Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Na rodada dos visitantes, Metropolitano derruba tabu e muda de patamar no Catarinense

14 de fevereiro de 2016 2

Os visitantes fizeram a festa na 5ª rodada do Campeonato Catarinense. Com exceção do Camboriú (que ao lado do Guarani de Palhoça são os únicos times que ainda não venceram neste Estadual), quem jogou longe de casa se deu bem. E isso fez com que a tabela tivesse mudanças consideráveis, em especial nos perseguidores à líder Chapecoense (clique aqui e confira a classificação).

Em Palhoça, o torcedor do Metropolitano viveu uma montanha-russa de emoções. Após abrir 2 a 0 no placar e mostrar sinais de que venceria com facilidade no primeiro tempo, o Verdão oscilou demais na etapa complementar e só conquistou a vitória por 3 a 2 domingo diante do Bugre porque acreditou até o último lance da partida. Mais uma amostra do espírito guerreiro desse grupo, que sabe que deixou o Estádio Renato Silveira devendo técnica e taticamente.

Foto: Betina Humeres, Agência RBS

Foto: Betina Humeres, Agência RBS

Com o triunfo na Grande Florianópolis o Verdão pôs um ponto final ao tabu de nunca ter vencido o Guarani, em Palhoça, em partidas pela elite do Campeonato Catarinense. Além disso, os três pontos que o time de Blumenau traz na bagagem colocam a equipe em outro patamar na competição.

Com oito pontos, o time lidera a briga entre as equipes que buscam uma vaga na Série D do Brasileiro e passa a ter condições matemáticas de vislumbrar algo a mais no Estadual. Afinal de contas ainda enfrentará quem estão à sua frente: Chapecoense e Criciúma. Uma nova vitória diante do Inter de Lages no próximo domingo, em Jaraguá do Sul, colocará o time de vez na briga pelo título do turno e de uma vaga na final do Estadual.

Mas é preciso manter os pés no chão. O time tem fragilidades (assim com os outros nove concorrentes) e precisa trabalhar para minimizá-las nos próximos compromissos. O treinador Valdir Espinosa terá uma semana atípica pela frente. Sem jogo agendado, o comandante ganha tempo para recuperar os jogadores que estão lesionados além de oportunidade para trabalhar com a equipe. São dias importantes para corrigir os erros e reforçar as ações que têm dado certo.

Se em campo o time vem fazendo o papel, longe das quatro linhas o torcedor terá uma semana para se mobilizar e tomar as arquibancadas do Estádio João Marcatto.

Comente e compartilhe

comentários

Comentários (2)

  • Walter diz: 15 de fevereiro de 2016

    Sempre em frente, Metrô.
    E como foram Leo Moura e Rafinha?

  • Michel diz: 17 de fevereiro de 2016

    Temos tanto futebol por aqui quanto o Brasil ser um país sério !

Envie seu Comentário