Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts com a tag "bandeira"

Bandeira

15 de junho de 2010 0

Tem coisas que só são possíveis na África. Esta é uma delas: unir no mesmo coração uma rivalidade que atravessa gerações.

É comum, nas casas onde existem amantes do futebol, as pessoas acreditarem que Brasil e Argentina tem tudo a ver. Alguns dizem que é a garra, outros dizem que é a beleza das jogadas e, quando eu pergunto se conhecem a rivalidade, eles banalizam. Dizem que nós, brasileiros, sempre fomos melhores e que precisamos deixar um esparrinho para que os irmãos argentinos possam brilhar também.

Mas quando eu perguntei entre as duas seleções para qual eles torciam, a resposta foi imediata: qual bandeira está em cima?

A magia da bandeira

12 de junho de 2010 2

O amor pela bandeira é algo que chama a atenção aqui na África. Confesso que só tinha visto este sentimento nos filmes americanos. É como se aquela brasilidade que temos em dias de jogo de Copa do Mundo fosse constante. Todo este orgulho contagia e une, não é uma apologia ao sentimento de “pão e circo”, mas uma forma de fazer os mundos negros e brancos se encontrarem. Acreditar nisso depois de ver é fácil.

A genialidade de Nelson Mandela esteve em apostar a luta de uma vida nesse conceito, apostar que é possível unir pelas alegrias e depois de unidos enfrentar as tristezas. Ao assistirmos ao filme “Invictus” ou lermos o livro “Conquistando o inimigo”, no qual o filme é baseado, conseguimos ter uma visão nítida deste sentimento. Com o rúgbi, que em 1995 era um esporte da parte branca da África, Mandela uniu um país que estava dividido por lei, opção e convicção. Se hoje estamos aqui é porque a estratégia deu certo. Em 1995, tivemos só um ensaio para o que podemos constatar nestes primeiros dias nos estádios Orlando, em Soweto, e Soccer City, em Joanesburgo, nos eventos de lançamento da Copa.

Mas ainda há muito a fazer. O transporte público é um caos, o fornecimento de energia é precário, e quando saímos da ruas principais um clima de violência fica no ar. Alguns afirmam que este clima é alimentado por conta da gigantesca desigualdade que agride os olhos. Não podemos afirmar que brancos e negros se veem como iguais, mas podemos dizer que eles se tratam com respeito, até porque além de negros e brancos, há bairros árabes, portugueses, chineses, etnias dentro das etnias.E a fórmula encontrada para combater os atritos desse mosaico social foi o esporte, que desperta um sentimento de unidade, faz esses mundos verem que respiram o mesmo ar, mas como o ar é invisível, Mandela fortaleceu a bandeira sul-africana, e essa bandeira está sendo admirada e amada por todos, criando uma corrente que se estende até outros segmentos sociais como educação, saúde e segurança.

Eu mesmo já comprei minha touca do Bafana Bafana e posso garantir a vocês que, quando estou com ela, o tratamento fica mais cordial. O poder da bandeira aqui é grande, ficamos felizes ao ver que a segunda bandeira mais vista aqui é a do Brasil, mas isso é assunto para outro papo, galera.