Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Cetenco vence licitação para prolongar Via Expressa

17 de abril de 2014 3

A Cetenco Engenharia, de São Paulo, apresentou o menor preço na licitação para escolher a empresa que vai fazer a terraplanagem e a pavimentação dos 15 quilômetros que terá o prolongamento da Via Expressa (SC-108), em Blumenau. Os envelopes foram abertos ontem na Secretaria de Estado da Infraestrutura, em Florianópolis.

A empresa pediu pelo serviço R$ 138,7 milhões, enquanto que a segunda colocada, Infrasul de Joinville, pediu R$ 138,8 milhões. A comissão de licitação vai agora publicar o resultado oficial e analisar a planilha de custos para depois homologar o resultado.

Obra não tem data para começar

A empresa paulistana é uma das responsáveis pela duplicação da BR-280, entre Jaraguá do Sul e a BR-101. Atua há mais de 80 anos em grandes obras nacionais e internacionais, como a Usina Hidrelétrica de Belo Monte, no rio Xingu.

Mesmo com a licitação praticamente definida para a execução da obra, o governo do Estado ainda não tornou público o projeto e nem marcou uma audiência pública para detalhar o traçado e seus impactos, positivos e negativos, aos moradores da região Norte da cidade.

Segundo o secretário de Desenvolvimento Regional, César Botelho, o projeto e o Estudo de Impacto Ambiental (EIA/Rima) estão sendo finalizados pelo consórcio formado pelas empresas Esse e Iguatemi. Fica difícil, portanto, prever quando a obra começa.

Bicicleta dos servidores da Câmara vai ficar parada por enquanto

16 de abril de 2014 26

image

Arte sobre foto de Fernando Cela.

A boa notīcia veio ontem. A Associação dos Servidores da Câmara de Blumenau (Ascamblu) comprou uma bicicleta para os compromissos diários dos associados e não associados. O balde de água fria veio no dia seguinte.

O presidente da Câmara, Vanderlei de Oliveira (PT), elogiou a iniciativa da Ascamblu, mas disse ontem que o veículo não poderá ser usado pelos servidores em horário de expediente. Pelo menos até que o uso da bicicleta seja regulamentado pela Câmara.

– Temos que garantir a segurança dos servidores – explica Oliveira, sem dar prazo para que isso ocorra e nem detalhes do que virá a ser a dita regulamentação.

O presidente da Ascamblu diz que a bicicleta está equipada com todos os itens obrigatórios e, legalmente, pode ser usada por qualquer pessoa.

Impressiona a capacidade que tem o poder público de perder uma bela oportunidade para dar exemplo ao povo e estimular atos saudáveis, que reflitam diretamente no cotidiano e no desenvolvimento das cidades. Até quando?

Moedas valem mais em supermercado de Blumenau

15 de abril de 2014 1

w_catamoedas_p
Foto: Lucas Amorelli

O Angeloni da Velha já tem um CataMoeda. O equipamento recebe moedas que os clientes guardam em casa e dá um vale-compras com valor 2% maior. Por exemplo, quem colocar R$ 100 em moedas vai receber um vale-compras de R$ 102.

Esta é a segunda máquina da rede em Santa Catarina. A primeira, instalada em Florianópolis há cinco meses, já recebeu 274 mil moedas que somaram R$ 74,3 mil. Desde então acabaram os problemas de falta de troco na loja.

Servidores têm bicicleta para deslocamentos curtos

15 de abril de 2014 23

w_bike_p
Bicicleta preparada para trechos urbanos custou R$ 600 para a associação
Foto: Fernando Cela

Os servidores da Câmara Municipal de Blumenau têm agora uma bicicleta à disposição. Ela foi comprada pela Associação dos Servidores (Ascamblu) e pode ser usada em horário comercial para tarefas profissionais e particulares.

A ideia, segundo o presidente da Ascamblu, Fernando Cela, é incentivar o uso de meios alternativos e sustentáveis em pequenos percursos:

— Com ela podemos nos deslocar até a prefeitura, agências bancárias ou outros destinos no Centro da cidade.

Para garantir o melhor aproveitamento da bicicleta algumas regras foram estipuladas e já foram divulgadas entre os servidores. Cela explica que o veículo tem cestinha e bagageiro para transporte de material e foi reforçado com peças de boa qualidade para suportar à ação do tempo.

***

Bela iniciativa. Que a Câmara providencie outras bicicletas para fazer companhia à da associação e que sirva de exemplo para prefeituras e empresas.

Glória compra 83 ônibus para substituir mais velhos

15 de abril de 2014 29

w_onibus_p
Parte dos ônibus está em pátio da rua 2 de Setembro, bairro Itoupava Norte
Foto: Lucas Amorelli

A Empresa Nossa Senhora da Glória, responsável por 66% da frota do Consórcio Siga, comprou 83 ônibus da Leblon, de Curitiba. Segundo o diretor da empresa blumenauense, Humberto Sackl, os veículos são dos anos 2010/2011 e vão substituir os mais antigos da frota:

– Hoje temos ônibus de 1997. Depois da troca, o mais antigo será de 2004.

O valor da transação não foi divulgado. Segundo Sackl, os veículos eram usados pela empresa paranaense na cidade de Mauá (SP).

A Leblon venceu a licitação há três anos, mas o antigo prestador do serviço foi à Justiça para retomar a concessão e conseguiu uma decisão favorável. Por isso a Leblon resolveu vender os veículos.

Dos 83 ônibus, 11 são articulados e todos, diz Sackl, estão equipados com elevador para portadores de necessidades especiais.

Idade da frota

O presidente do Seterb, Sérgio Chisté Santos, diz que todos os veículos devem ser aprovados pela autarquia antes de circular pela cidade. Primeiro é verificado se eles têm condição de uso e depois eles devem ser adequados ao serviço prestado em Blumenau.

Humberto Sackl diz que as adaptações necessárias são mínimas:

– É só pintar e colocar os equipamentos que usamos aqui.

Os veículos chegaram no fim de semana e estão estacionados em pátios da empresa. O Seterb está se organizando para fazer a vistoria a partir dos próximos dias. Segundo Chisté, se todos forem aprovados, será a primeira vez que a idade média máxima da frota, estipulada no contrato em seis anos, será respeitada.

A idade avançada da frota gerou ao consórcio Siga uma multa no valor de R$ 20 milhões no ano passado.

Usados x Zero

Humberto Sackl diz que a Glória não tem condições de comprar tamanha quantidade de ônibus zero quilômetro:

– Compramos o que o sistema nos permite. Se a tarifa custasse R$ 3,50, poderíamos comprar veículos zerados.

O presidente do Seterb diz que se os ônibus forem aprovados para o serviço, o sistema só tem a ganhar. Além do avanço da qualidade e da tecnologia, a renovação significa menos emissão de poluentes e mais economia de combustível:

– A multa deu resultado.

Ponte alternativa a contorno de Gaspar volta à pauta

14 de abril de 2014 15

w_ponte-p
Ponte ligaria a rodovia Jorge Lacerda à rua Silvano Cândido da Silva
Crédito: reprodução Google

As lideranças empresariais de Blumenau marcaram uma reunião com o governador do Estado, Raimundo Colombo. Será dia 24, em Florianópolis.

Os presidentes da Acib, Ampe, CDL, Codeic, Intersindical Patronal e OAB Blumenau vão cobrar algumas pendências do governo estadual na cidade. Na lista estão o prolongamento da Via Expressa, a nova penitenciária, o contorno de Gaspar e a transferência do 10º Batalhão da Polícia Militar para o bairro da Velha.

Como o grupo bem sabe que o contorno viário de Gaspar dificilmente sai do papel – a obra é muito cara –, eles vão retomar a discussão em torno da construção de mais uma ponte na cidade, ligando a SC-412 (Rodovia Jorge Lacerda), perto do Sesi, à rua Silvano Cândido da Silva, depois do motódromo.

A ideia é antiga, surgiu na época do prefeito Félix Theiss, e já foi apresentada ao governador como alternativa ao contorno.

Governo do Estado garante R$ 10 milhões para desapropriações da rua Humberto de Campos

11 de abril de 2014 7

O governo do Estado aproveitou a cerimônia de assinatura do convênio com a Furb para a construção do Centro de Inovação de Blumenau para assinar outro convênio importante. O que autoriza o repasse de R$ 10 milhões à prefeitura de Blumenau para parte das desapropriações necessárias ao prolongamento da rua Humberto de Campos.

No total, a prefeitura vai precisar de cerca de R$ 28 milhões para desapropriar todos os imóveis necessários para a obra. Com o cumprimento da promessa do governador Raimundo Colombo de viabilizar os R$ 10 milhões, resta saber de onde virão os outro R$ 18 milhões.

A obra de prolongamento da rua Humberto de Campos, no bairro Velha, vai custar R$ 32 milhões, valor financiado pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). Os trabalhos começaram na semana passada pelo terreno junto à rua Marechal Deodoro, um dos poucos já desapropriados de um total de 105. A previsão é que a obra dure dois anos.

A assinatura dos convênios foi na manhã desta sexta-feira, na Casa D’Agronômica, em Florianópolis.

Centro de Inovação

Já o convênio para a construção do Centro de Inovação de Blumenau prevê o repasse de R$ 6,7 milhões para a Universidade Regional de Blumenau (Furb). O prédio será erguido no campus 2 da Furb, na rua São Paulo, e vai abrigar empresas e instituições que trabalham para promover a inovação.

 

 

Como será o trânsito no bairro Ponta Aguda com a nova ponte do Centro de Blumenau

11 de abril de 2014 19

w_mapa_p
Clique na imagem acima para ampliar. Crédito: reprodução Prefeitura de Blumenau

A prefeitura de Blumenau já tem praticamente definidas as mudanças no trânsito do bairro Ponta Aguda caso a ponte entre as ruas Itajaí e Paraguay venha a ser construída. As mudanças mais radicais estariam em três vias.

A rua Bolívia (1) terá mão única e será passagem obrigatória para quem vem do Vorstadt em direção ao Centro, Rua das Missões e nova ponte. A avenida Brasil (2) terá mão única da rua Bolívia até a Prainha, e a República Argentina (3), mão única em direção ao Vorstadt no trecho entre a Avenida Brasil e a rua México.

O sentido nas pontes existentes não mudaria. Com isso, quem vem da Ponte de Ferro chegaria à República Argentina pela Rua Assunção (4) e não mais pela México.

Elevado e trincheira

Também estão previstas duas grandes intervenções. Um elevado (5) na rua Paraguay sobre a República Argentina e uma trincheira (6) – espécie de passagem inferior – na rua Bolívia sob a rua Paraguay.

Segundo o secretário de Planejamento, Alexandre Gevaerd, não há verba destinada para essas obras, mas há a determinação do prefeito Napoleão Bernardes para que se faça.

Prefeitura vai parcelar pagamento de ITBI

10 de abril de 2014 5

Quem ainda não fez a escritura do imóvel com medo da mordida do Imposto Sobre Transmissão de Bens Imóveis (ITBI) pode receber em breve uma boa notícia. A Secretaria Municipal da Fazenda já tem formatado o Renovar ITBI.

A ideia é negociar o pagamento do imposto em até 30 parcelas. O projeto de lei deve ser encaminhado para a Câmara na próxima semana. Se aprovado, o Renovar ITBI vai durar 60 dias e todos os que encaminharem o recolhimento do imposto podem se beneficiar, incluindo quem comprar imóvel no período.

Segundo o secretário da Fazenda, Alexandro Fernandes, a esperança é arrecadar R$ 2 milhões além dos R$ 4 milhões que são recolhidos em dois meses regulares.

– É bom para a prefeitura, que aumenta a arrecadação, e bom para o dono do imóvel, que ganha segurança jurídica com a escritura.

Parcelamento definitivo

No projeto de lei também está prevista uma alteração no Código Tributário Municipal. Se aprovado, o pagamento do ITBI para imóveis de até R$ 500 mil poderá ser feito em cinco vezes.

O objetivo é o mesmo, encorajar as pessoas a fazer a escritura e, por consequência, aumentar a arrecadação do município.

Kraeuterkaese muda embalagem depois de 12 anos

09 de abril de 2014 0

w_kraeuterkaese_p

A embalagem do famoso Kraeuterkaese mudou. A Laticínios Pomerode passou a adotar a denominação “creme de parmesão” para o produto, deixando em segundo plano a marca e a expressão “queijo fundido”.

Uma pesquisa mostrou que poucos fora da região de origem sabiam dizer o que há dentro da embalagem como ela era antes. Nada mudou na receita, segundo o empresário Juliano Mendes.

O objetivo da empresa é aumentar as vendas em outros estados, como Rio Grande do Sul, Paraná, São Paulo e Rio de Janeiro.

Blogueiros

Por falar em Mendes, os irmãos blumenauenses Bruno e Juliano começam a escrever na próxima semana para o Blog do Empreendedor do portal Estadão PME – Pequenas e Micro Empresas. Às terças-feiras eles vão passar um pouco da experiência deles como empreendedores.

O convite partiu depois que o Estadão conheceu o Diário do Queijo, blog em que eles narram a experiência de abrir uma indústria de queijos aqui na região.