Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Audiência da nova ponte será dia 22 de agosto

05 de agosto de 2014 14

w_novaponte_p
Projeto da nova ponte do Centro. Reprodução/EIV

A prefeitura de Blumenau agendou par ao dia 22 de agosto, uma sexta-feira, a audiência pública para apresentar o Estudo de Impacto de Vizinhança (EIV) da nova ponte do Centro, a ser construída entre as ruas Itajaí e Paraguay. Será na Associação da Artex, no Progresso, das 19h às 22h.

Está é a segunda tentativa de apresentar o EIV à comunidade. Na primeira, dia 17 de março, a audiência — que tem caráter consultivo — foi suspensa devido às precárias condições do auditório da Fundação Cultural de Blumenau. Além da surpreendente quantidade de participantes, as falhas no telhado da edificação fizeram chover sobre a plateia.

Nesse meio tempo, o EIV sofreu ajustes. Uma das mais importantes mudanças está no novo estudo de contagem de fluxo de veículos nas vias que serão afetadas pela nova ponte.

Para baixar o novo EIV, clique aqui.

A polêmica

w_ponte_p2
Projeção da nova ponte do Centro. Foto: reprodução EIV

A estrutura é promessa de campanha do prefeito Napoleão Bernardes. Já no início do mandato ele abriu mão de licitar a obra para construir a ponte entre as ruas Chile e Rodolfo Freygang, cujo projeto foi desenvolvido no governo de João Paulo Kleinübing, para reiniciar estudos junto à curva do rio Itajaí-Açu.

Bernardes diz que tem comprovação técnica de que a estrutura será mais barata e mais eficiente para o trânsito da cidade no novo local. Diversas entidades e moradores do bairro Ponta Aguda questionam a mudança e transformaram a ponte em um das grande polêmicas da cidade.

Comente abaixo

comentários

Comentários (14)

  • Rogério Eduard Schaefer diz: 5 de agosto de 2014

    É o progresso…Deixem acontecer. Precisa.
    Blumenau não pode ficar parada no tempo.

    É hora também de rever o transito do Garcia. Está caótico.

  • Andre Germano Burger diz: 5 de agosto de 2014

    Quem vai ressarcir município pelos custos,
    Projetos e até concurso da outra ponte jah aprovada e estudada
    Nos últimos 8 anos que inclusive atual prefeito participou…
    Rebaixamento da Rua Itajaí e uma bela cx de concreto na entrada de Blumenau
    Será mais barato e vai ter grande conquista do maior colégio de Blumenau.
    Que pena, Blumenau abandona sua vocação turística….

  • Charles diz: 5 de agosto de 2014

    Todos os projetos possíveis de pontes são importantes. Precisamos dessa e de muitas outras. Mesmo assim, dava para fazer melhor (4 pistas, melhor design e fazer os elevados necessários para dar fluidez ao trânsito na Ponta Aguda).

  • Andre Kohls diz: 5 de agosto de 2014

    Para mim só seria interessante/viável esta ponte se fosse na rua das Palmeiras com a Av. Brasil, reto naquele “monumento” do Ed. América. Só imagino a confusão que será lá na Ponta Aguda entre a rua Paraguai com a República Argentina com esta ponte funcionando.
    Ao sair do papel, torço para que pelo menos terminem logo, porque uma construção dessas ficar no “vai/para” por muitos anos ficará ridículo para Blumenau.

  • RAGE diz: 6 de agosto de 2014

    Ponte cheia de pílares no rio?? Mudança de lugar a parte, essa ponte deveria ser estaiada ou com menos pilares para possibilitar o resgate do transporte fluvial no rio e aumentar a vazão do mesmo!! A população precisa de projetos arrojados e mais inteligentes… Quando ao local não me manifesto, pois em qualquer um dos dois locais ela será benéfica para a mobilidade. Apenas acho que a idéia inicial com o binário da ponte adolfo konder talvez daria mais fluidez… mas isso quem pode dizer são os estudos de matrizes de deslocamentos, isso se os mesmos estão corretos e foram executados…

  • wilberto boos diz: 6 de agosto de 2014

    ..Também acho que Blumenau precisa de mais pontes, afinal a cidade é cortada por um grande rio e vários afluentes. Mas, cá entre nós….como é feia essa ponte. Parece uma ponte de BR…sem atrativo paisagístico nenhum, e isso na entrada da cidade, na área considerada histórica, onde começou a cidade. E a história de que estudam viabilizar uma hidrovia até Itajaí, como fica ?? lembremos que tem apenas um canal mais profundo para tal hidrovia naquele trecho, como e com que critérios os pilares foram projetados ? Existe um estudo de impacto hidrológico ? pois a movimentação e o escoamento do rio certamente será prejudicado. As margens adjacentes suportarão tal movimentação ? A sinuosidade do rio Itajaí-açú é uma das belezas de Blumenau, ao meu ver e entendimento, colocar aquela ponte naquele lugar, aquele projeto sem graça, será roubar mais um pouco da beleza natural que a cidade ainda tem. Ganharemos um pouco na mobilidade, mas perderemos muito na beleza da cidade. O futuro o dirá.

  • Mauro Schramm diz: 6 de agosto de 2014

    Na minha humilde opinião esta ponte proposta pela atual gestão constitui-se um grave equívoco pelo qual a cidade pagará muito caro. A ponte como proposta pela gestão anterior (rua Chile) tinha por objetivo melhorar o trânsito local entre Ponta Aguda e Centro. Se ela (a proposta original) tinha algum problema, era o de priorização: a ligação Velha-Garcia deveria ser priorizada em relação a uma nova ponte no Centro.

    Entretanto, essa ponte proposta pela gestão Napoleão busca ser uma substituta para a ligação Velha-Garcia. Isso é um equívoco, mesmo analisando por vários pontos de vista:

    1-”atravessar” a conturbada Ponta-Aguda com o tráfego vindo da zona sul instalará de vez o caos naquela região. E para amenizar o problema serão necessários novos viadutos. Esses viadutos não tem orçamento (muito menos data) previsto e certamente gerarão degradação no seu entorno.

    2-essa canalização do trânsito da zona sul para a nova ponte exigirá uma ampliação da Rua Amazonas. A PMB pretende fazer isso através de uma nova via, nas margens do Ribeirão Garcia. Essa obra simplesmente detonará a mata ciliar, acarretando alto impacto ambiental e acabando com a possibilidade futura de um melhor aproveitamento daquela área, como a implantação de um parque linear (lembrando que a implantação do tratamento de esgotos deverá melhorar a qualidade da água do ribeirão).

    3-as obras que complementariam a ligação Velha-Garcia já estão projetadas a décadas, sendo que uma será entregue neste mês (Ponte do Badenfurt), outra já foi iniciada (continuação da Humberto de Campos), faltando ainda a ampliação da Gen. Osório.

    4-a ligação Velha-Garcia demandaria pelo menos um túnel, o que minimizaria os impactos na flora e na funa da região.

  • Jonas diz: 6 de agosto de 2014

    Não sei o que o pessoal da ponta aguda reclama tanto dessa nova ponte! Eles não querem trânsito na frente de seus apartamentos e casas? Porque moram no centro da cidade então? Procurem um sítio ou lugar mais retirado se procuram sossego, pois no centro com certeza não vão ter, seja por causa dessa nova ponte que pode vir, seja por outra grande obra que possa sair por alí perto, pois isso é inevitável! A cidade precisa crescer e aqueles que gostam de reclamar que parem de reclamar e façam alguma coisa para melhorar a cidade.

  • Marcos diz: 6 de agosto de 2014

    nossa a rua Itajaí vai ficar tão caótica com essa ponte
    que neguinho vai se jogar no rio pra fugir do trânsito…

    Parabéns NapoXato pelo choque de gestão…. sqn

  • Bruno diz: 6 de agosto de 2014

    Pra quem acha que o pessoal da ponta aguda reclama a toa, e que só está pensando no próprio umbigo, está redondamente enganado. A situação naquele trecho JÁ ESTÁ extremamente caótica, e não precisa ser engenheiro pra saber que, ao se realizar esta obra, se nada for alterado, simplesmente o trânsito ali vai travar. E acredite, não será só o pessoal da ponta aguda que vai reclamar!

  • Adair diz: 6 de agosto de 2014

    As duas grandes novelas do momento em Blumenau: a ponte do centro que nunca sai do papel e o monstrengo do edifício América que nunca sai do lugar que está, e até virou retiro espiritual e spa para drogados e traficantes; uma lástima tudo isso!!!!!!! Quando que essa “caixa preta” do América será aberta e possamos enfim, descobrir os podres dessa história toda? Desculpem todos pela expressao chula que usarei, mas isso tudo já encheu o saco de muita gente. Basta com as ” caixas-pretas” que infestam a cidade de Blumenau!!!!! A cidade está definitivamente “parada no tempo”.

  • Jonas diz: 7 de agosto de 2014

    Bruno, se a situação na ponta aguda já está feia agora , talvez com a construção da ponte e a piora no trânsito a prefeitura comece a pensar em uma solução para o caso não acha? Já que não tem dinheiro pra fazer o resto, deixem fazer pelo menos a ponte e depois eles que resolvam os novos problemas.

  • Saul G. diz: 7 de agosto de 2014

    Novo EIV, para mim que sou um leigo, me pareceu mas completo. Não responde todos os questionamentos, mas joga uma luz.

    Uma ponte da rua itajaí ligando a ponta aguda, realmente tiraria um bom fluxo do começo da Beira-Rio. Mas talvez como projeto de uma obra maior, talvez sua posição deveria ser repensado.

    Li que a ideia num futuro é fazer um binário da ponta aguda. Rua Rep. Argentina em um sentido e uma outra via em sentido contrario. Essa nova via seria um prolongamento da rua chile. Com essa ponte sendo em mão dupla a ideia do binário ficaria prejudicada.

    Uma ponte ligando a rua Bolivia coma Rua Namy Deeke (o shopping beira-rio/mega pitol daria lugar ao prolongamento da Namy Deeke). Sendo essa ponte/namy deeke/bolivia no sentido bairro centro. E a rep. Argentina/ponte do castelinho no sentido centro bairro.

    E para quem vai do Garcia poderia term uma opção de uma nova ponte de saia na rua Chile ou uma ponte dos arcos melhorada.

  • Bruno diz: 7 de agosto de 2014

    Jonas, este pensamento de que tem que piorar pra ver se melhora é típico de nós, brasileiros. Basta olharmos ao redor, pra ver que os políticos não estão nem ai se a coisa piora. Provavelmente esta ponta ficará pronta daqui a 10 anos. Este prefeito não será o que vai inaugurar esta ponte, e o próximo vai culpar o atual, quando a coisa ficar feia, e pra variar, nada vai acontecer. Veja bem, não sou contra mais uma ponte na ponta aguda (já temos 4), e nem que seja ali, mas só a ponte, alem de não resolver, vai piorar. Precisa reestruturar todo o trânsito da ponta aguda, com muitas e muitas desapropriações, e sabemos que infelizmente, isso nunca vai acontecer. Isso sem falar que é uma ponte dupla, com 2 faixas, ao molde de 50 anos atrás. Ponte esta que vai desembocar num cruzamento que já recebe o trânsito vindo de gaspar, do centro, das itoupavas, fora as carretas gigantes que vêm do oeste e precisam passar por ali.

Envie seu Comentário