Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Prefeitura quer vender o Frohsinn

10 de janeiro de 2014 10

w_frohsinn_p
Depois da ação de vândalos, imóvel tem segurança 24 horas por dia

A prefeitura de Blumenau quer vender o imóvel que abrigou o restaurante Frohsinn, no Morro do Aipim. A afirmação é do secretário de Turismo, Ricardo Stodieck, que compõe a comissão formada para tratar do futuro do local e reúne ainda integrantes das secretarias de Planejamento, Administração e Procuradoria do Município.

Stodieck diz que o principal problema está para ser resolvido. Ainda neste mês a prefeitura vai encaminhar o desmembramento do imóvel, que teve parte das terras invadidas ao longo dos anos. Uma vez desmembrado, a “tendência” é que o imóvel seja vendido.

– Estamos avaliando juridicamente a possibilidade de condicionar a venda à implantação de uma atividade turística, como hotel, por exemplo. Isso será definido nos próximos meses.

Stodieck diz que se o Frohsinn for vendido, o dinheiro poderia ser usado para dar início à construção do Mercado Público Municipal, projeto que não evoluiu em 2013 dentro do Ministério do Turismo. O Mercado Público será erguido no lugar da feira livre da Rua Humberto de Campos.

Mais hotel

O mesmo destino do Frohsinn pode ter o terreno ao lado do Galegão, que a prefeitura tentou, sem sucesso, conceder à iniciativa privada para a construção de um hotel e um estacionamento. Desde 2009 algumas tentativas foram feitas, sem atrair interessados.

Como não há interesse na concessão, Stodieck acredita que investidores surgirão se o imóvel for colocado à venda, mesmo condicionando a venda à uma atividade turística. No entendimento do poder público, o local tem que abrigar um hotel.

A decisão sobre o destino do terreno só será tomada depois de resolvida a questão do Frohsinn.

Comente abaixo

comentários

Comentários (10)

  • WALDIR diz: 10 de janeiro de 2014

    FIADO ATÉ EU COMPRO ESTE ELEFANTE BRANCO FALTA TUDO DESDE RUA ATÉ AGUA DEIXARAM FICAR DO JEITO QUE ESTA COM TAPUMES DE MADEIRITE AGORA QUEREM VENDER? ORA CONTA OUTRA O SECRETARIO QUE COMPRE E PAGUE A VISTA PELO MENOS OS COFRES PÚBLICOS NÃO TERÃO O QUE RECLAMAR

  • JJ diz: 10 de janeiro de 2014

    Bem característico dessa atual gestão, não sabem o que fazer quando surgem os problemas!

  • Diego Nasato diz: 10 de janeiro de 2014

    Tomara que seja vendido logo. E tomara ainda que o poder público mantenha fiscalização não só deste como de outros imóveis tombados, exigindo boas condições por seus proprietários e sempre que possível, sua utilização da maneira mais atrativa possível para a população e os turistas.
    Tudo que puder ser tirado do poder público deve ser feito. O estado jamais será tão eficiente quanto a iniciativa privada.

  • Adair diz: 10 de janeiro de 2014

    Condicionar a venda de um terreno ou imóvel a construção de hotel ou qualquer outra coisa, é querer desperdiçar a oportunidade de ganhar dinheiro. Nem todo mundo quer construir hotel, na verdade são bem poucos e esse tipo de atividade tem um grau de risco bem grande. Essa área ali perto da Vila Germânica deveria ser ocupada por uma extensão do Parque Ramiro, porque é isso que falta bastante em Blumenau, uma área com mais árvores e espaço para passeios e descanso. Não falta hotel em Blumenau, o que falta é competência e talento para administrá-los, é só observar a quantidade de hotéis que fecharam aqui na cidade nos últimos anos. Quanto ao Frohsinn, outro vergonhoso exemplo de arrogância e incompetência administrativa, já passou muito tempo de a Prefeitura vender aquela área e deixar que a iniciativa privada resolva o que fazer lá, deixar daquele jeito como está é desperdício de oportunidades para ganhar dinheiro.

  • Carla diz: 10 de janeiro de 2014

    Ainda acho que deveriam melhorar o acesso e fazer um restaurante com boas opções, e que não seja tão caro como no outro lado da curva do rio…
    É um lugar muito charmoso, com uma vista maravilhosa!

  • Isaias diz: 10 de janeiro de 2014

    O estado não deve cuidar do que não tem competência.. Restaurante não compete a prefeitura.. Ou loca o espaço, ou vende… Deixar parado somente gera custos… Boas praticas da iniciativa privada aplicadas na gestão publica.. é isso aí…

  • Valdemir Nicoletti diz: 10 de janeiro de 2014

    É hora de vender, e condicionar a aprovação do projeto de restauração, a construção de um moderno e eficiente mirante, pois a vista lá de cima é muito linda, porém o mirante que hoje existe lá, está totalmente fora de qualidade.

  • Schwarzkopf diz: 11 de janeiro de 2014

    gostaria de ver ali uma torre de uns 40 andares com um mirante que desse para ver a praia dali.

  • André Kohls diz: 11 de janeiro de 2014

    O que falar, esperamos que caia de uma vez por todas nas mãos certas e que volte a ser uns dos pontos turísticos de Blumenau. Só seria muito triste o novo dono demolir a atual prédio e fazer outro dos muitos empreendimentos “paulista” que vem mudando o cenário de toda a região.

  • Ivan diz: 14 de janeiro de 2014

    O local de acordo com os projetos Blumenau 2050 abrigaria o Museu de Arte de Blumenau que teria um mirante para acesso bem como ia proporcionar a visita dos turistas ao museus e a linda paisagem que existe lá de cima. Para que ocorresse qualquer modificação da proposta deveria ser submetida aos Conselhos Planejamento, Conselho de Politica Cultural, Conselho de Turismo e outros pertinentes, bem como propiciar uma audiência pública para discutir. Estamos em uma democracia e a participação da sociedade é extremamente importante.

Envie seu Comentário