Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

A fábrica de campeãs fica aqui

23 de dezembro de 2013 0

Nos últimos dias, os grandes jornais e portais têm destacado o trabalho de formiguinha que a Confederação Brasileira de Handebol (CBHb) desenvolveu nos últimos anos, em especial nas categorias de base, para chegar à inédita conquista do último domingo. Quem acompanha esse trabalho de perto, sabe que Blumenau teve um papel importante na conquista. E não apenas por ser a terra-natal da armadora Eduarda Amorim.

Crédito: Dimitar Dilkoff /AFP - 22/12/2013

Há alguns anos, o Complexo Esportivo do Sesi tem se transformado no QG das categorias de base da Seleção Brasileira. As promessas do handebol brasileiro passam dias usufruindo de toda estrutura do local, desde quadras, academia, alojamentos, restaurante, etc. Num investimento de R$ 1,8 milhão do Ministério do Esporte, este ano, Blumenau recebeu os acampamentos nacionais masculinos nas categorias Juvenil, Cadete e Infantil, além das meninas das equipes Juvenil e Cadete.

Para 2014, outros R$ 2 milhões serão investidos no mesmo processo de detecção de talentos, treinamentos e desenvolvimento da garotada, sob a supervisão dos treinadores das equipes adultas: Morten Soubak (feminino) e Jordi Ribeira (masculino). Os acampamentos reúnem centenas de atletas de todas regiões do país e começarão bem cedo no ano que vem.

Por falar em Duda, a melhor jogadora do Mundial chega a Blumenau nesta terça-feira. Atendendo aos pedidos do blogueiro, ela desfilará em carro aberto pelas principais ruas da cidade e depois será rapidamente homenageada na Fundação Municipal de Desportos (FMD). Mais do que merecido. Conclamo aos apaixonados por esporte e todos que torceram juntos pelas nossas meninas que acompanhem esse momento, pois ele é único.

Reverenciar e parabenizar quem tanto lutou e tão bem representou o nosso país e nossa cidade no outro do Atlântico é o mínimo que podemos fazer. Certo?

***

Além de Duda, o handebol de Blumenau pode se orgulhar de outras meninas que também participaram da conquista do Mundial. A armadora Mayara Fier de Moura (2007 a 2009) e a pivô Elaine Gomes Barbosa (2011 e 2012) são duas blumenauenses adotadas, digamos assim. Ambas defenderam o time da cidade recentemente.

Mayara atuou por Blumenau entre 2007 e 2009 e antes do Mundial, como estava sem clube, treinou com as meninas antes da convocação. Elaine vestiu a camisa da cidade entre 2011 e 2012, antes de se transferir para Goiás.

Isso sem falar da ponta Jéssica Quintino, que defendeu Blumenau entre 2011 e 2012, mas foi cortada por causa de uma lesão no joelho direito. Parabéns a todas!

Comente e compartilhe

comentários

Envie seu Comentário