Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

A goleada foi do Metrô. E a vitória, foi de quem?

19 de agosto de 2013 1

Não fui a Lajeado (RS). Acompanhei a bela vitória do Metropolitano sobre o Lajeadense, por 4 a 0, como a maioria da torcida: pelo rádio. Mas pelo que ouvi, o Verdão foi absoluto. Dominou o jogo do início ao fim, passando por alguns instantes de pressão do adversário, que assim como o time de Blumenau, precisava dos três pontos para vislumbrar a classificação.

Sei que posso afirmar o seguinte: a goleada foi do Metrô. Agora, o time verde depende apenas das próprias forças para avançar ao mata-mata, e na liderança do grupo. Ok, falarei disso mais tarde. Mas ainda me pergunto: e a vitória, foi de quem?

Calma, não fiquei louco ainda. Ao longo da semana que passou, muitas coisas aconteceram. Três delas em destaque: a diretoria dispensou o zagueiro e ex-capitão Thiago Couto, o grupo viajou com quatro dias de antecedência para o Rio Grande do Sul e o técnico Abel Ribeiro fez uma série de substituições e mudanças na armação do time. Qual desses fatos influenciou mais no time? Um pouco de cada. A goleada foi reflexo conjunto das ações.

Foi perceptível (mesmo pelo rádio) diante dos gaúchos que o grupo entrou mais ligado, a fim de jogo. Sem a bola, marcava forte e pressionava o adversário. Com a gorduchinha, movimentava muito e teve alto aproveitamento nas chances criadas para marcar. Essa é a forma ideal de jogar? Sim. É possível repeti-la, sempre? Sim. Foco e concentração são primordiais para isso. Foi dessa forma (com outra formação, é verdade) que o time quase chegou às semifinais do Catarinense. E da mesma forma largou bem no começo da Série D.

O elenco terá uma semana de trabalhos até o duro e decisivo duelo com o Botafogo (SP). Mais do que três pontos e o saldo de gols que construiu (agora tem dois positivo, o melhor do grupo ao lado dos paulistas), o Metrô traz do Rio Grande do Sul muita moral na bagagem.

É preciso lembrar que o time paulista mudou muito daquele que jogou na estreia e que foi superado pelo Verdão, por 2 a 1, em 1º de junho. Ainda assim, chegou a hora do Metropolitano mostrar o que quer e aonde deseja chegar neste campeonato.

Comente e compartilhe

comentários

Comentários (1)

  • Ingo Kraemer diz: 19 de agosto de 2013

    Ola.
    Para quem entende e gosta de futebol, e torce pela coisa certa, la vai.
    Tanto a goleada, quanto a vitória, TEM QUE SER CREDITADA para Presidencia do METRO.
    Isso mesmo. Porque detectaram com MUITISSIMA inteligencia, que havia algo de errado entre o grupo. E o problema NÃO estava com o Tecnico. Que na minha opinião, é um ótimo profissional.
    É assim que funciona em Empresas. Voce nunca viram o Gerente ser demitido. Meu pai dizia: Voce precisa ver qual a LARANJA podre, e tira-la com URGENCIA. Caso contrario, voce perde o balaio cheio. PARABEN DIRETORIA. (2) capitães não existe em um grupo. Digo: Couto e Alessandro. Sou muito mais o Alessandro. PERFEITO.

Envie seu Comentário