Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Faça você: captação de água de chuva em casa

27 de novembro de 2014 3

w_chuva_p
Welinski investiu R$ 700 no sistema sustentável. Foto e vídeo: Rafaela Martins.

O engenheiro químico Diego Welinski, de Blumenau, pensa no futuro. Fez por conta própria um sistema de captação de água da chuva para a casa da família. O reservatório tem mil litros e com a chuva da manhã de terça já estava cheio.

A água é usada para regar o jardim e lavar a calçada, mas logo será útil nos vasos sanitários. É o próximo passo no sistema que ainda está em execução.

Diego diz que gastou, por enquanto, algo em torno de R$ 700 e um pouco do tempo livre que tem. Amigos se interessaram e, aos poucos, a ideia vai se disseminando. Pelo bem da sustentabilidade.

Assista abaixo a um vídeo em que o engenheiro explica como funciona o sistema:

Carlos Braga Mueller é eleito presidente da Ampe

27 de novembro de 2014 0

w_braga_p
Presidente eleito assume na próxima semana. Foto: Patrick Rodrigues

Carlos Braga Mueller foi eleito ontem presidente da Associação das Microempresas, Empresas de Pequeno Porte e Empreendedores Individuais de Blumenau (Ampe). Ele encabeçou a única chapa inscrita que tem como o vice o atual presidente, Carlos Alberto Pintarelli. O mandato é de dois anos.

Braga foi membro e presidente do Conselho Deliberativo da entidade, além de gerente. Tem como meta criar em parceria com o Sebrae a Escola do Empreendedor, com curso em nível técnico. Também quer ver sancionada a lei geral municipal da micro e pequena empresa, cujo projeto está sendo avaliado por uma comissão formada por empresários, vereadores e prefeitura.

A assembleia de posse será na segunda-feira, dia 1º de dezembro. A posse festiva deve ocorrer em março, quando a Ampe também comemora 31 anos de história.

Vereadores terão que devolver R$ 640 mil

27 de novembro de 2014 16

Vinte e cinco vereadores de Blumenau que exerceram a função nos anos de 2003 e 2004 foram condenados a devolver a quantia de R$ 640 mil aos cofres públicos municipais. O valor corresponde ao que eles receberam por sessões extraordinárias realizadas fora do período de recesso naqueles anos.

A decisão do Tribunal de Contas do Estado (TCE) foi publicada na terça-feira e, segundo a assessoria de imprensa do órgão, cabe recurso, que deve ser encaminhado em no máximo 30 dias.

Dos condenados, cinco atuam na Câmara Municipal na atual legislatura. O ex-vereador Jean Kuhlmann, hoje deputado estadual, já devolveu o que recebeu irregularmente em 26 de fevereiro de 2013, segundo a decisão do Tribunal de Contas.

Confira os nomes e os valores atualizados a serem devolvidos:

Ângelo Roncaglio: R$ 19.549,74
Antônio João Veneza de Souza: R$ 13.585,99
Bernardo Campestrini: R$ 18.082,51
Bráz Roncáglio:R$ 12.229,80
Célio Dias: R$ 47.560,93
Célio Scholemberg: R$ 27.515,55
Deusdith de Souza: R$ 33.135,73
Edson Francisco Brunsfeld: R$ 33.135,73
Erlédio Pering:R$ 19.549,74
Humberto Jorge Sackl: R$ 28.880,32
Isaltino Pedron: R$ 33.135,73
Ismael dos Santos: R$ 29.006,90
Jair Compiani: R$ 2.857,04
Jens Jurgen Mantau: R$ 31.731,33
João Francisco Beltrame: R$ 33.135,73
José Luís Gaspar Clerici: R$ 33.135,73
Leoberto Vitor Cristelli: R$ 33.135,73
Luiz Ayr Ferreira da Silva: R$ 33.135,73
Marco Antônio Wanrowsky: R$ 12.217,74
Maurício Pacheco: R$ 19.083,07
Nagel Marinho: R$ 33.135,73
Rolf Guenther Sprung: R$ 24.872,03
Rufinus Seibt: R$ 33.135,73
Sérgio Burgonovo: R$ 2.811,38
Vanderlei de Oliveira: R$ 33.135,73

Justiça decreta falência do Grande Hotel

27 de novembro de 2014 4

w_gh_p
Foto: Patrick Rodrigues

A Justiça decretou nesta semana a falência do Grande Hotel Blumenau, que estava em recuperação judicial. A tradicional empresa da Alameda Rio Branco foi lacrada e os bens estão sob responsabilidade do administrador judicial, o advogado André Jenichen.

Não há definição sobre como esses bens serão usados para quitar a dívida acumulada pela empresa ao longo dos anos, que ultrapassa os R$ 20 milhões.

Na recuperação judicial, os credores do Grande Hotel aceitaram, em fevereiro, o plano apresentado pela empresa para quitar as dívidas em seis meses. Como não há registro de pagamentos nem de renegociação com os credores, a Justiça decidiu decretar a falência.

A coluna tentou conversar com o administrador judicial e com o advogado da empresa, Renato Hadlich, mas não obteve retorno até o fechamento da edição.

Conselho aprova centro de convenções da Vila

26 de novembro de 2014 15

w_centro_p
Estrutura vai aproveitar fundos do Setor 3. Foto: Ark Arquitetura, divulgação

O Conselho Municipal de Turismo de Blumenau aprovou na tarde desta terça-feira o anteprojeto do Centro de Convenções do Parque Vila Germânica. Com o aval dos conselheiros, o presidente do parque, Ricardo Stodieck, vai liderar agora o trabalho para elaborar o edital de licitação do projeto executivo, a ser pago com parte do lucro da Oktoberfest deste ano.

Para a construção em si, Stodieck espera contar com a ajuda do governo estadual, que é parceiro em outras iniciativas do gênero em Florianópolis e Balneário Camboriú. Como a base já está erguida, o presidente do Parque Vila Germânica estima que a obra custe algo em torno de R$ 8 milhões.

Se tudo sair como previsto, a construção pode começar no início de 2016. A agenda de eventos do Setor 3 já está bloqueada para o período.

A estrutura

O estudo apresentado ontem aos conselheiros foi elaborado pela Ark Arquitetura e prevê o centro de convenções em dois pisos. No primeiro haverá um hall de entrada, depósitos, cozinha e um espaço de mil metros quadrados que pode ser usado para eventos diversos.

No segundo estará o centro propriamente dito, com quatro auditórios, sendo que três podem se transformar em um grande espaço com capacidade para 1050 pessoas sentadas. O anteprojeto também prevê salas de apoio, depósitos, áreas de circulação, banheiros e outros espaços.

Passarela

A estrutura forçaria a construção de uma segunda passarela sobre a Rua Humberto de Campos. Ela ligaria o centro de convenções ao passeio do outro lado da rua onde seria construído um espaço para embarque e desembarque de pessoas em automóveis e ônibus. A fachada frontal ficaria de frente para a Rua Humberto de Campos.
Stodieck deixa claro que a nova estrutura não mexeria nos espaços hoje existentes para feiras e eventos como s Oktoberfest.

— Devemos ganhar espaços para novos camarotes — comemora.

Uma vez encaminhada aquela que foi eleita a prioridade número 1 do turismo, que passem a trabalhar na número 2: o mercado público municipal. Só falta dinheiro para a obra.

Confira abaixo algumas imagens do anteprojeto do Centro de Convenções do Parque Vila Germânica. Clique na foto para ampliar.

Vereador quer táxis nos corredores de ônibus

25 de novembro de 2014 59

w_corredor_p
Foto: Artur Moser, BD, 30/9/2013

O vereador Ivan Naatz (PDT) vai propor nesta terça-feira um projeto de lei polêmico.

Permite que os táxis de Blumenau circulem pelos corredores exclusivos para ônibus, desde que com passageiros e em horários determinados: das 5h30min às 8h e das 17h30min às 20h.

E aí? Você concorda?

Lucro da Oktoberfest aumenta 60%

25 de novembro de 2014 6

A Oktoberfest deste ano teve lucro de R$ 1,7 milhão. O valor é 60% maior que o lucro registrado no ano passado.

As despesas na edição de 2014 somaram R$ 7,8 milhões e as receitas, R$ 9,5 milhões.

Destaque para o aumento de 20% na receita com ingressos, chegando a R$ 3,7 milhões, e com a receita de patrocínios, que chegou a R$ 1,49 milhão, 57% mais que em 2013.

Oktober atrai mais blumenauenses e menos turistas

25 de novembro de 2014 5

w_oktober_p
Foto: Rafaela Martins, BD, 11/10/2014

Aumentou a participação de blumenauenses na Oktoberfest. Pelo menos é o que revelam os dados da pesquisa da Fecomércio que serão divulgados hoje em Blumenau. Em 2013, 18,5% dos frequentadores eram da cidade. Neste ano o índice aumentou para 39,6%. Já a participação de visitantes de municípios da região se manteve em pouco mais de 7%, como em 2013.

Se a participação de blumenauenses aumentou, diminuiu a de turistas. No ano passado, 74,4% dos que entraram no Parque Vila Germânica eram de fora. Na edição de 2014 esse índice caiu para 53,2%.

A própria entidade diz que a entrada grátis na segunda-feira e a abertura diária da Vila Germânica para o almoço podem ajudar a explicar o fenômeno.

Comércio vende menos

Outra informação que se destaca na pesquisa é a evolução do movimento no comércio da cidade durante a festa. Nas lojas de rua do Centro e dos shoppings o faturamento em relação à Oktoberfest de 2013 teve uma leve queda de 0,6% e 1,1%,
respectivamente. Já nas lojas do Parque Vila Germânica, as vendas aumentaram 10,3% neste ano.

Uma vez mais a entidade cita a abertura do parque para o almoço todos os dias para explicar a diferença.

Pelo visto, as grandes oscilações foram provocadas pelas  mudanças na festa, em especial a abertura para almoço. Beneficiou o parque e a festa em si, mas não o comércio da cidade. Estamos dispostos a bancar essa conta?

Outros dados

- A participação de mulheres passou de 41% em 2011 para 48% neste ano;
- Entre os turistas, 41% eram solteiros. Índice menor que os 60% de 2011.
- Aumentou de 17% (2013) para 20% (2014) a participação de pessoas entre 26 e 45 anos;
- Caiu de 28% (2013) para 25% (2014) a participação de jovens entre 18 e 25 anos;
- Caiu a participação de paranaenses. De 15% em 2013 para 6% neste ano.
- 57,6% dos turistas disseram que vieram à festa pela primeira vez.

Parklets são bem-vindos onde não há praças

24 de novembro de 2014 2

w_parklet_p
Estudantes de Arquitetura instalaram parklet na sexta-feira. Fotos: Gilmar de Souza.

O parklet que seria montado no sábado em frente ao Bradesco da Rua XV de Novembro foi adiado devido à chuva que caiu durante a noite. A nova data ainda será agendada pelo pessoal do Sinergia Urbana.

Gosto de ações que provocam a comunidade e o poder público a fazer diferente para oferecer mais qualidade de vida às pessoas. Por isso mesmo, sugiro a quem se empolga com os parklets que também olhem para os espaços público já existentes.

Enquanto os alunos de Arquitetura e Urbanismo usavam vagas de estacionamento em frente ao Teatro Carlos Gomes, na sexta (foto acima), tanto a praça do próprio teatro como outras a poucos metros dali estavam ociosas, mal aproveitadas.

Gosto dos parklets, mas acredito neles onde não há espaços públicos. No Jardim Blumenau e Ponta Aguda, por exemplo, seriam bem-vindos.

w_Praca_p
Enquanto o parklet ocupava vagas de estacionamento em frente ao teatro, a Praça Dr. Blumenau, na mesma Rua XV de Novembro,  estava subutilizada.

Ruas de Blumenau vão ganhar 2 mil árvores

24 de novembro de 2014 15

w_arvore_p
Foto: Artur Moser, BD, 1/6/2014

Ainda em novembro a Podarserv, de Joinville, deve iniciar o plantio de aproximadamente 2 mil mudas de árvores em Blumenau. Quem conta é o presidente da Fundação Municipal do Meio Ambiente (Faema), Jean Carlos Naumann.

O serviço foi contratado via licitação através de um convênio com o Samae e vai custar R$ 200 mil aos cofres públicos. Além de plantar, a empresa será a responsável pela manutenção das mudas no primeiro ano.

Naumann diz que o plantio deve durar oito meses. As ruas XV de Novembro, 7 de Setembro e a Avenida Beira-Rio são algumas das que receberão as mudas. Também serão contempladas ruas principais de alguns bairros, como a Amazonas, no Garcia.

– São árvores nativas da região, adequadas ao plantio em espaços urbanos. Algumas serão frutíferas – explica Naumann.