clicRBS
Nova busca - outros
27 set14:28

Escola passo-fundense receberá netbooks e lousas digitais

ZEROHORA.COM e Fernanda da Costa


Cinco escolas de Ensino Fundamental da rede pública estadual receberão hoje 1.250 netbooks para seus alunos e cerca de 30 lousas digitais do projeto-piloto Escola Digital. A apresentação do programa será feita pelo secretario Ervino Deon, às 14h, na Escola Professora Maria Luiza Rosa, em Caxias do Sul.

Além dessa instituição, receberão equipamentos colégios de Porto Alegre, Cachoeira do Sul, Passo Fundo e Esteio. As escolas participam do projeto por terem até 250 alunos, 25 professores e seis salas de aula, em média, e indicadores educacionais baixos, segundo o Sistema de Avaliação do Rendimento Escolar do Rio Grande do Sul (Saers).

– A rede sem fio estará na sala de aula, e os professores não precisarão deslocar os alunos para uma sala de informática – explica o chefe de tecnologia da informação da Secretaria da Educação (SEC), Maicon Lovato, lembrando que haverá treinamento para docentes e adaptação dos conteúdos didáticos às novas tecnologias.

A verba para a compra dos equipamentos vem de parcerias entre o governo e empresas privadas. A meta é que 250 escolas sejam beneficiadas em 2011. Com a inclusão da lousa digital na educação pública, o professor poderá se conectar à internet, interagir durante a aula e salvar os conteúdos.

O Escola Digital é a continuidade do Sala de Aula Digital, que informatizou e implantou banda larga de internet em quase todas as 2.560 mil escolas públicas. A iniciativa deve ser concluída no final deste ano.
Para o vice-presidente do Conselho Estadual de Educação (CEED), Érico Michel, por melhor que seja essa iniciativa, a situação na rede pública não é boa:

– A evasão escolar tem crescido. Além disso, há escolas com bibliotecas fechadas por falta de professor e outras com o mesmo problema nos laboratórios de informática, pois não há um profissional habilitado para ensinar informática.

As primeiras Escolas de Ensino Fundamental que receberão os equipamentos são: EEEF Professora Maria Luiza Rosa, de Caxias do Sul; EEEF Aurélio Reis, de Porto Alegre; EEEF Wolmar Antônio Salton, de Passo Fundo; EEEF Bairro Carvalho, de Cachoeira do Sul; e EEEF Tomé de Souza, de Esteio.

Em Passo Fundo


A escola contemplada com os netbooks e lousas digitais do projeto-piloto Escola Digital em Passo Fundo, a Escola Educacional de Ensino Fundamental Wolmar Antônio Salton, está localizada no bairro Bom Jesus, na rua São Roque. Atualmente, a escola possui 207 alunos matriculados e 28 professores.

A escola possui uma sala de informática, com 10 computadores e acesso à Internet, onde os professores trabalham com os alunos atividades específicas de suas áreas de atuação. A vice-diretora Vera Elaine Vigne Mandelli conta que, para utilizar a sala de informática, os professores elaboram um pequeno projeto pedagógico, apresentando o desenvolvimento de suas atividades com as ferramentas digitais.

– Os professores elaboram um projeto de como trabalhar com a tecnologia digital e nós agendamos a visita da turma na sala de informática – afirma.

Um dos professores que utiliza com frequência a sala de informática é Onésio Primo Longhi, que leciona as disciplinas de História e Ensino Religioso, de quinto a oitavo ano. O professor afirma que é importante nortear os alunos no trabalho com a Internet, despertar o interesse dos alunos para a educação através do computador.

– É preciso mostrar para os alunos que existe mais que redes sociais na Internet, mas uma enorme possibilidade de construção de conhecimento. Eu sempre pesquiso em casa e trago o material para os alunos, mostro que na Internet podemos encontrar vídeos educativos, livros e filmes – explica.

A professora Josetemari Barrios de Mello, que ministra as disciplinas Língua Portuguesa, para quinto e sexto ano, e Língua Inglesa, do quinto ao oitavo ano, trabalha com frequência na sala de informática com os alunos. Para ela, é extremamente importante orientar os alunos quando eles estão acessando a internet, para que eles envolvam-se com as atividades propostas.

– Eu trabalho as minhas disciplinas usando a Internet, com assuntos curiosos e interessantes, que chamem a atenção dos alunos. Um exemplo disso é o trabalho que nós fizemos em Língua Inglesa com o site Guinness Book, onde os alunos pesquisam curiosidades como o animal mais veloz ou o homem mais alto. Sempre quando há alguma palavra que eles não conhecem, eles me consultam e nós trabalhamos o vocabulário de uma forma mais interessante – explica.

Em Língua Portuguesa, a professora conta que os alunos gostam muito de trabalhar com poesias e pesquisa quando estão na sala de informática. Outra vantagem do uso dos computadores como forma de ensino, de acordo com Josetemari, é a possibilidade que os alunos têm de aprender brincando, através dos jogos digitais educativos, sucesso entre os alunos.

A aluna do sexto ano Jaqueline Gomes, de 11 anos, conta que adora trabalhar com música na sala de informática.

– Quando a professora diz que vamos ter aula na sala de informática todo mundo faz barulho e corre para formar a fila. Lá nós pesquisamos, ouvimos música e jogamos. No computador tem jogos de ciências, português, inglês e matemática. É muito legal – conta.

Sobre a expectativa da chegada dos novos computadores e da lousas digitais, a professora Josetemari afirma que toda a escola está feliz com a notícia da vinda de novos equipamentos, assunto que está em pauta entre os alunos. Evelin de Paula, de 11 anos, que frequenta o sexto ano, está ansiosa para trabalhar com a lousa.

– Não vejo a hora de ter aula com a lousa digital. É só encostar nos botões da tela que aparece o que vamos estudar – diz.

Na manhã desta segunda-feira, dia 27, a diretora Sely Feja e a coordenadora pedagógica Raquel Lara Dal’Corso, viajaram até Caxias do Sul, acompanhadas do coordenador da 7ª Coodernadoria Regional de Educação Heliomar Lara e da coordenadora do Núcleo de Tecnologia da Educação da CRE Rose Mary Stangler, para participar da apresentação do programa.

Por

Um Comentário »

  • Onesio Primo Longhi disse:

    Olá Fernanda,
    Parabéns pela reportagem.
    Penso que é um grande desafio para nós educadores, trabalharmos no processo de formação da cidadania, na perspectiva da construção do conhecimento utilizando, as tecnologias.
    A internet, as tecnologias, com certeza devem ser nossos aliados nesse processo.
    Acredito ser de fundamental importância, isso que está acontecendo em nossa Escola. Penso que este é mais um desafio a nós todos, educadores, direção, alunos, pais, enfim toda a comunidade escolar, não só de nossa Escola.
    O grande desafio é comprometer todos a se engajarem com responsabilidade no processo de construção do conhecimento, muito além do simples elevação dos índices educacionais.
    As tecnologias são fundamentais hoje na sociedade. As tecnologias podem ajudar a solucionar várias situações, dentre elas, a Educação.
    Acredito primeiramente que as tecnologias devem passar por um processo de socialização, ou seja, devem ser acessíveis a todos.
    Outro aspecto fundamental é a formação de como se utilizar as tecnologias, como ferramentas importantes, no processo de pesquisa, fundamentação, socialização do conhecimento. Questiono: Como são usadas as tecnologias?
    As tecnologias são fundamentais no processo de formação da sociedade.
    Um grande desafio está posto: Como dispor essa tecnologia, meio propulsor do desenvolvimento integral de todos os Seres Humanos?

    Onesio Primo Longhi.
    Educador Estadual.

Comentários