Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Equilíbrio se confirma em campo e vitória do Metropolitano o coloca na frente entre os “fora de série”

31 de janeiro de 2016 0

O esperado equilíbrio no Campeonato Catarinense se confirmou nos primeiros cinco jogos neste fim de semana. Nenhuma goleada e, com exceção do Joinville (que bateu o Guarani, em Palhoça), quem atuou como mandante venceu. Panorama que dificilmente deve se alterar. Os duelos serão definidos nos detalhes.

Em Jaraguá do Sul neste domingo os detalhes estiveram a favor do Metropolitano, que, vale ressaltar, largou na frente na briga entre os cinco times que buscam uma vaga na Série D do Brasileiro. Um dos principais temores do técnico Valdir Espinosa se materializou nos minutos iniciais de jogo.

Sob o gramado encharcado do João Marcatto o jovem time sentiu a pressão, transformou a expectativa em torno da estreia no Estadual em ansiedade. A troca de Luan por Willian Rodrigues de última hora na zaga por problemas de documentação pode ser uma justificativa. O Camboriú aproveitou os espaços e dominou as ações.

Crédito: Rodrigo Philipps, Agência RBS

Crédito: Rodrigo Philipps, Agência RBS

O Verdão só não sofreu mais porque Samuel (foto) não se abateu. Na estreia como profissional, o goleiro de 21 anos fez grandes defesas (como a da foto acima) e barrou o ataque do Cambura. Para melhorar, em uma das poucas vezes que chegou ao ataque no primeiro tempo, o Metrô teve a felicidade de abrir o placar, com Peu.

A entrada de José Lucas no intervalo deu mais equilíbrio ao time e segurou o ímpeto do adversário no segundo tempo, que foi mais fraco tecnicamente, com muitas faltas, cartões e a expulsão de Eurico, do Cambura. Se por um lado o Verdão demonstrou nervosismo e cometeu muitos erros, a garotada também mostrou garra e disposição, que Espinosa tanto exige. Diante do Avaí na quinta-feira, a equipe terá que melhorar. O comandante e os atletas sabem disso e acusaram o mea-culpa.

Em Florianópolis, Figueirense e Brusque fizeram bom jogo, apesar da chuva, o campo encharcado e das polêmicas. A equipe de Mauro Ovelha mostrou desenvoltura e criou diversos problemas ao atual bicampeão do Estado.

Crédito: Felipe Carneiro, Agência BRS

Crédito: Felipe Carneiro, Agência BRS

Não fosse o pênalti mal marcado no início do segundo tempo no Scarpelli, certamente a história da partida seria outra. Os resultados dos cinco primeiros só fazem aumentar a expectativa e a pressão para a próxima rodada.

Comente e compartilhe

comentários

Envie seu Comentário