Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Usuários do transporte coletivo de Blumenau têm créditos bloqueados desde o fim do consórcio Siga

21 de julho de 2017 0
Foto - Artur Moser, BD,  16/11/2007

Foto – Artur Moser, BD, 16/11/2007

Pelo menos 300 usuários do transporte coletivo de Blumenau foram ao Procon no último ano e meio para reclamar de um problema nos cartões do Consórcio Siga. Eles não conseguiram usar todos os créditos que tinham depois que a concessionária deixou de prestar o serviço e a Viação Piracicabana assumiu o sistema em regime emergencial, em janeiro do ano passado. Os valores pendentes podem chegar a R$ 300 mil.

Curta o Blog do Pancho no Facebook
Siga o Blog do Pancho no Twitter

No próximo dia 27 haverá uma reunião com representantes do Consórcio Siga, das empresas que faziam parte dele, da Viação Piracicabana e do Seterb, autarquia que fiscaliza o transporte coletivo da cidade. O objetivo é saber quem é o responsável por devolver o dinheiro aos usuários, se esse for o caso, ou por liberar os créditos que estão bloqueados no sistema.

De acordo com o assessor jurídico do Seterb, Caio Silveira, o cartão do Siga tinha um limite de crédito. Quando as recargas ultrapassavam esse valor, a diferença ficava armazenada em um servidor na nuvem (internet). A medida em que o usuário ia usando os créditos, o sistema transferia automaticamente os da nuvem para o cartão.

O problema ocorreu porque na mudança para a Piracicabana, em janeiro do ano passado, essa transferência automática foi suspensa. Empresa e prefeitura acordaram que somente os créditos do cartão seriam aceitos, e não os da nuvem.

Na prática, o Siga recebeu pelos créditos que estão na nuvem. Por isso mesmo, o presidente do Seterb, Carlos Lange, diz que caberia ao consórcio devolver o dinheiro ou liberar os créditos e pagar à BluMob o valor correspondente.

O advogado do Consórcio Siga, Antônio Carlos Marchiori, contesta. Segundo ele o consórcio devolveria o dinheiro aos usuários se a prefeitura de Blumenau, por meio do Seterb, não tivesse tomado posse e controle de todo o sistema de bilhetagem eletrônica da época. Para ele, a “dívida” foi assumida pela prefeitura a partir do momento em que ela levou a base de dados.

Se mais de 300 usuários procuraram o Procon para poder usar os créditos que estão bloqueados, é bem possível que outros tantos tenham sido prejudicados e talvez nem saibam disso. Esses R$ 300 mil calculados pelo Procon podem chegar à casa dos milhões.

Nem Seterb nem Consórcio Siga sabem dizer quanto há no tal servidor que está na nuvem, mas certamente alguém tem acesso a essa informação. E é isso que provavelmente saberemos na reunião da próxima semana.

Comente abaixo

comentários

O que falta para começarem as obras na rodovia Jorge Lacerda

20 de julho de 2017 0

00bf328f

Faz quase um mês que o governador Raimundo Colombo assinou a ordem de serviço para a revitalização da Rodovia Jorge Lacerda (SC-412) e, por enquanto, nada de obra. Nesta semana representantes do governo do Estado e da empreiteira se reuniram em Florianópolis para definir algumas estratégias. É bem possível, por exemplo, que a obra tenha duas frentes de trabalho: uma partindo da BR-101 e outra da Ponte do Vale, em Gaspar. Lembrando que o trecho a ser revitalizado é exatamente o que fica entre esses dois pontos, somando 25 quilômetros de extensão.

O secretário executivo da Agência de Desenvolvimento Regional (ADR) de Blumenau, Emerson Antunes, participou da reunião. Segundo ele, apesar de não haver obra no trecho, as máquinas já estão disponíveis e técnicos da empresa contratada trabalham na identificação das redes subterrâneas existentes, principalmente, no primeiro trecho perto da BR-101, que será duplicado. O objetivo é, obviamente, não provocar um incidente com a tubulação de gás ou fibra ótica, por exemplo.
Uma apresentação deve ser feita na primeira semana de agosto para explicar todos os detalhes da obra.

Comente abaixo

comentários

Benjamin Constant ganha ciclofaixa de 90 metros

19 de julho de 2017 5
Foto: Patrick Rodrigues

Foto: Patrick Rodrigues

Não, você não leu errado. A Rua Benjamin Constant ganhou uma ciclofaixa de 90 metros. Ou seja, a partir de hoje 2,5% da extensão da principal via do bairro Escola Agrícola, que também passa pela Vila Nova, contam com espaço reservado para os ciclistas. Não se sabe quando os demais 97,5% ou 3,4 quilômetros receberão o mesmo tratamento.

Curta o Blog do Pancho no Facebook
Siga o Blog do Pancho no Twitter

Os 90 metros de ciclofaixa foram instalados pela Cooper em frente ao novo supermercado da cooperativa. Trata-se de uma das medidas para compensar os impactos que empreendimento vai trazer ao trânsito da região.

Há anos ouço falar em ciclovia ou ciclofaixa na Benjamin Constant. Projeto a prefeitura tem, mas não evoluiu no passado graças a um abaixo-assinado liderado pelo então presidente da Associação de Moradores Jovino Cardoso Neto, hoje vereador. As assinaturas contrárias à faixa exclusiva para ciclistas foram entregues ao então prefeito Décio Lima em 2003.

Está mais do que na hora de tirar esse projeto do papel. Há espaço e necessidade. Que os 90 metros marquem o início de uma grande novidade.

Comente abaixo

comentários

Cepread tem quase três vez mais animais que o ideal

19 de julho de 2017 4
Foto: Patrick Rodrigues

Foto: Patrick Rodrigues

Projetado para acolher 25 cães e gatos, o Centro de Prevenção e Recuperação de Animais Domésticos (Cepread) abrigava dias atrás 70 deles, quase três vezes a capacidade. Todos são animais de rua que estão sendo reabilitados ou aguardam por alguém que os adote.

Curta o Blog do Pancho no Facebook
Siga o Blog do Pancho no Twitter

Não há planos de ampliação do espaço por parte da diretoria de Bem-Estar Animal da Secretaria Municipal de Saúde. O diretor Luis Carlos Kriewall diz que o objetivo não é abrigar cada vez mais bichos, e sim diminuir a população de rua e conscientizar as pessoas para que não abandonem mais cães e gatos.

Os veterinários do Cepread foram capacitados recentemente e a partir deste mês já podem autuar os criminosos, ou seja, aqueles que maltratam e/ou abandonam animais na rua. As multas variam de R$ 200 a R$ 20 mil.

– É uma forma ruim de educação, mas tem que ser feito também – diz Kriewall.

Desde a criação em 2014 o Centro já atendeu a cerca de 7,7 mil animais de rua, a grande maioria cães (5,9 mil).

Comente abaixo

comentários

Artistas se manifestam contra a construção da sede da Câmara junto ao prédio da Fundação Cultural

18 de julho de 2017 0
Foto: Patrick Rodrigues

Foto: Patrick Rodrigues

A sinalização de uma possibilidade de a Câmara Municipal de Blumenau construir uma sede junto ao histórico e centenário prédio da Fundação Cultural já mobilizou gente contrária à ideia. O tema foi trazido à tona no mês passado pelo colega Pedro Machado. Na época ele conversou com o presidente do Legislativo municipal, Marcos da Rosa (DEM), que dizia estar colhendo boas impressões sobre a proposta.

Curta o Blog do Pancho no Facebook
Siga o Blog do Pancho no Twitter

Na quinta-feira, durante a sessão ordinária, o vereador Ito de Souza (PR) defendeu a proposta dizendo que a construção de um prédio onde hoje é o estacionamento poderia até estimular uma grande reforma no prédio da própria fundação.

Durante a fala de Ito três vereadores foram contrários à ideia. Um deles é o ex-presidente da Fundação Cultural, Sylvio Zimmermann (PSDB). Segundo ele, são atividades incompatíveis. Além disso, uma obra junto ao prédio histórico poderia afetar a estrutura dele.

Além de alguns vereadores, a sociedade organizada começou a se manifestar. O movimento Temporada Blumenauense de Teatro (TBT), por exemplo, publicou uma carta aberta colocando-se contrário à proposta. Para os artistas há o risco de que o prédio da Fundação seja ocupado pelos vereadores, o que seria a “cartada inicial para a destruição de importantes movimentos da cidade e a finalização do único espaço com o mínimo de estrutura para receber eventos artísticos”.

A proposta deve ser analisada pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano para verificar se há viabilidade.

Comente abaixo

comentários

Vereador quer meia-entrada para todas as mulheres de Blumenau em eventos da cidade

18 de julho de 2017 18
Cobrar meia-entrada de mulheres em baladas é prática comum. Foto: divulgação

Cobrar meia-entrada de mulheres em baladas é prática comum. Foto: divulgação

Projeto de lei do vereador Jovino Cardoso Neto (PSD) quer conceder às mulheres blumenauenses o benefício da meia-entrada (50% de desconto) em casas noturnas, cinemas, teatros, shows, circos, eventos esportivos, culturais e de lazer. A proposta está em análise na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara de Blumenau.

Curta o Blog do Pancho no Facebook
Siga o Blog do Pancho no Twitter

Segundo o vereador, a aprovação do projeto seria uma maneira de regulamentar uma prática que foi questionada há algumas semanas por uma juíza de Brasília (DF), para quem cobrar ingresso mais barato de mulheres, prática comum nas baladas, é ilegal. A magistrada disse que a cobrança diferenciada embasada no gênero do consumidor é discriminatória.

Jovino diz que a meia-entrada para mais da metade da população estimularia a realização e a participação das pessoas nos eventos. Pelo menos foi o que ele ouviu de donos de casas e promotores de eventos da cidade. Outro aspecto que ele leva em conta é o que ele chama de fator econômico.

— Os homens colocam calça e camisa e estão prontos. As mulheres têm um custo maior para o preparo, com maquiagem etc. Ela já tem um custo elevado — diz o vereador.

Comente abaixo

comentários

Depois de anos com sérias rachaduras, Policlínica Lindolf Bell finalmente será reformada

17 de julho de 2017 0
Foto: Patrick Rodrigues, BD, 14/2/2017

Foto: Patrick Rodrigues, BD, 14/2/2017

Enfim o prédio da Policlínica Lindolf Bell tem uma ordem de serviço para a necessária reforma da edificação. O documento foi assinado pelo prefeito Napoleão Bernardes e pelo secretário de Estado da Saúde, Vicente Caropreso, na manhã desta segunda-feira no próprio local, perto da rodoviária.

Curta o Blog do Pancho no Facebook
Siga o Blog do Pancho no Twitter

Serão investidos R$ 1,43 milhão, dinheiro que vem do governo do Estado. A obra deve ser concluída até abril de 2018.

Há três anos um laudo dava os diagnósticos das rachaduras que apareceram nas paredes do prédio já na década passada, poucos anos depois da inauguração em 2006. As lajes não foram projetadas para sustentar o peso que foi colocado nelas.

Mudanças na prestação de serviços

Segundo a prefeitura, haverá necessidade de modificação do fluxo de pessoas e transferência de alguns serviços para outros andares e também para o Centro de Saúde Rosânia Machado Pereira, localizado em frente à Policlínica.

Nesta semana, o acesso de pacientes e funcionários passará a ocorrer pelo lado do estacionamento. O fluxo de entrada e saída de pessoas será alterado conforme o andamento das obras. Nesses primeiros dias, em virtude das adequações, a coordenação da Policlínica pede para que apenas usuários com atendimento agendado se dirijam à unidade, com antecedência máxima de 30 minutos. Aos que necessitarem de auxílio, devem levar apenas um acompanhante.

Transferência de serviços para o Centro de Saúde

Entre as estruturas que necessitam de realocação, a Secretaria de Promoção da Saúde (Semus) definiu que os setores de audiometria, prontuário, marcação de consultas e exames de alto custo serão remanejados para o Centro de Saúde Rosânia Machado Pereira, onde ficarão até o final das obras.

Os serviços que continuarão funcionando de segunda a sexta-feira, das 7h às 19h, no prédio do Centro de Saúde, estão relacionados abaixo:

- Audiometria: Transferência ocorreu nesta quinta-feira, dia 13. Atendimentos agendados serão realizados normalmente.

- Setor de Prontuário: Remanejamento será realizado nesta sexta-feira, dia 14, com retomada das atividades no novo local na terça-feira, dia 18. Os prontuários necessários para os atendimentos marcados para sexta e segunda-feira, dias 14 e 17, ficarão disponíveis e serão retirados de acordo com a agenda.

- Marcação de Consultas e Exames de Alto Custo: Mudança ocorrerá nesta sexta-feira, dia 14, mas atendimentos prioritários serão mantidos até às 17h. A retomada das atividades no novo local está prevista para terça-feira, dia 18.

Mudança de setores para outros andares

De acordo com a coordenação da Policlínica, os serviços de eletrocardiograma, curativos e expurgo, e esterilização serão transferidos internamente para outros andares. Em caso de necessidade, os usuários podem solicitar orientação aos profissionais da unidade sobre os novos locais de atendimento.

- Eletrocardiograma: O serviço será transferido para o segundo andar. Não haverá alteração na agenda e o atendimento ocorrerá normalmente nesta sexta-feira, dia 14, já no novo espaço.

- Expurgo e Esterilização: Mudará provisoriamente para o quarto andar.

- Curativos: As quatro salas serão distribuídas pelos segundo, terceiro e quarto andares da unidade.

Farmácia
Já nesta sexta-feira, dia 14, a partir do meio-dia, as atividades da farmácia situada no local ficarão suspensas por tempo indeterminado. Durante o período, a entrega de medicamentos controlados será realizada nas farmácias dos Ambulatórios Gerais, exceto o da Escola Agrícola. Os medicamentos básicos estão disponíveis tanto nos Ambulatórios Gerais, como nas unidades básicas de saúde (ESF) de referência dos pacientes.

Pediatria
As consultas de pediatria também serão transferidas da Policlínica, a partir de quarta-feira, dia 19. Com exceção ao atendimento em gastroenterologia pediátrica, que passará a ocorrer no Centro de Saúde Rosânia Pereira Machado, todas as consultas para crianças e adolescentes irão para o Ambulatório Geral do Centro, situado na Rua República Argentina, 2.077. Os agendamentos feitos anteriormente estão mantidos, mas serão realizados nos novos locais.

Comente abaixo

comentários

Equipamentos e mobiliário da Usina do Salto farão parte do patrimônio cultural de Blumenau

17 de julho de 2017 1
Antigo painel de controle da usina. Fotos: Pancho

Antigo painel de controle da usina. Fotos: Pancho

Foi entregue na semana passada ao Ministério Público o primeiro relatório elaborado pela comissão designada pela prefeitura para encaminhar o tombamento dos equipamentos, máquinas e mobiliário que estão no interior do prédio da histórica e centenária Usina do Salto, em Blumenau. O documento contém fotos que foram feitas pelos integrantes da comissão em maio.

Curta o Blog do Pancho no Facebook
Siga o Blog do Pancho no Twitter

Uma segunda visita está marcada para agosto e outras ainda serão agendadas. O objetivo é preservar os bens considerados patrimônio cultural do município.

Máquinas que geram energia desde o século passado. Foto: Pancho

Máquinas que geram energia desde o século passado. Foto: Pancho

O presidente da Fundação Cultural, Rodrigo Ramos, é um dos três integrantes da comissão. Segundo ele todos ficaram positivamente impressionados com o estado de conservação dos bens, mantidos pelos servidores da Celesc. Além das máquinas que ainda geram energia para a cidade há, por exemplo, uma escrivaninha da época da inauguração, em 1914.

É mais um passo para, quem sabe, transformar o espaço em uma grande atração aos moradores e visitantes da cidade. Projetos não faltam. É preciso agora executar um deles.

Comente abaixo

comentários

Revisão do plano diretor entra na reta final

17 de julho de 2017 0
Foto: Gilmar de Souza, BD, 4/2/2015

Foto: Gilmar de Souza, BD, 4/2/2015

Chega às etapas finais a obrigatória revisão do Plano Diretor de Blumenau. Na semana passada foi realizada uma audiência pública no plenário da Câmara para avançar nas proposições da comunidade. O secretário municipal de Desenvolvimento Urbano, Ivo Bachmann Jr., saiu de lá otimista, principalmente pela grande adesão de representantes da sociedade.

Curta o Blog do Pancho no Facebook
Siga o Blog do Pancho no Twitter

Uma das ideias centrais desta revisão é diminuir os deslocamentos da população pelos bairros da cidade, estimulando a criação de empregos em determinadas regiões e a habitação em outras. Um caso clássico é o nosso Centro, que precisa atrair moradores. Se quem trabalha no Centro morasse na mesma área, deixaria de gastar com transporte público ou combustível, perderia menos tempo com os deslocamentos e aumentaria a qualidade de vida.

Nesta semana a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano pretende tornar pública a minuta do novo texto que deve ser dado à lei 615 de 2006 que dispõe sobre o Plano Diretor. No dia 6 de agosto, domingo, das 8h às 19h o auditório Willy Sievert do Teatro Carlos Gomes vai sediar a Conferência da Cidade, última etapa de participação popular na revisão dos critérios de ocupação do solo blumenauense.

Depois disso o texto será finalizado para então ir à análise da Câmara Municipal. É um momento único em 10 anos e que deve ser acompanhado de perto pelas mais diferentes representações da sociedade para evitar injustiças e desequilíbrios que podem prejudicar o desenvolvimento sustentável da cidade.

Comente abaixo

comentários

Derrubar o monumento a Lula seria ignorar o valor da história de uma cidade e de um país

14 de julho de 2017 8

zmonup

 

Não simpatizo com o excelentíssimo ex-presidente da república Luis Inácio Lula da Silva. Ainda assim, considero um absurdo o requerimento aprovado pela Câmara pedindo à prefeitura que retire o monumento erguido junto ao Biergarten em homenagem ao então presidente quando ele esteve em Blumenau.

Curta o Blog do Pancho no Facebook
Siga o Blog do Pancho no Twitter

Tentam apagar a memória de uma cidade que em algum tempo foi governada por alguém que achou por bem marcar, para todo o sempre, a passagem de um presidente. É fato testemunhado e documentado pela comunidade. Não podemos dar as costas à história de Blumenau e do país.

Se Lula for condenado em todas as instâncias, bom seria ter a obra do escultor Guido Heuer escancarada para que todos percebam o quanto fomos ludibriados ao eleger este senhor e tomemos, desta forma, mais cuidado na sagrada hora votar. Seria, portanto, um monumento-alerta e serviria para impedir que a história se repita.

Retirar o monumento equivale a um ato ditatorial. Valorizem nossa história como fazem os lúcidos, seja ela boa ou má.

Memória

A historiadora blumenauense Cristina Ferreira segue na mesma linha. Para ela a iniciativa vai na contramão de tudo o que é feito no mundo em relação à história. No mundo democrático e civilizado, como Blumenau (espero eu).

Cristina diz que em todos os eventos traumáticos, como a 2ª Guerra Mundial, em vez de apagar e silenciar a memória as pessoas assumem que isso fez parte de uma época e que não se pode simplesmente destruir algo porque em outro período se pensa diferente daquele.

— Você não pode remover um monumento sob o argumento de que não gosta de determinado indivíduo ou das práticas dele. Já foi feito. Não se pode apagar essa memória.

É só um monumento que para muitos passa despercebido, eu sei, mas o precedente que pode ser aberto assusta. Mais ainda, assusta a falta de capacidade dos nossos vereadores enxergarem o óbvio, movidos que foram pelos sentimentos que cada vez mais contribuem para a formação de um cenário onde predominam o desrespeito e a intolerância.

A decisão

O prefeito Napoleão Bernardes ficou sabendo do requerimento pela coluna do colega Pedro Machado. Ele diz que não tem opinião formada e que vai pedir um estudo jurídico antes de tomar uma decisão.

Comente abaixo

comentários