Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Duas falhas que custaram a derrota ao Metropolitano

25 de fevereiro de 2016 1

Duas falhas individuais decidiram o jogo nesta quarta-feira na Arena Condá. O gol contra de Luan com um minuto de jogo e a demora do goleiro Everton para reagir na cobrança de falta de Willian Thiego (foto) foram determinantes para que a líder Chapecoense vencesse o Metropolitano por 3 a 0 e desse mais um passo rumo ao título do turno.

Crédito: Sirli Freitas, Especial

Crédito: Sirli Freitas, Especial

Os lances acabaram com os surpreendentes planos de Valdir Espinosa de jogar com maior cautela (com a entrada de Ricardo Lima na ala-esquerda), para tentar surpreender a Chape. Coletivamente o Metropolitano até que fez uma partida interessante no Oeste do Estado – desfalcado de cinco jogadores, entre eles as duas principais contratações: Léo Moura e Rafinha. Durante boa parte dos 90 minutos envolveu o adversário e criou problemas à líder. Faltou pontaria para melhorar o resultado.

É esse espírito que o time demonstrou, em especial no segundo tempo, que precisa ser a constante do Metrô na sequência do Estadual. Principalmente agora que deixou a zona de classificação para a Série D do Brasileiro (clique aqui e veja a tabela) após a vitória do Brusque sobre o Guarani de Palhoça.

Comente e compartilhe

comentários

Comentários (1)

  • Raio X diz: 25 de fevereiro de 2016

    Nada contra a pessoa do Leo Moura, mas o Metro ao contratar atletas rodados que por vezes chegam no limite da resistencia fisica jogam pouco e sem querer podem acabar por desistimular jovens promessas. Sempre nadamos e morremos na praia. Passou da hora de se tomarem outras estrategias pois paga-se muito e o retorno eh pouco.

Envie seu Comentário