Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Corredor de ônibus e ciclofaixas serão implantadas na Rua Itajaí a partir de janeiro de 2018

12 de dezembro de 2017 9
Estacionamento será proibido na Rua Itajaí. Foto: Patrick Rodrigues

Estacionamento será proibido na Rua Itajaí. Foto: Patrick Rodrigues

Está programada para começar em janeiro a obra de implantação do corredor de ônibus e ciclovia/ciclofaixa na Rua Itajaí, no bairro Vorstadt. Os serviços serão executados pela paranaense Tec Tubo Construtora de Obras ao preço de R$ 1,1 milhão. O prazo para conclusão das obras e de oito meses, ou seja, é possível que esteja concluída antes da próxima Oktoberfest.

Siga Pancho no FacebookTwitter e Instagram

O corredor exclusivo para ônibus será instalado na pista que vem do bairro em direção ao Centro da cidade. Todas as vagas de estacionamento nesse sentido (foto) serão extintas, desde o entroncamento com a Rua Pedro Krauss Senior até o entroncamento com a Rua XV de Novembro.

Para bicicletas

Já o espaço para bicicletas será implantado na outra calçada e terá cerca de 3,5 quilômetros, da Rua XV de Novembro até o trevo do Sesi. Segundo o secretário municipal de Infraestrutura, Régis Evaloir da Silva, haverá trechos de calçada compartilhada e outros com ciclovias e ciclofaixas.

No mesmo trecho o asfalto será trocado, um novo sistema de drenagem será instalado e também uma nova sinalização horizontal e vertical. Como a Rua Itajaí é palco de diários congestionamentos, muita paciência será exigida do condutor que por lá passa em 2018.

Comente abaixo

comentários

Comentários (9)

  • Ricardo diz: 12 de dezembro de 2017

    A cidade precisando de ruas mais largas, para beneficiar a segurança e a mobilidade, aqui transformam as vias de trafego em verdadeiras vielas, assustadoramente estreitas, com resultados questionáveis. A administração publica abraça de bom grado os impostos gerados pelos carros, mas não que propicia o retorno correspondente. Sejam honestos e decretem : não queremos carros na cidade. Mas implantem um sistema de transporte publico decente , não a pocilga que ai está!!!

  • Jhaack diz: 13 de dezembro de 2017

    Bacana, espero que não sejamos todos espremidos, pedestres e ciclistas nas “ciclofaixas compartilhadas”. Em 2010, participamos de um pré levantamento da antiga linha de trem, passando pela ponte dos Arcos, pontilhões na antiga Sulfabril, passando trás da empresa até o Sesi. O trajeto vai em paralelo pela Rua Itajaí, ainda encontramos parte da estrutura presente, a parte central da ponte dos Arcos, onde passava o trem, os pontilhões na antiga Sulfabril passando por traz da empresa, esse caminho segue por uns 500 metros até a saída da Rua Pedro Kraus, depois tem o pontilhão na entrada da Pedro Kraus, seguindo em frente a via foi tomada por moradias, mais adiante, após o Museu de Ecologia Fritz Müller a linha continua, tem toda a parte de drenagem no local, passando pela estação de parada perto do Caça e Tiro Blumenauense, na descida depois do Caça e Tiro o caminho segue entre a vegetação, até a entrada do Sesi.
    Esse levantamento foi até Ilhota, seguindo uma Ideia implantado no Espanha, chamado de Vias Verdes, criando opções para pedestres, cadeirantes e ciclistas.
    Será que não temos capacidade de elaborar e executar obras viáveis e com valores históricos para a população, o espaço físico está lá. Exemplo a utilização do pontilhão de ferro na construção do passeio e ciclofaixa na rua Bahia, estava lá durante mais de 50 anos sem utilização, foi dado um destino útil, temos todo o trajeto histórico por sinal até o Sesi, poderia também dar uma disponibilidade pública, em vez de ficar jogado ao tempo e esquecimento.

  • Thiago diz: 13 de dezembro de 2017

    Ricardo, com todo respeito, acredito que vias estreitas não são necessariamente um problema. Vá para uma cidade como Curitiba, por exemplo, e perceba a largura (bem estreita) de cada faixa nas grandes avenidas, e depois avalie se funciona ou não. Basta haver um controle de velocidade rígido e bem sinalizado (não os secadores do Seterb), que é tranquilo andar em vias estreitas. Ah! Também é necessário haver bom senso dos “pilotos” de CG/Biz/etc (que, sinceramente, eu acho que é o caso mais difícil aqui).

  • Douglas Boos diz: 13 de dezembro de 2017

    8 meses para implantação de pouco mais de 1 km de implantação de corredor de ônibus e ciclofaixa…!! Rua Republica Argentina em estado de ” recuperação” e sabe-se lá quando ficará pronta……por que não terminam decentemente uma obra e depois começam outra???

  • fernanda diz: 13 de dezembro de 2017

    o povo reclama de tudo, se não faz reclama, se faz reclama….. affff

    otima ideia! vai dar pra ir de bike! em vez de reclamar do movimento, pega uma bike e vai =D

    seus rabugentos lkkkkkkkkk

  • Daniel diz: 13 de dezembro de 2017

    Isso é ótimo, venho de ônibus de Gaspar para Blumenau, após o caça e tiro tranca tudo. Quando concluído teremos mais velocidade para trafegar. Parabéns aos envolvidos!!!

  • marleni terezinha piva diz: 13 de dezembro de 2017

    Neste caso concordo com Douglas Boos, Republica Argentina ainda em obras e começar a Rua Itajaí simultaneamente é muita temeridade e falta de visão, o caos do trânsito vai se instalar ali com certeza, pois são duas artérias de grande fluxo de veículos. Então terminem uma primeira e depois comecem a outra…Quem cuida do planejamento?? Um Acéfalo???

  • Silvério diz: 13 de dezembro de 2017

    Essa história de passeio compartilhado é uma piada, em um local que mal comporta uma calçada (destaque para os locais onde estão os postes), querem simplesmente colocar um paver colorido e dizer que ali podem trafegar pessoas, carrinhos de bebê, cadeirantes e ciclistas, ninguém sai efetivamente ganhando, só a prefeitura que acaba “arrotando” a mensagem de que possui X novos quilômetros de ciclovias.

  • Jose Carlos diz: 14 de dezembro de 2017

    Essa foto, com certeza foi tirada em um domingo à tarde, mesmo assim visualiza-se toda a via ocupada com carros estacionados, agora a população com menos condições que precisam ir no hospital Santo Antonio, terá que pagar além dos problemas que já possuem para chegar nesse hospital, os custos de estacionamento , tudo isso para passar um onibus a cada 1 hora e uma bicicleta por dia.
    O Lobby dos estacionamentos deve ter atuado muito bem. Cada cidade tem os governantes que merecem, mas a população de Blumenau não merecia tanto transtorno.

Envie seu Comentário