Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts com a tag "itajaí"

O que transportaria um ônibus da Transporn?

20 de novembro de 2014 3

w_porn_p
Foto: Leo Lpas, especial

O jornalista Leo Laps flagrou em Itajaí este ônibus que pertence a uma empresa com nome sugestivo. Seria um estúdio ambulante ou transporte oficial de atores e atrizes? Porn, na realidade, é o sobrenome de um dos sócios, Jaimir.

A empresa existe há 18 anos em Itá, Oeste catarinense, e tem 12 veículos entre ônibus e micro-ônibus que deixam um rastro de pulgas atrás da orelha. Jaimir garante que ele só trabalha com fretamento e turismo.

Itajaí tem ponto de ônibus ecológico

15 de julho de 2014 3

w_ponto_p
Foto: Divulgação/Prefeitura de Itajaí

Itajaí já tem um ponto de ônibus ecológico. Foi construído com material reciclável e tem painéis para captação de energia solar, que é usada na iluminação à noite.

Custou aos cofres públicos R$ 14 mil, mesmo valor dos novos abrigos de Blumenau que devem ser adotados ainda neste ano. A diferença é que os daqui até são mais bonitos, mas não têm captação de energia solar.

Se o vandalismo não surgir como problema, a prefeitura de Itajaí planeja adotar o novo modelo em toda a cidade.

Hidrovia do rio Itajaí-Açu começa a sair do papel

04 de julho de 2014 9

w_remo_p
Será que veremos mais que os ioles do América no rio Itajaí-Açu em Blumenau?
Foto: Artur Moser – 15/11/2013

Com o contrato assinado na semana passada, resta a correnteza do rio Itajaí-Açu dar uma trégua para que a empresa Hidrotopo inicie o trabalho de batimetria do leito do rio no trecho entre a foz e Blumenau. O serviço nada mais é que a medição da profundidade do rio ao longo do trecho e em toda a largura.

Vai custar R$ 425 mil, dinheiro repassado pelo governo do Estado à Associação dos Municípios da Foz do Rio Itajaí (Amfri), que fez a licitação.

Segundo o diretor executivo da Amfri, Célio Bernardino, a Hidrotopo tem 90 dias para entregar o trabalho. Os dados servirão de base para uma nova licitação, desta vez para contratar a sinalização do trecho navegável do rio.

Uma vez sinalizado, o rio pode voltar a servir de alternativa para o transporte de carga, de passageiros para o lazer, como foi desde o século 19 até décadas passadas. Vingará?

Itajaí e BC integram transporte coletivo. Que inveja!

13 de maio de 2014 3

w_transporte_p
Bellini e Piriquito em momento de integração durante a cerimônia de terça-feira
Foto: Rafaela Martins

Itajaí e Balneário Camboriú vão integrar o transporte coletivo. O morador de uma cidade poderá se deslocar para outra pagando apenas uma passagem. A esperança é que Camboriú se una à iniciativa.

A cerimônia conjunta de sanção das leis que permitem a integração foi nesta terça-feira e reuniu os prefeitos de Itajaí, Jandir Bellini, e Balneário Camboriú, Edson Piriquito.

Em Blumenau não se fala mais no assunto. A ideia de integrar o transporte coletivo da cidade com as vizinhas é coisa do passado.

Divulgado o projeto da nova ponte do Centro

04 de março de 2014 62

w_novaponte_p

Já está disponível no site da prefeitura de Blumenau o Estudo de Impacto de Vizinhança (EIV) da nova ponte do Centro. No documento, o consórcio Novaponte dá detalhes de como ficará a estrutura.

O projeto ainda depende de aprovação da comunidade em audiência pública a ser marcada pela prefeitura e pelo Conselho de Planejamento Urbano (Coplan).

O traçado sugerido liga as ruas Itajaí, no ponto em frete à sede da Rede Feminina de Combate ao Câncer, e Paraguay, entre o Moinho e a AABB. São 180 metros de extensão por 13,8 de largura, com faixas compartilhadas para pedestres e bicicletas e duas pistas de rolamento.

A ponte terá oito pontos de apoio, sendo quatro no Rio Itajaí-Açu e quatro nas margens. O custo estimado é de menos de R$ 30 milhões, incluindo as obras dos acessos.

Para diminuir o impacto visual, a opção mais viável segundo o consórcio é construir a ponte no mesmo nível da rua. A solução para não interromper o fluxo de veículos é rebaixar a pista da rua Itajaí sentido bairro/centro para que ela passe embaixo da ponte.

Esse trecho rebaixado seria inundado com enchentes cujo nível do rio atinja mais de 10,65 metros. Nesse caso, o fluxo pode ser desviado para a outra pista.

Em relação ao trânsito, quem vem da Ponta Aguda só poderá seguir em direção ao Centro Histórico, sendo proibida a conversão em direção ao Vorstadt.

Para baixar o EIV da nova ponte do Centro de Blumenau, clique aqui (arquivo com mais de 400 MB)

Itajaí Shopping será ampliado

05 de fevereiro de 2013 3

O Grupo Tacla Shopping vai investir R$ 80 milhões para transformar o Itajaí Shopping. A ideia é fazer com que o empreendimento passe de 18 mil metros quadrados para 49 mil metros quadrados, aumentando em 80% a área destinada à locação – que chegará a 20 mil metros quadrados – e em 40% o número de lojas, que hoje chega a 98. Entre as novas operações, quatro âncoras estão confirmadas: Riachuelo, Renner, Studio Z e Paquetá.

Lazer e gastronomia também serão beneficiados. O shopping terá quatro salas de cinema Stadium 3D e quatro restaurantes com vista para o canal do porto. O estacionamento será ampliado para 700 vagas, e fachada e áreas internas serão reformadas para acompanhar o novo padrão. A previsão é concluir a obra em abril de 2014,

A novidade acirra ainda mais a concorrência com os outros dois projetos de shopping centers previstos para a cidade. Cabe a pergunta que já fiz em relação a Blumenau: há mercado para três shopping centers em Itajaí? O agravante são os dois empreendimentos de Balneário Camboriú.

Itajaí deve ganhar o segundo shopping center

17 de fevereiro de 2012 0

Um grande shopping center será erguido em Itajaí até o segundo semestre de 2014. Pelo menos essa é a previsão da Fitout, grupo multinacional que administra shopping centers e do empresário Horácio de Figueiredo (Grupo Sibara), que formaram parceria para erguer o empreendimento.

A ideia é construir o La Vida Shopping Center em terreno no entroncamento da BR-101 com a Avenida Vereador Abraão João Francisco (Contorno Sul), último acesso à Itajaí para quem segue pela 101 em direção ao Sul. O shopping estará integrado a um grande complexo que prevê hotel e centro empresarial (escritórios).

No total, a obra deve ter 150 mil metros quadrados de área construída, em investimento de R$ 325 milhões. Só o shopping vai oferecer 38 mil metros quadrados de área bruta locável em cerca de 240 lojas, sendo um hipermercado, 16 grandes lojas (âncoras), nove salas de cinema e praça de alimentação com 30 operações.

Em todo o empreendimento devem ser gerados, segundo os investidores, 4 mil empregos, sendo 2,8 mil só no shopping center.

Navio que naufragou na Itália passou por Santa Catarina em 2010

16 de janeiro de 2012 0

O navio Costa Concordia, cujo naufrágio na Itália no fim de semana matou pelo menos seis passageiros, já navegou por águas catarinenses. Em 2010, a embarcação fez duas paradas em Porto Belo, cidade que hoje é referência na recepção de turistas de cruzeiros.

A empresa italiana Costa Cruzeiros, dona do navio naufragado, foi a primeira a investir no destino catarinense. Hoje, é responsável por 36 das 53 escalas programadas para esta temporada em Porto Belo e por mais da metade das 58 escalas já agendadas para a temporada 2012/2013.

Ainda assim, o secretário de Turismo, Alexande Stodieck, não acredita numa retração do mercado após o acidente:

— Pode piorar na Europa, que vive uma crise econômica, mas no Brasil os números são positivos e a tendência é de crescimento. O impacto, se houver, será mínimo.



*** Ontem, após embarque, passageiros do Imperatriz receberam orientações sobre como agir em caso de emergência ***



Em Itajaí, outra cidade da região que recebe cruzeiros, a percepção é a mesma. Na segunda-feira, cerca de 700 turistas embarcaram no navio Imperatriz (foto), operado pela CVC.

Segundo o gerente comercial da agência de viagens, Sérgio Martins, apenas quatro passageiros não embarcaram, mas por problemas no trânsito.

— O acidente da Itália foi um fato isolado, provocado por falha humana. Não percebemos nenhuma reação imediata do mercado e nem desistências no embarque em Itajaí — explica Martins.

Margem esquerda no rol das obras que remedeiam em vez de prevenir

22 de setembro de 2011 14



Foi necessário vir uma enchente para que prefeitura de Blumenau e Comitê do Itajaí retomassem as conversas sobre o projeto de recuperação da margem esquerda do Rio Itajaí-Açu, no Centro de Blumenau.

Ate meados do ano passado, as partes não se entenderam e, nesse ponto, não vou entrar no mérito de quem está mais certo ou quem é mais intransigente que o outro.  O fato é que, historicamente, as decisões surgem bem depois do tempo desejável. Barragens, diques, sistema de telemetria… Quase tudo veio para remediar o estrago e não prevenir.

Finalmente, os moradores e proprietários da Rua Uruguai poderão dormir com menos tensão nos ombros. Menos, porque ela continua a existir. A obra não sairá de uma hora para outra.

O secretário municipal de Planejamento, Walfredo Balistieri, disse ontem, após o aceite do Comitê, que adoraria começar os trabalhos na margem em 60 dias, mas sabemos muito bem o que pode acontecer em dois meses. Roguemos para que o rio não se manifeste até lá.

Corrida contra o tempo

O secretário nacional de Saneamento do Ministério das Cidades, Leodegar Tiscoski, disse  ao blog nesta quinta-feira que não há prazo para a prefeitura apresentar o projeto aprovado pelo Comitê do Itajaí para garantir os quase R$ 10 milhões destinados à obra da margem pelo PAC Drenagem.

O secretário Walfredo Balistieri adianta que a verba não será suficiente para toda a obra, já que o volume de material a ser usado aumentou e há, também, o reajuste dos valores. Também nesta quinta-feira, o prefeito João Paulo Kleinübing esteve em Brasília para identificar novas fontes de financiamento.

Por aqui, a corrida contra o tempo é para atualizar o projeto, encaminhar a papelada e tentar, de alguma forma, acelerar o processo de licitação em caráter de urgência. E toda essa correria seria desnecessária se o consenso chegasse antes da enchente.

Que nos sirva de lição, mais uma vez.

Projeto da margem esquerda será mantido

20 de setembro de 2011 11

prefeitura vai manter a concepção do projeto de recuperação da margem esquerda do Rio Itajaí-Açu, no Centro de Blumenau. O novo projeto que está sendo elaborado é praticamente igual ao anterior, que recebeu parecer contrário do Comitê do Itajaí e teve o financiamento barrado na Caixa.

Segundo o secretário municipal de Planejamento, Walfredo Balistieri, a única mudança está na  quantidade de material a ser usado, em especial as pedras para o enrocamento, já que agora o espaço a preencher é maior, devido à erosão da enchente.

— É a única solução apontada pelos técnicos para um trabalho a ser feito no meio da cidade — explica.

A esperança da prefeitura é que o Comitê do Itajaí, que se reúne em assembleia nesta quinta-feira, reveja o parecer com base na nova realidade da margem esquerda, depois da enchente.

Se o posicionamento do órgão não mudar, a prefeitura vai tentar a liberação da verba perdida no Ministério das Cidades sem a exigência do parecer ou com o Ministério da Integração Nacional, onde o parecer não é exigido. O problema é que lá não há previsão para aprovação e liberação de verbas.