para compra e venda de material bélico. Consequentemente, uma produção no Brasil de armas estratégicas e de material bélico, poderia se tornar um proveitoso “comercio” internacional que vai dar fôlego à industria bélica da Europa.

  • rafael diz: 26 de novembro de 2013

    Essa fábrica é uma ótima notícia para atiradores do país.

    Mas o que faltava mesmo era uma fabricante de munição se instalar aqui no Brasil. Ficar dependendo da qualidade da munição da CBC é triste.

Envie seu Comentário