Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Que a nova ponte seja humanizada

24 de abril de 2014 3

w_deque_p
Foto: Glaicon Covre/Divulgação

Já que retomei o assunto da Ponte do Centro — ou Ponte Ligação Sul-Norte, como prefere a prefeitura — vou renovar um pedido que já fiz ao prefeito Napoleão Bernardes.

Se a ponte for construída, não economize em espaços para que pedestres e ciclistas se sentem e contemplem o belo cenário composto pela curva do Rio Itajaí-Açu. Com o passeio e a ciclovia na margem esquerda (teremos, certo?), o movimento será grande pela nova ponte.

Faça como São José. A imagem acima mostra o  deque que colocaram na avenida Beira Mar para repouso e contemplação da paisagem. Precisamos humanizar de uma vez por todas o Centro da nossa cidade.

O Angeloni da Velha fica, sim, no Centro

24 de abril de 2014 5

Crise de identidade

Por falar em ponte do Centro, de acordo com o projeto apresentado pela prefeitura, a estrutura vai ligar os bairros Vorstadt e Ponta Aguda. De Centro, nada terá.

Segue a filosofia do Angeloni da Velha que, na verdade, está no Centro.

Teve gente questionando a afirmação que fiz na coluna desta quinta-feira, reproduzida acima, ao dizer que o Angeloni da Velha fica no Centro. Na imagem abaixo, retirada do mapa elaborado pela prefeitura, está a comprovação do que eu disse.

Em salmão claro, o Centro. Em salmão mais escuro, o bairro Velha. A linha preta é o limite do bairro Centro. Em vermelho, uma intervenção minha para marcar onde está o Angeloni.

Sketch24410457
Para visualizar o mapa completo, clique aqui.

Ponte do Centro

Aproveitando a oportunidade, sobre a mesma nota, o gerente de Jornalismo da Secretaria Municipal de Comunicação, Fabrício Wolff, faz uma observação. Segundo ele, a Ponte do Centro não é mais tratada dessa maneira na prefeitura.

Nas palavras dele, “Ela é chamada ponte ligação norte-sul, pelos óbvios reflexos positivos que trará à mobilidade urbana dessas duas regiões que, juntas, congregam mais de 150 mil habitantes”.

Obrigado, Fabrício. Algo me diz que para nós ela continuará sendo a Ponte do Centro. ;)

Hotéis comemoram movimento de Páscoa

24 de abril de 2014 5

Foi boa a ocupação nos hotéis de Blumenau durante o feriadão de Páscoa/Tiradentes.

Segundo o presidente do Sindicato dos Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares (Sihorbs), Richard Steinhausen, uma pesquisa feita com os 10 maiores estabelecimentos da cidade apontou uma ocupação média de 60% de sexta a segunda. Alguns hotéis chegaram a registrar 80%. Em geral, o índice no fim de semana em Blumenau fica entre 30% e 40%.

Para Steinhausen, alguns fatores explicam o bom número. Primeiramente, o feriado prolongado de quatro dias, ou cinco para os que já folgaram na quinta-feira.

Outro fator que contribuiu para o aumento da ocupação foi o preço mais baixo. Vários hotéis trabalharam com tarifas promocionais. O presidente do sindicato também destaca a divulgação dos eventos de Páscoa de Pomerode e Blumenau.

O único aspecto negativo foi o fato de muita gente ter adiantado a volta para casa no domingo. Estavam com medo – com toda a razão – do intenso movimento nas estradas da região.

Como sempre, trabalhamos para recuperar o prejuízo gerado pela falta de investimento público na infraestrutura rodoviária.

Nugali vai construir nova fábrica de chocolates

23 de abril de 2014 0

nugali_boa_p
Foto: Divulgação

A Nugali, produtora de chocolates de Pomerode, espera iniciar neste ano a construção da nova fábrica, cujo projeto ainda depende de aprovação do poder público.

A planta será erguida no bairro Testo Alto, terá mais de 2 mil metros quadrados – mais que o dobro da atual – e vai exigir um investimento aproximado de R$ 10 milhões. Se tudo correr como previsto a obra termina ano que vem.

Páscoa rentável

A empresa completou 10 anos em abril e comemora os resultados das vendas para a Páscoa. A previsão era de um aumento de 25% em relação a 2013, mas a diretora Maitê Lang diz que esse índice ultrapassou os 30%.

Pouco mais da metade desse aumento ela atribui aos novos clientes conquistados e o restante ao aumento das vendas nas revendas antigas.

Servidores municipais não devem exercer atividade na iniciativa privada, recomenda Ministério Público

23 de abril de 2014 16

O Ministério Público (MP) quer que a prefeitura de Blumenau publique decreto ou lei proibindo arquitetos e engenheiros da Secretaria de Planejamento de exercerem atividades na iniciativa privada que dependam de aprovação na prefeitura. Trocando em miúdos, um arquiteto da prefeitura não poderia assinar um projeto de particular que precisa de aprovação dele mesmo, de subordinados ou do órgão onde ele trabalha.

A recomendação partiu do promotor Gustavo Mereles Ruiz Diaz. Segundo ele, servidores estariam agindo historicamente dessa maneira, o que dá margem para alguém tirar proveito da situação. Esses projetos, por exemplo, poderiam ser analisados com mais rapidez ou mesmo sem o devido rigor.

A recomendação da proibição foi feita em ofício encaminhado semana passada ao prefeito Napoleão Bernardes, que não retornou a ligação da coluna para conversar sobre o assunto.

Os indícios foram encontrados pelo MP na investigação que está em andamento para apurar as supostas irregularidades na liberação de alvarás de construção e de habite-se na prefeitura.

Mercado público ou centro de convenções?

22 de abril de 2014 41

image

Mercado público já tem projeto arquitetônico. Foto: Terra Arquitetura/divulgação

O que é prioridade para o turismo de Blumenau? Um centro de convenções ou um mercado público? Essa pergunta deve ser feita pelo secretário da pasta na cidade, Ricardo Stodieck, aos integrantes do chamado trade turístico de Blumenau: empresários, entidades e profissionais que lidam com o setor no dia a dia.

O fato é que a promessa do governo federal – feita há mais de dois anos e renovada ano passado – de destinar alguma verba para a construção do mercado público nunca foi cumprida. O projeto arquitetônico foi escolhido por concurso nacional em 2007 (faz quase sete anos!) e nada de projeto executivo ou obras na esquina da Humberto de Campos com a Alberto Stein, onde hoje funciona a feira-livre.

No caso do centro de convenções, seria o equipamento necessário para fazer frente a projetos audaciosos de cidades vizinhas, como o de Balneário Camboriú. Garantiria a permanência de eventos importantes e a conquista de novos em que só um pavilhão de feiras, como o Vila Germânica, não é suficiente.

Não há dinheiro para tocar as duas obras simultaneamente. Uma ficaria para depois e a definição de prioridades é primordial. Só espero que não se repita a novela da ponte do Centro. Que definam e façam!

Distrito turístico da Vila Germânica

Um dos elementos a ser avaliado na hora de decidir qual obra terá prioridade é o estudo que o Departamento de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Regional de Blumenau (Furb) está preparando. Tratava-se de um plano de ocupação do entorno do Parque Vila Germânica para criar o Distrito Turístico do parque, mas se tornou algo maior. Os profissionais da universidade querem tornar a área – delineada pelas ruas 7 de Setembro, Almirante Tamandaré, Marechal Deodoro e João Pessoa – um exemplo de sustentabilidade e ocupação urbana.

Algo para servir de referência para outras áreas da cidade e do país. Que não fique só no estudo

Cetenco vence licitação para prolongar Via Expressa

17 de abril de 2014 3

A Cetenco Engenharia, de São Paulo, apresentou o menor preço na licitação para escolher a empresa que vai fazer a terraplanagem e a pavimentação dos 15 quilômetros que terá o prolongamento da Via Expressa (SC-108), em Blumenau. Os envelopes foram abertos ontem na Secretaria de Estado da Infraestrutura, em Florianópolis.

A empresa pediu pelo serviço R$ 138,7 milhões, enquanto que a segunda colocada, Infrasul de Joinville, pediu R$ 138,8 milhões. A comissão de licitação vai agora publicar o resultado oficial e analisar a planilha de custos para depois homologar o resultado.

Obra não tem data para começar

A empresa paulistana é uma das responsáveis pela duplicação da BR-280, entre Jaraguá do Sul e a BR-101. Atua há mais de 80 anos em grandes obras nacionais e internacionais, como a Usina Hidrelétrica de Belo Monte, no rio Xingu.

Mesmo com a licitação praticamente definida para a execução da obra, o governo do Estado ainda não tornou público o projeto e nem marcou uma audiência pública para detalhar o traçado e seus impactos, positivos e negativos, aos moradores da região Norte da cidade.

Segundo o secretário de Desenvolvimento Regional, César Botelho, o projeto e o Estudo de Impacto Ambiental (EIA/Rima) estão sendo finalizados pelo consórcio formado pelas empresas Esse e Iguatemi. Fica difícil, portanto, prever quando a obra começa.

Bicicleta dos servidores da Câmara vai ficar parada por enquanto

16 de abril de 2014 30

image

Arte sobre foto de Fernando Cela.

A boa notīcia veio ontem. A Associação dos Servidores da Câmara de Blumenau (Ascamblu) comprou uma bicicleta para os compromissos diários dos associados e não associados. O balde de água fria veio no dia seguinte.

O presidente da Câmara, Vanderlei de Oliveira (PT), elogiou a iniciativa da Ascamblu, mas disse ontem que o veículo não poderá ser usado pelos servidores em horário de expediente. Pelo menos até que o uso da bicicleta seja regulamentado pela Câmara.

– Temos que garantir a segurança dos servidores – explica Oliveira, sem dar prazo para que isso ocorra e nem detalhes do que virá a ser a dita regulamentação.

O presidente da Ascamblu diz que a bicicleta está equipada com todos os itens obrigatórios e, legalmente, pode ser usada por qualquer pessoa.

Impressiona a capacidade que tem o poder público de perder uma bela oportunidade para dar exemplo ao povo e estimular atos saudáveis, que reflitam diretamente no cotidiano e no desenvolvimento das cidades. Até quando?

Moedas valem mais em supermercado de Blumenau

15 de abril de 2014 2

w_catamoedas_p
Foto: Lucas Amorelli

O Angeloni da Velha já tem um CataMoeda. O equipamento recebe moedas que os clientes guardam em casa e dá um vale-compras com valor 2% maior. Por exemplo, quem colocar R$ 100 em moedas vai receber um vale-compras de R$ 102.

Esta é a segunda máquina da rede em Santa Catarina. A primeira, instalada em Florianópolis há cinco meses, já recebeu 274 mil moedas que somaram R$ 74,3 mil. Desde então acabaram os problemas de falta de troco na loja.

Servidores têm bicicleta para deslocamentos curtos

15 de abril de 2014 23

w_bike_p
Bicicleta preparada para trechos urbanos custou R$ 600 para a associação
Foto: Fernando Cela

Os servidores da Câmara Municipal de Blumenau têm agora uma bicicleta à disposição. Ela foi comprada pela Associação dos Servidores (Ascamblu) e pode ser usada em horário comercial para tarefas profissionais e particulares.

A ideia, segundo o presidente da Ascamblu, Fernando Cela, é incentivar o uso de meios alternativos e sustentáveis em pequenos percursos:

— Com ela podemos nos deslocar até a prefeitura, agências bancárias ou outros destinos no Centro da cidade.

Para garantir o melhor aproveitamento da bicicleta algumas regras foram estipuladas e já foram divulgadas entre os servidores. Cela explica que o veículo tem cestinha e bagageiro para transporte de material e foi reforçado com peças de boa qualidade para suportar à ação do tempo.

***

Bela iniciativa. Que a Câmara providencie outras bicicletas para fazer companhia à da associação e que sirva de exemplo para prefeituras e empresas.