Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Paralisação geral convocada para sexta-feira deve afetar serviços em Blumenau

25 de abril de 2017 15
Foto: Patrick Rodrigues

Transporte público decide nesta quarta-feira se vai parar. Foto: Patrick Rodrigues

Está marcada para sexta-feira uma mobilização nacional das centrais sindicais contra as reformas da Previdência e trabalhista, além da lei da terceirização. Em Blumenau algumas categorias já se manifestaram e serviços à comunidade podem ser prejudicados.

Os bancários, por exemplo, decidiram aderir à paralisação em assembleia realizada na semana passada. De acordo com o presidente do sindicato, Leandro Spezia, a mobilização será semelhante à dos dias de campanha salarial. Ele espera grande adesão dos bancários.

Já os motoristas e cobradores do serviço de transporte coletivo decidem amanhã se vão ou não parar. A assembleia está marcada para às 9h e 15h. Informações extraoficiais dão conta da possibilidade de paralisação dos serviços por 24 horas nesta sexta-feira, mas a assembleia é soberana.

A mobilização também deve atingir uma parcela dos serviços públicos, em especial educação e saúde. A coordenadora do sindicato dos servidores municipais, Sintraseb, Sueli Adriano, diz que algumas escolas, creches e postinhos já confirmaram que fecharão as portas na data, mas ela não sabe dizer qual a dimensão que terá a paralisação.

Comente abaixo

comentários

Comentários (15)

  • Emerson diz: 25 de abril de 2017

    O que ??? Os motoristas e cobradores ainda não se decidiram ??? Mas esses sempre são os primeiros a ser voluntários pra qualquer greve . São paus mandados do sindicato e não resistem a uma folgazinha travestida de greve. No mais sempre os mesmos Funcionários públicos, principalmente da saúde e educação, afinal não podem ser demitidos . E bancários, é claro . Greve geral sem bancários que também gostam de uma folguinha não é greve . Ainda mais emendando um feriadão….

  • André diz: 25 de abril de 2017

    Paralisação com Z ficou feio….

  • Thiago diz: 25 de abril de 2017

    E com feriado na segunda… que beleza hein?

  • Vanessa diz: 25 de abril de 2017

    Quando a reforma da previdência e trabalhista já estiverem em vigor muito destes que estão condenando os que irão fazer greve irão lembrar que também deveriam ter participado, procurem se informar com o que os governantes estão querendo implantar com essas reformas. É por pessoas assim que o Brasil está do jeito que está. Que bom que algumas entidades estão participando da greve e os trabalhadores poderão mostrar o seu descodescontentamento sem perder o emprego.

  • Wal diz: 25 de abril de 2017

    Mais uma vez comunidade blumenauense fica atada à greve geral.
    Sabe-se que é um comando geral da CUT, ligado ao PT.
    O partido afundou o nosso país a uma crise sem precedentes.
    Se fosse no Governo petista, estes grevistas estariam do outro lado, defendendo a reforma.
    Protesto pela forma que isto está sendo feito.
    Quem sai prejudicado é o cidadão, que não vai participar deste movimento, e quer trabalhar.
    Os brasileiros estão pagando uma conta sem fim deste desmando que reinava em nosso país, por coincidência, durante 13 anos de roubalheira e corrupção.

  • Emerson diz: 25 de abril de 2017

    A pelegada do sindicato está espumando de raiva porque vai cair a contribuição sindical. E os trabalhadores que pagam essa contribuição obrigatória nem se dão conta que estão sendo manipulados pelos próprio sindicato pra manter essa contribuição que ninguém quer pagar

  • Márcia Teresinha Schneider diz: 25 de abril de 2017

    Todos deveriam parar! Que vergonha pra quem ainda critica, pois estaremos lutando pelos de toda população! Esse governo ilegítimo precisa sentir a força do povo que sustenta a economia do país! Vamos lutar gente!

  • Luciana diz: 25 de abril de 2017

    Concordo com vc Vanessa. Depois o povo reclama das barbáries que o governo está fazendo. Não tem nada a ver com sindicato, e sim com a população se unir e colocar as leis a nosso favor.

  • Ricardo A Azambuja diz: 25 de abril de 2017

    Seria séria se fosse convocada por outros mecanismos, mas por sindicatos peleguistas associados ao PT nao é coisa séria!

  • Marcos diz: 26 de abril de 2017

    Povo brasileiro é fácil de enganar mesmo. Criticam a paralisação, mas quando estiverem trabalhando até os 75 anos de idade e em condições precárias irão xingar o governo. Na hora de defender seus direitos ninguém quer fazer nada. Esquece CUT, PT e todas as siglas: não são eles que irão ser atingidos pelas “reformas”, SOMOS NÓS, TRABALHADORES! Sou totalmente a favor dessa greve geral. Não quero trabalhar até a morte.

  • Trabalhador Inteligente diz: 26 de abril de 2017

    Eu não estou nem aí pro INSS. Que tudo se exploda! Minha “contribuição” mensal é dinheiro a fundo perdido que só serve pra manter capenga uma pirâmide condenada há muito tempo.

    Eu trabalho, recebo meu salário, vivo uma vida frugal e guardo dinheiro todo mês pra fazer minha aposentadoria. Meu futuro depende só de mim.

    Libertem-se desse mal que é a dependência do governo! Ninguém vai fazer melhor por você do que você mesmo!

  • Andre diz: 26 de abril de 2017

    Todo mundo quer o milagre… trabalhar pouco, ganhar mto, se aposentar cedo… tapando o sol com a peneira, se recusando a discutir os problemas como gente grande, infatilmente virando as costas para o problema… e assim vamos patinando, sem fazer o que precisa ser feito… desanimador.

  • Vanessa diz: 26 de abril de 2017

    Que egoísmos da sua parte “trabalhador inteligente”. Podemos considerar seu comentário tanto quando sua coragem para colocar seu nome de verdade em fez de pseudônimo. Aliás, impossível que ninguém da sua família seja ou já foi aposentado, ou dependeu de um auxílio doença.

  • mara frei diz: 26 de abril de 2017

    Se todos os brasileiros se unissem não estávamos na mer…que estamos,pois somos nos que pagamos as mordomias que eles tem,e de nos eles querem tirar até a aposentadoria….

Envie seu Comentário